Pesquisa descobre que o novo bioma recifal marinho amazônico tem área de pelo menos 50 mil Km2

  A equipe de pesquisadores do projeto International Ocean Discovery Program (IODP)/ Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), descobriu que o novo bioma recifal marinho amazônico tem área de pelo menos 50 mil Km2, o que o torna o maior sistema recifal do Brasil. O primeiro estudo sobre o novo bioma, publicado em abril de 2016, estimava a área em aproximadamente 9500 Km2, ou seja, pelo menos cinco

Aumento da temperatura global se aproxima de 1,5º Celsius, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O ano de 2016 foi o mais quente já registrado. Pior, os três últimos anos foram os mais quentes desde o início da série de medição iniciada em 1880, com uma temperatura média 0,94º C acima da média do século XXI, em 2016, 0,90º C em 2015 e 0,74º C, em 2014. O clima fez um hat-trick. Dos 17 anos mais quentes já registrados, 16 estão no século XXI. E

Praças, Parques e Geoquímica Urbana, artigo de Carlos Augusto de Medeiros Filho

  [EcoDebate] É crescente o número de pesquisadores que se dedicam ao estudo da contaminação química urbana. Uma consequência benéfica da divulgação de trabalhos científicos é o gradativo aumento da conscientização da população e também de legisladores e gestores municipais que estão percebendo da necessidade de se avaliar e monitorar o ambiente urbano. Solos e poeiras urbanas são importantes indicadores de exposição humana aos metais traços no ambiente terrestre urbano. Ao contrário

Desmatamento no Cerrado pode resultar na extinção de 1140 espécies nos próximos 30 anos

  Combinação de políticas pode evitar extinções de proporções históricas projetadas para o Cerrado Estudo coordenado por brasileiros, publicado na Nature Ecology and Evolution, mostra que o Brasil pode perder até 1140 espécies, entre elas, bromélias e Arara-Azul     O avanço do desmatamento no Cerrado poderá resultar na extinção de 1140 espécies de plantas nos próximos 30 anos, um número oito vezes superior a todas as espécies de plantas registradas como extintas desde 1500

Estudo do MCTIC propões medidas para cumprimento das metas do Acordo de Paris

    Compromisso do Brasil é reduzir as emissões de gases de efeito estufa em 37% em 2025 e 43% em 2030 Um novo estudo do Ministério da Ciência da Tecnologia Inovações e Comunicações (MCTIC) propõe medidas para cumprimento das metas do Acordo de Paris. O documento aponta o papel que cada setor econômico pode desempenhar para o cumprimento das metas de redução das emissões de gases de efeito estufa para 2025 e

Ciclo hidrológico do Pantanal depende da conservação da Amazônia

  Ciclo hidrológico do Pantanal depende da conservação da Amazônia. Entrevista especial com Carolina Joana da Silva IHU O Pantanal é o exemplo típico de um ecossistema que, desde a sua formação, sempre “dependeu, na sua constituição biológica, da composição de espécies florísticas e faunísticas de outros biomas, como da Floresta Amazônica, do Chaco, do Semiárido e principalmente do Cerrado”, diz Carolina Joana da Silva à IHU On-Line, ao explicar a inter-relação existente entre

Brasil no Antropoceno: desenvolvimento predatório e políticas ambientais, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [Tema: Antropoceno] [EcoDebate] O Brasil é o quinto país em extensão territorial e em população. Com uma grande riqueza ecossistêmica possui uma biocapacidade superior à Pegada Ecológica, sendo considerado uma das potências em reservas ambientais mais importantes do mundo. Seu papel geoestratégico nas decisões ambientais têm sido crucial para as negociações globais em curso em torno da mudança climática e do Acordo de Paris. Mas embora o Brasil seja visto internacionalmente como

Redução da chuva sobre a mata acentua de maneira permanente perda florestal na Amazônia

  Cientistas calcularam efeito da redução da chuva sobre a mata e a chance de perda auto-amplificada de floresta Por Júlio Bernardes, do Jornal da USP As consequências desestabilizadoras da seca na Amazônia são analisadas em estudo internacional liderado por Delphine Clara Zemp, da Universidade Humboldt (Alemanha), com a participação do professor Henrique Barbosa, do Instituto de Física (IF) da USP. A pesquisa, relatada em artigo publicado na revista Nature Communications, utilizou padrões

Edição Digital do livro BIOMAS DO BRASIL – da exploração à convivência, para download gratuito

  PREZADOS AMIGOS E AMIGAS Estamos lançando a Edição Digital do livro BIOMAS DO BRASIL – da exploração à convivência Escrito por IVO POLETTO e disponibilizado gratuitamente para todas as pessoas que desejarem - conhecer melhor os biomas brasileiros, - refletir criticamente sobre a situação atual em que se encontram - e repensar o Brasil a partir deles. Já contamos com o apoio da CNBB-Pastorais Sociais, Conselho Nacional de Igrejas Cristãs, Comissão Pastoral da Terra, Centro de

Aquífero da Gurguéia, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] A região sul do estado do Piauí abriga uma das maiores reservas subterrâneas de água do planeta. Hospedado numa rocha descrita como um arenito conglomerático, situa-se o aquífero da Gurguéia, que tanta potencialidade tem para modificar os parâmetros civilizatórios da região, que insuflam até um movimento separatista existente no meio sul do estado do Piauí. O aquífero da Gurguéia se encontra em boa porção confinado, gerando condição de artesianismo, ou

A poluição do meio marinho por detritos de plástico: visão geral, artigo de Alexandra Leitão

A poluição do meio marinho por detritos de plástico: visão geral Introdução As correntes oceânicas têm vindo a desenvolver durante décadas detritos flutuantes em todos os cinco principais giros oceânicos (do Atlântico Norte, do Atlântico Sul, do Índico, do Pacífico Norte e do Pacífico Sul). Um giro oceânico é um grande sistema de correntes marinhas rotativas, particularmente as que estão relacionadas com os grandes movimentos do vento, e é causado pelo efeito

Ecologia Profunda, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] A ecologia profunda é uma concepção filosófica proposta no início da década de 70 do século passado pelo pensador e filósofo norueguês Arne Naess. Sua evolução é atribuída a uma reação dos indivíduos à visão hegemônica, então dominante sobre a maximização de utilização dos recursos naturais. A ecologia profunda possui influência do pensamento de Mahatma Gandhi, Henry David Thoreau, Jean Jacques Rousseau, Aldo Leopoldo na “ética da terra” e de

Top