Relatório do IPCC sobre a degradação dos oceanos e da criosfera, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), divulgou, no dia 25 de setembro de 2019, um novo relatório que analisa e sintetiza as descobertas científicas mais recentes sobre a crise climática, os oceanos e a criosfera (superfície terrestre coberta permanentemente por gelo e neve). O relatório contou com a coordenação de mais de 100 especialistas de 30 países e foi estruturado para apresentar os diversos cenários sobre como o

Emergência Climática – Mudanças climáticas aumentam risco de contaminação por mercúrio pelo derretimento do permafrost

  À medida que as temperaturas globais continuam subindo, o degelo do permafrost nas áreas do Ártico está acelerando e o mercúrio que ficou preso no solo congelado agora está sendo liberado de várias formas nas vias fluviais, no solo e no ar. University of New Hampshire*   Degelo do permafrost De acordo com pesquisadores da Universidade de New Hampshire, esse processo pode resultar na grande transformação do mercúrio em formas mais móveis e potencialmente

Emergência Climática – As geleiras peruanas estão desaparecendo em ritmo alarmante

  Em certas cadeias de montanhas nos Andes, como a Cordilheira Blanca, as geleiras estão se retirando a uma taxa acelerada desde os anos 80. Friedrich-Alexander-Universität* É do conhecimento geral que as geleiras estão derretendo na maioria das áreas do mundo. A velocidade com que as geleiras tropicais nos Andes peruanos estão recuando é particularmente alarmante, no entanto.  Na primeira investigação detalhada de todas as cadeias de montanhas do Peru, uma equipe de pesquisa da

Emergência Climática – Cientistas alertam que mudanças climáticas estão acontecendo ‘antes e pior’ do que o previsto

  ONU A maior geleira dos Alpes suíços, o Aletschgletscher, está derretendo rapidamente e pode desaparecer completamente em 2100. Foto: Geir Braathen Cientistas especializados em clima apresentaram no domingo (22) um relatório que expõe de que forma, nos últimos anos, o aquecimento global, o aumento de nível dos mares, a diminuição das geleiras e a poluição por carbono aceleraram. O relatório, apresentado durante Cúpula de Ação Climática das Nações Unidas na segunda-feira (23), destacou a disparidade

O derretimento da superfície faz com que as geleiras antárticas deslizem mais rapidamente em direção ao oceano

  Estudo mostra pela primeira vez uma ligação direta entre o derretimento da superfície e breves explosões de aceleração de geleiras na Antártica Durante esses eventos, as geleiras da Península Antártica movem-se 100% mais rápido que a média Os cientistas pedem que essas descobertas sejam contabilizadas nas previsões de aumento do nível do mar Geleira Drygalski, Península Antártica. Crédito: Google Earth. A água de derretimento da superfície, que drena através do gelo e

Recorde de degelo nos polos em julho de 2019, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [EcoDebate] O mês de julho de 2019 bateu todos os recordes de degelo nos polos, contribuindo para a elevação do nível dos oceanos e servindo de alerta para bilhões de pessoas que moram nas áreas litorâneas. Depois de cinco sucessivos anos (2014, 2015, 2016, 2017 e 2018) de recordes de temperaturas globais, o ano de 2019 caminha para ser o segundo mais quente já registrado. Os meses de junho e

Na Groenlândia o gelo derrete em velocidade recorde; rios fluem no permafrost

  Degelo na Groenlândia Rios que aparecem do nada e, a qualquer momento, se estendem a perder de vista, até gerar imprevisíveis lagoas. Fluem, neste momento de pleno verão, sobre a Groenlândia, ou melhor, sobre o que resta do seu gelo eterno, cada vez mais escuro e encolhido, numa palavra, agonizante. As imagens aéreas que acabaram de chegaram da maior ilha do planeta causam impressão. Milhões - bilhões - de toneladas de água

Com calor recorde, no final de julho de 2019, grande derretimento se espalhou pelo manto de gelo da Groenlândia

  Earth Observatory/NASA* 20 a 30 de julho de 2019 PNG 30 de julho de 2019 JPEG No final de julho de 2019, um grande evento de derretimento se espalhou pelo manto de gelo da Groenlândia. Bilhões de toneladas de água entraram no Oceano Atlântico ao longo do mês, contribuindo direta e imediatamente para o aumento do nível do mar. O derretimento foi provocado por uma bolha de ar quente que se deslocou sobre a Groenlândia

Aquecimento Global – Degelo precoce e chegada antecipada da primavera interrompem o mutualismo entre plantas e polinizadores

  O degelo precoce aumenta o risco de descompasso fenológico, no qual o florescimento de plantas periódicas e polinizadores sai de sincronia, comprometendo a produção de sementes.     Hokkaido University* Gaku Kudo, da Hokkaido University e Elisabeth J. Cooper, da Arctic University of Norway, demonstraram que, com o início do degelo derretido na primavera, o efêmero Corydalis ambigua floresce à frente do surgimento de seu polinizador, a abelha. O aquecimento global afetou a fenologia de

Pesquisa revela uma chance considerável de um Oceano Ártico sem gelo nos limites do aquecimento global estipulados no Acordo de Paris

    Cientistas da Coreia do Sul, Austrália e EUA usaram resultados de modelos climáticos e uma nova abordagem estatística para calcular a probabilidade de o gelo marinho do Ártico desaparecer em diferentes níveis de aquecimento Institute for Basic Science (IBS)* Uma pesquisa publicada na edição desta semana da revista Nature Communications revela uma chance considerável de um Oceano Ártico sem gelo nos limites do aquecimento global estipulados no Acordo de Paris. Cientistas da

Em junho, o derretimento do gelo da Groenlândia estabeleceu um novo recorde para o início da temporada

  Entre 11 e 20 de junho, uma extensa área da superfície de gelo da Groenlândia derreteu. No seu auge, em 12 de junho, o degelo subiu das costas oeste e leste para elevações acima de 3.000 metros (9.800 pés). A alta pressão do ar e a circulação no sentido horário em torno da ilha trouxeram ar quente do sul e condições de sol. Enquanto vários anos recentes tiveram eventos similares de fusão generalizada,

Derretimento das geleiras do Himalaia dobrou nos últimos anos, ameaçando o abastecimento de água para milhões de pessoas na Ásia

  Derretimento das geleiras do Himalaia - Aquecimento acelerado está afetando consistentemente uma região enorme, diz novo estudo Por Kevin Krajick* The Earth Institute - Columbia University   Um novo estudo abrangente mostra que o derretimento das geleiras do Himalaia, causado pelo aumento das temperaturas, acelerou dramaticamente desde o início do século XXI. A análise, que abrangeu 40 anos de observações de satélites na Índia, China, Nepal e Butão, indica que as geleiras vêm perdendo

Top