Emergência Climática: Oceano Ártico no verão provavelmente estará livre de gelo antes de 2050

  A eficácia das medidas de proteção climática determinará com que frequência e por quanto tempo. Estes são os resultados de uma nova pesquisa envolvendo 21 institutos de pesquisa de todo o mundo, coordenados por Dirk Notz, da Universidade de Hamburgo, Alemanha.   Ursos polares, no gelo do oceano ártico. Foto: Prof. Dr. Dirk Notz   A equipe de pesquisa analisou resultados recentes de 40 modelos climáticos diferentes. Usando esses modelos, os pesquisadores consideraram a

Menos gelo e mais emissões de metano nos lagos boreais: resultado do aquecimento global

  Invernos mais curtos e mais quentes levam a um aumento nas emissões de metano dos lagos do norte, de acordo com um novo estudo realizado por cientistas da Finlândia e dos EUA. University of Eastern Finland* Períodos mais longos sem gelo contribuem para o aumento das emissões de metano. Na Finlândia, as emissões de metano dos lagos podem aumentar em até 60%. Um estudo internacional realizado por cientistas da Universidade Purdue, nos EUA,

Emergência Climática: A geleira Denman, na Antártida Oriental, recuou quase 5 quilômetros nos últimos 22 anos

  Cientistas avaliam camada de gelo com potencial para elevar o nível do mar global em quase 1 metro University of California, Irvine*     O Glaciar Denman da Antártica Oriental recuou 5 quilômetros nos últimos 22 anos e pesquisadores da Universidade da Califórnia, Irvine e do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA estão preocupados com a forma do a superfície do solo sob a camada de gelo pode torná-la ainda mais suscetível ao

Groenlândia perdeu gelo a uma taxa sem precedentes em 2019; Antártica continua a perder massa

  Durante o verão ártico excepcionalmente quente de 2019, a Groenlândia perdeu 600 bilhões de toneladas de gelo, o suficiente para elevar o nível do mar global em 2,2 milímetros em dois meses. No pólo oposto, a Antártica continuou a perder massa no penhasco do Mar de Amundsen e na Península Antártica, mas viu algum alívio na forma de aumento da neve na Terra da Rainha Maud, na parte oriental do

Pesquisa relaciona o derretimento do gelo marinho da Antártica com as mudanças climáticas nos trópicos

  A diminuição do gelo marinho se traduz em oceanos mais quentes, mais chuva e ventos fortes nos trópicos University of California San Diego* A perda de gelo no Ártico e na Antártica será responsável por cerca de um quinto do aquecimento previsto para os trópicos, de acordo com um novo estudo liderado por Mark England, cientista climático polar do Scripps Institution of Oceanography da Universidade da Califórnia em San Diego. e Lorenzo

Groenlândia e Antártica estão derretendo seis vezes mais rápido do que nos anos 90

  Do Jet Propulsion Laboratory, NASA* Observações de 11 missões de satélite monitorando as camadas de gelo da Groenlândia e da Antártica revelaram que as regiões estão perdendo gelo seis vezes mais rápido do que na década de 1990. Se a atual tendência de derretimento continuar, as regiões estarão no caminho certo para coincidir com o "pior caso" do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), com um aumento extra de 6,7 polegadas

Antártica, 20 graus: o continente gelado emite sinal de alerta, por Sucena Shkrada Resk

  Nem sempre os recordes são sinais de celebração. O que dizer, então, sobre o registro da temperatura de 20,75 graus C na Ilha Seymour, na Antártica, no último dia 9 de fevereiro? É bom frisar – GRAUS POSITIVOS, no continente gelado. O anúncio foi feito pelo cientista brasileiro Carlos Schaefer, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), que integra o Projeto brasileiro Terrantar (que monitora os impactos das

A inflexão da Antártida: aquecimento e aceleração do degelo, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

“Em nossa opinião, a evidência dos pontos de inflexão sugere que estamos em um estado de emergência planetária: tanto o risco quanto a urgência da situação são acentuados” Timothy Lenton (27/11/2019) [EcoDebate] Os últimos 6 anos foram os mais quentes já registrados e a década 2011-20 é a mais quente da série histórica. O Planeta está com febre e não só está esquentando, com aquece a taxas crescentes. Por isso, o aquecimento

Emergência Ambiental: O derretimento do gelo ártico está mudando as correntes oceânicas

  NASA* Uma grande corrente oceânica no Ártico é mais rápida e turbulenta como resultado do rápido derretimento do gelo do mar, mostra um novo estudo da NASA. A corrente faz parte de um ambiente ártico delicado que agora é inundado com água doce, um efeito da mudança climática causada pelo homem. Usando 12 anos de dados de satélite, os cientistas mediram como essa corrente circular, chamada de Gyuf Beaufort, equilibrou precariamente um

O colapso do gelo da Groenlândia, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

“Tomei a decisão de proteger o único lugar que chamo de lar: a Terra. Juntei-me a outros jovens em todo o mundo para proteger nosso futuro. Através de lutas intermináveis e noites sem dormir, seguimos em frente. Porque esse é o nosso futuro” Hilda Nakabuye (11/10/2019) [EcoDebate] A Groenlândia tem gelo suficiente para elevar o nível dos oceanos em 7 metros. Um degelo total da ilha seria uma catástrofe para todas as

O degelo do Ártico e as emissões do permafrost, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

“A crise climática é a ameaça mais urgente do nosso tempo” The Guardian   [EcoDebate] Não existem mais dúvidas sobre o aquecimento global provocado pela emissão de gases de efeito estufa. Os últimos 6 anos (2014-19) foram os mais quentes já registrados e a década 2011-20 é a mais quente da série histórica. A atmosfera do Planeta está ficando mais quente e isto tem um impacto devastador em diversos aspectos, pois vai deixar

Emergência Climática – Relatório indica perigosa perda de gelo se mundo aquecer dois graus

Um grupo de cientistas especializados em criosfera de todo o mundo está divulgando um novo estudo que parte do Relatório Especial do IPCC sobre Oceanos e Criosfera para analisar os riscos de longo prazo da perda de cobertura de gelo e neve no planeta decorrente da elevação da temperatura média do planeta Terra. Os cientistas reforçam a importância de se manter o aquecimento abaixo de 1,5oC por conta dos riscos que

Emergência Climática: Aquecimento do Ártico pode ter consequências globais

Por Orion Rummler*, Axion O permafrost de degelo do Ártico pode liberar cerca de 300 a 600 milhões de toneladas de carbono líquido na atmosfera a cada ano, de acordo com o Arctic Report Card 2019 da NOAA divulgado terça-feira. Por que é importante: as conseqüências das mudanças no clima do Ártico - aceleradas pelo aquecimento da temperatura do ar e pela diminuição do gelo do mar - resultarão em "padrões climáticos alterados, aumento das emissões

Emergência Climática: Pesquisadores avaliam efeitos generalizados do aquecimento polar

    Com 2019 no ritmo de um dos anos mais quentes já registrados, um grande novo estudo da Universidade da Califórnia, Davis, revela a rapidez com que o Ártico está se aquecendo e examina as consequências globais do aquecimento polar contínuo. Por Kat Kerlin* ** O estudo [The polar regions in a 2°C warmer world], publicado na revista Science Advances, relata que o Ártico aqueceu 0,75 C na última década. Em comparação, a

Diminui a extensão do gelo marinho na Antártida, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “Em nossa opinião, a evidência dos pontos de inflexão sugere que estamos em um estado de emergência planetária: tanto o risco quanto a urgência da situação são acentuados” Timothy Lenton (27/11/2019)   “Por muitas décadas, a espécie humana está em guerra com o planeta. E o planeta está revidando” António Guterres (02/12/2019)   [EcoDebate] Cai uma das últimas desculpas dos negacionistas da crise climática. A extensão de gelo marinho ao redor da Antártida que crescia ligeiramente nas

Emergência Climática – Pesquisadores projetam que o clima em várias regiões do Ártico pode mudar abruptamente

    Pesquisadores da Universidade McGill projetam que, à medida que o permafrost continua se degradando, o clima em várias regiões do Ártico pode potencialmente mudar abruptamente, em um futuro relativamente próximo. McGill University* A pesquisa, publicada na revista Nature Climate Change , também sugere que, à medida que o permafrost se degrada, a gravidade dos incêndios florestais dobrará de um ano para o próximo e permanecerá na nova e mais alta taxa de

Emergência Climática – Porque uma geleira da Groenlândia em crescimento não significa boas notícias para o aquecimento global

  Por Alan Buis, Laboratório de Propulsão a Jato da NASA* Uma grande piscina de águas abertas na borda da Geleira Helheim, no leste da Groenlândia, como vista da aeronave Oceans Melting Greenland (OMG). A equipe OMG lançou com sucesso uma sonda oceânica nesta poça de água e mediu a temperatura da água bem na face da geleira. Em março, uma equipe de pesquisa liderada pela NASA anunciou que Jakobshavn Isbrae, a geleira mais fina e

Relatório do IPCC sobre a degradação dos oceanos e da criosfera, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), divulgou, no dia 25 de setembro de 2019, um novo relatório que analisa e sintetiza as descobertas científicas mais recentes sobre a crise climática, os oceanos e a criosfera (superfície terrestre coberta permanentemente por gelo e neve). O relatório contou com a coordenação de mais de 100 especialistas de 30 países e foi estruturado para apresentar os diversos cenários sobre como o

Emergência Climática – Mudanças climáticas aumentam risco de contaminação por mercúrio pelo derretimento do permafrost

  À medida que as temperaturas globais continuam subindo, o degelo do permafrost nas áreas do Ártico está acelerando e o mercúrio que ficou preso no solo congelado agora está sendo liberado de várias formas nas vias fluviais, no solo e no ar. University of New Hampshire*   Degelo do permafrost De acordo com pesquisadores da Universidade de New Hampshire, esse processo pode resultar na grande transformação do mercúrio em formas mais móveis e potencialmente

Emergência Climática – As geleiras peruanas estão desaparecendo em ritmo alarmante

  Em certas cadeias de montanhas nos Andes, como a Cordilheira Blanca, as geleiras estão se retirando a uma taxa acelerada desde os anos 80. Friedrich-Alexander-Universität* É do conhecimento geral que as geleiras estão derretendo na maioria das áreas do mundo. A velocidade com que as geleiras tropicais nos Andes peruanos estão recuando é particularmente alarmante, no entanto.  Na primeira investigação detalhada de todas as cadeias de montanhas do Peru, uma equipe de pesquisa da

Top