Degelo da Groenlândia e da Antártica pode adicionar 38 cm ao aumento do nível do mar em 2100

  Degelo da Groenlândia e da Antártica pode adicionar 38 cm ao aumento do nível do mar em 2100 Um esforço internacional que reuniu mais de 60 cientistas de gelo, oceano e atmosfera de três dúzias de instituições internacionais gerou novas estimativas de quanto do impacto o derretimento das camadas de gelo da Terra poderia ter nos níveis globais do mar até 2100. Se as emissões de gases de efeito estufa continuarem rapidamente,

Pesquisa global mostra crescimento dramático dos lagos glaciais

  Pesquisa global mostra crescimento dramático dos lagos glaciais Pesquisadores descobriram que o volume dos lagos glaciais em todo o mundo aumentou cerca de 50% desde 1990 NASA No maior estudo já feito sobre lagos glaciais, pesquisadores usando 30 anos de dados de satélite da NASA descobriram que o volume desses lagos em todo o mundo aumentou cerca de 50% desde 1990, conforme as geleiras derretem e recuam devido às mudanças climáticas. As descobertas, publicadas

Aumento do degelo, na Groenlândia e na Antártica, combina com os piores cenários de aquecimento climático

  Aumento do degelo, na Groenlândia e na Antártica, combina com os piores cenários de aquecimento climático Os mantos de gelo na Groenlândia e na Antártica, cujas taxas de degelo estão aumentando rapidamente, elevaram o nível global do mar em 1,8 cm desde a década de 1990 e estão combinando com os piores cenários de aquecimento climático. University of Leeds* De acordo com um novo estudo conduzido pelo Dr. Tom Slater do Centro de

O gelo marinho do Ártico está derretendo mais rapidamente do que se imaginava

O gelo marinho do Ártico está derretendo mais rapidamente do que se imaginava Novo estudo avisa: Subestimamos o ritmo com que o Ártico está derretendo O gelo marinho do Ártico está derretendo mais rapidamente do que se imaginava. Os modelos climáticos de hoje ainda precisam incorporar o aumento acentuado nas temperaturas que ocorreu nos últimos 40 anos. Isso, de acordo com um novo estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Copenhague e

A Groenlândia estabeleceu um novo recorde de perda de gelo em 2019

  A Groenlândia estabeleceu um novo recorde de perda de gelo em 2019 Por Pat Brennan*, NASA's Sea Level Portal A Groenlândia estabeleceu um novo recorde de perda de gelo em 2019, perdendo a maior massa de sua gigantesca camada de gelo em qualquer ano desde pelo menos 1948. A grande perda - 532 bilhões de toneladas - é uma reversão total da taxa mais moderada de derretimento observada nos dois anos anteriores. E excede

Redução da camada de gelo da Groenlândia passa do ponto sem volta

  Redução da camada de gelo da Groenlândia passa do ponto sem volta Mesmo se o clima esfriar, constata o estudo, as geleiras da Groenlândia continuarão a encolher Por Laura Arenschield* Ohio State News Quase 40 anos de dados de satélite da Groenlândia mostram que as geleiras da ilha diminuíram tanto que, mesmo se o aquecimento global parasse hoje, o manto de gelo continuaria diminuindo. A descoberta, publicada hoje, 13 de agosto, na revista Nature Communications

Greenland ice sheet – Even if the climate cools, study finds, glaciers will continue to shrink

  Greenland ice sheet - Even if the climate cools, study finds, glaciers will continue to shrink Laura Arenschield Ohio State News Nearly 40 years of satellite data from Greenland shows that glaciers on the island have shrunk so much that even if global warming were to stop today, the ice sheet would continue shrinking. The finding, published today, Aug. 13, in the journal Nature Communications Earth and Environment, means that Greenland’s glaciers have passed a tipping

Novo estudo apoia as previsões de que o Ártico poderá ficar livre do gelo marinho em 2035

  Novo estudo apoia as previsões de que o Ártico poderá ficar livre do gelo marinho em 2035 British Antarctic Survey (BAS)* As altas temperaturas no Ártico durante o último período interglacial - o período quente de cerca de 127.000 anos atrás - intrigam os cientistas há décadas. Agora, o modelo climático Hadley Center do UK Met Office permitiu a uma equipe internacional de pesquisadores comparar as condições do gelo do mar Ártico durante

As mudanças climáticas estão impulsionando quantidades crescentes de água doce no Oceano Ártico

  Uma nova pesquisa mostra que a mudança climática está impulsionando quantidades crescentes de água doce no Oceano Ártico. Nas próximas décadas, isso levará ao aumento da água doce no Oceano Atlântico Norte, o que pode atrapalhar as correntes oceânicas e afetar as temperaturas no norte da Europa. • Por Kelsey Simpkins* University of Colorado Boulder O artigo, publicado em 27 de julho de 2020 na Geophysical Research Letters , examinou o aumento inexplicável

Climate change is driving increasing amounts of freshwater in the Arctic Ocean

  Increasing Arctic freshwater is driven by climate change • By Kelsey Simpkins University of Colorado Boulder New, first-of-its-kind research from CU Boulder shows that climate change is driving increasing amounts of freshwater in the Arctic Ocean. Within the next few decades, this will lead to increased freshwater moving into the North Atlantic Ocean, which could disrupt ocean currents and affect temperatures in northern Europe. The paper, published July 27, 2020 in Geophysical Research Letters,

Emergência Climática: Oceano Ártico no verão provavelmente estará livre de gelo antes de 2050

  A eficácia das medidas de proteção climática determinará com que frequência e por quanto tempo. Estes são os resultados de uma nova pesquisa envolvendo 21 institutos de pesquisa de todo o mundo, coordenados por Dirk Notz, da Universidade de Hamburgo, Alemanha.   Ursos polares, no gelo do oceano ártico. Foto: Prof. Dr. Dirk Notz   A equipe de pesquisa analisou resultados recentes de 40 modelos climáticos diferentes. Usando esses modelos, os pesquisadores consideraram a

Menos gelo e mais emissões de metano nos lagos boreais: resultado do aquecimento global

  Invernos mais curtos e mais quentes levam a um aumento nas emissões de metano dos lagos do norte, de acordo com um novo estudo realizado por cientistas da Finlândia e dos EUA. University of Eastern Finland* Períodos mais longos sem gelo contribuem para o aumento das emissões de metano. Na Finlândia, as emissões de metano dos lagos podem aumentar em até 60%. Um estudo internacional realizado por cientistas da Universidade Purdue, nos EUA,

Emergência Climática: A geleira Denman, na Antártida Oriental, recuou quase 5 quilômetros nos últimos 22 anos

  Cientistas avaliam camada de gelo com potencial para elevar o nível do mar global em quase 1 metro University of California, Irvine*     O Glaciar Denman da Antártica Oriental recuou 5 quilômetros nos últimos 22 anos e pesquisadores da Universidade da Califórnia, Irvine e do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA estão preocupados com a forma do a superfície do solo sob a camada de gelo pode torná-la ainda mais suscetível ao

Groenlândia perdeu gelo a uma taxa sem precedentes em 2019; Antártica continua a perder massa

  Durante o verão ártico excepcionalmente quente de 2019, a Groenlândia perdeu 600 bilhões de toneladas de gelo, o suficiente para elevar o nível do mar global em 2,2 milímetros em dois meses. No pólo oposto, a Antártica continuou a perder massa no penhasco do Mar de Amundsen e na Península Antártica, mas viu algum alívio na forma de aumento da neve na Terra da Rainha Maud, na parte oriental do

Pesquisa relaciona o derretimento do gelo marinho da Antártica com as mudanças climáticas nos trópicos

  A diminuição do gelo marinho se traduz em oceanos mais quentes, mais chuva e ventos fortes nos trópicos University of California San Diego* A perda de gelo no Ártico e na Antártica será responsável por cerca de um quinto do aquecimento previsto para os trópicos, de acordo com um novo estudo liderado por Mark England, cientista climático polar do Scripps Institution of Oceanography da Universidade da Califórnia em San Diego. e Lorenzo

Groenlândia e Antártica estão derretendo seis vezes mais rápido do que nos anos 90

  Do Jet Propulsion Laboratory, NASA* Observações de 11 missões de satélite monitorando as camadas de gelo da Groenlândia e da Antártica revelaram que as regiões estão perdendo gelo seis vezes mais rápido do que na década de 1990. Se a atual tendência de derretimento continuar, as regiões estarão no caminho certo para coincidir com o "pior caso" do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), com um aumento extra de 6,7 polegadas

Antártica, 20 graus: o continente gelado emite sinal de alerta, por Sucena Shkrada Resk

  Nem sempre os recordes são sinais de celebração. O que dizer, então, sobre o registro da temperatura de 20,75 graus C na Ilha Seymour, na Antártica, no último dia 9 de fevereiro? É bom frisar – GRAUS POSITIVOS, no continente gelado. O anúncio foi feito pelo cientista brasileiro Carlos Schaefer, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), que integra o Projeto brasileiro Terrantar (que monitora os impactos das

A inflexão da Antártida: aquecimento e aceleração do degelo, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

“Em nossa opinião, a evidência dos pontos de inflexão sugere que estamos em um estado de emergência planetária: tanto o risco quanto a urgência da situação são acentuados” Timothy Lenton (27/11/2019) [EcoDebate] Os últimos 6 anos foram os mais quentes já registrados e a década 2011-20 é a mais quente da série histórica. O Planeta está com febre e não só está esquentando, com aquece a taxas crescentes. Por isso, o aquecimento

Emergência Ambiental: O derretimento do gelo ártico está mudando as correntes oceânicas

  NASA* Uma grande corrente oceânica no Ártico é mais rápida e turbulenta como resultado do rápido derretimento do gelo do mar, mostra um novo estudo da NASA. A corrente faz parte de um ambiente ártico delicado que agora é inundado com água doce, um efeito da mudança climática causada pelo homem. Usando 12 anos de dados de satélite, os cientistas mediram como essa corrente circular, chamada de Gyuf Beaufort, equilibrou precariamente um

O colapso do gelo da Groenlândia, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

“Tomei a decisão de proteger o único lugar que chamo de lar: a Terra. Juntei-me a outros jovens em todo o mundo para proteger nosso futuro. Através de lutas intermináveis e noites sem dormir, seguimos em frente. Porque esse é o nosso futuro” Hilda Nakabuye (11/10/2019) [EcoDebate] A Groenlândia tem gelo suficiente para elevar o nível dos oceanos em 7 metros. Um degelo total da ilha seria uma catástrofe para todas as

Top