Derretimento das placas de gelo da Groenlândia e da Antártida pode causar ‘caos climático’

  O clima nos dias de hoje é selvagem e será mais selvagem ainda dentro de um século. Em parte, porque a água do derretimento das camadas de gelo da Groenlândia e da Antártida causará temperaturas extremas e imprevisíveis em todo o mundo. Um estudo publicado na Nature é o primeiro a simular os efeitos, sob as atuais políticas climáticas, que as duas camadas de gelo derretido terão sobre as temperaturas oceânicas

O gelo da Groenlândia derrete quatro vezes mais rápido que em 2003, revela novo estudo

  O degelo da Groenlândia está mais rápido do que os cientistas imaginavam - e provavelmente levará a uma elevação mais rápida do nível do mar - graças ao contínuo aquecimento acelerado da atmosfera terrestre, segundo um novo estudo. Por Laura Arenschield* ** Cientistas preocupados com a elevação do nível do mar há muito tempo se concentram nas regiões sudeste e noroeste da Groenlândia, onde grandes geleiras escorrem pedaços de gelo do tamanho

Estudo mostra um aumento da temperatura do permafrost em escala global

  O derretimento do permafrost provoca a liberação de dióxido de carbono e metano, com suas conseqüências, que aceleram o aquecimento global Universitat de Barcelona* Permafrost, o solo abaixo do ponto de congelamento da água 0 º por dois ou mais anos, é um elemento da criosfera que não tem sido tão estudado como outros solos como geleiras ou gelo marinho, embora desempenhe um papel importante na evolução do clima do planeta e

A perda de gelo na Antártida é seis vezes maior anualmente do que há 40 anos

  A perda de gelo na Antártida, induzida pela mudança climática, elevará os níveis globais do mar nas próximas décadas Por Brian Bell * ** A Antártida experimentou um aumento de seis vezes na perda anual de massa de gelo entre 1979 e 2017, de acordo com um estudo publicado na revista Proceedings of National Academy of Sciences . Glaciologistas da Universidade da Califórnia, Irvine, do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa

2019 começa com recorde de degelo nos polos, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  Os dados mostram que os níveis de degelo do início de 2019 na Antártida estão batendo todos os recordes históricos     [EcoDebate] O ano de 2019 começa com recorde de degelo nos polos. Depois de cinco anos sucessivos (2014, 2015, 2016, 2017 e 2018) de recordes de temperaturas globais, fato sem precedentes no Holoceno (últimos 12 mil anos), a deglaciação cresce e tende a aumentar o nível dos oceanos, além de liberar

Derretimento do manto de gelo da Groenlândia libera toneladas de metano na atmosfera, diz estudo

  Derretimento do manto de gelo da Groenlândia emite toneladas de metano de acordo com um novo estudo, mostrando que a atividade biológica subglacial afeta a atmosfera muito mais do que se pensava anteriormente. Bristol University*     Uma equipe internacional de pesquisadores, liderada pela Universidade de Bristol, coletou amostragem da água de degelo que escorre uma grande bacia (> 600 km 2 ) do manto da Groenlândia durante os meses de verão. Conforme relatado na

Elevados níveis de mercúrio liberado pelo descongelamento do permafrost no Ártico canadense

  Descongelamento do permafrost no oeste do Ártico canadense está liberando níveis sem precedentes de mercúrio nos cursos de água. Por Katie Willis* ** Descongelamentos no gelo do oeste do Ártico, no oeste do Canadá, está liberando quantidades recorde de mercúrio nos cursos de água, de acordo com uma nova pesquisa feita por ecologistas da Universidade de Alberta.     O mercúrio é um contaminante natural que é tóxico para os seres humanos e outros animais

Pesticidas expostos pelo degelo do Alasca apresentam risco de câncer

  Crianças no Alasca, cuja dieta inclui muitos peixes de rios alimentados pela Cordilheira Oriental do Alasca, podem ter um elevado risco de câncer a longo prazo por causa de inseticidas, incluindo o DDT, expostos pelo degelo. Mesmo com níveis baixos de pesticidas organoclorados (OCPs) no degelo glacial, o risco de câncer para jovens e adultos que contam com o peixe como alimento básico em sua dieta está acima do limite máximo

Degelo do permafrost coloca a infraestrutura do Ártico em risco

  Setenta por cento da infraestrutura atual no Ártico tem um alto potencial para ser afetada pelo derretimento do permafrost nos próximos 30 anos. Mesmo cumprir as metas de mudança climática do Acordo de Paris não reduzirá substancialmente os impactos projetados, de acordo com um novo estudo publicado na Nature Communications. University of Alaska Fairbanks*     "Muito mais precisa ser feito para preparar o Alasca para as conseqüências adversas das mudanças no permafrost e no

Pesquisa revela que o gelo da Groenlândia está derretendo a taxas sem precedentes

  A camada de gelo da Groenlândia está derretendo , correndo para o oceano e contribuindo para o aumento do nível do mar global a taxas muito maiores do que o normal.   Liderando uma equipe internacional de pesquisadores, o dr. Luke Trusel, um glaciologista do Departamento de Geologia da Rowan (School of Earth & Environment), é o principal autor de um artigo publicado na revista Nature que demonstra que a camada de

Com o degelo, a Antártida está se tornando mais parecida com a Groenlândia?

  Em uma nova perspectiva, cientistas pedem mais atenção ao derretimento da superfície da Antártida University of Colorado Boulder**     A Antártida é alta e seca e, na maioria das vezes, muito fria, e é fácil pensar no gelo e na neve trancados em um freezer, protegidos do derretimento, exceto em torno de suas costas baixas e plataformas de gelo flutuantes. Mas essa visão pode estar errada. A água de degelo está agora se acumulando

Extensão de gelo do Ártico no verão de 2018 é a sexta menor já registrada

Em 19 e 23 de setembro, o mar Ártico atingiu sua menor dimensão sazonal do ano: 4,59 milhões de quilômetros quadrados (1,77 milhão de milhas quadradas). Isto empata 2018 com 2008 e 2010 na sexta menor dimensão mínima nos quase 40 anos de monitoramento por satélite. NASA - Centro Nacional de Dados sobre Neve e Gelo* Em 19 e 23 de setembro de 2018, a extensão do gelo marinho diminuiu para

Top