Substituindo peixes nos oceanos por plástico; análise de Luiz Marques (IFCH/Unicamp)

  Jornal da UNICAMP Uma economia ecoeficiente, com generalização da engenharia reversa, reciclagem, reutilização e refabricação, permitiria reduzir tendencialmente a zero a extração de novos recursos naturais e o descarte. Tal é o sonho do capitalismo “sustentável”, do qual a figura 1 brutalmente nos desperta. Fonte: Daniel Hoornweg, Perinaz Bhada-Tata, Chris Kennedy, “Environment: Waste production must peak this century”. Nature, 30/X/2013; Joseph Stromberg, “When will we hit peak garbage?”. Smithsonian.com 30/X/2013 http://www.smithsonianmag.com/science-nature/when-will-we-hit-peak-garbage-7074398/ O lixo

Um planeta literalmente coberto de plástico

  O ecologista industrial Roland Geyer mede a produção, o uso e o destino de todos os plásticos já fabricados, incluindo fibras sintéticas Por Julie Cohen*, University of California, Santa Barbara     Mais de 8 bilhões de toneladas métricas. Essa é a quantidade de plásticos, de origem humana, criados desde que a produção em grande escala de materiais sintéticos começou no início dos anos 50. É suficiente para cobrir todo o país da Argentina

Ações para a gestão eficiente dos resíduos sólidos nos municípios, artigo de Antonio Silvio Hendges

    [EcoDebate] Com a entrada em vigor da Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS, Lei 12.305/2010 são estabelecidos os princípios, diretrizes e objetivos para a gestão do lixo no Brasil. Um dos objetivos, a extinção dos lixões até o ano de 2014 não foi alcançado, ainda persistindo a existência 2.976 lixões e aterros irregulares utilizados por aproximadamente 3.300 municípios, com impacto direto na vida de 77 milhões de brasileiros, de

Buenos Aires evita uso de 250 milhões de sacolas plásticas proibindo as embalagens em supermercados e hipermercados

  Da Agência Télam / ABr   Na segunda-feira (3), quando se celebrou o Dia Internacional Livre de Sacolas de Plástico, a cidade de Buenos Aires comemorou a não utilização de aproximadamente 250 milhões de sacolas plásticas. A economia se deu após a entrada em vigor, desde 1º de janeiro deste ano, de uma resolução que proibiu a entrega das embalagens plásticas em supermercados e hipermercados, disse o Ministério de Ambiente e Espaço

Indígenas na cidade: índios catadores contam a angústia de viver no lixão em Boa Vista, RR

    ABr “Vendo lixo e não tenho vergonha de falar, na minha caminhada foi fome, violência, pobreza e roubar. Nasci pra sofrer, pode crer, pra cair, levantar, errar e aprender. A caminhada é dura, tudo é fase. Zona oeste é meu lugar, nesse canto da cidade. Eu sou a voz ativa da perifa, a voz dos oprimidos, a voz dos loucos, das minas e dos bandidos, dos esquecidos pela sociedade, dos humildes

Excesso de fungos em lixo reciclável coloca em risco saúde de catadores

  Análise do ar em circulação em cinco ambientes de três cooperativas de São Paulo indica níveis de fungos acima do recomendado pelas legislações nacional e internacional Por Valéria Dias, TV USP Para tirar sua renda do lixo, catadores de recicláveis precisam revirar sacos contendo plásticos, papelões, latas de alumínio e vidros e separar esses materiais por tipo, para depois vender a empresas especializadas. Durante esta manipulação, porém, eles podem acabar expostos a

Rio de Janeiro: Comlurb remove no Réveillon 558 toneladas de resíduos, menos 15,4% em relação a 2016

  Copacabana gera 290 toneladas, com redução de 20% de lixo recolhido A Comlurb iniciou a limpeza em todos os locais onde houve eventos públicos em comemoração à virada  do ano, assim que as festas terminaram. Em todos os eventos da Cidade foram removidas 558 toneladas de lixo, com 290 t apenas em Copacabana, sendo 249 t de lixo e 41 t de resíduos potencialmente recicláveis,  número 20% menor do que as

No Rio, Lixeira Parade chama atenção para o descarte correto de lixo

  ABr O movimento Rio Eu Amo Eu Cuido instituiu, a partir deste mês, a Lixeira Parade, nos moldes da exposição internacional de arte pública Cowparade, em que esculturas de vacas, decoradas por artistas locais, são apresentadas nas principais cidades do mundo. A ideia da iniciativa brasileira é chamar a atenção para o problema do lixo urbano de forma inusitada, disse ontem (20) Ana Lycia Gayoso, uma das coordenadoras do movimento. Papeleiras da

O império dos lixões e o custo Brasil do lixo

    O império dos lixões e o custo Brasil do lixo. Entrevista especial com Maurício Waldman Por Patricia Fachin, IHU A notícia divulgada pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo – TCE, de que uma em quatro cidades paulistas tem lixões a céu aberto, evidencia que “estamos diante de um problema estrutural e institucional de gestão, demonstrando a inoperância do Estado em nível local, regional e nacional, à qual eu também

Descarte inadequado de lixo e entulho em área de recarga compromete Aquífero Guarani

  Análise de amostras de sedimento da Lagoa do Saibro, área de recarga do aquífero, em Ribeirão Preto, identificou a presença de vários contaminantes     O hábito da população de descartar objetos e materiais em qualquer local, principalmente em rios, lagos, lagoas e mares, pode comprometer o meio ambiente e também a população que vive nas redondezas, como é o caso da Lagoa do Saibro (foto ao lado), em Ribeirão Preto. A Lagoa do

Compostagem doméstica: fácil e sustentável

  Especialista ensina a realizar em casa o processo de transformação do lixo orgânico em adubo     A compostagem é o processo de reaproveitamento da matéria orgânica encontrada no lixo, na intenção de transformá-la em uma fonte de nutrientes que quando misturada a terra funciona como fertilizante. A técnica muito utilizada em grande escala na agricultura também pode ser reproduzida domesticamente e aplicada em plantas, hortas e jardins. Para Bruno José Esperança, diretor geral

Municípios de São Paulo ainda utilizam lixões como forma de descarte de resíduos

  Os aterros sanitários e outros projetos surgem como alternativa para que os lixões sejam erradicados Por Carina Brito, Rádio USP Em estudo feito pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP) com 163 municípios foi visto que 38 deles possuem lixões como forma de descarte de resíduos. As pessoas utilizam esse local para depositar itens que não querem mais, sem nenhum tipo de seleção ou proteção para o solo e

Top