Anvisa finaliza reavaliação toxicológica do Paraquate e decide pelo banimento do herbicida

    Na Reunião Ordinária Pública da terça-feira (19/09), a Diretoria Colegiada da Anvisa (Dicol) concluiu a reavaliação toxicológica do ingrediente ativo Paraquate, iniciada em 2008 e, desde então, estudada exaustivamente pela Agência e discutida com o setor regulado e a sociedade. A deliberação é pelo banimento do produto após três anos de prazo para transição. O Paraquate é um herbicida com uso agrícola autorizado para aplicação em pós-emergência de plantas infestantes e

Depressão: A esperança mora ao lado, artigo de Montserrat Martins

    [EcoDebate] Alguma pessoa já representou esperança para você, de apoio, abrir portas, enfim, uma pessoa aliada em caso de necessidade? Você também pode ser a esperança para alguém, sem que você tenha notado ainda. Um post do Facebook lembra que você não sabe o nome do Prêmio Nobel do ano passado, mas nunca vai esquecer alguém que lhe ajudou numa hora difícil. Uma ajuda pode salvar vidas inclusive, como num

Emissões de automóveis a diesel causam cerca de 5.000 mortes prematuras anualmente em toda a Europa, revela um novo estudo

    Desde o final da década de 1990, a participação dos carros diesel na UE aumentou para cerca de 50% na frota, com importantes variações entre países. Atualmente, existem mais de 100 milhões de carros diesel que circulando pela Europa, duas vezes mais do que no resto do mundo. Suas emissões de NO x são, no entanto, 4 a 7 vezes maiores no trânsito do que em testes oficiais de certificação. Os controles modernos do motor foram otimizados

Amamentação pode proteger contra dor crônica após cesariana

    A amamentação por mais de 2 meses protege contra a dor pós-cesariana crônica, com um aumento de três vezes no risco de dor crônica se a amamentação for mantida somente por 2 meses ou menos A amamentação, após uma cesariana, pode ajudar a administrar a dor após a cirurgia. Mães que amamentaram seus bebês durante pelo menos 2 meses após a operação apresentavam três vezes menos probabilidade de sofrer dor persistente,

Exposição a resíduos químicos pode ser maior causa de mortes no mundo, diz ONU

  Da ONU News / ABr   O relator especial das Nações Unidas sobre gestão e eliminação racional de substâncias e resíduos perigosos, Baskut Tuncak, alertou na quinta-feira (14), em Genebra, que a exposição aos resíduos químicos pode ser a maior causa de doenças e mortes em todo o mundo. Ele declarou que os efeitos da exposição à poluição no ar, na água e nos alimentos têm maior impacto nos grupos vulneráveis. A

Estudo da Ensp/Fiocruz relaciona malformações congênitas ao uso de agrotóxicos

  Por Graça Portela (Icict/Fiocruz) Com os dados levantados para o artigo Associação entre malformações congênitas e a utilização de agrotóxicos em monoculturas do Paraná, Brasil, os pesquisadores Lidiane Dutra e Aldo Pacheco Ferreira, da Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (Ensp/Fiocruz), trouxeram evidências de que o uso indiscriminado de agrotóxicos vem causando não só sérios danos à saúde do brasileiro, mas também sinalizando um grave problema de saúde pública. Produção agrícola Para

Estudo sobre mudanças climáticas mostra como as cidades podem priorizar a saúde pública

    George Washington University* A inundação recorde ainda devastadora do sudeste do Texas e a abordagem ameaçadora do furacão Irma oferecem um lembrete na importância do planejamento antecipado para os impactos das mudanças climáticas. "A realidade das mudanças climáticas está sempre presente e crescente", diz Sabrina McCormick , PhD, professora associada de Saúde Ambiental e Ocupacional da Faculdade de Saúde Pública do Instituto Milken na Universidade George Washington. McCormick liderou alguns dos primeiros

Partículas da fumaça de queimadas na Amazônia induzem inflamação e danos genéticos em células de pulmão

    Por Karina Toledo | Agência FAPESP Quando são expostas em laboratório a concentrações comparáveis de poluentes encontrada na atmosfera amazônica em época de queimadas, células do pulmão humano sofrem severos danos em seu DNA e param de se dividir. Após 72 horas de exposição, mais de 30% das células em cultura já estão mortas. O principal responsável pelo estrago? Ao que tudo indica é o reteno, um composto químico pertencente à classe

Indústria farmacêutica: marketing desenfreado e mercado em ascensão, artigo de Jorge Bermudez

    [Ensp/Fiocruz] A indústria farmacêutica não conhece a recessão. Mesmo no contexto das restrições econômicas que grassam não apenas no Brasil, mas em âmbito mundial, o faturamento do mercado varejista continua em ascensão, mostrando ser uma das indústrias mais poderosas do mundo, impondo seus interesses e seus produtos. Entretanto, precisa lançar mão de estratégias nada ortodoxas para assegurar a fidelidade a suas marcas e assim aumentar o faturamento e o domínio

Pesquisa revela que exposição a pesticidas durante a gravidez aumenta os resultados adversos de nascimento

    Por Julie Cohen, University of California - Santa Barbara* Embora uma opinião comum sustente que a exposição a pesticidas aumenta os resultados adversos de nascimento, o conjunto de evidências científicas existentes é ambíguo. Barreiras logísticas e éticas - os dados de uso de pesticidas não estão amplamente disponíveis e os ensaios de controle randomizados são impossíveis – não permitiram conclusões mais precisas. Um novo estudo, realizado por pesquisadores da UC Santa Barbara, aborda

Fiocruz aumenta liberação do Aedes com bactéria Wolbachia, que reduz a proliferação e a eficácia da picada do mosquito

  ABr   A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) iniciou hoje (30), no Rio de Janeiro, uma nova fase de combate ao mosquito Aedes aegypti (transmissor de doenças como a dengue, zika e chinkungunya) com a liberação - pela primeira vez em grande escala - do mosquito transmissor da doença com a bactéria Wolbachia. Ela reduz a proliferação e a eficácia da picada do mosquito. A iniciativa faz parte do projeto Eliminar a Dengue: Desafio

Estudo aponta altos níveis de mercúrio no sangue de moradores de Santarém, PA

  Por Marcia Wonghon, da Radioagência Nacional Pesquisadores da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) identificaram, em estudo, altos níveis de mercúrio no sangue de moradores de Santarém, que têm hábito de consumir de peixes. A suspeita é que os peixes da região estejam contaminados pela substância, por conta de desmatamentos, queimadas e construção de usinas hidrelétricas. A bióloga Heloísa, de Moura Meneses, responsável pelo estudo com 144 pessoas, residentes na zona

Top