Aprenda a reaproveitar sementes e raízes para plantar horta em casa

  Reaproveitar sementes de frutas e raízes de hortaliças pode ser uma boa opção para começar a cultivar pequenas hortas em casa. Segundo pesquisador da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, que atua na Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), José Antonio Alberto da Silva, é possível aproveitar sementes de abacate, jabuticaba, pitanga, manga, jaca, tomate, maracujá, melancia, abóbora e pitaya para gerar novas fruteiras, além de

Covid-19 – Os mitos e as verdades sobre alimentação na pandemia

  Não há nenhum medicamento, substância, vitamina ou alimento específico que possa prevenir a infecção pelo coronavírus Com a chegada do novo Coronavírus (Covid-19), algumas notícias falsas, popularmente conhecidas por fake news, afirmam que há alimentos específicos ou nutrientes milagrosos capazes de prevenir, tratar ou combater a Covid-19. A nutricionista Sabrina Viana Coelho, que atua pela Pró-Saúde no Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE), em Vitória, recomenda consumir mais alimentos in natura,

Alimentação: Ultraprocessados ganham espaço e somam 18,4% das calorias adquiridas em casa

  Por Alerrandre Barros - Arte: Brisa Gil - IBGE A disponibilidade de alimentos in natura ou minimamente processados e ingredientes culinários processados nos domicílios brasileiros perdeu espaço para a comida processada e, sobretudo, a ultraprocessada, em 15 anos. A conclusão faz parte do módulo Avaliação Nutricional da Disponibilidade Domiciliar de Alimentos da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2017/2018, divulgada pelo IBGE. Quando se compara a evolução da aquisição de alimentos das pesquisas

Agricultura urbana poderia cultivar frutas e vegetais para 15% da população

  O cultivo de frutas e legumes em apenas 10% dos jardins de uma cidade e em outros espaços verdes urbanos poderia fornecer alimentação a 15% da população local, de acordo com uma nova pesquisa. University of Sheffield* Em um estudo publicado na Nature Food , acadêmicos do Instituto de Alimentos Sustentáveis ​​da Universidade de Sheffield investigaram o potencial da horticultura urbana através do mapeamento de espaços verdes e cinzentos da cidade. Eles descobriram que os espaços verdes,

O que as escolas precisam saber para receber uma criança com alergia alimentar?

Se você não conhece uma criança com alergia alimentar, nunca deve ter se atentado à importância de uma escola estar bem preparada para receber um aluno nessa condição. Pensando nisso, a Dra. Renata Cocco, Coordenadora do Departamento Científico de Alergia Alimentar da Associação de Alergia e Imunologia (ASBAI), preparou dicas importantes que ajudam a deixar o ambiente escolar seguro para a criança. Passo 1 – Documentos sobre Condição de Saúde A

Alimentação pouco saudável começa muito cedo: bebês, crianças pequenas e açúcares adicionados

As principais fontes alimentares de açúcares adicionados para bebês incluem iogurte, lanches, doces e produtos de panificação doce. Para crianças pequenas, as principais fontes incluíam bebidas de frutas, produtos doces assados, açúcar e doces Por Márcia Wirth Um novo estudo publicado no Journal of the Academy of Nutrition and Dietetics descobriu que quase dois terços das crianças (61%) e quase todas as crianças (98%) consomem açúcar adicionado em suas dietas diárias, principalmente

PANCs: Projeto visa divulgar plantas alimentícias não convencionais

  Estudo da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) mostra que o número de plantas consumidas pelo homem nos últimos cem anos se reduziu de 10 mil para apenas 170. No Brasil, apesar da riqueza e variedade de espécies encontradas na natureza, a demanda do mercado se concentra em algumas dezenas de itens, esquecendo milhares de outras espécies disponíveis. ABr Com base neste comportamento, desde 2013, o Departamento de

Entomofagia, o consumo de insetos por seres humanos, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Entomofagia é o consumo de insetos por seres humanos. A entomofagia é praticada em muitos países ao redor do mundo, principalmente em partes da Ásia, África e América Latina. Insetos complementam o cardápio de aproximadamente dois bilhões de pessoas e tem sido parte da dieta humana desde tempos remotos. Consta que os organismos dos insetos, são enriquecidos em Nitrogênio. Se alimentar de insetos é mera questão cultural e histórica. Contudo, apenas recentemente

Hortas Cariocas e Gastromotiva unem ações para inclusão social no Rio de Janeiro

    A Organização Não Governamental (ONG) Gastromotiva e a Secretaria Municipal do Meio Ambiente do Rio de Janeiro (SMAC) firmaram ontem (7) parceria para elaborar ações conjuntas para melhoria da qualidade de vida de comunidades carentes. “Quando a gente fala de gastronomia social, o primeiro papel é sentar à mesa e daí poder ver que tipo de conexão sai”, disse à Agência Brasil o empreendedor social David Hertz, responsável pela Gastromotiva. ABr A

Alimentação Macrobiótica, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Existe por vezes a concepção de que a Macrobiótica e o vegetarianismo se regem pelos mesmos princípios, o que não é verdade. O regime macrobiótico, sendo predominantemente de origem vegetal, não é necessariamente vegetariano, pois o uso de produtos animais, principalmente peixe é aceitável. Os seus praticantes consideram este método, uma alimentação adequada ao meio ambiente, acompanhando o ritmo das estações do ano e respeitando a evolução físico-psíquica e biológica

Dieta plant-based: benefícios para a saúde e para o meio ambiente, artigo de Fabiano Lago

  [EcoDebate] Nem vegana, nem vegetariana. A dieta plant-based, ou seja, baseada em plantas, é realizada pela eliminação ou apenas redução do consumo de produtos de origem animal. Durante essa dieta, alimentos processados, industrializados e refinados também são retirados das refeições - o que não acontece, necessariamente, nos cardápios veganos e vegetarianos. Com alimentos em sua forma natural, a plant-based traz inúmeros benefícios para a saúde e é um caminho certo para prevenção

Plantas Alimentícias Não Convencionais (Pancs) são opção para quem deseja incrementar a alimentação de forma benéfica e natural

  As plantas alimentícias não convencionais apresentam alto teor de nutrientes e estimulam a agricultura agroecológica Por Lais Pontin Matos   Pancs. Foto: Tuane Eggers   Se você deseja incrementar seu cardápio de maneira saudável e sem gastar muito, deve considerar o consumo regular de plantas alimentícias não convencionais (Pancs). Apesar de relativamente nova no cenário nutricional, a opção torna-se uma ótima pedida para quem busca variar o consumo de produtos de origem natural e quer

Top