Sínodo da Amazônia e os caminhos para a Ecologia Integral, por Gilvander Moreira

Sínodo da Amazônia, bênção espiritual, ética e profética. Por Gilvander Moreira1 Bendito dia 15 de outubro de 2017, dia que o papa Francisco, acolhendo os clamores dos povos amazônidas, da mãe terra amazônica, da irmã água, da fauna, da flora e de toda a biodiversidade, teve a intuição e a coragem de convocar o Sínodo da Amazônia. Quase do tamanho do Brasil, com 8,5 milhões de quilômetros quadrados, 60% da Amazônia está

Capitalismo Responsável e Sustentabilidade, artigo de José Rodrigues Filho

  [EcoDebate] Desde que o prêmio Nobel de economia, Milton Friedman, escreveu em 1970, que a responsabilidade social dos negócios é aumentar seus lucros, a confiança do público no capitalismo começou a diminuir, principalmente com a crise financeira de 2008, exacerbando a desigualdade da renda. Assim sendo, para muitos o capitalismo do século vinte não é mais viável, enquanto para outros é irremediável, ao se perceber que o crescimento não pode ser

‘Estamos destruindo a natureza para o proveito de uma minoria’, diz o economista Ladislau Dowbor

  Resumo: Escolhido para a Entrevista do Mês dos Aliados da Pública, o economista Ladislau Dowbor alerta: na era do capitalismo improdutivo, caminhamos em ritmo acelerado para um desastre Por Texto: Caio Costa, Thiago Domenici | Fotos: José Cícero da Silva Fonte: Agência Pública   O diagnóstico é grave, mas Ladislau Dowbor nega ser pessimista. Brinca: “O pessimista é o otimista bem informado”, repetindo uma frase do economista Ignacy Sachs, com quem compartilha trabalhos e a

A Ilusão da Universalização do Consumo, por Felipe Soares de Moraes e Diego Márcio Ferreira Casemiro

  A Ilusão da Universalização do Consumo Felipe Soares de Moraes1 Diego Márcio Ferreira Casemiro2 [Ecodebate] As discussões sobre o desenvolvimento sustentável e a iminência do colapso socioambiental global tem desafiado a lógica capitalista durante décadas. A ideia de que o progresso e o desenvolvimento econômico serão acessível a todos os povos, e que os padrões de consumo dos países periféricos serão iguais aos padrões de consumo dos países desenvolvidos (FURTADO, 1974), vem sendo

Acumulam capital destruindo vidas, artigo de Gilvander Moreira

Acumulam capital destruindo vidas Por Gilvander Moreira1 A realidade dramática causada pela implantação da barragem e hidrelétrica de Itapebi no Rio Jequitinhonha, no município de Salto da Divisa, na região do Baixo Jequitinhonha, MG, e em todos os grandes projetos de interesse do capital, nos recorda Marshall Berman, no livro Tudo o que é sólido se desmancha no ar, quando o personagem Fausto, após passar pela primeira metamorfose, que o ensinou a

Clima sem saúde, artigo de Paulo K. de Sá

    [EcoDebate] Em tempos de avanço no desmatamento da Amazônia, uma das áreas mais importantes do planeta para a regulação do clima, biodiversidade e sobrevivência de inúmeras espécies, inclusive a nossa, assistimos a uma voraz investida sobre um dos maiores patrimônios da humanidade. Como se não bastasse, a Mata Atlântica e, principalmente, o Cerrado são devastados em meio à nuvem de fumaça na Amazônia. Sabemos que o modelo econômico dita as decisões

A emergência climática é a questão política central da nossa época. Entrevista com Michael Löwy

  Por Patricia Fachin, IHU A emergência climática “já é, e vai se tornar ainda mais nos próximos anos, a questão política central de nossa época”, diz o sociólogo Michael Löwy à IHU On-Line. Defensor do ecossocialismo, um “modelo de civilização baseado na justiça social, na igualdade, na democracia, na solidariedade e no respeito por nossa Casa Comum”, ele explica por que a catástrofe ambiental ainda não está no centro das políticas das esquerdas. “Durante muito tempo, em particular no decorrer do

Open letter to humanity – Carta aberta à humanidade, por Jeremy Desir

  Open letter to humanity - Carta aberta à humanidade por Jeremy Desir, Analista Quantitativo do HSBC Original publicado em 1 de agosto de 2019 no LinkedIn Tradução livre por Maria Clara de Oliveira O capitalismo está morto. E, embora as terras virgens que estão prestes a ser esmagadas e as frágeis vidas que estão prestes a se afogar possam jamais ver seu futuro florescer, o capitalismo está, de fato, morto na sua essência, tanto

A vida na Terra tem duas ameaças vitais: mudanças climáticas e ecocídio, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [EcoDebate] Em quase 10 anos de colaboração no Portal EcoDebate, chego ao artigo de número mil. Durante esta década de reflexões sobre os temas de população, desenvolvimento e meio ambiente foi ficando claro que são enormes e diversificados os desafios para a redução da pobreza, para a promoção da equidade social em todas as suas formas e para garantir a justiça e a sustentabilidade ambiental. Porém, há que se destacar

Estudo indica prejuízo de R$ 118 bilhões ao país com a privatização de terras na Amazônia

  A conclusão é de um artigo científico publicado pelo Imazon que aponta avanço do desmatamento e perdas de bilhões de reais para os cofres públicos pela prática de cobrar abaixo do preço de mercado pelo hectare de médias e grandes posseiros que se apropriaram de áreas públicas. Por Stefânia Costa     A sociedade brasileira poderá custear subsídios na ordem de R$ 118 bilhões (7% do PIB brasileiro) na venda de médias e grandes propriedades

O modelo de produção e consumo capitalista é o que está levando ao esgotamento do planeta

  Ecossocialismo: caminho para superação das crises ambientais e econômicas. Entrevista especial com Arlindo Manuel Esteves Rodrigues João Vitor Santos, IHU O modelo de produção e consumo capitalista é o que, na visão do professor Arlindo Manuel Esteves Rodrigues, está levando ao esgotamento do planeta, e o estado de crises econômicas que se vive é uma das faces dessa degradação. “Inicio citando o ativista e economista Kenneth Boulding: ‘quem acredita que um crescimento infinito é possível em um mundo

A Questão Ambiental como Elemento Central, Integrador e Articulador de um Novo Modelo de Desenvolvimento para o Brasil e para o Mundo, artigo de Angelo José Rodrigues Lima

  [EcoDebate] Estamos em 2019 no mês do meio ambiente, o qual no dia 5 de junho é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente e se este ano não temos absolutamente nada para comemorar no Brasil, muito pelo contrário, pode ser um ótimo momento para fazer uma profunda reflexão sobre a URGÊNCIA de que a questão ambiental seja o elemento central e integrador de um novo modelo de desenvolvimento para

Top