Não estamos transitando para energias de baixo carbono; análise de Luiz Marques (IFCH/Unicamp)

  Jornal da Unicamp Texto LUIZ MARQUES Fotos DIVULGAÇÃO | REPRODUÇÃO Edição de imagem LUIS PAULO SILVA   Em meio a tantas incertezas que nos cercam, eis uma certeza estabelecida pela ciência: há um desbalanço crescente entre a quantidade de energia recebida do Sol e a quantidade refletida pela Terra. Esse desbalanço é causado pelo fato que a queima de combustíveis fósseis emite (entre outros gases) dióxido de carbono (CO2). O CO2 permanece 100 a 300

‘O modelo agroexportador brasileiro é completamente contrário ao Acordo de Paris’, entrevista com Alexandre Costa

  O presidente Michel Temer regulamentou na semana passada o Acordo de Paris, que estabelece metas de redução das emissões de gases causadores do efeito estufa. O gesto, que foi interpretado como uma tentativa de buscar apoio em meio à crise política que ameaça seu governo, veio poucos dias após o anúncio, pelo presidente Donald Trump, da retirada dos Estados Unidos do Acordo, firmado em 2015 durante a Cúpula do Clima

Dados da FAO mostram que as florestas não têm futuro; análise de Luiz Marques, Unicamp

  [Unicamp] Hotel Amazônia Texto LUIZ MARQUES Fotos DIVULGAÇÃO | REPRODUÇÃO Edição de imagem LUIS PAULO SILVA ​ Partamos do óbvio: não podemos viver sem florestas. Tal é, desde 2014, o mote da FAO sobre a necessidade de conservarmos o que resta desses sustentáculos da vida no planeta[I]. Como estruturas comunitárias vivas, nas quais árvores e outras plantas, animais, fungos e micro-organismos reproduzem e interagem, as florestas preservam o solo, regulam a água, os ciclos de

EUA e China: os dois países com os maiores déficits ambientais, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “A inteligência voltada para o mal é pior do que a burrice” Hélio Pellegrino     [EcoDebate] Os Estados Unidos da América (EUA) e a China são as duas maiores economias globais e os dois países com maior impacto negativo sobre o meio ambiente do mundo. Ambos possuem aproximadamente a mesma extensão territorial. Mas os EUA, com apenas 4,5% da população mundial, possuem alto padrão de consumo, enquanto a China, com gigantescos

Os oito Princípios da Ecologia Profunda, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “Se você construiu castelos no ar, não pense que desperdiçou seu trabalho; eles estão onde deveriam estar. Agora construa os alicerces” Henry Thoreau (1817-1862)     [EcoDebate] Relembrar os princípios mais profundos da ecologia é uma boa maneira para se comemorar o Dia Mundial do Meio Ambiente - 05 de junho - ainda mais neste momento em que se comemora os duzentos anos do nascimento de Henry Thoreau (nascido em 12/07/1817). A Ecologia Profunda

A embromação da Economia Verde, o subprime ambiental, artigo de Amyra El Khalili

Nenhum problema pode ser resolvido pelo mesmo estado de consciência que o criou. É preciso ir mais longe. Eu penso 99 vezes e nada descubro. Deixo de pensar, mergulho num grande silêncio e a verdade me é revelada.(Albert Einstein) [EcoDebate] O sistema financeiro internacional está em crise, enfrentando sérios problemas de credibilidade por fraudes e corrupções denunciadas desde 2008 com o escândalo do subprime, com a quebra do Banco Lehman Brothers,

O segundo colapso da ilha de Páscoa, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “A Ilha de Páscoa é o exemplo mais claro de uma sociedade que se autodestruiu ao explorar demais os próprios recursos. É um exemplo de ecocídio" Jared Diamond     [EcoDebate] A Ilha de Páscoa, ou Rapa Nui, é uma ilha da Polinésia oriental, localizada no sul do Oceano Pacífico e está situada a 3.700 km de distância da costa do Chile e, atualmente, constitui a província chilena de Ilha de Páscoa. A

‘Estamos destruindo as bases que sustentam nosso planeta, e isso não aparece nos jornais’, debate com Leonardo Boff e Adolfo Perez Esquivel

  Em evento organizado pela 350.org Argentina, Leonardo Boff e Adolfo Perez Esquivel debateram alternativas para a problemática da crise climática e social na América Latina     O teólogo e intelectual brasileiro Leonardo Boff, que já vem há alguns anos espalhando o trabalho levantada pelo Papa Francisco na sua Encíclica Laudato Si, chamou a atenção nesta quinta-feira (11) para um dos piores problemas enfrentados pela humanidade hoje: a crise ambiental e as suas

Pan-Amazônia: ‘Se falta o ar, compremos os pulmões’, entrevista com Lindomar Dias Padilha

Por Nayá Fernandes* Lindomar Dias Padilha é graduado em filosofia, especializado em Desenvolvimento e Relações Sociais pela Universidade Nacional de Brasília e formado em Direitos Humanos. Padilha atua junto aos povos indígenas da Amazônia brasileira desde 1991. Casado e pai de dois filhos, trabalha no observatório Pan Amazônico prestando serviços de análises sobre temas relacionados à Amazônia, aos territórios, e à mercantilização e financeirização da natureza. Na entrevista, Padilha, que é

A ‘comoditização’ do frete rodoviário de cargas e os custos socioambientais, por Wladimir Ferreira Salles, com introdução de Amyra El Khalili

A ‘comoditização’ do frete rodoviário de cargas e os custos socioambientais Por Wladimir Ferreira Salles Introdução - Amyra El Khalili,  Articulista do EcoDebate Eis um caso interessante que afeta toda a economia, principalmente os preços dos alimentos em todo o setor produtivo neste artigo do professor  da Fundação Getúlio Vargas (FGV-RJ), Wladimir Ferreira Salles. Vejam que o autor contextualiza a questão da “comoditização”, explicando o seu significado e os impactos sobre o setor de frete

A lógica perversa do capitalismo verde, artigo de Amyra El Khalili

    Nem tudo o que é econômico é financeiro. Lamentavelmente, porém, tudo o que é financeiro é econômico. Para entender como e por que o capitalismo verde avança sobre os territórios indígenas e das populações tradicionais, é necessário reconhecer os paradoxos da água; ou seja, a água é vida e morte, liberdade e escravidão, esperança e opressão, guerra e paz. A água é um bem imensurável, insubstituível e indispensável à vida em

Pós-Rio+20 – Reflexões sobre a ‘comoditização’ dos bens comuns, artigo de Amyra El Khalili

A palavra inglesa commodities vem sendo usada há anos nos jornais e cadernos especializados em notícias econômicas, mas pouco se sabe efetivamente o que são commodities. Sempre grafada no plural — commodities — e raramente no singular — commodity —, após a Rio+20, a palavra-expressão tornou-se vedete dos debates socioambientais que a utilizam tanto no plural quanto no singular para se referir à “comoditização” dos bens comuns. Commodity significa mercadoria padronizada

Top