Verão e chuvas reacendem discussão sobre qualidade da água no litoral

    Especialista alerta para cuidados permanentes com a qualidade da água e não apenas durante a temporada     De acordo com o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), que acompanha constantemente a balneabilidade do litoral, na cidade do Rio de Janeiro, a maioria das praias estão impróprias para banho. Na região da Ilha do Governador e Sepetiba, todas as praias estão com qualidade abaixo do aceitável para banho. Apenas as regiões da Zona Oeste

Água, Energia e Alimentos, artigo de Aroldo Cangussu

    [EcoDebate] Nesses tempos de aquecimento global, esses três temas estão permanentemente presentes nas preocupações gerais. Equipes de futurólogos – engenheiros, advogados, médicos, técnicos, cientistas – trabalhando para governos e grandes empresas de alcance internacional se debruçam diuturnamente sobre os possíveis cenários mundiais e o que se pode fazer em cada um deles. A interconexão entre a água, energia e alimentos (também chamada de “stress nexus”) é a questão mais vital em

Leonardo Boff, as questões ambientais e o programa ‘Cultivando Água Boa’ da Itaipu Binacional

    Por Luísa Moura (Doutora em Sociologia e Editora-chefe da Revista Latinoamérica) e Elissandro dos Santos Santana (Colunista socioambiental e tradutor do Portal Desacato e Revisor da Revista Latinoamérica) Este artigo seguido de uma entrevista com Leonardo Boff foi publicado na Edição Especial Nº 2 da Revista Latinoamérica e apresenta uma discussão importante acerca de quem é Leonardo Boff, sobre as questões ambientais e, em especial, traz um panorama geral no

Relator da comissão especial da Câmara sobre crise hídrica vai propor soluções de rápida implementação

    Deputado Givaldo Vieira vai sugerir medidas de uso racional da água, ampliação da educação ambiental nas escolas, novo padrão de edificações e maior incentivo a agricultores que prestarem serviços ambientais O relator da comissão especial da Câmara sobre crise hídrica, deputado Givaldo Vieira (PT-ES), prevê uma crise duradoura de abastecimento de água no País e, para minimizar essa situação, pretende apresentar relatório que aponte soluções viáveis de rápida implementação e baixo

Manutenção das três principais bacias hidrográficas do país depende da preservação do Cerrado

  Manutenção das três principais bacias hidrográficas do país depende da preservação do Cerrado. Entrevista especial com Fernando Tatagiba IHU     Depois de quatro anos de negociação e da realização de estudos fundiários, socioeconômicos e ambientais envolvendo o governo estadual de Goiás e o Ministério do Meio Ambiente – MMA, a comunidade que reside nas proximidades do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, em Goiás, está na expectativa de que a área do parque

Notas sobre a contaminação de nitrato em aquíferos em zonas agrícolas de climas semiáridos a áridos, artigo de Carlos Augusto de Medeiros Filho

  [EcoDebate] No Estado do Rio Grande do Norte, levando-se em consideração apenas o índice pluviométrico, o clima é tropical chuvoso com verão seco, no litoral sul, com precipitações médias acima dos 1 200 milímetros (mm) anuais; tropical chuvoso com inverno seco no litoral nordeste, nas partes mais elevadas da Serra de João do Vale e na região serrana, onde se situam as serras de Luís Gomes, Martins e Portalegre (800

ES, SC e MG receberam, juntos, R$ 8,2 milhões para projetos de recuperação de nascentes em APPs

  Projetos de recuperação de nascentes em três estados receberam R$ 8,2 mi - Recursos foram repassados pelo Fundo Nacional do Meio Ambiente para projetos no Espírito Santo, Santa Catarina e Minas Gerais     Portal Brasil Espírito Santo, Santa Catarina e Minas Gerais receberam, juntos, R$ 8,2 milhões para projetos de recuperação de nascentes em áreas de preservação permanente. Os recursos foram repassados pelo Fundo Nacional do Meio Ambiente (FNMA). O repasse, efetuado na última

Agência Nacional de Águas (ANA) publica Informe 2016 do relatório Conjuntura dos Recursos Hídricos no Brasil

    A Agência Nacional de Águas (ANA) publicou nesta terça-feira (20) o Informe 2016 do relatório Conjuntura dos Recursos Hídricos no Brasil. Esta nova edição atualiza a versão do ano anterior e dá amplo destaque aos efeitos da disponibilidade hídrica para os usos múltiplos diante da recorrência de secas históricas, em especial aquelas ocorridas no Semiárido brasileiro. A nova edição do Informe está disponível para download no site da ANA. Atribuição conferida

Perdas de solo e água em área de nascente estratégica para o Sistema Cantareira, por Marco Antonio Ferreira Gomes e Lauro Charlet Pereira

PERDAS DE SOLO E ÁGUA EM ÁREA DE NASCENTE ESTRATÉGICA PARA O SISTEMA CANTAREIRA Marco Antonio Ferreira Gomes1 Lauro Charlet Pereira2   INTRODUÇÃO O uso e ocupação de áreas de alta declividade favorecem, quase sempre, perdas de solo por erosão que é uma das principais responsáveis pela degradação do solo, com prejuízos à produtividade agrícola e às atividades econômicas relacionadas à agricultura. Esta erosão é causada pela energia cinética da água da chuva gerada

As regiões úmidas do mundo estão ficando mais úmidas e as regiões secas estão ficando mais secas

    Universidade de Southampton Pesquisa da Universidade de Southampton, forneceu provas sólidas de que as regiões úmidas da Terra estão ficando mais úmidas e as regiões secas estão ficando mais secas, mas isto está ocorrendo em um ritmo mais rápido do que se pensava anteriormente. O estudo [Global water cycle amplifying at less than the Clausius-Clapeyron rate ], publicado em Scientific Reports, analisou a salinidade dos oceanos do mundo. Mais chuva e e maior desague

A questão hídrica atual do Nordeste seco! artigo de João Suassuna

    O setentrional nordestino, que há cinco anos vem enfrentando situações de seca, está em “estado de emergência” e muitos dos municípios da região, como o de Campina Grande, na Paraíba, que tem aproximadamente 355 mil habitantes, e Caruaru, em Pernambuco, com 300 mil habitantes, enfrentam problemas de abastecimento de água para o consumo de suas populações. O maior problema da seca é que não há gestão dos recursos hídricos e, em

A Mercantilização da Água no Brasil, artigo de Flávio José Rocha da Silva

A Mercantilização da Água no Brasil Flávio José Rocha da Silva1 [EcoDebate] Recentemente o Presidente Michel Temer anunciou um programa de privatizações que inclui a Companhia Estadual de Águas e Esgotos - CEDAE – do Rio de Janeiro como uma das empresas a serem vendidas para a iniciativa privadas. É o início de um processo que vem sendo anunciado há algum tempo: a mercantilização da água através de sua privatização. Devemos nos

Top