A dessalinização como um seguro saúde para redução da vulnerabilidade hídrica no Brasil, artigo de Virginia Sodré

    [EcoDebate] A falta de água é uma preocupação cada vez mais frequente no mundo. Segundo um levantamento feito pela Organização das Nações Unidas (ONU), cerca de 1,1 bilhão de pessoas em todo o mundo não têm acesso ao abastecimento adequado de água potável e, nos países em desenvolvimento, 80% das mortes e enfermidades estão relacionadas a esse problema. Calcula-se que 12,1 milhões de brasileiros não têm acesso adequado ao abastecimento

Água: dessacralizando para privatizar, artigo de Flávio José Rocha

    [EcoDebate] Para muitos Povos Originários, tudo é sagrado. Isso não significa não tirar da natureza o que é necessário e até mesmo algum excedente para a sobrevivência. Aqui não queremos afirmar uma superioridade dos Povos Originários ou romantizar a sua relação com o mundo natural (nenhum grupo social é perfeito) frente a nossa sociedade consumista, mas apenas destacar um outro modo de vida que necessita ser respeitado. Cada cultura sacraliza a

Restauração de propriedades rurais é alternativa para conservar a Baía de Guanabara

  Iniciativa considera a importância da cobertura vegetal e da agricultura sustentável para a regulação da vazão da água, redução de custos de tratamento e melhoria da qualidade hídrica Baía da Guanabara. Fofo: Pixabay Entre os meses de novembro e dezembro, produtores rurais serão capacitados para adotarem práticas agropecuárias sustentáveis em propriedades na Bacia Guapi-Macacu, no recôncavo da Baía de Guanabara. A região concentra o principal manancial de abastecimento público da porção leste

A Necessidade da Divulgação dos Comitês de Bacias Hidrográficas, artigo de Luiz Eduardo Corrêa Lima

    A Necessidade da Divulgação dos Comitês de Bacias Hidrográficas Por Luiz Eduardo Corrêa Lima Professor Titular de Biologia – UNIFATEA/Lorena/SP Membro Titular do Comitê das Bacias Hidrográficas do Paraíba do Sul (CBH-PS), representando o Segmento da Sociedade Civil – Clubes de Serviços, indicado pelo Rotary Club São José dos Campos – Urupema INTRODUÇÃO A Lei Federal 9433/1997, que instituiu as Bacias Hidrográficas como Unidades de Gerenciamento dos Recursos Hídricos e criou os Comitês de Bacias Hidrográficas, já

Emergência Climática – O mundo não está preparado para o impacto da crise climática na água doce

    Emergência Climática - O planeta enfrenta ondas mais frequentes de inundações, secas e conflitos políticos devido aos efeitos da crise climática no abastecimento de água doce e está “muito mal preparado” para se adaptar a esses riscos, afirmam os especialistas. A reportagem é de Emma Farge e Cecile Montovani, publicada por Público, 29-10-2019. A tradução é do Cepat. IHU O abastecimento de água de montanha, que fornece cerca de metade da água potável

Potencialidades volumétricas atuais do Rio São Francisco para o atendimento aos seus múltiplos e conflituosos usos, artigo de João Suassuna

  O Rio São Francisco, também chamado de Velho Chico, o maior rio totalmente situado em território brasileiro, é considerado o rio da integração nacional. Escoa superficialmente por cerca de 2.820 km entre a nascente, na Serra da Canastra (MG), e sua foz, entre Sergipe (SE) e Alagoas (AL). O rio possui 158 afluentes, dos quais 90 são perenes (o Paracatu é um dos mais importantes deles em termos de contribuição volumétrica)

Omissão e jogo de empurra deixam população no escuro sobre presença de agrotóxico na água

  Resumo: Não há nenhuma punição para cidades que burlam a lei ao não enviar dados sobre pesticidas ou que não agem quando teste sugere contaminação Por Luana Rocha, Mariana Della Barba, Agência Pública/Repórter Brasil Não importa em qual parte do país você mora: pode ser difícil ou mesmo impossível saber se o copo de água que você está bebendo tem ou não agrotóxico e, pior, se a concentração do pesticida está acima do

Aumento da extração coloca níveis de água subterrânea em risco e ameaça a vitalidade dos ecossistemas

  A água subterrânea é a maior fonte de água doce do mundo e é de vital importância para a produção de alimentos. O aumento da extração de água subterrânea nas últimas décadas resultou no afundamento de lençóis freáticos em todo o mundo. Universität Freiburg*     Um estudo realizado pelo hidrologista Dr. Inge de Graaf, do Instituto de Ciências da Terra e do Meio Ambiente da Universidade de Freiburg, mostra que quase 20% das

Resenha: Revitalização de Pequenas Bacias Hidrográficas (eBook Kindle)

  (Disponível na Amazon, em formato digital, eBook Kindle) O livro trata bacia hidrográfica como “fábrica natural de água”. Ela recebe volumes de chuva como matéria-prima, processa, devolve parte à atmosfera por evapotranspiração, importante para manter o ciclo hidrológico, armazena outra parte em aquíferos e libera volumes também para os córregos. Se a fábrica opera direito, sabendo que o fornecimento de matéria-prima é concentrado nos períodos chuvosos, ela guarda boa parte dos

Os solos podem ser afetados pelas mudanças climáticas, impactando a água e os alimentos

Mudanças Climáticas - Estudo mostra como o aumento da chuva pode reduzir a infiltração de água nos solos Rutgers University–New Brunswick* Costas, oceanos, ecossistemas, clima e saúde humana enfrentam impactos das mudanças climáticas, e agora solos valiosos também podem ser afetados. As mudanças climáticas podem reduzir a capacidade dos solos de absorver água em muitas partes do mundo, de acordo com um estudo conduzido por Rutgers. E isso pode ter sérias implicações no

Denúncia: Incêndios destroem florestas e mananciais na bacia do rio Manso, MG

    Mesmo sendo responsável pela gestão da barragem, Copasa ignora a situação dos incêndios na bacia do rio Manso Há quatro dias grandes focos de incêndio queimam florestas e outros ambientes naturais que protegem nascentes e afluentes do rio Manso, responsável pela alimentação da barragem de mesmo nome que abastece a região metropolitana de Belo Horizonte. Numa atitude incompreensível, a Copasa está ignorando a situação. Nesta segunda-feira (09), dois funcionários da empresa

Água Virtual, a água que você não vê, artigo de Renato Atanazio

  [EcoDebate] Feche a torneira ao escovar os dentes! Banho de 5 minutos! Lave o carro e o quintal com balde e não com mangueira! Fomos acostumados a pensar que essas são as únicas ações possíveis para pouparmos água. Obviamente, ao adotarmos esse tipo de prática em nosso dia a dia, não só economizamos este importante benefício natural, mas também comprovamos que é totalmente possível (sobre)viver com menos. Segundo um levantamento da

A oportunidade de discutir a governança e a necessidade de precaução para mudar o SINGREH no Brasil e nos estados, artigo de Angelo José Rodrigues Lima

    [Ecodebate] O Observatório da Governança das Águas traz o tema dos Indicadores de Governança das Águas como uma novidade para a mesa de debates do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos (SINGREH). O SINGREH é um sistema complexo e ousado, assentado na necessidade de intensa articulação e ação coordenada entre as diferentes esferas, atores e políticas para a sua efetiva implementação indicando assim que a Governança é um elemento importante

Regiões afetadas por baixa qualidade da água podem ter um corte de um terço no seu potencial econômico

  'Crise invisível da qualidade da água' ameaça bem-estar humano e ambiental Alerta é do novo relatório do Banco Mundial; baixa qualidade deste recurso pode reduzir em um terço potencial econômico de regiões afetadas; sem ação urgente, problema terá impactos na saúde humana, reduzindo de forma maciça a produção de alimentos. A deterioração da qualidade da água está reduzindo o potencial econômico de áreas altamente poluídas, afirma um novo relatório do Banco Mundial

Consórcios de recursos hídricos, rumo a governança na gestão, parte 2/2 (Final), artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] MATOS (2013) assinala sobre a caracterização dos consórcios pesquisados, que possuem grande disparidade em relação ao tamanho da bacia hidrográfica. Questionados sobre quais seriam os fatores que dificultam a consolidação dos consórcios, os responsáveis do consórcio assinalam que a articulação entre os municípios foi o fator que obteve o maior número de indicações. Em seguida vêm as dificuldades estruturais, como a captação de recursos e apoio técnico, com 19% das indicações,

Consórcios de recursos hídricos, rumo a governança na gestão, parte 1/2, artigo de Roberto Naime

[EcoDebate] MATOS (2013) fornece uma visão geral sobre Consórcios Intermunicipais que, atuam de forma integrada aos Comitês de Bacias Hidrográficas, promovendo a gestão descentralizada e participativa dos recursos hídricos. Analisando informações coletadas em instrumento próprio, começa explicitando o que são consórcios intermunicipais, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os consórcios são acordos firmados entre municípios para a realização de objetivos de interesse comum. Um dos principais motivos para se

Pesquisadores apontam que agricultura e rios represados afetam a oferta e a qualidade da água em todo o país

    Pesquisadores apontam, em relatório, soluções para o uso racional e maior eficiência na gestão e na conservação da água no Brasil JORNAL DA UNICAMP TEXTO ISABELA DE LIMA SANTOS (BPBES) | ESPECIAL PARA O JU FOTOS ANTONINHO PERRI | JOSÉ SABINO EDIÇÃO DE IMAGEM LUIS PAULO SILVA Insumo vital, direito humano e elemento crucial para todos os setores estratégicos do país – do agronegócio à indústria, passando por transporte, energia e saúde – a água

Pesquisadores reafirmam a importância da água: ativo nacional estratégico e competitivo

    Em relatório inédito, pesquisadores apontam soluções para o uso racional e maior eficiência na gestão e na conservação da água no Brasil que, embora detenha a maior reserva de água doce do planeta, padece de anomalias na sua distribuição e qualidade, na relação demanda-oferta e na aplicação dos instrumentos legais; documento é pioneiro ao compilar o conhecimento disponível sobre os recursos hídricos brasileiros, sob a ótica da biodiversidade, dos serviços

RS: Mina Guaíba e o sucateamento da capacidade de gestão e fiscalização ambiental

  Mina Guaíba e o sucateamento da fiscalização ambiental. Entrevista especial com Rualdo Menegat   Por: João Vitor Santos | Edição: Patricia Fachin, IHU A abertura da Mina Guaíba em uma área de quatro mil hectares entre os municípios de Eldorado do Sul e Charqueadas para a produção de carvão mantém um quadro que se repete no Rio Grande do Sul: “Primeiro, mantém-se o estado em permanente crise fiscal e sucateia-se a capacidade de gestão e fiscalização ambiental. Depois, como o estado está

Mananciais – Billings exemplifica um dos maiores desafios nas regiões metropolitanas: planejamento urbano, por Sucena Shkrada Resk

As leis de proteção dos mananciais existem desde os anos 1970 (com atualização em 1997) e o problema da poluição das águas formadoras do reservatório já é discutido desde aquela época. Por Sucena Shkrada Resk* Aos 94 anos, a Represa Billings, na Bacia Hidrográfica do Alto-Tietê, é considerada como “a maior caixa d´agua” da Região Metropolitana de São Paulo (RMSP), além de ser um destino ecoturístico em certos trechos, utilizada para controle

Top