Pesquisa avalia ocorrência de microplásticos no trato digestivo da sardinha

    Aliada a outros fatores, exposição a microplásticos pode interferir no ciclo de vida da sardinha Por Natália Uriarte Vieira Um estudo produzido no curso de Oceanografia da Universidade do Vale do Itajaí (Univali) avaliou a presença de microplásticos no trato digestivo da sardinha-verdadeira e da sardinha laje, espécies provenientes das regiões sul e sudeste do país. Da amostra analisada, 81% apresentou fibra e fragmento no aparelho digestivo. Pesquisas indicam que aliados a

Poluente ligado à mudança climática acelera o desenvolvimento de enfisema e o declínio da função pulmonar

    Em resumo A exposição prolongada a poluentes atmosféricos externos, especialmente o ozônio, acelera o desenvolvimento de enfisema e o declínio da função pulmonar relacionado à idade, mesmo entre pessoas que nunca fumaram, de acordo com um estudo publicado no Journal of American Medical Association. As descobertas podem ajudar a explicar por que o enfisema, uma doença pulmonar crônica, é relativamente comum em não fumantes. Columbia University* Introdução Doença respiratória crônica inferior - um termo genérico

Pesquisadores encontram microplásticos na neve do Ártico

    Microplásticos na neve do Ártico sugerem poluição atmosférica generalizada Redação EcoDebate O vento desempenha um papel no transporte de microplásticos (fragmentos plásticos com menos de cinco milímetros de comprimento) para as ruas cobertas de neve das cidades europeias e áreas remotas do Oceano Ártico - onde os ecossistemas já estão estressados pelos efeitos da mudança climática. As altas concentrações encontradas em amostras de neve de regiões díspares sugerem que os microplásticos - que

Poluição do ar: um assunto transversal nos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU, por Sucena Shkrada Resk

    Análise é feita pelo médico-patologista e pesquisador Paulo Saldiva, diretor do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA/USP), em entrevista especial ao Blog Cidadãos do Mundo – jornalista Sucena Shkrada Resk Por Sucena Shkrada Resk* Não é por acaso que o sistema da Organização das Nações Unidas (ONU) elencou a poluição do ar como assunto prioritário na agenda mundial, neste ano, relacionado aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), com metas

Aves marinhas são ameaçadas por produtos químicos perigosos em plásticos

    Por Yutaka Nibu, PhD* ** Uma colaboração internacional liderada por cientistas da Universidade de Agricultura e Tecnologia de Tóquio (TUAT), no Japão, descobriu que produtos químicos perigosos foram detectados em plásticos comidos por aves marinhas. Isso sugere que as aves marinhas são contaminadas por esses produtos químicos quando comem plásticos. Os resultados da pesquisa foram publicados no Boletim de Poluição Marinha em maio de 2019. Os pesquisadores realizaram uma pesquisa não-alvo de aditivos

RS: Mina Guaíba e o sucateamento da capacidade de gestão e fiscalização ambiental

  Mina Guaíba e o sucateamento da fiscalização ambiental. Entrevista especial com Rualdo Menegat   Por: João Vitor Santos | Edição: Patricia Fachin, IHU A abertura da Mina Guaíba em uma área de quatro mil hectares entre os municípios de Eldorado do Sul e Charqueadas para a produção de carvão mantém um quadro que se repete no Rio Grande do Sul: “Primeiro, mantém-se o estado em permanente crise fiscal e sucateia-se a capacidade de gestão e fiscalização ambiental. Depois, como o estado está

Brasil é o 4º país que mais produz lixo plástico no mundo e o que menos recicla

    Patrícia Faga Iglésias Lemos diz que impor multas ou punições é positivo, mas são necessários uma mudança de comportamento das pessoas e um trabalho educativo Por Simone Lemos, Rádio USP O Brasil é um dos países que mais produzem lixo plástico no mundo e o que menos recicla. São 11 toneladas por ano, e apenas 9% do plástico produzido no mundo é reciclado. Os números fazem parte de dados divulgados pela ONU

Poluição do ar é inimiga da geração de energia solar na China

Novo estudo mostra que o país poderia gerar muito mais energia e dinheiro com sua vasta capacidade instalada de painéis solares. Por: Ruy Fontes – Redator Se a saúde de sua população já não fosse o suficiente, a China acaba de ganhar um motivo a mais para continuar sua luta contra a poluição do ar: a perda de geração da sua enorme capacidade fotovoltaica. Foi o que mostrou um estudo realizado pelo

Materiais de plástico e restos de cigarro representam mais de 90% dos resíduos encontrados no ambiente marinho brasileiro

  Plástico e resto de cigarro são mais de 90% dos resíduos vistos no mar ABr   Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil   Materiais de plástico e restos de cigarro representam mais de 90% dos resíduos encontrados no ambiente marinho brasileiro, segundo diagnóstico divulgado pela Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe). Ambos correspondem a 52,4% e 40,4%, respectivamente, do número de objetos coletados. Dados internacionais mostram que, no exterior, os materiais plásticos também

ONU alerta para riscos globais da poluição química

  Poluição Química - Cerca de 400 milhões de toneladas de metais pesados, solventes, lama tóxica e outros dejetos de estabelecimentos industriais são despejados anualmente nas água do mundo. Além disso, fertilizantes nos ecossistemas costais já deixaram mais de 400 zonas oceânicas mortas, totalizando mais de 245 mil quilômetros quadrados – uma área maior que o Reino Unido. A principal abordagem global para promover a segurança química é a Abordagem Estratégica Internacional de

Poluição e Saúde: Má qualidade do ar aumenta risco de infartos e AVCs no inverno

  No inverno, pessoas acima de 65 anos são mais suscetíveis a contrair doenças que podem gerar complicações Por Laura Alegre - Jornal da USP no Ar, Rádio USP Com a chegada do inverno, a exposição a baixas temperaturas pode representar riscos inclusive a indivíduos saudáveis. Se não estiverem bem agasalhados, há chances de o organismo entrar em hipotermia, condição em que não se consegue manter o próprio corpo aquecido. Para quem tem

Lei que proíbe sacolas plásticas descartáveis começa a valer no Rio de Janeiro

  Os supermercados do Rio de Janeiro estarão proibidos, a partir de hoje (26), de oferecer sacos ou sacolas plásticas descartáveis aos clientes. De acordo com a Lei Estadual nº 8.006/18, publicada no dia 25 de junho do ano passado, os estabelecimentos deverão oferecer sacolas confeccionadas com materiais recicláveis ou biodegradáveis. A determinação começa a valer nesta quarta-feira para grandes empresas. As pequenas e micro terão mais seis meses para se

Top