Cortinas e poluição urbana, artigo de Carlos Augusto de Medeiros Filho

    [EcoDebate] As cortinas dos quartos e da cozinha, lá de casa, ficaram parcialmente deterioradas e precisaram ser trocadas. Sempre que as retirávamos para lavagem e agora também para a substituição, percebíamos a desagradável acumulação de poeira muito fina e negra em porções das cortinas. Essas sujeiras correspondem as persistentes, danosas e quase imperceptíveis fuligens que contaminam o ar da cidade, constituindo uma das formas mais evidentes de poluição urbana. Em um

União Europeia dá ultimato a cinco países do continente por poluição do ar por dióxido de nitrogênio (NO2)

  Das Agências Ansa / ABr    A Comissão Europeia deu um ultimato à Alemanha, França, Itália, Espanha e ao Reino Unido para tomarem atitudes contra a poluição excessiva do ar por dióxido de nitrogênio (NO2). A concentração da substância está acima dos limites estabelecidos por Bruxelas em cidades como Roma, Milão, Turim, Berlim, Londres e Paris, uma contaminação que é causada sobretudo por automóveis, principalmente por aqueles movidos a diesel. As informações

Rio de Janeiro: Lagoa Rodrigo de Freitas está sem monitoramento de qualidade de água

  Por Nanna Pôssa, da Radioagência Nacional Um dos cartões-postais do Rio de Janeiro, a Lagoa Rodrigo de Freitas está sem monitoramento em tempo real da qualidade da água há quase um mês.     O contrato com a empresa que realizava a coleta e análise da água acabou e o último boletim com o diagnóstico completo foi divulgado no dia 7 de dezembro do ano passado. O documento traz as condições das comunidades aquáticas, se

Poluição causa danos permanentes a pulmões de taxistas e guardas de trânsito

  A pesquisa, que foi feita com taxistas, controladores de tráfego e trabalhadores do Instituto Florestal de São Paulo, detectou a incidência de algumas doenças que provocam a perda funcional dos pulmões Por Ivanir Ferreira, do Jornal/Agência USP     A poluição atmosférica causa graves problemas à saúde humana. Em 2012, por exemplo, a Organização Mundial da Saúde (OMS) atribuiu a morte de cerca de 3,7 milhões de pessoas à poluição. Para os que trabalham

Cronograma para uso de energia limpa em ônibus de SP está atrasado, diz Greenpeace

    O cronograma de transição do uso de combustíveis fósseis para renováveis na frota de ônibus da cidade de São Paulo não está sendo cumprido, de acordo com o Dossiê Ônibus Limpo, da organização não governamental (ONG) Greenpeace. O prazo previsto em lei municipal para que todos os veículos públicos coletivos da cidade passem a utilizar combustível de fontes não fósseis é 2018. Atualmente a maior parte da frota é movida

Dois bilhões de crianças vivem em áreas poluídas, diz Unicef

  Aproximadamente 2 bilhões de crianças vivem em áreas onde os níveis de poluição excedem os padrões mínimos de qualidade do ar estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Cerca de 300 milhões de crianças, o que representa quase uma em cada sete no mundo, vivem em áreas extremamente poluídas, com níveis de toxicidade que extrapolam em seis vezes ou mais os padrões definidos pela organização.  Os dados são do relatório Clear

Poluição do ar pode causar derrame e ataque cardíaco, alerta a OMS

  Campanha global "Respire Vida" foi lançada durante Habitat III, conferência das Nações Unidas em Quito; segundo agência da ONU, nove em cada 10 pessoas respiram ar que não é seguro.     Por Laura Gelbert, enviada especial da Rádio ONU a Quito. Nove em cada 10 pessoas no mundo respiram ar que não é seguro, segundo a Organização Mundial da Saúde, OMS. E a poluição do ar pode causar derrames e ataques cardíacos. O

Crianças são as grandes vítimas da poluição, diz o professor da USP, Paulo Saldiva

  Crianças que são geradas em ambientes poluídos apresentam retardo de desenvolvimento cognitivo, dificuldades de aprendizado e maior probabilidade de desenvolver distúrbios de atenção Da Rádio USP.     A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 92% da população do planeta respira níveis de poluentes acima dos recomendados. As consequências disso são bastante graves para idosos, cardíacos e portadores de Alzheimer, mas, principalmente, para crianças. Assunto desta semana da coluna “Saúde e Meio Ambiente”, com

Coastal-dwelling marine wildlife are more vulnerable to harmful plastic pollution than previously expected

  function googleTranslateElementInit() { new google.translate.TranslateElement({pageLanguage: 'pt', includedLanguages: 'en,es,fr,pt', layout: google.translate.TranslateElement.InlineLayout.HORIZONTAL, autoDisplay: false, multilanguagePage: true, gaTrack: true, gaId: 'UA-10694569-1'}, 'google_translate_element'); }     Kerra Maddern, University of Exeter Coastal dwelling marine wildlife, including crabs, lobsters and shellfish, which play a crucial role in the food chain, are more vulnerable to harmful plastic pollution than previously expected, a new study has found. The research, conducted by world-leading experts from the University of Exeter and Plymouth Marine Laboratory,

92% da população global respiram ar inadequado, alerta OMS

   A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou ontem (27) que 92% da população global vivem atualmente em áreas onde os níveis de qualidade do ar ultrapassam os limites mínimos estabelecidos pela entidade. Os dados integram o mais completo relatório global já divulgado pela organização sobre zonas de perigo para poluição do ar, com base em informações de medições por satélite, modelos de transporte aéreo e monitores de estação terrestre de mais

Professor da USP compara poluição gerada por carros a ‘cigarros ambientais’

  Para Paulo Saldiva, da Faculdade de Medicina da USP, associar a questão da sustentabilidade à saúde pública pode fazer com que se dê mais atenção aos problemas de mobilidade Por Diego C. Smirne, da Rádio USP Hoje, dia 22 de setembro, se comemora o Dia Mundial Sem Carro. A data foi instituída na França, em 1997, e desde então teve adesão de diversas outras cidades da Europa e do mundo. Na cidade

Justiça impede licença de operação para ThyssenKrupp Companhia Siderúrgica do Atlântico (TKCSA)

    O Grupo de Atuação Especializada em Meio Ambiente (Gaema), do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ, obteve decisão na Justiça impedindo a emissão de licença de operação para atividade da ThyssenKrupp Companhia Siderúrgica do Atlântico (TKCSA), localizada em Santa Cruz, zona oeste do Rio, até que sejam apreciados os pedidos liminares do MPRJ. A Central de Assessoramento Fazendário (CAF), em auxílio à 7ª Vara de Fazenda Pública da Capital, determinou

Top