Cerca de um terço dos solos do mundo está degradado devido a problemas de manejo, diz a FAO

  FAO: poluição contribui para perdas de bilhões de toneladas de solos por ano Um terço dos solos está degradado devido a problemas de manejo; agência da ONU destaca que resolver problema da poluição dos solos é essencial para combater mudança climática.   Leda Letra, da ONU News em Nova Iorque. A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, está chamando a atenção para o problema da poluição dos solos. A agência organizou

Pesquisadores do IAG-USP destacam que Grande SP precisa controlar a emissão dos veículos a diesel

    Por Maria Fernanda Ziegler - Agência FAPESP Os números continuam alarmantes. Mas o fato é que, mesmo que esteja longe de ser boa, a qualidade do ar na Grande São Paulo melhorou nos últimos 30 anos graças, principalmente, ao controle de emissões. Foi o que constatou a revisão da qualidade do ar na megalópole de São Paulo, publicada na revista Atmospheric Environment. O estudo é um resumo dos resultados alcançados no Projeto

Documentário: O plástico está cobrindo e destruindo nosso planeta

    Plástico é uma invenção maravilhosa porque dura bastante – e uma invenção terrível pelo mesmo motivo. Mais de 300 milhões de toneladas serão produzidas este ano. A maioria nunca é reciclada e permanece em nossa terra e nos nossos mares para sempre. Os detalhes nesse documentário.     Da ONU Brasil, in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 16/06/2017   [CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito

Pesquisa Coppe-UFRJ revela que emissões de gases de efeito estufa no estado do Rio cresceram 40% em dez anos

    ABr As emissões de gases de efeito estufa, ou gás carbônico (CO2) equivalente, no estado do Rio de Janeiro cresceram 40% entre 2005 e 2015, segundo pesquisa feita pelo Centro Clima do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe-UFRJ). O aumento foi superior ao do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no estado) e ao crescimento da população

Ambientes marinhos e de água doce no Brasil sofrem com contaminação em larga escala por microplásticos

  Por Elton Alisson, da Agência FAPESP     Além de garrafas PET, sacolas e embalagens de alimentos, entre outros objetos, os ambientes marinhos e de água doce em todo o mundo têm sido contaminados com minúsculos detritos, conhecidos como microplásticos, com tamanho menor que 5 milímetros, como fibras e pequenos resíduos gerados pela fragmentação de grandes pedaços de plástico. Um grupo de pesquisadores do Departamento de Ciências do Mar da Universidade Federal de São

Concentração de plásticos nos oceanos é alarmante, dizem especialistas

  ONU Nessa semana, a ONU realiza a Conferência sobre os Oceanos. Coincidindo com o Dia Mundial do Meio Ambiente (5) e o Dia Mundial dos Oceanos (8), o evento promove parcerias e ações para apoiar a implementação do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 14, que trata da conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos. O Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) ouviu

Geoquímica Urbana: Poeira Doméstica, artigo de Carlos Augusto de Medeiros Filho

    [EcoDebate] Comentei em outro artigo (EcoDebate, 2017) a desagradável sensação de verificar poeiras acumuladas nas cortinas das janelas da casa. Já em uma recente conversa, um amigo relatou o incômodo de constante deposição de poeiras no seu lar, trazidas pelo vento e decorrentes, principalmente, de rejeitos mineiros localizados nas proximidades. A “poeira doméstica” é um componente da geoquímica urbana com crescente incremento na pesquisa acadêmica. Torres-Sanchez et al. (2017) discutiram anomalias

Fumaça Preta – Porque não é muito inteligente queimar pneus ou ônibus, artigo de Norbert Suchanek

  Foto: EBC   [Ecodebate] O dia 28 de abril de 2017, foi o dia da fumaça preta. No Rio de Janeiro, São Paulo, Vitória, São Luiz e várias outras cidades brasileiras, manifestantes e black blocs do evento chamado "Greve Geral" queimaram dezenas de pneus e vários ônibus inteiros e colocaram ruas e bairros em nuvens de fumaça preta. Isto foi um ato não somente contra a saúde das populações dos lugares afetados,

Cientistas documentam entrada de plástico na cadeia alimentar terrestre

  Da Agência EFE / ABr     Uma equipe de cientistas mexicanos e holandeses documentou pela primeira vez a entrada de microplásticos na cadeia alimentar terrestre, graças a um estudo de campo desenvolvido na reserva da biosfera de Los Petenes (México). As informações são da agência EFE. Apesar de existirem, há anos, estudos sobre a entrada do plástico na cadeia alimentar marinha, este seria o primeiro trabalho documentando o fenômeno no entorno terrestre, disse

Projeto analisa a presença de micropoluentes fármacos no Rio Taquari, RS

  A partir dessas análises será proposto um modelo de tratamento     A Univates está realizando um projeto de pesquisa que analisa como está a qualidade das águas do Rio Taquari. O objetivo é verificar se há a presença de micropoluentes do tipo fármacos (amoxicilina, cefalexina, norfloxacina, ciprofloxacina e benzetacil) e, em caso positivo, avaliar como essas substâncias se apresentam após o uso. A partir dessas análises será proposto um modelo de tratamento

O ‘custo’ China para os recursos naturais globais

    Caros colegas, Este ensaio vai surpreender algumas pessoas, que podem não perceber o quão profundamente a China está mudando o mundo - às vezes para o bem, mas muitas vezes às custas do ambiente global. The Dark Legacy of China’s Drive for Global Resources http://e360.yale.edu/features/the-dark-legacy-of-chinas-drive-for-global-resources Meus cumprimentos a todos(as), Bill William F. Laurance, PhD, FAA, FAAAS, FRSQ Distinguished Research Professor Australian Laureate & Prince Bernhard Chair in International Nature Conservation (Emeritus) Director of the Centre for

Paira sobre 2017 uma ameaça sobre o acordo climático, artigo de Reinaldo Dias

    [EcoDebate] É inegável que num período de um ano houve avanços significativos em relação ao aquecimento global. Em dezembro de 2015 foi assinado o Acordo de Paris que passou a vigorar em tempo recorde, em novembro de 2016. No mês de outubro passado foi assinado o Acordo de Kigali para eliminação do uso dos hidrofluorocarbonos (HFC) em aparelhos de refrigeração, considerado o maior passo dado até agora na diminuição do

Top