Estudo analisa a desigualdade ‘racial’ nas eleições brasileiras

  Por José Tadeu Arantes | Agência FAPESP Em 2014, enquanto a parcela autoclassificada como “negra” somava mais de 53% da população, os “negros” constituíram menos de 25% dos políticos eleitos     Mesmo em sistemas eleitorais competitivos e relativamente inclusivos, nos quais a clivagem do eleitorado no que se refere a “raça” não é tão forte, a democracia formal pode conviver com desigualdades persistentes em termos de representação política, privilegiando candidatos “brancos” em detrimento

Mobilização internacional para que o ecocídio seja considerado delito universal

Ativistas se mobilizam pela instituição do ecocídio para coibir crimes ambientais IHU As constantes agressões ao ambiente natural cometidas por grandes grupos econômicos, com a complacência de governos e dispositivos legais, têm levado a uma mobilização em nível internacional para que o ecocídio seja considerado delito universal. Esta é a proposta do jurista espanhol Baltasar Garzón, para quem os ataques sistemáticos contra a natureza por parte de corporações, que promovem explorações arbitrárias e

Papel da organização social e ambiental nos assentamentos rurais, Parte 3/3 (Final), artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Álvaro Antônio Xavier de Andrade, Diego Camelo Moreira e Roseni Aparecida de Moura concluem reflexão sobre a significação da organização social e ambiental prévia num assentamento da reforma agrária. Todos os impactos ambientais que ocorrem são relevantes, mas práticas de queimadas ou “coivaras” são muito significativas. O mais comentado de todos os impactos causados pelas queimadas é a emissão de gases do efeito estufa, principalmente do gás carbônico. Quando é

Mobilização popular das seringueiras e seringueiros no Brasil, entrevista com Dercy Teles

    Boletim do World Rainforest Movement, WRM, 231, (jun 2017) Dercy Teles de Carvalho foi a primeira presidenta de um Sindicato de Trabalhadores Rurais do Brasil na pequena cidade de Xapuri, Acre, em 1981. Xapuri ficou conhecido nacional e internacionalmente pelo sucessor da Dercy na direção do sindicato: o Chico Mendes. Conversamos com Dercy durante o recente encontro “Os efeitos das Políticas ambientais-climáticas para as populações tradicionais: manejo florestal, REDD, PSA” (1),

Afonso Cunha, entre Chapadas e Baixões, crônica de Mayron Régis

    O Chico da Cohab fez o percurso entre Chapadinha e Afonso Cunha incontáveis vezes (a perder de vista). A maioria, pela Chapada. A minoria. pelos Baixos. No ano em que chovia bem pra caramba, as pessoas pensavam duas vezes antes de saírem de casa em direção a zona rural. Não se via nuvem de chuva na hora de sair, mas em pouco tempo se formava uma chuva sabe-la-Deus-de-onde que escancarava o

Papel da organização social e ambiental nos assentamentos rurais, Parte 2/3, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Álvaro Antônio Xavier de Andrade, Diego Camelo Moreira e Roseni Aparecida de Moura prosseguem sua reflexão sobre formas de organização social e ambiental em assentamentos. A criação de uma organização começa da iniciativa de um grupo de pessoas que resolve associar-se para determinado propósito. No caso dos assentamentos, a constituição da associação faz-se necessária até mesmo para facilitar o processo de negociação com os públicos, tendo em vista toda a

O discurso da invisibilidade no contexto da injustiça socioambiental e no campo, artigo de Sucena Shkrada Resk

    [EcoDebate] Vivemos tempos de invisibilização acentuada de povos e comunidades tradicionais e indígenas promovida pelos modos operandi das políticas de infraestrutura, que ferem os direitos instituídos legalmente, no âmbito nacional e internacional. Algumas das agendas com maior número de casos atualmente são as dos processos relacionados a empreendimentos de infraestrutura e a conflitos associados à posse de terra. Neste recorte, na Amazônia é revelado um quadro de vulnerabilidade ascendente, que

Ações individuais mais eficazes para combater as mudanças climáticas não estão sendo discutidas

  Pesquisa indica que governos e escolas não estão comunicando as formas mais eficazes para que as pessoas, individualmente, possam reduzir suas pegadas de carbono.     Publicado na revista Environmental Research Letters , o estudo da Universidade de Lund, descobriu que as mudanças incrementais defendidas pelos governos podem representar uma oportunidade perdida para reduzir as emissões de gases de efeito estufa, nos níveis necessários para evitar 2 ° C de aquecimento climático. As quatro

Papel da organização social e ambiental nos assentamentos rurais, Parte 1/3, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Álvaro Antônio Xavier de Andrade, Diego Camelo Moreira e Roseni Aparecida de Moura realizam abordagem sobre o papel da organização social e ambiental nos assentamentos rurais objetivando dissertar sobre a importância da organização social e ambiental nos assentamentos rurais. Sua relação com o homem e o espaço; as definições de organização social com enfoque na agricultura, e os principais problemas ambientais. Ao longo da sua existência, o homem passou a

O Brasil ficou mais transparente, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

    [EcoDebate] O governo das grandes corporações econômicas se chama neoliberalismo. Sabíamos dessa realidade, mas hoje podemos dar claramente nome aos bois. A classe política é apenas sua executiva e o judiciário seu guardião, embora sempre haja contradições. No Brasil ficou clara essa realidade quando vemos as empresas financiarem as campanhas de seus candidatos, quando compram as medidas provisórias dos seus interesses, quando pagam propinas e fazem mimos aos agentes públicos também conforme

As cinco cidades fluminenses com maior redução das filiações católicas, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [EcoDebate] Por cerca de 500 anos, o Brasil e a América Latina conseguiram resistir ao avanço dos evangélicos, que se espalharam pelo mundo desde o início da Reforma Protestante de 1517. Porém, no século XXI, assim como outros países latino-americanos, o Brasil está passando por uma rápida transição religiosa, com declínio das filiações católicas e aumento das filiações evangélicas, além do aumento do percentual de outras religiões e do percentual

Medo, combustível da violência, artigo de Montserrat Martins

    [EcoDebate] Medo é uma emoção essencial, para evitarmos perigos, mas sentir medo também provoca consequências perigosas. Em Fisiologia se chama de “reação de luta e fuga” a descarga de adrenalina que o organismo produz quando nos assustamos. Ou seja, uma pessoa com medo não apenas está propensa a fugir como também a agredir, mesmo antes de ser agredida, se achar que corre risco. Criminosos com medo são mais perigosos que os

Top