Pesquisa da Esalq/USP aponta que arborização proporciona mais conforto térmico em zonas urbanas

  Pesquisa aponta qual a quantidade de árvores necessária para diminuir o calor excessivo em determinada área urbana Do Jornal da USP Estudo desenvolvido na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) USP aponta a quantidade de árvores necessária para diminuir o calor excessivo em determinada área urbana. Segundo a pesquisa, em Piracicaba, para diminuir 1°C na temperatura média urbana é necessário acrescentar 14,31% de cobertura arbórea na estação seca e 27,70%

Saiba sobre ‘Fujisawa Sustainable Smart Town’, por Roberto Naime

    [EcoDebate] A civilização humana passa por fase de intensa urbanidade Cada vez mais se vive em cidades e está parece ser uma tendência inexorável. Assim, se impõe a tarefa de considerar seriamente todas as melhorias e incrementos, em termos de sustentabilidade, e ações para dotar as aglomerações urbanas de um sentido inteligente e satisfatório. Um exemplo notável e conspícuo é a recém-inaugurada cidade de “Fujisawa Sustainable Smart Town”, ou simplesmente conhecida

Urgente: mudança de rumo das cidades, artigo de Carlos Rodolfo Sandrini

    [EcoDebate] As principais cidades do mundo começaram a ser desenhadas há séculos, e elas não estão preparadas para o que acontecerá a partir dos próximos anos: a quase extinção do comércio popular de rua; o abandono dos antigos edifícios comerciais; a fuga das indústrias; as mudanças na relação de emprego; a robotização; e a inteligência artificial. Cabe ao poder público adaptar as cidades às novas necessidades, vocações e desejos. Tudo

As cidades e o desequilíbrio hídrico, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Frequentemente se imaginava que a imagem de populações imersas em resíduos sólidos pudessem representar cenários cujo impacto catastrófico pudesse trazer modificações paradigmáticas na conservação ambiental. No entanto, é a escassez de água, e secundariamente as dificuldades nas disponibilidades energéticas, em parte decorrente das dificuldades hídricas, que vem alterando estes padrões. A natureza parece ser irônica para reagir as agressões antrópicas. O caminho que está sendo percorrido, se aproxima de uma

A importância da implantação de projetos voltados a arborização urbana no município de São Miguel do Guamá – PA

  A IMPORTÂNCIA DA IMPLANTAÇÃO DE PROJETOS VOLTADOS A ARBORIZAÇÃO URBANA NO MUNICÍPIO DE SÃO MIGUEL DO GUAMÁ-PA Bianca Pires Oliveira1 Carina Gondim Pereira2 Tiago de Oliveira Mendes3 Rodrigo Fraga Garvão4 RESUMO O presente artigo vem por meio de análises referenciais, debater sobre a importância de se implantar projetos voltados à arborização urbana e os benefícios que a mesma realiza na vida da comunidade. Segue como base para as cidades que não possuem planos de

Pesquisa revela o impacto do crescimento urbano na biodiversidade de aves nas cidades da Amazônia

  Região metropolitana de Belém possui apenas 20% das espécies de aves listadas, segundo estudo inédito desenvolvido por pesquisadores do Museu Paraense Emílio Goeldi. Falta de áreas verdes e crescimento da cidade são as principais causas. Pesquisa também revela presença de aves migratórias e ressalta a importância desses animais nos serviços ecossistêmicos.     Estudo inédito desenvolvido por pesquisadores do Museu Paraense Emílio Goeldi registrou a presença de 99 espécies de aves na cidade

Crise hídrica ou nova relação com recursos hídricos, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Na verdade não se vive crise de recursos hídricos. A situação demonstra claramente que é necessária nova atitude e nova relação com todos os fatores ambientais. Não é só o desmatamento ou a mudança climática que reduzem as chuvas e provocam crises. É a necessidade de uma nova postura frente a todas as intervenções ambientais. Criar e manter unidades de conservação (UCs) da natureza nas áreas urbanas pode ser uma

A derrota do verde e sua necessária reação, artigo de Carlos Augusto de Medeiros Filho

  [EcoDebate] O crescimento da cidade engole progressivamente os espaços naturais, os campos, o verde. Em seu lugar vai se instalando um mundo de aço, tráfego e cimento. Uma coleção de fotos de uma cidade, organizada em ordem cronológica, permite uma navegação didática sobre essa vitória da urbanização maciça e, muitas vezes, desordenada.     A maioria da população reconhece de algum modo à importância das áreas verdes, mas assiste com certa passividade a

Série de artigos : Relação cidade x natureza, por Roberto Naime

    Relação cidade x natureza, parte I [EcoDebate] SILVA et. al. (2015) discutem os problemas ambientais nas ultimas décadas, sob a dimensão da relação entre cidade e natureza. Estas discussões evidenciam a questão ambiental aliada ao contexto sociopolítico e econômico. Os parques urbanos surgem no século XIX na Europa num cenário de crescente desordenamento migratório do campo para cidade, mecanização pesada nas cidades e problemas de poluição e saúde de um modo

Telhados Brancos e Telhados Verdes, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Um dos grandes desafios da perspectiva de inclusão integral dos parâmetros de sustentabilidade na construção civil envolve a discussão sobre o uso de coberturas. Recobrimentos vegetais, que até já são obrigatórios em alguns raros sítios, e telhados brancos, que por sua refletividade da luz solar podem contribuir para diminuição da absorção do calor do sol, maior conforto térmico e melhores condições de sustentabilidade pela redução de consumo de energia

Enxurradas, qual o caminho a seguir pelas águas das chuvas? artigo de Patrícia Shimabuku

    [EcoDebate] Na escola, aprendemos que os elementos químicos renovam-se no meio ambiente, sendo retirados e devolvidos à natureza, de forma contínua, constituindo os ciclos biogeoquímicos. Dentre os inúmeros ciclos estudados, a seguir, faremos considerações sobre o ciclo hidrológico ou o ciclo da água. O elemento água dentro do ciclo hidrológico sofre mudanças de lugar e de estado físico em cada etapa do ciclo, passando pelos três estados de agregação da matéria:

A comunidade sua contribuição na solução e prevenção dos problemas socioambientais urbanos, artigo de Patrícia Shimabuku

    [EcoDebate] A cidade é a forma predominante de agrupamento humano no planeta Terra.  O viver no sítio urbano é repleto de contradições e caracteriza-se  por enormes disparidades entre ricos e pobres, pelo desperdício consumista, por poluição excessiva, congestionamento, enchentes, inundações, crimes e falta de perspectivas. Sem falar que, grande parcela dos munícipes vive em bairros periféricos, muitas vezes em situação irregular, com precárias condições higiênicas, sanitárias ou com ausência de

Top