Dia Mundial pelo fim do Especismo: 24 de agosto de 2019, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

“Não tenho dúvidas de que é parte do destino da raça humana, na sua evolução gradual, parar de comer animais, tal como as tribos selvagens deixaram de se comer umas às outras quando entraram em contato com os mais civilizados” Henry Thoreau (1817-1862) [EcoDebate] Em 24 de agosto de 2019 acontece o Dia Mundial pelo Fim do Especismo (DMFE). É uma oportunidade para denunciar o genocídio das espécies, o holocausto biológico, a

Terras indígenas da Austrália, Brasil e Canadá abrigam e protegem alta biodiversidade

    Estudo destaca a importância de colaborar com comunidades indígenas para proteger a biodiversidade Por Lou Corpuz-Bosshart * ** Mais de um milhão de espécies de plantas e animais em todo o mundo estão em extinção, segundo um recente relatório das Nações Unidas. Agora, um novo estudo conduzido pela UBC sugere que as terras administradas por indígenas podem ter um papel crítico em ajudar as espécies a sobreviver. Os pesquisadores analisaram dados de terras

As mudanças climáticas são mais rápidas do que os animais conseguem se adaptar

  As mudanças climáticas podem ameaçar as espécies e as extinções podem afetar a saúde dos ecossistemas.   Parus Major - Foto: Bernard Castelein   Forschungsverbund Berlin* É de vital importância avaliar em que grau os animais podem responder às mudanças nas condições ambientais - por exemplo, mudando o tempo de reprodução - e se essas mudanças permitem a persistência de populações a longo prazo. Para responder a essas perguntas, uma equipe internacional de 64 pesquisadores, liderada

Pesquisadores e jovens ribeirinhos promovem feiras para repor agrobiodiversidade da várzea amazônica

  Ações resultaram de pesquisa que avaliou impactos de cheia extrema de 2015. Estudo avaliou também identificou ações dos ribeirinhos em resposta às mudanças climáticas     A diversidade de espécies agrícolas cultivadas pelas comunidades ribeirinhas da Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, localizada no estado do Amazonas, está sob ameaça. Localizadas em área de várzea, ecossistema alagável da Amazônia, as comunidades que praticam a agricultura sentiram os efeitos das mudanças climáticas em 2015, quando

Impacto da expansão de terras cultiváveis sobre a biodiversidade é muitas vezes maior do que a intensificação do uso

  Impacto da expansão de terras cultiváveis sobre a biodiversidade Um novo estudo compara os efeitos da expansão versus intensificação do uso das terras cultiváveis nos mercados agrícolas globais e na biodiversidade, e descobre que a estratégia de expansão representa uma ameaça particularmente séria à biodiversidade nos trópicos. Ludwig-Maximilians-Universität München* A produção agrícola global deve ser aumentada nos próximos anos, a fim de atender à crescente demanda e à mudança nos padrões de consumo.

Efeito dominó da extinção de espécies também ameaça a biodiversidade

  As dependências mútuas de muitas espécies de plantas e seus polinizadores significam que os efeitos negativos das mudanças climáticas são exacerbados. Como mostram os pesquisadores da UZH, o número total de espécies ameaçadas de extinção é, portanto, consideravelmente maior do que o previsto em modelos anteriores.     A mudança climática global está ameaçando a biodiversidade. Para prever o destino das espécies, os ecologistas usam modelos climáticos que consideram espécies individuais isoladamente. Esse tipo

Biocombustíveis – Impactos do óleo de palma (dendê) sobre a biodiversidade neotropical

    Caros Colegas, Estou indicando artigos liderados por Lain Pardo, meu ex-aluno de doutorado, que estudou os impactos da expansão do óleo de palma (dendê) sobre os mamíferos nativos na Colômbia, usando o método de captura de câmeras. Como vocês sabem, o dendê está se expandindo rapidamente na América Latina e em outros lugares nos trópicos. O último artigo de Lain tem duas conclusões fundamentais: 1 - Reduções na diversidade de mamíferos não são tão

A mudança climática afeta a diversidade genética de uma espécie

  Quais efeitos as mudanças climáticas têm na diversidade genética dos organismos vivos? Em um estudo liderado pela Charité - Universitätsmedizin Berlin , uma equipe internacional de pesquisadores estudou o genoma da marmota alpina, um remanescente da idade do gelo que agora vive em grande número no prado alpino de alta altitude. Os resultados foram inesperados: a espécie foi considerada a menos geneticamente diversa de qualquer mamífero selvagem estudado até o momento.

Biodiversidade do planeta avança em direção à crise de extinção – 1 milhão de espécies em risco

    A diversidade de vida em nosso planeta está se deteriorando muito mais rapidamente do que se pensava anteriormente, com até 1 milhão de espécies ameaçadas de extinção, muitas das quais poderiam se perder "dentro de décadas", conclui uma nova avaliação científica divulgada segunda-feira em Paris.     Por Andrew Freedman*, Axios Por que é importante: O relatório, da Plataforma Intergovernamental de Políticas Científicas sobre Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos (IPBES), descobriu que fatores como mudança no

Relatório da FAO alerta que desaparecimento da biodiversidade ameaça produção de alimentos

  A expansão de atividades produtivas insustentáveis, como a agropecuária intensiva, é uma das causas do desaparecimento da biodiversidade no mundo, o que por sua vez poderá comprometer a produção de alimentos e o próprio desempenho do setor agrícola no futuro. A conclusão é de relatório divulgado nesta sexta-feira (22) pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO). ONU Abelhas podem visitar cerca de 7 mil flores por dia. Foto:

Estudo confirma que a biodiversidade de insetos está ameaçada em todo o mundo

    • Mais de 40% das espécies de insetos estão ameaçadas de extinção. • Lepidoptera, Hymenoptera e escaravelho (Coleoptera) são os táxons mais afetados. • Quatro táxons aquáticos estão em perigo e já perderam uma grande proporção de espécies. • A perda de habitat pela conversão para a agricultura intensiva é o principal motor dos declínios. • Poluentes agroquímicos, espécies invasoras e mudanças climáticas são causas adicionais. A biodiversidade de insetos está ameaçada em todo o

Engenharia da biodiversidade – Manipular a composição de comunidades ecológicas e garantir a permanência das funções de um ecossistema

  Ecossistemas poderão ser restaurados por meio da engenharia da biodiversidade Por Elton Alisson | Agência FAPESP     Muitos cientistas consideram que as atividades humanas começaram a ter, a partir do fim do século 18, um impacto tão significativo no clima e nos ecossistemas da Terra a ponto de der dado origem a uma época geológica que denominaram Antropoceno. As eliminações de espécies nesse período mais recente da história do planeta Terra podem rivalizar com

Top