Aumento da temperatura global se aproxima de 1,5º Celsius, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O ano de 2016 foi o mais quente já registrado. Pior, os três últimos anos foram os mais quentes desde o início da série de medição iniciada em 1880, com uma temperatura média 0,94º C acima da média do século XXI, em 2016, 0,90º C em 2015 e 0,74º C, em 2014. O clima fez um hat-trick. Dos 17 anos mais quentes já registrados, 16 estão no século XXI. E

Estudo do MCTIC propões medidas para cumprimento das metas do Acordo de Paris

    Compromisso do Brasil é reduzir as emissões de gases de efeito estufa em 37% em 2025 e 43% em 2030 Um novo estudo do Ministério da Ciência da Tecnologia Inovações e Comunicações (MCTIC) propõe medidas para cumprimento das metas do Acordo de Paris. O documento aponta o papel que cada setor econômico pode desempenhar para o cumprimento das metas de redução das emissões de gases de efeito estufa para 2025 e

Fotogaleria mostra o que 100 anos de mudanças climáticas fizeram nas geleiras do Ártico

  Por Stella Muir, em Boredpanda No início do século XX, as geleiras do Ártico eram uma das maravilhas da natureza, misteriosas e por descobrir. Depois de 100 anos de pesquisa, exploração e aproveitamento econômico, as geleiras tornaram-se um testamento evocativo dos efeitos das mudanças climáticas.     Christian Aslund, um fotojornalista sueco trabalhando com o Greenpeace, compilou algumas fotos antigas do Instituto Polar Norueguês de geleiras em Svalbard e, com elas as suas próprias

Expansão ilimitada da produção e consumo já ultrapassou os limites de equilíbrio do Sistema Terra

  A fábrica de ilusões que leva ao colapso civilizacional. Entrevista especial com Alexandre Costa IHU Desmatamento na Amazônia dispara neste ano e chega a quase 8 mil km². A ideia desenvolvimentista, movida pela fome de consumo e necessidade de produção, aliada ao incipiente investimento em energias renováveis, tem nos levado a tempos sombrios. “O Brasil tem sido um fiasco no investimento em energias renováveis”, dispara Alexandre Costa, físico e professor da Universidade Estadual

Estudo analisa impactos das mudanças climáticas na Amazônia

  Pesquisa - Estudo analisa os anéis de crescimento de três espécies de árvores nativas para medir alterações no clima da região Por Portal Brasil     Cientistas do Instituto Mamirauá em parceria com a Universidade de São Paulo (USP) estão adotando uma nova estratégia para medir o impacto das mudanças climáticas na floresta de várzea da Amazônia: por meio da análise dos anéis de crescimento de três espécies de árvores. "O que já sabemos é

O colapso do gelo da Antártica e o aumento do nível do mar, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] A Antártica, depois de um período de ligeiro ganho na área de gelo, está entrando em fase de degelo acelerado. Uma das constatações é que uma imensa rachadura na plataforma de gelo Larsen C cresceu profundamente em dezembro de 2016 e falta pouco para que um imenso bloco de 5 mil km² (equivalente a área do País de Gales ou da Região Metropolitana do Rio de Janeiro) se desprenda

FAO pede apoio para adaptação de pequenos agricultores à mudança climática

  Para chefe da agência da ONU, falta de ação imediata compromete futuro da produção de alimentos; José Graziano da Silva alerta para ameaça à Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável.   Por Laura Gelbert Delgado, da ONU News em Nova Iorque. Em Dubai, durante a Cúpula Mundial de Governos, o chefe da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, fez um alerta. Para José Graziano da Silva, não agir imediatamente para tornar os

O alarmante declínio do volume global de gelo no Planeta, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “Não é o que olhamos que importa, é o que vemos” Henry Thoreau (200 anos de seu nascimento)     [EcoDebate] Nunca os olhos humanos (desde o surgimento do Homo Sapiens) viram nada igual. O processo de desglaciação do Ártico, Groenlândia e Antártica está se acelerando em ritmo alarmante. A perda do volume de gelo jamais foi tão grande e isto significa a aceleração do aumento do nível do mar e o naufrágio

O nível do mar pode subir 2,5 metros até 2100, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] Um novo relatório divulgado pela Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA), dia 19/01/2017 (último dia da presidência de Barack Obama), apresenta uma série de estimativas atualizadas para o futuro aumento do nível do mar, tanto nos Estados Unidos como em todo o mundo. Sugere que, sob extrema mudança climática futura, os níveis globais do mar poderiam aumentar mais de 2,5 metros (8,2 pés) até o final do século, conforme

Maior aumento da concentração de CO2 da história humana, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “Se uma planta não consegue viver de acordo com sua natureza, ela morre, assim também o ser humano” Henry Thoreau (200 anos de seu nascimento)     [EcoDebate] Estudos indicam que o mundo conseguiu, pelo terceiro ano consecutivo, manter estáveis suas emissões de gases CO2. Os otimistas comemoram o desacoplamento relativo. Mas os números indicam que, se as emissões pararam de subir, elas continuam nos níveis mais elevados da história. Na realidade, a concentração

Aquecimento recorde em 2016 e os seis anos de contínuo aumento da temperatura, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O ano de 2016 foi o mais quente já registrado. Desde o início da série de medição regular da temperatura do planeta, que começou em 1880, é a primeira vez que a temperatura atinge 0,94º Celsius acima da média do século XX e, ao mesmo tempo, o aquecimento global aumenta por seis anos seguidos. As temperaturas ficaram, acima da média do século XX, em 0,58º C em 2011, 0,62º C

O clima mudou, é a hora de mudarmos também, artigo de André Ferretti

    [EcoDebate] Eventos climáticos extremos, como secas e chuvas fortes, têm se tornado cada vez mais frequentes no Brasil. E junto com eles, prejuízos diretos a diversos segmentos sociais e econômicos, aos quais estão ligados, direta ou indiretamente, os mais de 200 milhões de brasileiros, como a agropecuária, que depende de fenômenos climáticos em certa intensidade e em determinados períodos para garantir sua produtividade. O novo relatório do Banco Mundial “Unbreakable: Building

Top