Índice da edição nº 2.745, 2017 [de 27 e 28/04/17]

    É possível um mundo sustentado por 100% de energia renovável até 2050? artigo de José Eustáquio Diniz Alves Pesquisa da USP em Ribeirão Preto produz plástico 100% biodegradável com resíduos da agroindústria Publicada a ISO 20400, primeira Norma Internacional para compras sustentáveis Mudança climática pode afetar espécies vegetais marinhas e prejudicar cadeia alimentar Ibama multa CearáPortos por lançamento de carvão mineral na Praia do Pecém Norte Energia é autuada e recebe multas diárias por descumprir

Pesquisa da USP em Ribeirão Preto produz plástico 100% biodegradável com resíduos da agroindústria

  Produto é barato, não compete com mercado de alimentos e contém antioxidantes, permitindo acondicionar hortifrútis Do Jornal da USP. . Pesquisas da USP em Ribeirão Preto avançam na busca de plástico 100% biodegradável e competitivo com o plástico comum. Testes que reúnem na fórmula resíduos agroindustriais resultaram num produto com qualidades técnicas e econômicas promissoras. A boa nova saiu dos laboratórios do Departamento de Química da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto

Publicada a ISO 20400, primeira Norma Internacional para compras sustentáveis

    A compra sustentável pode melhorar as relações com os fornecedores e seus negócios. A norma ISO 20400 - Sustainable Procurement - para compras sustentáveis acaba de ser publicada pela International Organization for Standardization (ISO) para ajudar as organizações a fazer das compras sustentáveis ??um modo de vida. A compra desempenha um papel importante em qualquer organização, grande ou pequena. Assegurar que os fornecedores tenham práticas sólidas e éticas - em tudo,

Mudança climática pode afetar espécies vegetais marinhas e prejudicar cadeia alimentar

  Alteração nas águas causada por dióxido de carbono (CO2) pode afetar espécies vegetais marinhas e prejudicar cadeia alimentar Por Júlio Bernardes, do Jornal da USP. Amostras de espécies vegetais marinhas (fitoplâncton) analisadas em pesquisa do Instituto Oceanográfico (IO) da USP mostram os efeitos futuros das mudanças climáticas nos oceanos. O trabalho do pesquisador Marius Müller revela que o aumento das emissões antropogênicas (feitas pela atividade humana) de dióxido de carbono (CO2), torna

Ibama multa CearáPortos por lançamento de carvão mineral na Praia do Pecém

  Praia do Pecém é atingida por acidente ambiental envolvendo carga de carvão mineral Foto: Ibama Brasília (19/04/2017) – A empresa CearáPortos, que administra o Porto do Pecém, localizado em São Gonçalo do Amarante (CE), foi multada em R$ 13,8 milhões pelo Ibama em razão de acidente ambiental que resultou no lançamento de carvão mineral na praia do Pecém. A fiscalização resultou em três autos de infração.  A maior penalidade, referente ao lançamento de resíduos

Norte Energia é autuada e recebe multas diárias por descumprir exigências do licenciamento de Belo Monte

  Foto: Cinthia Castro/Ibama Após vistorias realizadas nos últimos meses, o Ibama decidiu aplicar seis multas à Norte Energia, empresa responsável pela construção e operação da hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu (PA), em razão do descumprimento intencional de exigências do Licenciamento Ambiental Federal. A maior autuação, no valor de R$ 7,5 milhões, ocorreu em razão do descumprimento da condicionante 2.11 da Licença de Operação (LO) n° 1317/2015, que determinava a realização

Automutilação, suicídio e bullying: o que podemos aprender a Baleia Azul e 13 Reasons Why

    Nas últimas semanas não se fala em outro assunto: o jogo da Baleia Azul e a série 13 Reasons Why. Em ambos uma coisa em comum: o suicídio de adolescentes. A BBC Brasil divulgou na semana passada dados que comprovam que o suicídio entre os jovens cresceu 27,2% entre 1980 e 2014. Portanto, a Baleia Azul e série da Netflix não podem ser julgados isoladamente pelas mortes dos jovens brasileiros.

Índice da edição nº 2.744, 2017 [de 26/04/17]

    RIC (Rússia, Índia e China): o triângulo estratégico que pode mudar a governança mundial, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Discernimentos para o momento atual, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó) Cientistas documentam entrada de plástico na cadeia alimentar terrestre Maria-do-nordeste, ave nativa do Nordeste brasileiro, corre risco de extinção e precisa de ajuda Pan-Amazônia: 'Se falta o ar, compremos os pulmões', entrevista com Lindomar Dias Padilha Agritempo GIS, sistema agrometeorológico para celular e tablet ganha

Cientistas documentam entrada de plástico na cadeia alimentar terrestre

  Da Agência EFE / ABr     Uma equipe de cientistas mexicanos e holandeses documentou pela primeira vez a entrada de microplásticos na cadeia alimentar terrestre, graças a um estudo de campo desenvolvido na reserva da biosfera de Los Petenes (México). As informações são da agência EFE. Apesar de existirem, há anos, estudos sobre a entrada do plástico na cadeia alimentar marinha, este seria o primeiro trabalho documentando o fenômeno no entorno terrestre, disse

Maria-do-nordeste, ave nativa do Nordeste brasileiro, corre risco de extinção e precisa de ajuda

    Uma ave pequenina, amarela e parda, típica dos chamados ”brejos de altitude”, localizados no estado do Ceará, Pernambuco e Paraíba está em grande perigo. A maria-do-nordeste (Hemitriccus mirandae) praticamente desapareceu de seu habitat natural e os pesquisadores buscam agora descobrir seu paradeiro. Para isso, iniciaram o projeto de pesquisa intitulado “Por onde anda a maria-do-nordeste no estado do Ceará?”. O estudo, da Associação Caatinga, da Universidade Federal do Ceará e Universidade

Pan-Amazônia: ‘Se falta o ar, compremos os pulmões’, entrevista com Lindomar Dias Padilha

Por Nayá Fernandes* Lindomar Dias Padilha é graduado em filosofia, especializado em Desenvolvimento e Relações Sociais pela Universidade Nacional de Brasília e formado em Direitos Humanos. Padilha atua junto aos povos indígenas da Amazônia brasileira desde 1991. Casado e pai de dois filhos, trabalha no observatório Pan Amazônico prestando serviços de análises sobre temas relacionados à Amazônia, aos territórios, e à mercantilização e financeirização da natureza. Na entrevista, Padilha, que é

Agritempo GIS, sistema agrometeorológico para celular e tablet ganha versão mais interativa

Foto: Nadir Rodrigues Aplicativo permite salvar locais favoritos O aplicativo Agritempo GIS, que fornece informações agrometeorológicas em tempo real, acaba de ganhar uma versão mais amigável e interativa. Criado para a plataforma Android, ele fornece informações agrometeorológicas atualizadas diariamente, para todo o Brasil. O software também disponibiliza, com acesso gratuito, índices de seca e previsão de geadas. Mapas de monitoramento e previsão para a agricultura, gerados em tempo real, agora podem ser consultados

Top