Mudanças simples na alimentação já poderiam contribuir para mitigação das mudanças climáticas

  Mudanças simples na alimentação já poderiam contribuir para mitigação das mudanças climáticas Menos carne vermelha, mais variedade: dieta mista pode ser caminho para sustentabilidade e segurança alimentar Autor: Fabiana Mariz/Jornal da USP Arte: Guilherme Castro/Jornal da USP Jornal da USP Se o consumo de carne vermelha no Brasil fosse substituído por uma alimentação diversa, composta de proteínas animal e vegetal, 809 milhões de hectares (Mha) poderiam ser poupados, 1 bilhão de toneladas de carbono equivalente

Estudo mostra que 80% das crianças brasileiras até 5 anos consomem ultraprocessados

  Estudo mostra que 80% das crianças brasileiras até 5 anos consomem ultraprocessados O quadro de alta prevalência de consumo de ultraprocessados é agravado pela baixa ingestão de frutas e hortaliças, que deveriam compor a base da alimentação infantil A arquiteta Adriana Romero é mãe de dois filhos pequenos. Gabriel, de 3 anos, e Sofia, de apenas 3 meses. A menina alimenta-se exclusivamente de leite materno e o cardápio de Gabriel é rico

A Era da comida barata acabou

  A Era da comida barata acabou, artigo de José Eustáquio Diniz Alves O aumento do preço da energia, a degradação dos solos, a crise hídrica e a emergência climática e ambiental estão encarecendo o custo da produção de alimentos no século XXI “Teremos, então, o que denomino crescimento deseconômico, produzindo ‘males’ mais rapidamente do que bens – tornando-nos mais pobres, e não mais ricos”. Herman Daly A Era da comida barata acabou. A vida

Aproveitamento integral dos alimentos garante alimentação sem desperdício e mais nutritiva

  Aproveitamento integral dos alimentos garante alimentação sem desperdício e mais nutritiva Publicação gratuita desenvolvida por estudantes de Nutrição e Metabolismo da USP ensina receitas para o aproveitamento integral dos alimentos Por Giovanna Grepi, Jornal da USP Você sabia que é possível diminuir o desperdício de alimentos na hora de preparar refeições? Além disso, o uso de talos, cascas e sementes pode contribuir para uma alimentação mais nutritiva e saborosa. Para orientar a população

Aumento do preço dos alimentos ameaça a Fome Zero dos ODS

  Aumento do preço dos alimentos ameaça a Fome Zero dos ODS, artigo de José Eustáquio Diniz Alves O aumento internacional do preço dos alimentos, evidentemente, afeta os preços nacionais, embora o Brasil seja o quarto produtor de bens de subsistência (atrás da China, Índia e EUA) “Gente é pra brilhar, não pra morrer de fome” Caetano Veloso O Índice de Preços dos Alimentos da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) bateu

Por que o índice de preço dos alimentos bateu recorde em setembro de 2021?

  Por que o índice de preço dos alimentos bateu recorde em setembro de 2021? artigo de José Eustáquio Diniz Alves A sociedade global está envolta num círculo vicioso, pois quanto mais alimentos são produzidos maiores são os custos ecológicos e maior é a dificuldade para colocar comida na mesa da população mundial   “De pé ó vítimas da fome; De pé famélicos da terra” A Internacional O Índice de Preços dos Alimentos da Organização

Proteína de inseto tem grande potencial de redução da pegada de carbono

  Proteína de inseto tem grande potencial de redução da pegada de carbono Pesquisadores da Universidade de Helsinque e da Universidade LUT, Finlândia, analisaram até que ponto a proteína de inseto poderia ajudar a reduzir o aquecimento global associado ao consumo de alimentos na Europa. Eles se concentraram especialmente no uso de proteína de inseto e de proteína de soja na produção de frangos de corte. University of Helsinki* Os resultados apoiam pesquisas anteriores, sugerindo

‘Ossinhos’ da fome: famélicos e insegurança alimentar na pandemia de COVID-19 no Brasil

  ‘Ossinhos’ da fome: famélicos e insegurança alimentar na pandemia de COVID-19 no Brasil Por Lucas Gama Lima Atualmente, um dos temas mais comentados é o crescimento avultado de vítimas da fome durante a pandemia de COVID-19 no Brasil. Certamente, uma das mais graves crises de insegurança alimentar das últimas duas décadas. São vinte milhões de pessoas, aproximadamente, sem ter o que comer e mais da metade da população brasileira sofrendo diferentes níveis insegurança

Principais impactos que a desnutrição acarreta para eficiência do sistema imunológico: uma visão fisiológica de um problema multidimensional

  Principais impactos que a desnutrição acarreta para eficiência do sistema imunológico: uma visão fisiológica de um problema multidimensional, artigo de Lázaro Araújo Santos É evidente que a nutrição adequada está atrelada diretamente e intimamente ao desempenho do sistema imunológico Lázaro Araújo Santos¹ ¹Programa de Pós Graduação em Educação Científica e Formação de Professores – UESB Que a má alimentação, bem como a privação de nutrientes, sejam eles macro ou micro, está diretamente relacionado com

A mudança climática ameaça um terço da produção global de alimentos

  A mudança climática ameaça um terço da produção global de alimentos Novas estimativas mostram que, se os gases de efeito estufa continuarem crescendo nas taxas atuais, grandes regiões correrão o risco de serem empurradas para condições climáticas nas quais nenhum alimento é cultivado hoje Sabe-se que as mudanças climáticas afetam negativamente a agricultura e a pecuária, mas há pouco conhecimento científico sobre quais regiões do planeta seriam afetadas ou quais seriam os

Nutricídio: A relação entre a indústria da agropecuária e a produção da fome no Brasil

Nutricídio: A relação entre a indústria da agropecuária e a produção da fome no Brasil, artigo de Karine Agatha França As principais causas do nutricídio estão no uso de agrotóxicos, transgênicos e ultraprocessados. O Brasil é o maior consumidor de agrotóxicos do mundo, sobretudo aqueles proibidos no exterior.   NUTRICÍDIO: A RELAÇÃO ENTRE A INDÚSTRIA DA AGROPECUÁRIA E A PRODUÇÃO DA FOME NO BRASIL Dados alarmantes sobre a fome no Brasil, foram

A fome vem ai e não é culpa do lockdown: Fora Bolsocaro!

  A fome vem ai e não é culpa do lockdown: Fora Bolsocaro! artigo de José Eustáquio Diniz Alves O Brasil está passando por uma crise sanitária inigualável, conjuntamente com uma enorme crise econômica, com aumento da pobreza e da fome “De pé ó vítimas da fome; De pé famélicos da terra” A Internacional [EcoDebate] O Brasil está passando por uma crise sanitária inigualável, conjuntamente com uma enorme crise econômica, com aumento da pobreza e

Desastres naturais afetam cada vez mais os sistemas agroalimentares

  Desastres naturais afetam cada vez mais os sistemas agroalimentares Em nenhum outro momento da história os sistemas agroalimentares foram confrontados com tamanha variedade de novas ameaças e sem precedentes, incluindo mega incêndios, clima extremo, grandes enxames de gafanhotos do deserto e ameaças biológicas emergentes como a pandemia da COVID-19 ONU Brasil   A agricultura absorve a maior parte das perdas e danos financeiros causados por desastres que aumentaram em frequência, intensidade e complexidade,

A produção de alimentos e a perda de biodiversidade

  A produção de alimentos e a perda de biodiversidade, por José Eustáquio Diniz Alves Um quinto dos países do Globo correm o risco de seus ecossistemas entrarem em colapso devido a um declínio na biodiversidade e serviços benéficos relacionados “É triste pensar que a natureza fala e que a humanidade não a ouve” Victor Hugo (1802-1885) [EcoDebate] O Relatório Planeta Vivo 2020 elaborado pelo Fundo Mundial para a Natureza (WWF) mostra que o avanço

Com a pandemia, 2021 começa com alta no preço da comida

  Com a pandemia, 2021 começa com alta no preço da comida, artigo de José Eustáquio Diniz Alves “De pé ó vítimas da fome; De pé famélicos da terra” Hino da Internacional Socialista A pandemia da covid-19 provocou um grande abalo na economia brasileira em 2020 e o aumento do preço dos alimentos contribuiu para o aumento da inflação [EcoDebate] O Índice de Preços de Alimentos (FFPI) da Organização das Nações Unidas para Agricultura e

O aumento do preço dos alimentos no mundo e no Brasil

  O aumento do preço dos alimentos no mundo e no Brasil, artigo de José Eustáquio Diniz Alves “Existe uma forte correlação entre o aumento do preço dos alimentos e a ocorrência de protestos contra a carestia” NECSI (28/09/2012) [EcoDebate] O preço dos alimentos caiu no início da pandemia da covid-19, mas voltou a subir a partir de maio de 2020. O Índice de Preços de Alimentos da FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação

Mais de 3 mil plantas não convencionais podem ser usadas na alimentação. Conheça as PANCs

  Mais de 3 mil plantas não convencionais podem ser usadas na alimentação. Conheça as PANCs Existem mais de três mil plantas alimentícias não convencionais catalogadas no Brasil - ricas em nutrientes e com alto teor de proteína - e que podem ser incluídas em nossa alimentação, mas ainda não são conhecidas pela população. Por Andreza Rossini As PANC, acrônimo para Plantas Alimentícias Não Convencionais, estão em quase todo lugar: nas pracinhas, em terrenos,

A fome no Brasil é um problema antigo que está cada vez mais presente

  A fome no Brasil é um problema antigo que está cada vez mais presente Artigo de Caitano Neto A fome é uma realidade para milhares de pessoas no Brasil e no mundo e com a crise causada pela pandemia do coronavírus esse problema está significativamente aumentando Fome provém da falta de alimentos que atinge um número elevado de pessoas no Brasil e no mundo. Apesar dos grandes avanços econômicos, socias, tecnológicos, a falta

Guia prático de Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC)

  Guia prático de Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC) O projeto-piloto Viva Agroecologia, desenvolvido na EMEF Desembargador Amorim Lima em São Paulo, teve como objetivo fomentar, ampliar e estimular a inserção das PANC nas hortas escolares, na pedagogia e na composição do cardápio, de modo a enriquecer e complementar a alimentação escolar. Ter as PANC na horta com possibilidade de enriquecimento do cardápio escolar está previsto no plano de ação da regulamentação da

No Brasil, metade das crianças de até 4 anos vive em insegurança alimentar

  No Brasil, metade das crianças de até 4 anos vive em insegurança alimentar Metade das crianças menores de 5 anos do país viviam em domicílios com algum grau de insegurança alimentar em 2017-2018. ABr Dados divulgados ontem (17) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que 5,1% da população de até 4 anos estavam em lares com insegurança alimentar grave; 10,6%, moderada; e 34,2%, leve. À medida que a idade aumenta, cresce

Top