A agricultura pode não atender a demanda de alimentos nas próximas décadas, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] Existe um mito de que a Terra tem amplas condições de atender a demanda mundial por alimentos até 2050. Mas a realidade mostra que o quadro alimentar no mundo é mais complexo e há dificuldades crescentes para produzir comida de forma sustentável. Artigo de Chris Clayton (17/10/2018) utilizando o Índice de Produtividade Agrícola Global (GAP, em inglês) - compilado pela Global Harvest Initiative – mostra que a produção de alimentos

Em 2050, quase 10 bilhões de pessoas viverão no planeta. Podemos produzir alimentos suficientes de forma sustentável?

  Transformando nosso sistema alimentar para garantir um futuro sustentável Em 2050, o mundo terá quase 10 bilhões de pessoas. Será impossível alimentar todos sem exacerbar a pobreza, acelerar o desmatamento e aumentar as emissões de GEE, a menos que comecemos a fazer mudanças substanciais em nosso sistema alimentar agora. Esta questão é abordada em um novo relatório, Creating a Sustainable Food Future , publicado em 5 de dezembro na série Relatório

Desmatamento não é solução para produção de alimentos, diz relatório

  Desmatamento e Produção de Alimentos - Estudo recomenda agricultura sustentável para garantir segurança alimentar ABr Especialistas alertam que o desmatamento de florestas para abrir áreas de plantio não é solução para garantir segurança alimentar para a população mundial. Em relatório divulgado nesta quarta-feira (5) durante a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-24), na Polônia, a organização ambiental norte-americana World Resources Institute (WRI) mostra que é possível aumentar a produção de alimentos

Dia Mundial da Alimentação e a campanha pela fome zero até 2030, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “De pé ó vítimas da fome; De pé famélicos da terra” Hino da Internacional Socialista     [EcoDebate] A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) lançou a campanha “Um mundo #fomezero para 2030 é possível” nas comemorações do Dia Mundial da Alimentação que ocorrem no dia 16 de outubro de 2018. A FAO busca sensibilizar a sociedade global para a importância de ações do combate à fome e ao

Pesquisa da Veterinária da UFU alerta para riscos de bactéria Campylobacter em carne de frango

  Bactéria comum na carne de frango, Campylobacter é resistente a desinfetantes e difícil de ser analisada Por Diélen Borges, Universidade Federal de Uberlândia (UFU) Mais de 230 mil casos de infecção por Campylobacter, uma bactéria comum na carne de frango, foram registrados em 2015 na Europa, segundo levantamento do European Centre for Disease Prevention and Control. No Brasil, porém, a presença dessa bactéria é subnotificada. É o que indicam os estudos desenvolvidos na

Se a população global adotasse as dietas norte-americanas, não haveria terra suficiente para fornecer os alimentos necessários

  Dietas norte-americanas exigem mais terras do que as que temos University of Guelph* Se a população global adotasse as diretrizes dietéticas norte-americanas recomendadas, não haveria terra suficiente para fornecer os alimentos necessários, de acordo com um novo estudo em co-autoria de pesquisadores da Universidade de Guelph. Os pesquisadores descobriram que a adesão global às diretrizes do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) exigiria um hectare de hectares adicionais - aproximadamente o tamanho

Mudanças climáticas ameaçam pesca e vida marinha na corrente de Humboldt, afetando Chile, Equador e Peru

ONU O aquecimento global ameaça a pesca no Chile, Equador e Peru, aponta um novo informe da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO). Divulgado nesta semana (5), o relatório mostra que a elevação da temperatura global põe em risco o ecossistema formado pela corrente marítima de Humboldt, responsável em grande medida por sustentar a atividade pesqueira nos três países sul-americanos. O aquecimento global ameaça a pesca no Chile,

‘A crise dos combustíveis expôs como o nosso sistema agroalimentar é extremamente frágil’; entrevista com Irene Cardoso

    Irene Cardoso é professora da Universidade Federal de Viçosa (UFV) e foi, até o ano passado, presidente da Associação Brasileira de Agroecologia (ABA), o braço acadêmico do movimento agroecológico. Nesta entrevista, realizada durante o 4º Encontro Nacional de Agroecologia (ENA), ela fala sobre a importância de trazer a agroecologia para o centro do debate público no ano em que se completam três décadas da Constituição de 1988, um momento de

Reflexões sobre alimentação, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] ABREU et al, (2001), asseveram que a alimentação é fator primordial na rotina diária da humanidade. Sua obtenção se tornou um problema de saúde pública, uma vez que o excesso ou falta de nutrientes podem causar doenças. Através da evolução histórica da alimentação mundial se verifica que gastronomia, os recursos nutricionais e hábitos e padrões alimentares, são aspectos importantes que nos auxiliam a refletir sobre a complexidade e a

Alimentação Alternativa, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] A alimentação alternativa foi criada para combater a desnutrição, incluindo alimentos de alto valor nutritivo e de custo muito baixo. E que tenham sabor e paladar adaptados à região. A diretriz básica desta alimentação é o princípio da multimistura e da variedade, que aproveitam diversos alimentos que geralmente são desprezados. São os farelos de arroz e de trigo, as folhas verde-escuras de batata-doce, mandioca, taioba, beldroega, a casca de ovo

Autonomia energética e alimentar é o caminho, artigo de Gilvander Moreira

Autonomia energética e alimentar é o caminho Por Gilvander Moreira1 Durante toda a greve dos caminhoneiros, a partir do dia 21 de maio de 2018 no Brasil, que levou ao desabastecimento dos CEASAs, de muitos supermercados e impôs a paralisação da maioria dos automóveis nas garagens, recordei-me o tempo todo, com saudade, de Marcelo Guimarães Mello. Além de ter tido a alegria de conhecê-lo e me tornar seu amigo, aprendi com

#Pulverizaçãoaérea de #agrotóxicos: Sabemos realmente as externalidades negativas do ciclo do que comemos? por Sucena Shkrada Resk

    O quadro de vulnerabilidade a que somos expostos com a “insegurança” alimentar e ataque aos direitos humanos mais básicos é cada vez maior no Brasil. Inúmeros casos de sobrevoos de pulverizações aéreas de agrotóxicos são notificados pelo país, mas a maioria de nós, sequer sabe quando, quem e o que recebeu a carga destes produtos químicos e seus efeitos, em nome de combate a pragas a monocultivos ou a vetores

Top