O Índice de Pobreza Multidimensional global de 2019 e o aumento da fome no mundo, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e a Oxford Poverty and Human Development Initiative (OPHI) lançaram na semana passada o relatório sobre o Índice de Pobreza Multidimensional (IPM) global de 2019, mostrando que o conceito tradicional de pobreza precisa ser atualizado e ampliado. Definir os domicílios como ricos ou pobres apenas com base na renda é uma simplificação excessiva. O Índice de Pobreza Multidimensional global de 2019

‘Extinção do Consea desorganiza sistema que possibilitou ao Brasil sair do Mapa Mundial da Fome’, alerta MPF

  Extinção do Consea - O direito humano à alimentação adequada e os impactos sociais da MP 870/2009 foram discutidos em audiências públicas no Congresso Nacional Os impactos sociais impostos pela Medida Provisória 870/2019 – editada em 1º de janeiro para reestruturação administrativa do governo federal – foram tema de uma série de audiências públicas promovidas nesta semana pelo Congresso Nacional e que contaram com a participação da Procuradoria Federal dos Direitos

Dois problemas antagônicos coexistem no Brasil, o desperdício de alimentos e a insegurança alimentar

  A fome não deixou de ser um problema no Brasil. A convivência mútua do desperdício de alimentos com a insegurança alimentar. Entrevista especial com Gustavo Porpino Por Patricia Facchin, IHU     Apesar de o Brasil ter saído do Mapa da Fome, dois problemas ainda persistem quando se trata de analisar a situação alimentar do brasileiro: o desperdício e a insegurança alimentar. O alerta é feito por Gustavo Porpino, coordenador do projeto “Diálogos Setoriais

Dia Mundial da Alimentação e a campanha pela fome zero até 2030, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “De pé ó vítimas da fome; De pé famélicos da terra” Hino da Internacional Socialista     [EcoDebate] A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) lançou a campanha “Um mundo #fomezero para 2030 é possível” nas comemorações do Dia Mundial da Alimentação que ocorrem no dia 16 de outubro de 2018. A FAO busca sensibilizar a sociedade global para a importância de ações do combate à fome e ao

Pesquisa indica que as mudanças climáticas podem aumentar o risco de insegurança alimentar

  University of Exeter* Os extremos climáticos causados pelas mudanças climáticas podem aumentar o risco de escassez de alimentos em muitos países, sugere uma nova pesquisa.     O estudo, conduzido pela Universidade de Exeter, examinou como a mudança climática pode afetar a vulnerabilidade de diferentes países à insegurança alimentar - quando as pessoas não têm acesso a uma quantidade suficiente de alimentos nutritivos e acessíveis. Os cientistas analisaram a diferença entre o aquecimento global de

Edição de março da revista Radis/Fiocruz destaca risco do Brasil voltar ao Mapa da Fome

  Por Ana Cláudia Peres (Revista Radis)   Cícera João da Silva tem medo de quase nada nesta vida. Aos 52 anos, lida com o roçado desde que se entende por gente — primeiro, ajudando o pai com a enxada na plantação; depois, cultivando a terra noite e dia para criar os três filhos de um casamento que acabou ela nem lembra quando. Hoje, morando sozinha na casa de taipa com rachaduras na

Entidades e especialistas alertam: a fome pode voltar a ser um dos principais problemas do país, por Maíra Mathias

  A gente também quer comida EPSJV/Fiocruz "Se o Brasil não conseguir retomar o crescimento econômico, gerar empregos de qualidade e ter um programa de segurança alimentar voltado especificamente para as zonas mais deprimidas, nós podemos, infelizmente, voltar a fazer parte do Mapa da Fome”. A declaração do brasileiro José Graziano, diretor-geral da FAO, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, feita em novembro em entrevista ao UOL, ecoou

COP 23: Em Conferência sobre Clima, FAO alerta para pobreza e má nutrição

    Diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, José Graziano da Silva, afirmou que emissões geradas pelo setor agrícola devem subir a não ser que mundo adote formas sustentáveis de produção, transporte e consumo de alimentos. Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque. A mudança climática coloca milhões de pessoas num círculo vicioso de insegurança alimentar, má nutrição e pobreza. O alerta foi feito pela Organização das Nações Unidas

Depois de uma década de queda, a fome volta a crescer no mundo, afirma novo relatório da ONU

  815 milhões de pessoas sofrem com a fome e milhões de crianças estão ameaçadas de malnutrição; novo relatório da ONU mostra que a fome mundial voltou a crescer por consequência dos conflitos e das mudanças climáticas   Em declínio constante por mais de uma década, a fome no mundo voltou a crescer e afetou 815 milhões de pessoas em 2016, o que representa 11% da população mundial. Os dados são da nova

Aumenta a fome na América Latina e no Caribe: 42,5 milhões de pessoas estão subnutridas, segundo a FAO

  Entre 2015 e 2016, 2,4 milhões de pessoas a mais sofreram com a subnutrição; índice se mantém baixo em comparação com outras regiões O número de pessoas que sofrem com a fome na América Latina e no Caribe aumentou em 2,4 milhões de 2015 a 2016, alcançando um total de 42,5 milhões, segundo o relatório Estado da Segurança Alimentar e Nutricional no Mundo 2017. “A fome está aumentando na América

Aumenta a fome e a insegurança alimentar no Brasil

    Renda per capita inferior a 1,25 dólar por dia. Aumenta a fome e a insegurança alimentar no Brasil. Entrevista especial com Rosana Magalhães IHU Apesar de o Brasil ter saído do Mapa da Fome da Organização das Nações Unidas – ONU há três anos, entidades da sociedade civil alertam para a possibilidade de a fome e a insegurança alimentar aumentarem no país. Segundo a pesquisadora Rosana Magalhães, o Banco Mundial tem projetado

Produção de alimentos é suficiente, mas, com a desigualdade de renda e o desperdício, ainda há fome no país

  A produção nacional de alimentos é suficiente para os mais de 204 milhões de brasileiros, mas a desigualdade de renda e o desperdício ainda fazem com que 7,2 milhões de pessoas sejam afetadas pelo problema da fome no país, revela estudo conduzido pelo professor Danilo Rolim Dias de Aguiar, pesquisador do Departamento de Economia do Campus Sorocaba da Universidade Federal de São Carlos. “Temos uma concentração de renda muito grande. Se,

Top