Já esgotamos os recursos naturais capazes de serem regenerados em 2017

    ABr A cada ano, os seres humanos esgotam mais cedo os recursos naturais do planeta. É como um orçamento ambiental, quando a demanda anual da humanidade por recursos excede o que o planeta Terra é capaz de regenerar naquele ano. Em 2017, o Dia da Sobrecarga da Terra, tradução de Earth Overshoot Day, ocorreu na quarta-feira (2/8), a data mais precoce desde que estouramos nosso orçamento ambiental pela primeira vez no

Humanidade aumenta velocidade da degradação do planeta Terra, dizem ambientalistas

    ABr O ser humano está exaurindo os recursos naturais do planeta Terra em uma velocidade superior ao que a natureza consegue se recompor, colocando em risco a qualidade de vida das próximas gerações. O alerta foi feito por ambientalistas na quarta-feira (2), que marcou o Dia de Sobrecarga da Terra. Para dar visibilidade ao tema, houve atividades e debates em vários países. No Brasil, um dos eventos ocorreu no Museu do

O Dia da Sobrecarga da Terra acontece cada vez mais cedo: 02/08/2017, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “Uma pessoa é rica na proporção do número de coisas de que ela é capaz de abrir mão” Duzentos anos do nascimento de Henry Thoreau (1817-1862)   [EcoDebate] A cada ano, a humanidade esgota mais cedo a cota apropriada da riqueza natural do planeta. Com base em estatísticas oficiais de 150 países, a Global Footprint Network registra que entre o dia primeiro de janeiro e o segundo dia de agosto de 2017, os

Desenvolvimento insustentável: Filhos, recursos naturais e desenvolvimento tecnológico – o tema retorna à pauta; análise de Maria Beatriz Machado Bonacelli (UNICAMP)

  Jornal da UNICAMP Uma matéria na Seção Ciência da Folha de S.Paulo de 13 de julho último, assinada por Reinaldo José Lopes e intitulada “Tenha menos filhos para conter mudança do clima, diz estudo”, apresenta o trabalho de dois pesquisadores (de universidades do Canadá e da Suécia) que, em resumo, calcularam e “precificaram” as emissões de gases-estufa e de impacto do clima a partir das ações de indivíduos de países desenvolvidos

Catástrofe climática: a Terra inóspita e inabitável, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

“Para cada mil pessoas dedicadas a cortar as folhas do mal, há apenas uma atacando as raízes.” Henry Thoreau [EcoDebate] A revista New York Magazine (NYMag) publicou, no dia 09/07/2017, uma matéria denominada “The Uninhabitable Earth” - pintando no pior cenário, um Armagedon climático - que se tornou viral e foi comentada amplamente em diversos países e passou a ser o artigo mais lido da revista (ver o link no final desse artigo).

EUA e China: os dois países com os maiores déficits ambientais, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “A inteligência voltada para o mal é pior do que a burrice” Hélio Pellegrino     [EcoDebate] Os Estados Unidos da América (EUA) e a China são as duas maiores economias globais e os dois países com maior impacto negativo sobre o meio ambiente do mundo. Ambos possuem aproximadamente a mesma extensão territorial. Mas os EUA, com apenas 4,5% da população mundial, possuem alto padrão de consumo, enquanto a China, com gigantescos

Especialistas apontam riscos gerados pela degradação dos biomas

  Entre os problemas estão falta de água, expulsão de comunidades locais e consequente inchaço de periferias Lúcio Bernardo Junior/Câmara dos Deputados A falta de água nas cidades foi um dos pontos mais mencionados no debate como consequência da destruição dos biomas, principalmente do Cerrado. A representante da Coordenação da Campanha em Defesa do Cerrado, Isolete Wichinieski, lembrou que o Cerrado é considerado o “berço das águas” e que diversas cidades brasileiras sofrem

O segundo colapso da ilha de Páscoa, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “A Ilha de Páscoa é o exemplo mais claro de uma sociedade que se autodestruiu ao explorar demais os próprios recursos. É um exemplo de ecocídio" Jared Diamond     [EcoDebate] A Ilha de Páscoa, ou Rapa Nui, é uma ilha da Polinésia oriental, localizada no sul do Oceano Pacífico e está situada a 3.700 km de distância da costa do Chile e, atualmente, constitui a província chilena de Ilha de Páscoa. A

‘Estamos destruindo as bases que sustentam nosso planeta, e isso não aparece nos jornais’, debate com Leonardo Boff e Adolfo Perez Esquivel

  Em evento organizado pela 350.org Argentina, Leonardo Boff e Adolfo Perez Esquivel debateram alternativas para a problemática da crise climática e social na América Latina     O teólogo e intelectual brasileiro Leonardo Boff, que já vem há alguns anos espalhando o trabalho levantada pelo Papa Francisco na sua Encíclica Laudato Si, chamou a atenção nesta quinta-feira (11) para um dos piores problemas enfrentados pela humanidade hoje: a crise ambiental e as suas

Brasil no Antropoceno: desenvolvimento predatório e políticas ambientais, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [Tema: Antropoceno] [EcoDebate] O Brasil é o quinto país em extensão territorial e em população. Com uma grande riqueza ecossistêmica possui uma biocapacidade superior à Pegada Ecológica, sendo considerado uma das potências em reservas ambientais mais importantes do mundo. Seu papel geoestratégico nas decisões ambientais têm sido crucial para as negociações globais em curso em torno da mudança climática e do Acordo de Paris. Mas embora o Brasil seja visto internacionalmente como

Degradação da natureza e agravamento da pobreza são frutos do sistema de produção, de consumo e de especulação

  Degradação da natureza e agravamento da pobreza são frutos do sistema de produção, de consumo e de especulação que impera. Entrevista especial com Ivo Poletto IHU Biomas brasileiros e a defesa da vida é o tema da Campanha da Fraternidade (CF) deste ano. Não é a primeira vez que a dimensão socioambiental da vida é abordada, lembra o filósofo e cientista social Ivo Poletto. Em 2007, a temática foi Fraternidade e Amazônia;

Natureza e externalidade, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] O economista Marcus Eduardo de Oliveira realiza interessante abordagem de como a economia clássica percebe o meio ambiente. Sob o manto do ensinamento tradicional, equivocadamente a economia como ciência, apenas encarou a natureza como fonte provedora e fossa ou sumidouro de recursos. Dessa maneira, na tradicional linguagem dos economistas, a natureza sempre foi vista e tratada como “externalidade”, uma vez que, aos olhos da escola neoclássica ou ortodoxa, o meio ambiente

Top