Agenda ambiental do próximo governo não é só prejudicial ao país, mas uma ameaça ao planeta

  Agenda ambiental do próximo governo não é só prejudicial ao país, mas uma ameaça ao planeta. Entrevista especial com José Eustáquio Diniz Alves IHU Na entrevista a seguir, concedida por e-mail à IHU On-Line, José Eustáquio Diniz Alves aponta que as maiores ameaças (do governo eleito) estão nos campos de direitos humanos e ambiental. “A agenda ambiental do presidente eleito é prejudicial não só ao Brasil, mas é uma ameaça ao planeta”, aponta. E completa: “o governo Bolsonaro, tudo indica, deve reforçar

A humanidade já ultrapassou os limites da resiliência do Planeta, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

[EcoDebate] A apresentação “Os limites da resiliência do Planeta e o decrescimento demoeconômico”, exposta e debatida no XXI Encontro Nacional de Estudos Populacionais, da ABEP, ocorrido em 25 de setembro de 2018 (disponível no link mais abaixo), teve como base uma tese, uma antítese e uma síntese, como mostrado a seguir: Tese: O crescimento demoeconômico no Antropoceno (últimos 250 anos) possibilitou uma grande acumulação de capital e riqueza, gerando concentração de

O Antropoceno é um alerta sobre as ações humanas no planeta

  O Antropoceno é um alerta sobre as ações humanas no planeta. Entrevista especial com Etienne Turpin IHU A palavra Antropoceno é relativa à área da Geologia, diz respeito aos efeitos da ação do ser humano sobre os mais variados sistemas da Terra. Entretanto, mergulhar no conceito é entrar num complexo emaranhado. Primeiro, porque não é consenso no campo científico a existência dessa como uma nova era na escala geológica e, segundo, porque há inúmeras interpretações acerca dessa ideia de “efeito dos

Seminário internacional sobre degradação socioambiental reúne intelectuais de diferentes áreas na Unicamp

  Sobre distopias, autoengano e a perspectiva de um futuro fracassado JORNAL DA UNICAMP TEXTO ÁLVARO KASSAB FOTOS ANTONIO SCARPINETTI EDIÇÃO DE IMAGEM LUIS PAULO SILVA “Nosso futuro afigura-se, com toda a probabilidade, catastrófico. É preciso admitir que estamos funcionando mentalmente à base de autoengano. É preciso encarar de frente as evidências”. O alerta, feito pelo historiador Luiz Marques, estará no centro dos debates do “Seminário Internacional Degradação socioambiental, catástrofe e distopias”, que acontece dias 13 e 14 de agosto

Estudo publicado na revista Nature alerta para o colapso da biodiversidade global

  Estudo publicado na revista Nature ressalta que 3/4 de todas as espécies do planeta estão nos ecossistemas tropicais Um artigo publicado na revista Nature indica que apenas medidas urgentes podem reverter a perda de espécies nos ecossistemas tropicais, que concentram mais de 3/4 de todas as espécies do planeta, incluindo aves e corais. Segundo o estudo, realizado por pesquisadores de instituições de oito países, incluído o Museu Goeldi, os trópicos ocupam

Sugestão de vídeos educativos sobre as crises ecológicas atuais e ações mais urgentes

  Caros Colegas, Aqui estão vídeos super rápidos que produzimos sobre algumas das preocupações ambientais mais urgentes do mundo. Eles são apenas segundos a 3 minutos de duração. Alguns são dramáticos, alguns irreverentes. Estão disponíveis em inglês, mas também estão disponíveis em espanhol, português, francês, chinês, indonésio, malaio e papua-nova-guiné. Eles tratam de temas atuais e foram produzidos para facilitar o conhecimento, bem como para serem compartilhados com alunos ou usados em sala de aula. Esperamos

Qual é o número ideal de humanos sobre a Terra? artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] Muitas pessoas, recorrentemente, perguntam qual é o número ideal de humanos sobre a Terra? Contudo, em geral, a maioria fica frustrada ao saber que não existe um número mágico como resposta. Globalmente, o número ideal de humanos depende de vários condicionantes econômicos e éticos. O primeiro condicionante econômico é o padrão de vida. O número de pessoas que a Terra pode sustentar depende do modo de produção e consumo adotado por

Dia da Sobrecarga da Terra (Earth Overshoot Day): 01 de agosto de 2018, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “É triste pensar que a natureza fala e que a humanidade não a ouve” Victor Hugo     [EcoDebate] A cada ano, a humanidade esgota mais cedo a cota apropriada da riqueza natural do planeta. Com base em estatísticas oficiais de 150 países, a Global Footprint Network registra que entre o dia primeiro de janeiro e primeiro de agosto de 2018, os humanos utilizaram toda a biocapacidade anual do Planeta. Ou seja, o dia

O grande crescimento da Pegada Ecológica no mundo e nos continentes, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O mundo tinha superávit ambiental em 1961, pois a pegada ecológica total era de 7 bilhões de hectares globais (gha) para 9,6 bilhões de gha de biocapacidade. A pegada ecológica per capita era de 2,29 gha e a biocapacidade per capita de 3,13 gha, para uma população em torno de 3 bilhões de habitantes. A figura acima, com dados sobre a pegada ecológica total para os continentes, mostra (gráfico pequeno)

O decrescimento demoeconômico e o trilema da sustentabilidade, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

“Acreditar que o crescimento econômico exponencial pode continuar infinitamente num mundo finito é coisa de louco ou de economista” Kenneth Boulding (1910-1993) [EcoDebate] O capitalismo é o sistema econômico que mais gerou riqueza desde o surgimento do Homo sapiens. O crescimento econômico e populacional dos últimos 240 anos não tem paralelo na história da humanidade. Tomemos o ano de 1776 como o marco inicial do capitalismo industrial- fóssil, pois foi o

Decrescimento. Uma perspectiva de esquerda sobre as crises socioambientais, parte 1/6; análise de Luiz Marques (IFCH/Unicamp)

  Resumo: Trata-se do primeiro de uma série de seis artigos sobre as crises socioambientais contemporâneas e suas possíveis soluções ou mitigações numa perspectiva de decrescimento administrado. Este primeiro artigo introduz e assenta as premissas desta perspectiva. Um dado interessante, que apenas confirma o que sabemos, mas não deixa de ser alarmante, é o resultado do Global Risk Report 2018. Na última reunião da cúpula empresarial do planeta em Davos foi realizado um survey

‘Half-Earth’: reservar metade da Terra para a natureza, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  "Este mundo curioso que nós habitamos é mais maravilhoso do que conveniente, mais bonito do que útil, mais para ser admirado e apreciado do que usado" Henry Thoreau (1817 - 1862)     [EcoDebate] O Homo sapiens surgiu na África e, há cerca de 80 mil anos, começou a sua jornada no sentido de ocupar todos os continentes da superfície terrestre. Primeiro ocupou o Norte da África e o Oriente Médio (o chamado Crescente Fértil,

Top