Restaurar florestas degradadas recupera serviços ecossistêmicos e armazena carbono

  Restaurar florestas degradadas recupera serviços ecossistêmicos e armazena carbono Mais da metade do carbono acima do solo do mundo é armazenado em florestas tropicais, cuja degradação representa uma ameaça direta à regulação climática global. Arizona State University* O desmatamento remove o carbono acima do solo na forma de árvores, reduzindo o tamanho dos estoques globais de carbono no processo. Uma vez que as florestas são degradadas, muitas vezes são percebidas como tendo pouco

Mudar o que comemos para alimentos de origem vegetal pode compensar anos de emissões de CO2

  Mudar o que comemos para alimentos de origem vegetal pode compensar anos de emissões de CO2 Mudar drasticamente a produção agrícola de animais para alimentos de origem vegetal poderia remover mais de uma década de nossas emissões de dióxido de carbono da atmosfera New York University* Alimentos com proteínas vegetais - como lentilhas, feijões e nozes - podem fornecer nutrientes vitais usando uma pequena fração da terra necessária para produzir carne e laticínios.

Plant protein foods can provide vital nutrients using a small fraction of the land required to produce meat

  Plant protein foods can provide vital nutrients using a small fraction of the land required to produce meat Changing what we eat could offset years of climate-warming emissions, new analysis finds Drastically shifting agricultural production from animals to plant-sourced foods could remove more than a decade of our carbon dioxide emissions from the atmosphere By New York University Plant protein foods--like lentils, beans, and nuts--can provide vital nutrients using a small fraction of the

Transformações nos sistemas alimentares podem reduzir 20% das emissões globais

  Transformações nos sistemas alimentares podem reduzir 20% das emissões globais Tomadores de decisão podem melhorar as chances de alcance das metas climáticas e limitar o aquecimento global a 1,5ºC, se assumirem compromissos mais específicos para a transformação de sistemas alimentares nacionais. Melhorando a Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC, na sigla em inglês) para Sistemas Alimentares, um novo relatório publicado hoje pelo WWF, Programa da ONU para o Meio Ambiente (PNUMA), EAT e Climate Focus, aponta que países estão perdendo

Agricultura de Baixa Emissão de Carbono: tecnologias disponíveis

  Agricultura de Baixa Emissão de Carbono: tecnologias disponíveis Artigo de Fernando Mendes Lamas [EcoDebate] Produzir alimentos, fibras e energia com o mínimo de emissão de carbono, especialmente na forma de gás carbônico (CO2), é o grande desafio para a moderna agricultura. Prática agrícola como o Sistema Plantio Direto é capaz de fixar quantidades significativas de CO2 no agroecossistema, contribuindo assim para a menor emissão desse gás para a atmosfera e, desta forma, mitigar

Estudo aponta o papel fundamental das florestas secundárias na remoção do CO2 da atmosfera

  Estudo aponta o papel fundamental das florestas secundárias na remoção de carbono da atmosfera No estudo intitulado “Benchmark maps of 33 years of secondary forest age for Brazil” (https://rdcu.be/b6iK1) publicado em agosto de 2020 na Revista Scientific Data da editora Nature, cientistas do Brasil, Reino Unido e Estados Unidos mapearam pela primeira vez as florestas secundárias em todos os 6 biomas do Brasil entre 1986 e 2018. Para isto, o grupo, utilizou os mapas

Aquecimento global ameaça o carbono ‘estocado’ em solos de florestas tropicais

  Aquecimento global ameaça o carbono 'estocado' em solos de florestas tropicais Bilhões de toneladas de dióxido de carbono podem ser perdidos na atmosfera devido aos solos das florestas tropicais serem significativamente mais sensíveis às mudanças climáticas do que se pensava anteriormente. University of Edinburgh* As emissões de carbono dos solos das florestas tropicais - que armazenam um quarto do carbono do solo mundial - podem aumentar dramaticamente se as temperaturas continuarem subindo de

Os resultados da pandemia na redução de gases de efeito estufa na atmosfera

  Os resultados da pandemia na redução de gases de efeito estufa na atmosfera Artigo de Carlos Vinícius Marques dos Santos1 [EcoDebate] A saúde do ser humano tem sido, cada vez mais debatido em diversos contextos, em especial, no atual cenário pandêmico, causado pelo Covid-19. Em meios a tantos acontecimentos, que resultaram desde o isolamento social ao fechamento total ou parcial de comércios, inúmeros estabelecimentos foram acometidos no que diz respeito a diminuição

Rápida perda de carbono devido ao aquecimento das turfeiras

  Cientistas do Laboratório Nacional de Oak Ridge, do Departamento de Energia, demonstraram uma relação direta entre aquecimento climático e perda de carbono em um ecossistema de turfeiras. Seu estudo publicado na AGU Advances fornece um vislumbre de futuros em potencial, onde estoques significativos de carbono em turfeiras podem ser liberados na atmosfera como gases de efeito estufa. Atualmente, as turfeiras cobrem cerca de 3% da massa terrestre da Terra e retêm pelo menos um

Rapid carbon loss from warming peatlands

  Scientists at the Department of Energy’s Oak Ridge National Laboratory have demonstrated a direct relationship between climate warming and carbon loss in a peatland ecosystem. Their study published in AGU Advances provides a glimpse of potential futures where significant stores of carbon in peat bogs could be released into the atmosphere as greenhouse gases. Peatlands currently cover around 3% of Earth’s landmass and hold at least a third of global soil carbon —

Covid-19 e seu impacto nas emissões de carbono

  O surgimento de um novo coronavírus no final de 2019, que levou à principal pandemia em andamento, já afetou a vida das pessoas, os sistemas de saúde e o mundo comercial. Por David Bradley*, Inderscience Evidências anedóticas no início dos "bloqueios" impostos por muitos governos pareciam sugerir que os níveis de poluição caíam à medida que a densidade do tráfego rodoviário e aéreo caía consideravelmente e as pessoas começaram a trabalhar em

Impact of Covid-19 on carbon emissions

  The emergence of a novel coronavirus towards the end of 2019 that has led to the major ongoing Covid-19 pandemic has already taken its toll on people's lives, healthcare systems, and the commercial world. David Bradley, Inderscience Anecdotal evidence early in the "lockdowns" imposed by many governments seemed to suggest that pollution levels fell as road and air traffic density fell considerably and people began working from home across the world's major

Casas de americanos ricos têm pegadas de carbono 25% mais altas que residências de baixa renda

  Por Jim Erickson* As casas dos americanos ricos geram cerca de 25% mais gases de efeito estufa do que as residências em bairros de baixa renda, principalmente devido ao seu tamanho maior. Nos subúrbios mais ricos do país, essas emissões podem ser até 15 vezes maiores do que em bairros vizinhos de baixa renda. Essas estimativas vêm de um novo estudo da Universidade de Michigan de 93 milhões de lares americanos. É

Acidificação dos oceanos – Saiba mais

  O aumento do nível de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera desde o início da Revolução Industrial é de 40%. Os oceanos absorvem apenas parte deste CO2, que chega a cerca de 24 milhões de toneladas todos os dias. Essa absorção provoca reações químicas que reduzem o pH da água do mar, fazendo com que a sua acidez aumente – exatos 26% desde o início da industrialização. Esse processo é conhecido

Plantio de novas florestas é parte da solução para as mudanças climáticas, mas não é tudo

  Por Anne Manning* ** O plantio em larga escala de novas florestas em áreas anteriormente livres de árvores, uma prática conhecida como florestamento, é aclamada como uma maneira eficiente de remover o excesso de dióxido de carbono da atmosfera - a chamada solução climática natural. Mas um novo estudo liderado por um pesquisador de biologia da Universidade Estadual do Colorado descobriu que o potencial de captura de carbono da florestação pode estar

Níveis de CO2 atingem pico em maio mesmo com desaceleração econômica provocada pela pandemia

  O mês passado foi o maio mais quente já registrado, e os níveis de dióxido de carbono também atingiram um novo pico mesmo com a desaceleração econômica em decorrência da pandemia de COVID-19. As informações foram confirmadas pela Organização Meteorológica Mundial (OMM) no início do mês (5), em um apelo para os Estados-membros renovarem seus esforços para enfrentar as ameaças climáticas. Maio de 2020 foi o mais quente já registrado, confirmou a

Árvores de mangue não sobreviverão à elevação do nível do mar até 2050 se as emissões não forem reduzidas

  Os cientistas exploraram como os ecossistemas valiosos reagiram ao aumento dos mares no passado Rutgers*, The State University of New Jersey As árvores de mangue - ecossistemas costeiros valiosos encontrados na Flórida e outros climas quentes - não sobreviverão ao aumento do nível do mar até 2050 se as emissões de gases de efeito estufa não forem reduzidas, de acordo com um estudo co-autor de Rutgers na revista Science . As florestas de

Brasil contraria tendência global e pode ter alta em emissões na pandemia

  Análise do Observatório do Clima indica que carbono emitido por desmatamento pode subir até 50% em relação a 2018, compensando queda em energia Por Solange A. Barreira A recessão global gerada pela Covid-19 deve causar uma redução nas emissões de gases de efeito estufa da ordem de 6% em 2020. Mas um país foge a essa escrita: análise do Observatório do Clima lançada nesta quinta-feira (21) indica que as emissões do Brasil

Crise do COVID-19 causa queda de 17% nas emissões globais de carbono, mas é improvável que dure

  O bloqueio global do COVID-19 teve um efeito "extremo" nas emissões diárias de carbono, mas é improvável que dure - de acordo com uma nova análise feita por uma equipe internacional de cientistas. University of East Anglia* O estudo publicado na revista Nature Climate Change mostra que as emissões diárias diminuíram 17% - ou 17 milhões de toneladas de dióxido de carbono - globalmente durante o pico das medidas de confinamento no

Nível do mar pode subir mais de 1 metro até 2100 se as metas de emissão não forem cumpridas, revela pesquisa internacional

  Um estudo internacional liderado por cientistas da Universidade Tecnológica de Nanyang, em Cingapura (NTU Cingapura), descobriu que o aumento médio do nível do mar global pode exceder 1 metro por 2100 e 5 metros por 2300 se as metas globais de emissões não forem atingidas. Nanyang Technological University, Singapore (NTU Singapore)* O estudo usou projeções de mais de 100 especialistas internacionais para as mudanças globais médias do nível do mar em dois

Top