Conservação das ervas marinhas é importante na luta contra o aquecimento global

  Apesar de serem um dos ecossistemas sob ameaça mais negligenciados do planeta, as ervas marinhas podem ter um futuro promissor, graças à sua capacidade de absorver carbono. As ervas marinhas são plantas produtoras de flor que formam prados densos em áreas rasas e protegidas ao longo da costa. Elas oferecem uma série de benefícios: atuam como viveiro e fonte de alimento para uma grande variedade de espécies marinhas; abrigam muitos peixes, tartarugas

Perigos da estrada Trans-Sumatra para a natureza e as pessoas

Prezados(as) Colegas, A ilha indonésia de Sumatra é um dos mais quentes de todos os hotspots da biodiversidade global, abrigando o macaco mais raro do mundo e o último lugar na Terra onde tigres, orangotangos, elefantes e rinocerontes ainda sobrevivem juntos na natureza. Como parte de um esquema de desenvolvimento nacional, a Indonésia está planejando uma Rodovia Trans-Sumatra de 2.700 quilômetros de comprimento para atravessar toda a ilha. Conforme detalhado no documento

Restauração de propriedades rurais é alternativa para conservar a Baía de Guanabara

  Iniciativa considera a importância da cobertura vegetal e da agricultura sustentável para a regulação da vazão da água, redução de custos de tratamento e melhoria da qualidade hídrica Baía da Guanabara. Fofo: Pixabay Entre os meses de novembro e dezembro, produtores rurais serão capacitados para adotarem práticas agropecuárias sustentáveis em propriedades na Bacia Guapi-Macacu, no recôncavo da Baía de Guanabara. A região concentra o principal manancial de abastecimento público da porção leste

Manguezais, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Manguezais são zonas úmidas definidas como “ecossistema costeiro, de transição entre os ambientes terrestres e marinhos, característicos de regiões tropicais e subtropicais, e sujeitos aos regimes das marés” (SCHAEFFER-NOVELLI, Y. Manguezal ecossistema entre a terra e o mar.São Paulo: Caribbean Ecological Research, 1995, p. 7). Os manguezais são formados por uma série de fisionomias vegetais resistentes ao fluxo das marés e ao sal, desde árvores e outras espécies arbustivas, passando

Estudo revela aumento nos impactos de carbono devido a perdas de florestas tropicais intactas entre 2000 e 2013

  Wildlife Conservation Society, Global Conservation Program* LEIA O ESTUDO:  https://advances.sciencemag.org/content/5/10/eaax2546 Novos números revelam um aumento impressionante nos impactos de carbono - 626% a mais do que se pensava anteriormente - devido a perdas de floresta tropical intacta entre 2000 e 2013 O valor é equivalente a aproximadamente dois anos de emissões globais de mudanças no uso da terra O aumento dramático nos números vem do fatoramento da contabilidade total de carbono

Florestas amazônicas com maior diversidade evolutiva são as mais produtivas

    Diversidade evolutiva está associada à produtividade da floresta amazônica University of Leeds* Uma equipe internacional de pesquisadores liderada pela Universidade de Leeds revelou pela primeira vez que as florestas amazônicas com maior diversidade evolutiva são as mais produtivas. A equipe usou registros de longo prazo de 90 parcelas como parte da Rede de Inventário Florestal da Amazônia (RAINFOR) e ForestPlots.net para rastrear a vida e a produtividade de árvores individuais na região amazônica.

Rio do Ouro, um patrimônio que insiste em não ser moribundo, artigo de Gervásio Lima

    [EcoDebate] Cantado em versos e prosas, o rio que melhor caracteriza a história de Jacobina e seu codinome ‘Cidade do Ouro’ agoniza, apesar de insistir por existir. O lendário e importante Rio do Ouro, outrora responsável em fornecer energia elétrica e água para consumo para a população que teima em subestimá-lo, timidamente e ferido segue combalido, mas perene. Local utilizado para passeios, piqueniques, banhos e até utilizado como ‘lavanderia comunitária’, o

Não podemos continuar pensando na natureza como uma fonte infinita de recursos

  “Não podemos continuar pensando na natureza como uma fonte infinita de recursos”. Entrevista com Inger Andersen IHU A economista dinamarquesa Inger Andersen assumiu a direção do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), em junho do ano passado, após a renúncia por um escândalo de seu antecessor, o ex-ministro norueguês do meio ambiente, Erik Solheim. Uma auditoria interna revelou que ele havia viajado em 529 dos 668 dias auditados, nos quais gastou quase 490.000 dólares, em

Serviços ambientais da fauna na Amazônia, artigo de Roberto Naime

  Serviços ambientais da fauna na Amazônia [EcoDebate] Claudio Ângelo afirma que a Fauna da Amazônia presta serviço ambiental de US$ 5 trilhões ao Brasil Assim um serviço cujo valor é estimado em pelo menos US$ 5 trilhões, quase três vezes o PIB do Brasil, vai sendo literalmente abatido a tiros no norte do país. Trata-se do valor do carbono mantido na Amazônia por grandes animais, como o macaco-aranha e a anta, mortos

Brasil precisa investir em pesquisa de espécies nativas para alavancar restauração florestal, diz estudo

  Relatório do WRI Brasil mostra que, com investimento em Pesquisa & Desenvolvimento de espécies nativas, produtores podem gerar renda e proteger a Amazônia, Mata Atlântica e Cerrado Por Rita Silva     O Brasil precisa investir em Pesquisa & Desenvolvimento (P&D) das suas espécies de árvores nativas para alavancar a restauração florestal e conseguir criar um novo modelo de desenvolvimento que proteja as florestas, em especial a Amazônia, além de gerar emprego e renda

Perigos para as florestas de Bornéu, das mais biodiversas e ameaçadas do planeta

  Caros colegas, Apesar das promessas de reduzir pela metade o desmatamento, as taxas globais de perda de florestas aumentaram 43% nos últimos anos. O que é especialmente alarmante é o rápido desaparecimento de áreas selvagens sobreviventes e florestas intactas. Por que estamos fragmentando a Terra tão rapidamente? A maior ameaça direta: uma explosão de nova infraestrutura e as dramáticas mudanças que muitas vezes traz - uma caixa de perturbação ambiental de Pandora. Este enorme

Na próxima temporada de desova, o projeto Tamar deve alcançar a marca de 40 milhões de tartarugas protegidas

  Projeto Tamar anuncia marca de 40 milhões de tartarugas protegidas Na próxima temporada de desova das tartarugas marinhas, o projeto Tamar deve alcançar a marca de 40 milhões de animais protegidos ABr     “Podemos dizer que a tartaruga de número 40 milhões já existe e navega em uma viagem transcontinental rumo às praias brasileiras. Mas é importante lembrar que, a cada mil tartarugas que nascem, apenas uma ou duas sobrevivem. Ainda há muito a

Top