Entre 2000 e 2015, o desmatamento no Cerrado foi maior do que o da Amazônia

    O Cerrado perdeu 236 mil quilômetros quadrados de mata entre 2000 e 2015. No mesmo período, a Amazônia perdeu 208 mil km2 – bioma duas vezes maior. Esse desmatamento no Cerrado gerou a emissão de 8,16 milhões de toneladas de dióxido de carbono (CO2), o principal gás do efeito estufa. O volume equivale a 3,6 anos da emissão total do Brasil registrada em 2016. A ocupação desordenada do segundo maior bioma

Encontro de Povos e Comunidades destaca agroecologia como ferramenta de luta em defesa do Cerrado

  No segundo dia do Encontro de Povos e Comunidades do Cerrado, quinta-feira, 28, realizado em Balsas, no Maranhão, a atividade “Partilhando Vida e Resistência no Cerrado” foi o palco de apresentações de experiências de luta vindas dos nove estados que abrigam o bioma. O ambiente foi propício para propostas e estratégias de atuação e, dentre elas, a Agroecologia, abordada na “Fonte Rio Tocantins” – um dos espaços de discussão do

Governo federal e sociedade civil organizada buscam acordo para conter desmatamento no Cerrado

  ABr O governo federal, a sociedade civil organizada e setores produtivos estão trabalhando em um grande acordo para estabelecer medidas de proteção para o Cerrado, no âmbito do Plano de Ação para Prevenção e Controle do Desmatamento e das Queimadas no Cerrado (PPCerrado). Ontem (11) celebrou-se o Dia Nacional do Cerrado, o segundo maior bioma da América do Sul, que ocupa cerca de 22% do território nacional, mas sofre com a pressão

Seca e queimadas: Dia do Cerrado é celebrado em um dos meses mais críticos para região

    Queimadas se intensificam no período de junho a outubro e se tornam preocupação recorrente num dos biomas mais ameaçado do Brasil Em 11 de setembro é lembrado o Dia do Cerrado - segundo maior bioma da América do Sul - mas poucos são os motivos para comemorar. O período de seca no Cerrado brasileiro é histórico e ocorre com intensidade nesta época do ano, entre os meses de junho e outubro,

Em defesa da Amazônia e do Cerrado; análise de Luiz Marques

  Do Jornal da UNICAMP Texto LUIZ MARQUES Fotos REPRODUÇÃO | Daniel Beltra - Greenpeace Edição de imagem LUIS PAULO SILVA Em 2014, a FAO lançou um manifesto intitulado “Não podemos viver sem florestas” [I]. Seu primeiro parágrafo reitera o que todos sabemos: “As florestas são imprescindíveis para sustentar a vida no planeta (...) e são o lar de 80% da biodiversidade terrestre”. Em 22 de agosto último, Michel Temer deu mais um passo para

Maior índice de desmatamento no Brasil, em dois anos Cerrado perdeu equivalente a mais de três DF

  Devastação concentra-se no Matopiba, nova fronteira agrícola do país; se esse ritmo for mantido até 2050 haverá o maior processo de extinção de espécies de plantas já registrado na história Entre julho de 2013 e agosto de 2015, o Cerrado perdeu 18.962,45 km2 de vegetação nativa. São mais de três vezes o tamanho do Distrito Federal devastado em um período de dois anos, segundo os dados recém-disponibilizados no site do Ministério

Documentário ‘Seu churrasco tem soja?’ será lançado neste sábado no FICA, em Goiás

  Por se tratar de uma produção austro-brasileira, o documentário foi lançado no mês de março em diversos estados da Áustria. E neste sábado, 24, o documentário será exibido pela primeira vez no Brasil durante a Mostra da Universidade Estadual de Goiás (UEG) na 19º edição do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (FICA), realizado entre os dias 20 e 25 de junho na Cidade de Goiás (GO). O documentário

Publicação apresenta plantas importantes para a regeneração natural do Cerrado e da Mata Atlântica

    O novo Código Florestal criou a maior agenda de restauração florestal ecológica no Brasil. Dentre as técnicas para recuperar Reserva Legal e Áreas de Preservação Permanente (APPs), a regeneração natural é a mais barata para o produtor rural. Para contribuir com este grande desafio que é levar a restauração florestal para o chão, o projeto INPUT (Iniciativa para o Uso da Terra) lança o “Guia de Plantas da Regeneração Natural

Caatinga: Brazilian savanna unprotected, study finds

    Sumaia Villela, correspondent from Agência Brasil It is the only biome found exclusively in Brazil, and it is usually known by its appearance in times of drought. Fernando Frazão/Agência Brasil Illegal occupation of land, deforestation, and monitoring efforts were some of the problems detected during the three years of research by the Joaquim Nabuco Foundation (FUNDAJ) in 14 of the country's Federal Conservation Units of Total Protection, located in the caatinga—a biome

SBPC e ABC fazem manifesto alertando para as altas taxas de desmatamento do Cerrado

    As entidades alertam para as altas taxas de desmatamento e pedem urgência na implementação de políticas públicas de proteção ao bioma A SBPC e a Academia Brasileira de Ciências (ABC) divulgaram nesta segunda-feira, 17, um manifesto para alertar o Governo Federal, os Governos Estaduais e toda a sociedade, para as altas taxas de desmatamento do Cerrado, que ameaçam sua sobrevivência. Na nota, as entidades afirmam que é fundamental que as duas

Maior ameaça ao Cerrado é considerar sua vegetação nativa um estorvo ao desenvolvimento

  Maior ameaça ao Cerrado é considerar sua vegetação nativa um estorvo ao desenvolvimento. Entrevista especial com José Felipe Ribeiro     IHU Apesar de o Cerrado não ter rios de grande vazão, o bioma “concentra nascentes que alimentam oito das 12 grandes regiões hidrográficas brasileiras” e nele nascem os “rios que originam seis das principais regiões de hidrográficas brasileiras: Parnaíba, Paraná, Paraguai, Tocantins-Araguaia, São Francisco e Amazônica”, informa o biólogo José Felipe Ribeiro à

Desmatamento no Cerrado pode resultar na extinção de 1140 espécies nos próximos 30 anos

  Combinação de políticas pode evitar extinções de proporções históricas projetadas para o Cerrado Estudo coordenado por brasileiros, publicado na Nature Ecology and Evolution, mostra que o Brasil pode perder até 1140 espécies, entre elas, bromélias e Arara-Azul     O avanço do desmatamento no Cerrado poderá resultar na extinção de 1140 espécies de plantas nos próximos 30 anos, um número oito vezes superior a todas as espécies de plantas registradas como extintas desde 1500

Top