Justiça Federal suspende certificação de madeireiras no Pará que faziam propaganda enganosa sobre sustentabilidade

  Apesar de contrariarem as regras para usar o selo do FSC, as madeireiras Ebata e Golf continuavam a ser certificadas pelo Imaflora, enganando consumidores   A Justiça Federal suspendeu a certificação socioambiental concedida a duas madeireiras em atuação na região de Santarém, no oeste do Pará. A decisão considera haver indícios de que as empresas Ebata e Golf não cumprem os critérios de sustentabilidade socioambiental exigidos pelo selo certificador do Forest Stewardship

Desmatamento na Amazônia causou morte ou deslocamento de mais de 4 milhões de aves

    Maíra Heinen, da Radioagência Nacional Mais de 4 milhões de aves e cerca de 140 mil macacos foram mortos ou tiveram que se deslocar por causa do desmatamento em unidades de conservação na Amazônia. Os dados são da organização Imazon – Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia. http://audios.ebc.com.br/6b/6bf9b921f91448695c61916f2ce17565.mp3   O estudo divulgado pela instituição, nesta semana, mostra que entre 2012 e 2015, de todo o desmatamento na Amazônia, o percentual das ocorrências

Estudo alerta para aumento do desmatamento em UC’s da Amazônia e identifica as 50 mais desmatadas

    Estudo do Imazon mostra que entre 2012 e 2015, 237,3 mil hectares foram desmatados dentro de Unidades de Conservação (UCs) da Amazônia, causando grandes danos ambientais. Aproximadamente 136 milhões de árvores foram destruídas, causando a morte ou o deslocamento de aproximadamente 4,2 milhões de aves e 137 mil macacos, considerando a densidade típica de animais e plantas na floresta. A emissão de gás carbônico gerado a partir da queima da vegetação

Trabalho escravo e desmatamento na Amazônia: homens cortam árvores sob risco e ameaça

  IHU Entre acidentes fatais e ameaças dos donos de serrarias, homens cortam árvores de modo ilegal no Pará. Crime afeta os trabalhadores, os indígenas e a floresta A reportagem é de Ana Aranha e Tania Caliari, publicada por Repórter Brasil, 14-03-2017.   Novato no ofício de derrubar árvores em regiões que deveriam ser preservadas, João se perguntava porque aceitara aquele ganha-pão “errado demais”. Estavam em meio à floresta amazônica nativa, a 90 quilômetros da rodovia

Redução da chuva sobre a mata acentua de maneira permanente perda florestal na Amazônia

  Cientistas calcularam efeito da redução da chuva sobre a mata e a chance de perda auto-amplificada de floresta Por Júlio Bernardes, do Jornal da USP As consequências desestabilizadoras da seca na Amazônia são analisadas em estudo internacional liderado por Delphine Clara Zemp, da Universidade Humboldt (Alemanha), com a participação do professor Henrique Barbosa, do Instituto de Física (IF) da USP. A pesquisa, relatada em artigo publicado na revista Nature Communications, utilizou padrões

Artigo na revista Nature discute efeito do desmatamento em chuvas na Amazônia

  Artigo de Paulo Artaxo e pesquisador americano repercute estudo sobre impacto do desmatamento nas chuvas em Rondônia Jornal da USP A influência do desmatamento na Amazônia na quantidade de chuva na região é objeto de um estudo publicado na revista Nature Climate Change, no final de fevereiro deste ano, que contou com comentário do professor Paulo Artaxo, do Instituto de Física (IF) da USP. O artigo de Artaxo, assinado em conjunto com Jeffrey

MPF defende legalidade de apreensão de veículo por infração ambiental

    PGR Entendimento consta de parecer enviado ao STJ em recurso que questiona liberação de veículo apreendido pelo Ibama por transportar madeira ilegal A apreensão de veículos para impedir o desmatamento ilegal é medida administrativa legal e impede que novas condutas nocivas ao meio ambiente sejam cometidas – esse é o posicionamento defendido pelo Ministério Público Federal ao analisar agravo em recurso especial (AREsp 874.720/RO) apresentado pelo Ibama ao Superior Tribunal de Justiça

Agronegócio e conservação da natureza ditam o ritmo na Sapucaí, por André Ferretti, Carlos Hugo Rocha e Carlos Nobre

    Especialistas veem nas críticas a oportunidade de ampliar o debate sobre problemas do meio ambiente [EcoDebate] A agremiação carioca Imperatriz Leopoldinense trouxe para a Marquês de Sapucaí este ano o enredo “Xingu, o clamor que vem da floresta”, em que defende os índios e acusa produtores rurais pelas mazelas da região. A escola, que vai cantar: “Sangra o coração do meu Brasil, o belo monstro rouba as terras dos seus filhos,

Combate ao desmatamento ilegal passa pela perda de capitais de fazendeiros

    Por Michelle Moreira, da Radioagência Nacional As vantagens econômicas de quem desmata ilegalmente são maiores do que o risco de uma possível punição aos desmatadores. Esta é a conclusão do estudo do pesquisador e analista ambiental Jair Schimitt, da Universidade de Brasília (UnB) .   http://audios.ebc.com.br/2e/2ed54c9f5dffb510a26052ea3fc1a58d.mp3   A pesquisa – apresentada em tese de pós-graduação – avalia o efeito das punições administrativas aplicadas pelo Ibama para coibir o desmatamento na Amazônia. O pesquisador explica que para

Estudo indica que políticas de controle do desmate dependem da fatia do agronegócio no PIB

    IPAM Um estudo publicado na última edição da revista “Global Environmental Change” indica que a efetividade de políticas de controle do desmatamento é inversamente proporcional ao peso do agronegócio na economia de um país, pelo menos na América do Sul. Já eventos que envolvam a sociedade nessa discussão fortalecem estratégias de conservação. Essas são algumas das conclusões obtidas pelos autores, nesta que é a primeira comparação já feita sobre a eficácia desse

Reduzir unidades de conservação e desproteger 1 milhão de hectares não é bom para o agronegócio

    Por André Guimarães e Paulo Moutinho* Parlamentares do Amazonas e seus convivas que desejam reduzir unidades de conservação criadas no ano passado na Amazônia impõem um risco considerável a um setor da economia que tanto defendem: o agronegócio. Eles pleiteiam que mais de 1 milhão de hectares sejam “desprotegidos”, pois atrapalhariam interesses econômicos, e o fazem de forma temerosa. Antes, deveriam escutar a ciência. A preservação florestal tem um papel fundamental no equilíbrio

Ação integrada de fiscalização apreende 432 toras de madeira na fronteira com o Peru

  Ação integrada de fiscalização que envolveu Ibama, Exército, Fundação Nacional do Índio (Funai), Polícia Federal (PF) e Batalhão Ambiental da Polícia Militar (PM) do Amazonas na fronteira com o Peru resultou na apreensão de uma jangada com 432 toras de madeira e na aplicação de multa no valor de R$ 130,5 mil. O flagrante ocorreu no rio Javari, em Atalaia do Norte (AM). Um peruano que transportava as toras de ucuúba,

Top