Estudo indica que políticas de controle do desmate dependem da fatia do agronegócio no PIB

    IPAM Um estudo publicado na última edição da revista “Global Environmental Change” indica que a efetividade de políticas de controle do desmatamento é inversamente proporcional ao peso do agronegócio na economia de um país, pelo menos na América do Sul. Já eventos que envolvam a sociedade nessa discussão fortalecem estratégias de conservação. Essas são algumas das conclusões obtidas pelos autores, nesta que é a primeira comparação já feita sobre a eficácia desse

Reduzir unidades de conservação e desproteger 1 milhão de hectares não é bom para o agronegócio

    Por André Guimarães e Paulo Moutinho* Parlamentares do Amazonas e seus convivas que desejam reduzir unidades de conservação criadas no ano passado na Amazônia impõem um risco considerável a um setor da economia que tanto defendem: o agronegócio. Eles pleiteiam que mais de 1 milhão de hectares sejam “desprotegidos”, pois atrapalhariam interesses econômicos, e o fazem de forma temerosa. Antes, deveriam escutar a ciência. A preservação florestal tem um papel fundamental no equilíbrio

Ação integrada de fiscalização apreende 432 toras de madeira na fronteira com o Peru

  Ação integrada de fiscalização que envolveu Ibama, Exército, Fundação Nacional do Índio (Funai), Polícia Federal (PF) e Batalhão Ambiental da Polícia Militar (PM) do Amazonas na fronteira com o Peru resultou na apreensão de uma jangada com 432 toras de madeira e na aplicação de multa no valor de R$ 130,5 mil. O flagrante ocorreu no rio Javari, em Atalaia do Norte (AM). Um peruano que transportava as toras de ucuúba,

Justiça determina a empresas pagamento de R$ 10 milhões por fraude em sistema de controle do Ibama

Ação civil pública foi ajuizada em decorrência da Operação Ouro Verde II     O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) publicou acórdão que determina o pagamento de indenização no valor de R$ 9,2 milhões e de aplicação de multa no valor de R$ 1 milhão na Ação Civil Pública (ACP) ajuizada pelo Ministério Público Federal (MPF) decorrente da “Operação Ouro Verde II”. A ACP foi ajuizada contra D.M.E Indústria e Comércio

Estudo internacional indica que não há nível de desmatamento seguro para o clima na Amazônia

  Destruição da floresta interfere no transporte da umidade entre o oceano e o continente, alterando chuvas Por Júlio Bernardes, do Jornal da USP A interação entre a biosfera e a atmosfera na Amazônia é muito complexa para permitir uma estimativa segura de um nível de desmatamento que não interfira no clima da América do Sul. A conclusão é de um estudo internacional com a participação do Instituto de Física (IF) da USP.

Estado do Rio de Janeiro se mantém em nível de desmatamento zero de Mata Atlântica

  ABr O Rio de Janeiro permanece em nível de desmatamento zero de Mata Atlântica, segundo dados divulgados ontem (6) pela Fundação SOS Mata Atlântica e Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) em um estudo dedicado ao estado do Atlas dos Remanescentes Florestais da Mata Atlântica. A unidade da Federação já foi uma das campeãs de desmatamento deste bioma no passado. “Teve menos de um quilômetro quadrado de desmatamento nos últimos levantamentos anuais.

Integrante do grupo que mais desmatou a Amazônia é impedido de assumir chefia no Ibama

  MPF-PA Ex-gerente da autarquia em Sinop (MT) fornecia informações privilegiadas ao grupo de AJ Vilela e fraudava processos administrativos para beneficiar o esquema (foto ilustrativa: Ibama/Everton Pimentel) A Justiça Federal proibiu o ex-gerente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) em Sinop (MT) Waldivino Gomes Silva de assumir qualquer cargo de direção ou chefia na autarquia. Silva é acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) de fazer parte do esquema criminoso que

Latest research on habitat fragmentation / Últimas pesquisas sobre a fragmentação de habitats

    Caros Colegas, Gostaria de chamar a sua atenção para uma edição especial da Ecography sobre a perda de habitat e fragmentação - o maior motor global de perda de espécies - editado por Nick Haddad e colegas. Você pode ler ou baixar livremente qualquer dos artigos, incluindo uma excelente síntese de Haddad et al., Neste link: http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/ecog.2017.v40.i1/issuetoc Tom Lovejoy, fundador do Projeto de Dinâmicas Biológicas do Fragmento Florestal no Brasil, considerou como

Amazônia perde 7.989 km² de floresta, maior desmatamento desde 2008, segundo levantamento do Ipam

  ABr  Entre agosto de 2015 e julho de 2016 (calendário oficial para medir o desmatamento), a Amazônia perdeu 7.989 quilômetros quadrados (km²) de floresta, a maior taxa desde 2008, segundo levantamento do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam) a partir de dados oficiais divulgados pelo governo federal no fim do ano passado. O desmatamento no período equivale à derrubada de 128 campos de futebol por hora de floresta, segundo a entidade.

Planos de controle do desmatamento na Amazônia e Cerrado até 2020 são aprovados

    ABr O titular do Ministério do Meio Ambiente (MMA), Sarney Filho, se reuniu nesta quinta-feira (15) com representantes do grupo permanente de trabalho interministerial dedicado à redução dos índices de desmatamento no país. A reunião visou a aprovação das versões finais da quarta fase dos Planos de Controle do Desmatamento na Amazônia (PPCDAm) e no Cerrado (PPCerrado). Os documentos fazem um diagnóstico da situação dos dois biomas e apontam ações que devem

INPE estima 7.989 km2 de desmatamento por corte raso na Amazônia em 2016, um aumento de 29% em relação a 2015

  INPE A estimativa da taxa de desmatamento na Amazônia do Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal por Satélite (PRODES), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), foi finalizada e aponta a taxa de 7.989 km2 de corte raso no período de agosto de 2015 a julho de 2016. A taxa de desmatamento estimada pelo PRODES 2016 indica um aumento de 29% em relação a 2015, ano em que foram medidos

Emissões de gases estufa crescem 3,5% no Brasil; desmatamento foi o maior responsável

    As emissões brutas de gases do efeito estufa no Brasil cresceram 3,5% em 2015 em relação a 2014, segundo balanço divulgado ontem (26) pelo Observatório do Clima - rede que reúne 40 organizações da sociedade civil. De acordo com o Sistema de Estimativa de Emissão de Gases de Efeito Estufa (Seeg), o país emitiu 1,927 bilhão de tonelada de CO2 no ano passado, contra 1,861 bilhão de toneladas em 2014. O

Top