Indonésia: Uma saga de óleo de palma, conflito internacional e destruição de florestas

  Em setembro do ano passado, o presidente indonésio Jokowi impôs uma moratória sobre novas plantações de dendezeiros - um fator-chave para a destruição da floresta naquele país de mega-biodiversidade. Embora apenas parcialmente eficaz, a iniciativa de Jokowi foi aplaudida por conservacionistas e cientistas em todo o mundo. Mas agora, apenas seis meses depois, Jokowi está ameaçando renegar sua muito elogiada moratória. Por quê? Por ALERT (ALERT-conservation.org)   DESMATAMENTOS INTENSIVOS A ameaça de Jokowi é assustadora, dada

Uso e ocupação do solo da microrregião de Ariquemes: fatores do desmatamento, por Edson Resende Filho, Käthery Brennecke, Liandra M. A. Bertipaglia e Sarah Sgavioli

Uso e ocupação do solo da microrregião de Ariquemes: fatores do desmatamento1. Edson Resende Filho2*, Käthery Brennecke2, Liandra M. A. Bertipaglia2 e Sarah Sgavioli2 1 Parte da dissertação do primeiro autor 2 Programa de Mestrado em Produção Animal da Universidade Brasil, campus Descalvado, SP *edsonresendef@gmail.com A colonização do estado de Rondônia ocorreu por meio de implementação de políticas públicas e programas governamentais, o que impulsionou a economia regional e o desenvolvimento da pecuária no estado.

Relatório do Imazon aponta que 60% das áreas madeireiras exploradas no Pará são ilegais

  Estudo indica que a maior parte da exploração madeireira no Pará não possui autorização Por Stefânia Costa O Imazon divulgou o novo relatório do Sistema de Monitoramento da Exploração Madeireira (Simex) no Pará que apresenta os dados do período de agosto de 2016 a julho de 2017. Os resultados apontaram que um total de 54.424 hectares (cerca de 54 mil campos de futebol) de florestas foram explorados pela atividade madeireira no período

O desmatamento da floresta amazônica pode acelerar como resultado da guerra comercial EUA-China, alertaram os pesquisadores

  Desmatamento da floresta amazônica O aumento das tarifas fez com que as exportações de grãos de soja dos EUA para a China caíssem pela metade em 2018, criando um enorme déficit que poderia desencadear um extenso corte de árvores no Brasil, dizem especialistas. University of Edinburgh, School of Geosciences*     O estudo, da Universidade de Edimburgo e Instituto de Tecnologia de Karlsruhe, adverte que o Brasil estará sob pressão para fornecer até 38 milhões

Imazon divulga dados do desmatamento na Amazônia em fevereiro de 2019

  Por Stefânia Costa O Imazon publicou os dados do Boletim do Desmatamento (SAD) referentes ao mês de fevereiro de 2019. No total, foram detectados 93 km² de desmatamento na Amazônia Legal. Esse número é 57% inferior ao desmatamento detectado em fevereiro de 2019, quando o desmatamento somou 214 km². Mas o dado não deixa de ser preocupante porque, considerando os 7 primeiros meses do calendário do desmatamento 2019 (agosto/2018 a fevereiro/2019),

Acusados de derrubar mais de 20 mil m3 de florestas nativas em Santarém (PA) são condenados a recuperar a área degradada

  O total de madeira ilegal movimentada ultrapassou os 20 mil metros cúbicos, equivalente a cerca de 500 caminhões carregados de toras Arte: Secom/PGR A Madesa Madeireira Santarém e seu sócio Luiz Fernando Ungenheuer foram condenados pela Justiça Federal a recuperar uma área degradada em decorrência de derrubadas ilegais de florestas nativas dentro do assentamento Corta Corda e outras áreas públicas, no município de Santarém, na região oeste do Pará. Em sentença assinada em 8

Imazon divulga dados do desmatamento na Amazônia e aponta aumento em comparação com janeiro do ano passado

Boletim do desmatamento da Amazônia Legal (janeiro de 2019) SAD Por Stefânia Costa O Imazon publicou os dados do Boletim do Desmatamento (SAD) referentes ao mês de janeiro de 2019. No total, foram detectados 108 km² de desmatamento na Amazônia Legal. Segundo o boletim, no primeiro mês de 2019, houve um aumento de 54% em comparação com os dados de janeiro de 2018. O estado do Pará é o primeiro do ranking com

Denúncia de desmatamento nos municípios de Buriti e Chapadinha, MA

    Os municípios de Buriti, Mata Roma, Chapadinha e Afonso Cunha se localizam na bacia do Médio Rio Munim, rio que corta e abastece vários povoados e municípios do norte e centro-norte maranhense. O rio Munim tem suas nascentes principais no município de Aldeias Altas, região dos Cocais, onde sofre impacto pela produção de cana-de-açúcar, e no município de Codó, onde sofre impactos pela criação de gado. No final dos anos 90, a

Amazônia: Primeiro a motosserra, depois o fogo; o vento vem enfim encerrar a saga

  Tempestades de vento intensificam a degradação de florestas Nova pesquisa do IPAM detalha como as árvores altas que sobreviveram, ainda que combalidas, ao desmatamento e às queimadas padecem por fim às tempestades, que estão a cada dia mais fortes e frequentes. Do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM) As tempestades de vento são distúrbios que ocorrem naturalmente na Amazônia, porém podem amplificar os impactos na floresta do desmatamento e o fogo. Um artigo científico

Cerrado é o bioma brasileiro com maior taxa de desmatamento, diz estudo

  Cerrado - Região possui apenas 7,7% de seu território integrado às áreas públicas de proteção integral, enquanto 45% da superfície original é ocupada por pastagens e cultivos agrícolas     Conhecido como a “savana brasileira”, o Cerrado é o bioma que vem sendo mais impactado pelo desmatamento no País. Cerca de 10 mil km² são devastados na região por ano, o que corresponde a 1 milhão de campos de futebol – área equivalente

Desmatamento da Amazônia Legal segue com tendência de aumento, informa o Imazon

  O desmatamento na Amazônia Legal segue com tendência de aumento, segundo dados do Boletim do Desmatamento (SAD) novembro 2018 divulgados pelo Imazon. Por Stefânia Costa* O Estado do Pará contribuiu com 63% dos alertas de desmatamento registrados em novembro de 2018. As áreas que mais sofreram destruição encontram-se principalmente no nordeste do estado, na região da Terra do Meio, e no oeste com alta concentração de alertas na região da Calha Norte

Desmatador foi condenado por extrair ilegalmente 9 mil e 300 m3 de madeira da floresta amazônica, o equivalente a 232 caminhões carregados de toras

  Arte: Secom/PGR A Justiça Federal em Itaituba (PA) condenou Giovany Marcelino Pascoal a pagar mais de R$ 1,6 milhão em indenizações e danos pelo desmatamento de 244,74 hectares de floresta amazônica. Pascoal foi preso em 2014 na Operação Castanheira, uma das maiores operações contra o desmatamento na Amazônia e responde a 25 processos por devastação florestal. Na época, ele foi considerado pelo Ministério Público Federal (MPF) como um dos principais líderes

Top