Amazônia perde 7.989 km² de floresta, maior desmatamento desde 2008, segundo levantamento do Ipam

  ABr  Entre agosto de 2015 e julho de 2016 (calendário oficial para medir o desmatamento), a Amazônia perdeu 7.989 quilômetros quadrados (km²) de floresta, a maior taxa desde 2008, segundo levantamento do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam) a partir de dados oficiais divulgados pelo governo federal no fim do ano passado. O desmatamento no período equivale à derrubada de 128 campos de futebol por hora de floresta, segundo a entidade.

Planos de controle do desmatamento na Amazônia e Cerrado até 2020 são aprovados

    ABr O titular do Ministério do Meio Ambiente (MMA), Sarney Filho, se reuniu nesta quinta-feira (15) com representantes do grupo permanente de trabalho interministerial dedicado à redução dos índices de desmatamento no país. A reunião visou a aprovação das versões finais da quarta fase dos Planos de Controle do Desmatamento na Amazônia (PPCDAm) e no Cerrado (PPCerrado). Os documentos fazem um diagnóstico da situação dos dois biomas e apontam ações que devem

INPE estima 7.989 km2 de desmatamento por corte raso na Amazônia em 2016, um aumento de 29% em relação a 2015

  INPE A estimativa da taxa de desmatamento na Amazônia do Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal por Satélite (PRODES), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), foi finalizada e aponta a taxa de 7.989 km2 de corte raso no período de agosto de 2015 a julho de 2016. A taxa de desmatamento estimada pelo PRODES 2016 indica um aumento de 29% em relação a 2015, ano em que foram medidos

Emissões de gases estufa crescem 3,5% no Brasil; desmatamento foi o maior responsável

    As emissões brutas de gases do efeito estufa no Brasil cresceram 3,5% em 2015 em relação a 2014, segundo balanço divulgado ontem (26) pelo Observatório do Clima - rede que reúne 40 organizações da sociedade civil. De acordo com o Sistema de Estimativa de Emissão de Gases de Efeito Estufa (Seeg), o país emitiu 1,927 bilhão de tonelada de CO2 no ano passado, contra 1,861 bilhão de toneladas em 2014. O

Ibama e MPF responsabilizam empresas por financiar desmatamento na Amazônia

    O Ibama e o Ministério Público Federal (MPF) iniciaram na última quarta-feira (19/10) operação de combate ao desmatamento na Amazônia com objetivo de punir empresas que comercializaram, financiaram ou intermediaram produtos agrícolas oriundos de áreas onde a floresta foi suprimida ilegalmente, além de produtores rurais que tenham descumprido embargos ambientais. As ações de fiscalização concentram-se inicialmente no estado do Mato Grosso e já resultaram em dezenas de autuações ambientais, que totalizam

Diminuir desmatamento reduz emissão de gases de efeito estufa no Rio, diz estudo

  O estado do Rio de Janeiro teve um avanço no combate ao desmatamento entre 2005 e 2010 e reduziu pela metade as emissões de gases de efeito estufa resultantes desse tipo de ação. A conclusão se baseia em dados que fazem parte do Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE), que teve edições para 2005 e 2010. Agora, haverá um outro em relação ao ano de 2015, além

Aumento de desmatamento na Amazônia é sinal amarelo para a meta climática assumida pelo Brasil

    Para diretor-executivo do IPAM, País assumiu um compromisso internacional na Conferência do Clima, mas os números indicam que estamos indo na direção contrária do que é necessário para cumprir acordo O aumento do desmatamento na Amazônia, divulgado na semana passada pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), acende um sinal amarelo na sociedade: a meta climática assumida pelo país, para cortar emissões de gases estufa, está em risco. 'O Brasil assumiu um

Desmatamento na Amazônia sobe 24% em 2015, mostram dados do Prodes/Inpe

    O desmatamento na Amazônia Legal aumentou 24% de agosto de 2014 a julho de 2015, em relação ao período anterior, de agosto de 2013 a julho de 2014. Essa é a maior taxa nos últimos quatro anos. Os dados consolidados do Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal por Satélite (Prodes) de 2015 foram divulgados hoje (5) pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e apontam a derrubada de

Desmatamento, agricultura e pecuária modificam composição química no solo da Amazônia

  A forma como é preparado o solo tem ligação direta com as respostas das comunidades microbianas na região amazônica, atesta pesquisa realizada pelo Centro de Energia Nuclear na Agricultura (Cena) da USP, em Piracicaba. O estudo do biólogo Lucas William Mendes demonstra que a substituição da floresta nativa por áreas de agricultura e pecuária tem modificado a composição química do solo e levado os micro-organismos a se adaptarem para sobreviver

IPAM lança plataforma para auxiliar Estados amazônicos no combate ao desmatamento

    O Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM) lançou a versão beta da Plataforma Indicar Estados, que vem sendo desenvolvida pelo IPAM desde 2013. O Indicar é uma base de dados online que disponibiliza indicadores de impacto de políticas públicas de prevenção e controle do desmatamento, que compõe os Planos de Prevenção e Combate ao Desmatamento (PPCDs) dos Estados do Acre, Amazonas, Mato Grosso e Pará. O Plano de Ação para

Programa Terra Legal tem potencial para reduzir desmatamento

  O impacto do Programa Terra Legal na redução do desmatamento na região amazônica é tema de estudo realizado em parceria entre a Universidade de Chicago (EUA) e o Instituto de Pesquisa da Amazônia (IPAM). Dados preliminares apontam que o desmatamento acumulado nas ocupações registradas em 2010 foi, em média, 2,05% menor do que em áreas similares registradas em 2014.     Conforme a pesquisa intitulada “Regularização Fundiária e Efeitos do Programa Terra Legal

Emissões nacionais de gases do efeito estufa podem ser menores do que a meta fixada

  Emissões per capita - Brasil   Uma análise inédita do plano climático submetido pelo Brasil ao Acordo de Paris mostrou que as emissões nacionais de gases do efeito estufa podem ser menores do que as calculadas pelo governo se a INDC (Contribuição Nacionalmente Determinada Pretendida) seja cumprida. Segundo as contas feitas pela equipe do Sistema de Estimativa de Emissão de Gases do Efeito Estufa (SEEG), o país poderia chegar a 2025 emitindo

Top