35% do desmatamento na Amazônia é grilagem, mostra análise realizada pelo IPAM

  Por Cristina Amorim Uma análise realizada pelo IPAM (Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia) mostrou que 35% do desmatamento ocorrido na Amazônia entre agosto de 2018 e julho de 2019 foi registrado em áreas não-designadas e sem informação. “Isso é grilagem de terras”, afirma o diretor- executivo do IPAM, André Guimarães. “Essas florestas são públicas, ou seja, é patrimônio de todos os brasileiros, que é dilapidado ilegalmente para ficar na mão de

Estimativa de desmatamento por corte raso para a Amazônia Legal em 2019 é de 9.762 km², quase 30% maior que 2018

  O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) divulgou ontem (18/11) a estimativa da taxa de desmatamento para os nove estados da Amazônia Legal Brasileira. O valor estimado é de 9.762 km² para o período de agosto de 2018 a julho de 2019. Esse valor representa um aumento de 29,54% em relação a taxa de desmatamento apurada pelo PRODES 2018 que foi de 7.536 km². Esta taxa é fruto dos dados gerados

Alta no desmatamento da Amazônia em 2019 coroa desmonte ambiental de Bolsonaro e Salles

    Amazônia perdeu quase 10 mil quilômetros quadrados de floresta em 2019, na terceira maior elevação da taxa na história. Por Solange Barreira O desmatamento da Amazônia foi de 9.762 quilômetros quadrados em 2019, segundo dados do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) divulgados pelo governo federal nesta segunda-feira (18/11). É a maior taxa desde 2008 e a terceira maior alta percentual da devastação na história, perdendo apenas para 1995 (95%) e 1998

Amazônia: Substituição da floresta por pasto ou áreas de plantio tem provocado a redução do período de chuvas

    Desmatamento já reduz chuvas e pode afetar safra no sul da Amazônia IHU Estudo aponta que substituição em larga escala da floresta por pasto ou áreas de plantio tem provocado a redução do período de chuvas. Desmatamento indiscriminado pode colocar em risco prática de dupla safra na região. Somado ao efeito das mudanças climáticas e outros fatores de larga escala, o período de chuvas na região, que compreende Rondônia, sul do Amazonas, norte do Mato Grosso e sul do Pará, foi encurtado em 27 dias

Estudo revela aumento nos impactos de carbono devido a perdas de florestas tropicais intactas entre 2000 e 2013

  Wildlife Conservation Society, Global Conservation Program* LEIA O ESTUDO:  https://advances.sciencemag.org/content/5/10/eaax2546 Novos números revelam um aumento impressionante nos impactos de carbono - 626% a mais do que se pensava anteriormente - devido a perdas de floresta tropical intacta entre 2000 e 2013 O valor é equivalente a aproximadamente dois anos de emissões globais de mudanças no uso da terra O aumento dramático nos números vem do fatoramento da contabilidade total de carbono

Índices de ameaça e pressão de desmatamento em áreas protegidas na Amazônia aumentam 39% em um ano, mostra Imazon

  Relatório anual feito pelo Imazon mostra as áreas de proteção da Amazônia que mais sofrem ameaça e pressão de desmatamento. Reserva Extrativista Chico Mendes, no Acre, está entre no topo do ranking Por Stefânia Costa De agosto de 2018 a julho deste ano, o Sistema de Alerta de Desmatamento do Imazon detectou um total de 5.054 km² de desmatamento na Amazônia Legal. Um novo estudo divulgado pelo instituto, que cruza esses dados

Desmatamento e degradação aumentam na Amazônia em setembro deste ano, aponta monitoramento do Imazon

  Desmatamento teve um crescimento de 80% e a degradação aumentou 787% na Amazônia Legal, em comparação a setembro de 2018. Pará lidera o ranking dos estados que mais desmataram Por Stefânia Costa     De acordo com o Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia, Imazon, em setembro deste ano, a Amazônia perdeu 802 km² de floresta. Os dados são do Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD), sistema de monitoramento liderado por pesquisadores

Impacto da perda de florestas tropicais intactas é devastador para o clima

    University of Queensland* O estudo internacional revelou entre 2000 e 2013 que a derrubada de florestas tropicais intactas resultou na emissão de um nível muito maior de carbono na atmosfera do que se pensava - resultando em um aumento de 626% no impacto calculado sobre o clima. O cientista de conservação da UQ, Dr. Sean Maxwell, disse que essa diferença equivalia a dois anos de emissões globais de mudanças no uso da

O que está impulsionando o desmatamento tropical? Cientistas mapeiam 45 anos de imagens de satélite

    Um novo método de mapeamento baseado em dados de mais de 45 anos pode ajudar a identificar o que está causando o desmatamento tropical e onde as florestas são mais vulneráveis à degradação e incêndios futuros. International Center for Tropical Agriculture (CIAT)* As florestas tropicais estão sob crescente pressão da atividade humana, como a agricultura. No entanto, para implementar medidas eficazes de conservação, os tomadores de decisão locais devem ser capazes de

Desmatamento zero? Uma política possível e viável

    Desmatamento zero? Uma política possível e viável. Entrevista com Carlos Nobre IHU “Desmatamento zero” não é um slogan nem uma utopia. “É uma política concreta e viável. O grande potencial econômico da Amazônia pode ser valorizado dentro de um sistema que, a partir da sua incalculável biodiversidade, deixe a floresta intacta.” A reportagem é de Lucia Capuzzi, publicada por Avvenire, 27-10-2019. A tradução é de Moisés Sbardelotto. Palavra de Carlos Nobre, um dos climatologistas mais conhecidos do mundo, Prêmio Nobel da

Mais árvores e menos gente, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

“Precisamos nos preocupar com a explosão populacional” Narendra Modi, 15/08/2019 [EcoDebate] A Revolução Industrial e Energética que teve início no final do século XVIII possibilitou um grande crescimento demoeconômico, viabilizando a melhoria das condições de vida da maioria da população mundial. As taxas de mortalidade infantil caíram significativamente enquanto aumentava a esperança de vida ao nascer. Houve um grande avanço da educação e uma ampliação e diversificação do consumo. Nada disto seria

Perigos para as florestas de Bornéu, das mais biodiversas e ameaçadas do planeta

  Caros colegas, Apesar das promessas de reduzir pela metade o desmatamento, as taxas globais de perda de florestas aumentaram 43% nos últimos anos. O que é especialmente alarmante é o rápido desaparecimento de áreas selvagens sobreviventes e florestas intactas. Por que estamos fragmentando a Terra tão rapidamente? A maior ameaça direta: uma explosão de nova infraestrutura e as dramáticas mudanças que muitas vezes traz - uma caixa de perturbação ambiental de Pandora. Este enorme

Top