Movimentos sociais divulgam carta onde questionam o atual modelo ‘desenvolvimentista’ que privatiza a água a grandes projetos

  Em carta, movimentos sociais questionam utilização da “água como mercadoria que promove carência, doença e morte” Fotos: Fórum de Mudanças Climáticas e Justiça Social Por Guilherme Cavalli, da assessoria de comunicação - Cimi “O povo sabe que precisa de um modo de convivência que promova o Bem Viver e aponte para a Terra Sem Males. Este processo será construído democraticamente desde as comunidades autogestionárias até o nível nacional e além”. Os participantes do seminário

Pesquisador da Fiocruz Pernambuco fala sobre o protesto em Correntina (BA) contra o uso indiscriminado de água para irrigação

  Entrevista: André Monteiro ‘Fundamentalmente, foi a omissão do Estado que levou a isso’   No dia seguinte ao feriado de Finados, em 2 de novembro, vários jornais denunciaram a "invasão" de pessoas nas Fazendas Igarashi e Curitiba, no distrito de Rosário, município de Correntina (BA), mostrando máquinas, instalações e pivôs – equipamentos que tiram a água dos mananciais – quebrados e incendiados. O que não foi evidenciando, no entanto, é que milhares de

O que levou 10 mil pessoas às ruas de Correntina (BA)?

    Texto e vídeo por André Monteiro, da Fiocruz / Recife. Insurgência, é um filme que proporciona um mergulho de 5 minutos na manifestação do dia 11 de novembro de 2017 contra a omissão do poder público diante da exploração de água pelo agronegócio no oeste baiano. Em meio às palavras de ordem e cartazes em defesa do Rio e das águas, uma grito transborda: "não somos terroristas". Uma reação à forma como

Cuidado da água no contexto da globalização – Mercantilização ou Republicanização? por Leonardo Boff

  Por Leonardo Boff*, da comissão da Carta da Terra Nenhuma questão hoje é mais importante do que a da água. Dela depende a sobrevivência de toda a cadeia da vida e, consequentemente, de nosso próprio futuro. Ela pode ser motivo de guerra como de solidariedade social e cooperação entre os povos. Mais ainda, como querem fortes grupos humanistas, ao redor da água poder-se-á e seguramente dever-se-á criar o novo pacto social

Água põe fogo no campo, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

    [EcoDebate] Aproximadamente mil pessoas entraram nas fazendas Igarashi e Curitiba em Correntina, Bahia, quebraram os pivôs centrais de irrigação das empresas e derrubaram as instalações elétricas. Bastou para que a mídia falasse em vândalos, invasores, e a senadora Ana Amélia chegou a falar em exército de Lula no Senado, referindo-se ao MST. Quanta estupidez na boca de uma só senadora! O MST não estava lá e nem precisava, porque a reação foi

Edulcorantes artificiais nas águas subterrâneas são indicadores da contaminação por sistemas sépticos

  University of Waterloo* A presença de adoçantes artificiais nas águas subterrâneas rurais mostra evidências de contaminação por águas residuais locais do sistema séptico, disseram pesquisadores da Universidade de Waterloo.     O estudo, publicado no Journal of Environmental Quality , descreve como os pesquisadores testaram poços de águas subterrâneas privadas e rurais na Bacia do rio Nottawasaga, para quatro adoçantes artificiais, como forma de detectar a água subterrânea impactada pelas águas residuais humanas sendo

Tragédia de Mariana: Dois anos depois, água do Rio Doce continua imprópria para consumo

  ABr   As águas da bacia do Rio Doce estão impróprias para consumo humano e pesca, irrigação e produção de alimentos em todos os pontos analisados pela Fundação SOS Mata Atlântica, ao longo de 733 quilômetros, por onde correu o rastro de lama, resultado da maior tragédia ambiental do país, ocorrida há dois anos, no município mineiro de Mariana. Além disso, a qualidade da água dos rios que compõem a bacia do

Injustiça hídrica e clamor por água, artigo de frei Gilvander Moreira

Injustiça hídrica e clamor por água Por frei Gilvander Moreira[1] [EcoDebate] Precedida por doze pré-romarias, em doze cidades do noroeste, norte e centro-oeste de Minas, com a participação de seis mil pessoas, a 20ª Romaria das Águas e da Terra de Minas Gerais teve sua celebração final em Unaí, no noroeste de Minas, na Diocese de Paracatu, dia 23 de julho de 2017, com o tema: “Povos da Cidade e do Sertão

Água, poder e política, artigo de Flávio José Rocha da Silva

Água, poder e política Flávio José Rocha da Silva1 [EcoDebate] Desde muito cedo na história da humanidade, como nós a conhecemos por relatos historiográficos, a posse da água foi importante para manter a hegemonia de alguns agrupamentos humanos, principalmente onde ela não jorrava com abundância. A posse dos mananciais de água doce era também a posse do seu entorno e uma arma poderosa para dominar a terra e o rio (territó-rio) na

Contaminantes Emergentes: Uma ameaça real na água usada para consumo humano, por Marco Antonio Ferreira Gomes e Lauro Charlet Pereira

    [EcoDebate] A partir de 2012 os estudos sobre contaminantes emergentes (CE) se tornaram mais comuns no país, motivados pelo número crescente de geração desses produtos, com o consequente descarte ou eliminação dos mesmos no meio ambiente, principalmente nos cursos d’água. O CE é uma alusão aos produtos tóxicos que não são removidos ou eliminados pelos processos tradicionais de tratamento de água para consumo humano. Entre esses produtos estão os hormônios

Contaminações dos lençóis freáticos, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Lençóis de águas podem ser freáticos ou superficiais quando controlados pela topografia e assentados em controles topográficos ou de solos e subterrâneos quando a água é armazenada em rochas e não depende de situação geomórfica local. Além das atividades do homem, poluindo o meio ambiente, causas naturais afetam as águas subterrâneas, como a presença de teores de elementos químicos nocivos, oriundos de solos ou rochas armazenadoras chamadas aquíferos. A despoluição

Água: mentiras e verdades, artigo de João Ricardo Raiser

    [EcoDebate] Segundo Joseph Goebbels, Ministro da Propaganda na Alemanha Nazista: "Uma mentira repetida mil vezes torna-se uma verdade." Domingo, dia 1 de outubro, enquanto preparava o café da manhã, ouvia as chamadas de um programa de TV voltado para assuntos do campo. Entre as reportagens uma iria tratar da situação do principal afluente do rio São Francisco, o rio Paracatu (MG), que se encontra praticamente seco. Nos últimos tempos, muitas matérias tem

Top