O desafio mundial de proteger a Água, por Rodrigo Berté e André M. Pelanda

    [EcoDebate] A ONU (Organização das Nações Unidas) declarou em 1993, o dia 22 de março como o Dia Mundial da Água, a partir das recomendações da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento. A água é fonte de vida e essencial para a sobrevivência das espécies, inclusive do homem. O nosso organismo possui mais de 70% de água, suprindo as necessidades básicas e de saúde de qualquer indivíduo. O

Futuro da Índia: o país mais populoso do mundo e sem água potável, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

“Precisamos nos preocupar com a explosão populacional” Narendra Modi, 15/08/2019   [EcoDebate] A população indiana era de 376 milhões de habitantes em 1950, representando 14,8% da população mundial de 2,5 bilhões de habitantes, ficando atrás apenas da população chinesa que era de 554 milhões de habitantes. No ano 2000, a China chegou a 1,29 bilhão de habitantes, e a Índia chegou a 1,1 bilhão, representando 17,2% da população mundial de 6,1 bilhões de

A dessalinização como um seguro saúde para redução da vulnerabilidade hídrica no Brasil, artigo de Virginia Sodré

    [EcoDebate] A falta de água é uma preocupação cada vez mais frequente no mundo. Segundo um levantamento feito pela Organização das Nações Unidas (ONU), cerca de 1,1 bilhão de pessoas em todo o mundo não têm acesso ao abastecimento adequado de água potável e, nos países em desenvolvimento, 80% das mortes e enfermidades estão relacionadas a esse problema. Calcula-se que 12,1 milhões de brasileiros não têm acesso adequado ao abastecimento

Crescimento populacional e mudanças climáticas vão aumentar o estresse hídrico, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “70% do corpo humano é feito de água e 70% da superfície da Terra é coberta pela água” The Economist (28/02/2019)     [EcoDebate] A Terra possui muita água (pelo menos quando comparado com outros planetas). Mas os oceanos salgados respondem por 97,5% de todos os recursos hídricos. Outros 1,75% estão congelados, nos polos, nas geleiras, nos glaciares e no permafrost. Assim, a humanidade e as demais espécies vivas da Terra contam com apenas

A Água é um negócio ou um direito? artigo de Marcus Nakagawa

[EcoDebate] Temos muitas razões para lembrar da importância do Dia Mundial da Água, instituído pela ONU em 22 de março de 1992. Algumas delas, como a quantidade de água potável no planeta ou a porcentagem de água do corpo do ser humano, são dados que acabamos aprendendo na escola, porém, muitas vezes esquecemos ou não ligamos. Mas quando falta água ou quando é demasiado o montante, vide as enchentes desta

Sem gestão eficiente da água no Brasil, ela será cada vez mais escassa, artigo de Marcelo Buzaglo Dantas

  A água é um bem inesgotável?     [EcoDebate] Apesar de, durante muitos anos, ter sido considerada um recurso natural infinito, há algumas décadas, o mundo compreendeu que o mau uso da água pode, sim, ocasionar a sua escassez. Por essa razão, inclusive, a Organização das Nações Unidas instituiu o dia 22 de março como o Dia Mundial da Água. O intuito foi alertar a população sobre a necessidade de refletir sobre a

Água: ninguém fica para trás, por Luciano Zanella e Wolney Castilho

  Um recurso tão presente na vida cotidiana que, muitas vezes, só notamos sua importância quando falta: é assim que muitos de nós tratamos a água potável.     [EcoDebate] O tema selecionado pela ONU para reflexão no 22 de março, Dia Internacional da Água - Water for all: living no one behind (‘Água para todos: não deixando ninguém para trás’, em tradução livre) - nos lembra algo interessante: o ato quase mágico da

A mudança climática e o crescimento da população projetam escassez de água em partes dos EUA muito antes do final do século

  Mesmo os esforços para usar a água de maneira mais eficiente nos setores municipais e industriais não serão suficientes para evitar escassez, dizem os autores do novo estudo. Os resultados sugerem que as reduções no uso da água na agricultura provavelmente desempenharão o papel mais importante na limitação da escassez futura de água. Por Lauren Lipuma*     O novo estudo [Adaptation to future water shortages in the United States caused by population growth and

Águas interiores secas são subestimadas nas mudanças climáticas

  2018: um ano de seca - as mudança climáticas provocam um aumento no número de águas doces que secam, pelo menos temporariamente. Além disso, muitos lagos estão encolhendo permanentemente ou desapareceram completamente. Cerca de 90.000 quilômetros quadrados de superfície de água já desapareceram nos últimos 30 anos. Essa tendência não é apenas uma ameaça às reservas de água potável e aos principais ecossistemas - as águas doces secas também desempenham um

Estudo alerta para o esgotamento das reservas de águas subterrâneas do mundo

  Pesquisa revela que mais da metade dos fluxos de água subterrânea do mundo pode levar mais de 100 anos para responder plenamente às mudanças climáticas As gerações futuras podem enfrentar uma 'bomba-relógio' ambiental se as mudanças climáticas tiverem um efeito significativo nas reservas de águas subterrâneas essenciais do mundo. Cardiff University*     Isso está de acordo com um pesquisador da Universidade de Cardiff e uma equipe de colaboradores internacionais que, pela primeira vez, forneceram

Stress hídrico, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] "Stress hídrico" ou Estresse hídrico é o nome dado a uma situação em que a procura de recursos hídricos por habitante é maior que a capacidade de oferta ou de disponibilidade de recurso natural. É também quando uma pessoa tem menos de 1.000 m³ de água. Ou seja, quando não há água suficiente para abastecer a população, isto é, quando não existe água suficiente para satisfazer as necessidades de cada

A longa seca: por que o suprimento global de água está diminuindo?

  O suprimento global de água está diminuindo, mesmo com o aumento das chuvas. O culpado? O ressecamento dos solos devido à mudança climática Universidade de Nova Gales do Sul*     Um estudo mundial descobriu um paradoxo: nossos suprimentos de água estão diminuindo ao mesmo tempo que a mudança climática está gerando chuvas mais intensas. E o culpado é o ressecamento dos solos, dizem os pesquisadores, apontando para um mundo onde condições de seca

A água no Brasil e o mito da abundância

  Garantir o acesso à água de qualidade a todos os brasileiros é um dos principais desafios para os próximos gestores do país. ABr Culturalmente tratado como um bem infinito, a água é um dos recursos naturais que mais tem dado sinais de que não subsistirá por muito tempo às intervenções humanas no meio ambiente e às mudanças do clima. Em várias regiões do país, já são sentidos diferentes impactos, como escassez, desaparecimento de

Decrescimento, parte 4/6: Os limites da água; análise de Luiz Marques (IFCH/Unicamp)

  Resumo: Este quarto artigo (de uma série de 6) aborda a centralidade da crise hídrica no âmbito das crises ambientais globais e enfatiza a vulnerabilidade do Brasil, com uma breve análise sobre as recorrentes secas na Amazônia e no sistema Cantareira, que entra agora, novamente, em estado de alerta com apenas 40% de sua capacidade total. JORNAL DA UNICAMP TEXTO LUIZ MARQUES FOTOS ANTONIO SCARPINETTI | REPRODUÇÃO EDIÇÃO DE IMAGEM LUIS PAULO SILVA Decrescimento. IV

Economista mostra que sistema de governança pouco aprendeu com a crise hídrica que atingiu SP entre 2013 e 2015

  Jornal da UNICAMP TEXTO: CARMO GALLO NETTO FOTOS: ANTONIO SCARPINETTI EDIÇÃO DE IMAGEM: LUIS PAULO SILVA O economista ecológico Bruno Peregrina Puga propôs-se a compreender como atores e instituições dentro do sistema de governança hídrica lidaram com a crise decorrente de um evento climático extremo (seca) enfrentado pelo Estado de São Paulo de 2013 a 2015, considerando que ocorrências decorrentes de mudanças climáticas extremas são importantes para revelar as falhas institucionais no enfrentamento desses

Mundo sem água e com guerras, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Matéria de Eliana Ros, traduzida por Inês Castilhos e bastante divulgada, ocorre asseverar que em 2030, a população mundial deverá ser de uns 8,5 bilhões de pessoas e, se a humanidade continuar a viver do mesmo modo, o déficit de água doce do planeta chegará a 40%, diz informe das Nações Unidas sobre os recursos hídricos divulgado em Nova Deli. Todo o nosso sistema vital e econômico gira em torno

A água, um recurso cada vez mais escasso, artigo de Alexandra Leitão

    [EcoDebate] Nos dias de hoje, surge cada vez mais na primeira linha das preocupações de uma economia mundial globalizada, a sustentação da Vida com a necessária preservação dos recursos naturais essenciais. Em 1993, a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) consagrou o dia 22 de março como o Dia Mundial da Água, cujo principal objetivo principal é criar um momento de reflexão, análise e consciencialização com vista ao desenvolvimento

Março de 2018: seca e estiagem marcam a realidade brasileira, na semana dos fóruns das águas, por Sucena Shkrada Resk

    Diante da realidade, não há meias palavras, quando se trata de insegurança hídrica e do cenário das mudanças climáticas. Neste mês das águas, em que fóruns internacionais ocorrem em Brasília para discutir o tema em diferentes ângulos e propor soluções, dezenas de municípios brasileiros, agora em março, registram “situação de emergência”, não só por causa das chuvas, mas em decorrência da seca e/ou estiagem, que se prolonga há sete anos.

Uso da água cresceu seis vezes no último século; duas vezes mais rápido do que população mundial

  ONU Segundo diretor-geral da FAO, dois-terços dos habitantes do planeta vivem sob escassez severa de água em alguns períodos do ano; conferência em Brasília debate falta d’água como fator para migração.     O uso global da água aumentou seis vezes no último século, o dobro do índice de crescimento populacional. Estes dados foram apresentados pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, nesta terça-feira. A mensagem do diretor-geral da agência foi transmitida

FAO alerta que a escassez de água e as secas recorrentes podem gerar migrações em diversos países

  Da Agência Brasil* Estudos da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) mostram que a escassez de água e as secas recorrentes podem gerar fluxos migratórios. O estresse hídrico e a redução da produção agrícola estão levando a movimentos populacionais em diversos países, já que as populações saem em busca de melhores condições de vida. Um exemplo é a Somália, com 2,7 milhões de pessoas vivendo em situação de emergência,

Top