A sobrepesca e a degradação dos oceanos, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] Os oceanos cobrem mais de 70% da superfície da Terra. Os estudos científicos mostram que a vida no Planeta surgiu nas águas marinhas. Os oceanos são fontes de biodiversidade e de regulação do clima planetário. Porém, a humanidade, no Antropoceno, aumentou tanto suas atividades econômicas que provocou uma grande drenagem das riquezas ecossistêmicas e transformou o ar, os solos, os rios, os lagos e os mares em uma grande lixeira

MPF quer suspender perfuração de poços de petróleo próximo a corais da Amazônia

  ABr O Ministério Público Federal (MPF) no Amapá recomendou ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) a suspensão das atividades e perfuração marítima de petróleo, pela empresa Total, na foz do Rio Amazonas, próximo aos recém-descobertos corais da Amazônia, devido aos riscos que a exploração traz para esses recifes. A suspensão deve ocorrer até que os impactos da atividade sobre a barreira de corais próxima ao empreendimento sejam

Mudança climática pode afetar espécies vegetais marinhas e prejudicar cadeia alimentar

  Alteração nas águas causada por dióxido de carbono (CO2) pode afetar espécies vegetais marinhas e prejudicar cadeia alimentar Por Júlio Bernardes, do Jornal da USP. Amostras de espécies vegetais marinhas (fitoplâncton) analisadas em pesquisa do Instituto Oceanográfico (IO) da USP mostram os efeitos futuros das mudanças climáticas nos oceanos. O trabalho do pesquisador Marius Müller revela que o aumento das emissões antropogênicas (feitas pela atividade humana) de dióxido de carbono (CO2), torna

Pesquisa descobre que o novo bioma recifal marinho amazônico tem área de pelo menos 50 mil Km2

  A equipe de pesquisadores do projeto International Ocean Discovery Program (IODP)/ Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), descobriu que o novo bioma recifal marinho amazônico tem área de pelo menos 50 mil Km2, o que o torna o maior sistema recifal do Brasil. O primeiro estudo sobre o novo bioma, publicado em abril de 2016, estimava a área em aproximadamente 9500 Km2, ou seja, pelo menos cinco

A poluição do meio marinho por detritos de plástico: visão geral, artigo de Alexandra Leitão

A poluição do meio marinho por detritos de plástico: visão geral Introdução As correntes oceânicas têm vindo a desenvolver durante décadas detritos flutuantes em todos os cinco principais giros oceânicos (do Atlântico Norte, do Atlântico Sul, do Índico, do Pacífico Norte e do Pacífico Sul). Um giro oceânico é um grande sistema de correntes marinhas rotativas, particularmente as que estão relacionadas com os grandes movimentos do vento, e é causado pelo efeito

ONU lança iniciativa global para eliminar grandes fontes de lixo marinho até 2022

  Campanha #CleanSeas foi lançada nesta quinta-feira em Bali; iniciativa busca eliminar grandes fontes de lixo marinho até 2022, como microplásticos em cosméticos e desperdício de plásticos descartáveis; se nada for feito estimativas são que em 2050 oceanos tenham mais plásticos que peixes.     Laura Gelbert Delgado, da ONU News em Nova Iorque. A ONU Meio Ambiente lançou nesta quinta-feira uma iniciativa global para eliminar grandes fontes de lixo marinho até 2022: microplásticos em

Expedição aos Corais da Amazônia encontra peixes que estão sob risco de extinção e possíveis novas espécies

  ABr A expedição a bordo do navio Esperanza da organização não-governamental (ONG) Greenpeace, com pesquisadores brasileiros e ativistas ambientais, pela região dos chamados Corais da Amazônia, encontrou peixes que estão sob risco de extinção e possíveis novas espécies nos recifes de corais localizados na Foz do Rio Amazonas, costa norte do Brasil. “Tinha recifes muito maiores do que imaginávamos, mais extensos, muito mais complexos do que imaginávamos, cheios de pargos e chernes

Com as mudanças climáticas corais do mundo sofrerão branqueamento severo, alerta ONU

  ONU Brasil Segundo a ONU Meio Ambiente, os corais são um dos ecossistemas mais importantes do planeta e estão perdendo suas cores devido aos impactos da mudança climática. Recifes de corais já estão sob ameaça devido à pesca excessiva e ao turismo e são muito vulneráveis à mudança climática porque são afetados facilmente pelo aquecimento das águas. Se as tendências atuais continuarem e o mundo deixar de reduzir as emissões de gases

Paraíba: Governo lança projetos de proteção de espécies marinhas ameaçadas

  Iniciativas vão atuar na proteção de espécies marinhas ameaçadas e no monitoramento do áreas protegidas no litoral     Para ampliar a produção científica e a elaboração de políticas públicas para a proteção ambiental, pesquisadores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) lançaram dois projetos de conservação de espécies marinhas ameaçadas de extinção no estado. Os projetos fazem parte do Programa Extremo Oriental das Américas (Peoa)

Coastal-dwelling marine wildlife are more vulnerable to harmful plastic pollution than previously expected

  function googleTranslateElementInit() { new google.translate.TranslateElement({pageLanguage: 'pt', includedLanguages: 'en,es,fr,pt', layout: google.translate.TranslateElement.InlineLayout.HORIZONTAL, autoDisplay: false, multilanguagePage: true, gaTrack: true, gaId: 'UA-10694569-1'}, 'google_translate_element'); }     Kerra Maddern, University of Exeter Coastal dwelling marine wildlife, including crabs, lobsters and shellfish, which play a crucial role in the food chain, are more vulnerable to harmful plastic pollution than previously expected, a new study has found. The research, conducted by world-leading experts from the University of Exeter and Plymouth Marine Laboratory,

A indústria petrolífera e a morte dos recifes de corais em todo o mundo

    Mergulhadores de comunidades costeiras do mundo todo colocaram uma fita que levava escrito “cena do crime” em volta de diversos recifes de corais mortos. Isso foi feito durante vários mergulhos para mostrar os danos catastróficos causados a esse importante ecossistema marinho. Eles alegam que a indústria dos combustíveis fósseis é a culpada por essa perda. Uma série de fotografias tiradas embaixo d’água nas Ilhas Marshall, Samoa, Fiji, Andamão, na Flórida

A contaminação por mercúrio em peixes marinhos no Brasil, por Marcelo Tardelli Rodrigues e Manildo Marcião de Oliveira

    [EcoDebate] A poluição ambiental representa uma séria ameaça aos ecossistemas costeiros, à vida marinha e, consequentemente, à saúde humana. O mercúrio (Hg) é um metal pesado naturalmente presente em todo o planeta em baixas concentrações. Quando atinge concentrações altas, é decorrente da ação do homem sobre o ambiente, como por exemplo, a atividade garimpeira e despejos de esgotos domésticos e industriais, estes últimos provenientes principalmente de indústrias cloro-álcali, usinas termoelétricas

Top