Voluntários representam metade dos envolvidos no combate ao incêndio na Chapada dos Veadeiros e arredores

  ABr   Mais da metade da equipe que trabalha no combate ao incêndio no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros e arredores, em Goiás, é formada por voluntários. São moradores, visitantes, profissionais de outros estados e aqueles que têm um carinho imenso pelo lugar. Doações recebidas do Brasil inteiro sustentam o combustível e a alimentação dos brigadistas, além de possibilitar a compra de materiais. O incêndio já é o maior registrado na história

Incêndio que já atinge 22% do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros foi criminoso

  ABr   O incêndio que está assolando o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, em Goiás, desde o dia 17 de outubro foi criminoso, na avaliação do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). As suspeitas são de que o incêndio foi iniciado por fazendeiros da região, em represália à recente ampliação da área do parque. De acordo com o órgão, o fogo ainda não foi controlado e já atingiu 22%

Incêndio que atinge o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros continua ‘crítico e fora de controle’

  ABr Incêndio na Chapada dos Veadeiros ainda fora de controle, diz diretor do parque   O Incêndio que atinge o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros continua "crítico e fora de controle", informou o chefe da unidade, Fernando Tatagiba. O fogo atinge a Chapada dos Veadeiros, em Goiás, desde a última terça-feira (17). O Parque Nacional continua fechado à visitação. O incêndio chegou também a propriedades privadas. Segundo Tatagiba, brigadistas do Instituto Chico Mendes

Com aumento da temperatura e secas extremas, Amazônia pode ter incêndios mais intensos nas próximas décadas

    Por Bianca Paiva, da Radioagência Nacional O Brasil registrou neste mês o maior número de queimadas de todos os tempos. Foram mais de 90 mil focos em pouco mais de 20 dias. E o cenário para o futuro não é nada animador, principalmente, para a floresta amazônica.   http://audios.ebc.com.br/49/49142d8c8577047dc46fd2e22eb8e4cf.mp3   Um estudo feito por pesquisadores brasileiros e publicado recentemente em uma revista internacional científica criou um modelo que avaliou como ficaria a situação na região

Tempo seco de setembro facilita incêndios florestais; ação humana é a principal causa

  ABr O mês de setembro é historicamente o que mais registra incêndios florestais no Brasil. E 2017 não é diferente. Nas últimas semanas, por exemplo, o fogo causou estragos no Parque Estadual do Araguaia, em Mato Grosso, e na Serra dos Pirineus, em Goiânia. Em Minas Gerais, a Serra do Rola Moça viu mais de mil hectares serem consumidos pelas chamas. Incêndios atingem também terras da aldeia indígena Bacurizinho, no Maranhão.   De

Governo federal e sociedade civil organizada buscam acordo para conter desmatamento no Cerrado

  ABr O governo federal, a sociedade civil organizada e setores produtivos estão trabalhando em um grande acordo para estabelecer medidas de proteção para o Cerrado, no âmbito do Plano de Ação para Prevenção e Controle do Desmatamento e das Queimadas no Cerrado (PPCerrado). Ontem (11) celebrou-se o Dia Nacional do Cerrado, o segundo maior bioma da América do Sul, que ocupa cerca de 22% do território nacional, mas sofre com a pressão

Seca e queimadas: Dia do Cerrado é celebrado em um dos meses mais críticos para região

    Queimadas se intensificam no período de junho a outubro e se tornam preocupação recorrente num dos biomas mais ameaçado do Brasil Em 11 de setembro é lembrado o Dia do Cerrado - segundo maior bioma da América do Sul - mas poucos são os motivos para comemorar. O período de seca no Cerrado brasileiro é histórico e ocorre com intensidade nesta época do ano, entre os meses de junho e outubro,

Partículas da fumaça de queimadas na Amazônia induzem inflamação e danos genéticos em células de pulmão

    Por Karina Toledo | Agência FAPESP Quando são expostas em laboratório a concentrações comparáveis de poluentes encontrada na atmosfera amazônica em época de queimadas, células do pulmão humano sofrem severos danos em seu DNA e param de se dividir. Após 72 horas de exposição, mais de 30% das células em cultura já estão mortas. O principal responsável pelo estrago? Ao que tudo indica é o reteno, um composto químico pertencente à classe

99% dos incêndios florestais em território nacional são iniciados por ação humana

    Maioria dos incêndios no Brasil tem origem na ação humana - Focos podem começar de forma proposital ou por descuido; causas naturais, como raios, representam porcentagem mínima Com anos de atuação no monitoramento de queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o pesquisador Alberto Setzer, atual coordenador da área, é taxativo: mais de 99% dos incêndios florestais em território nacional são iniciados por ação humana. “Alguns são propositais, outros por

Os Incêndios Florestais nas Serras de Jacobina (BA) ameaçam as Turfas de Montanha, um ecossistema raro e único no Mundo, artigo de Carlos Victor Rios da Silva Filho

  [EcoDebate] Os incêndios florestais acontecem em diversas regiões do Brasil, e em que 90% dos casos são causadas pelo homem, o que representa uma ameaça real à sustentabilidade de determinados ecossistemas e prejudicam os esforços globais para a conservação da água. Em períodos de estiagem, quando a vegetação está seca, é comum também à queimada por causas naturais, sem que haja a intenção do homem. Neste caso, qualquer fagulha ao

Incêndios na Floresta Amazônica acarretam uma redução de 94% das espécies de árvores

  Incêndios na Floresta Amazônica acarretam uma redução de 94% das espécies de árvores. Entrevista especial com Erika Berenguer IHU A área de queimada em quatro municípios do Pará — Santarém, Belterra, Mojuí dos Campos e Uruará — foi de “7.400 km2, afetando 12% da Floresta Nacional do Tapajós, uma das Unidades de Conservação mais estudadas do país”, informa Erika Berenguer à IHU On-Line. Segundo ela, “só a área queimada nesses quatro municípios

Videocast: Queimadas causam ciclo maléfico para o meio ambiente

    Gabriel Zacharias, chefe do Centro Especializado Pevfogo Ibama, explica que este é um dos períodos mais críticos da história recente do Brasil em relação aos incêndios florestais. De acordo com ele, são 169 mil focos de calor por ano, e "o incêndio florestal emite os gases causadores do efeito estufa, principalmente o gás carbônico, que faz com que fique mais seco, consequentemente, mais incêndios, que aumentam a temperatura, maior exposição

Top