Se a população global adotasse as dietas norte-americanas, não haveria terra suficiente para fornecer os alimentos necessários

  Dietas norte-americanas exigem mais terras do que as que temos University of Guelph* Se a população global adotasse as diretrizes dietéticas norte-americanas recomendadas, não haveria terra suficiente para fornecer os alimentos necessários, de acordo com um novo estudo em co-autoria de pesquisadores da Universidade de Guelph. Os pesquisadores descobriram que a adesão global às diretrizes do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) exigiria um hectare de hectares adicionais - aproximadamente o tamanho

Mudanças climáticas ameaçam pesca e vida marinha na corrente de Humboldt, afetando Chile, Equador e Peru

ONU O aquecimento global ameaça a pesca no Chile, Equador e Peru, aponta um novo informe da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO). Divulgado nesta semana (5), o relatório mostra que a elevação da temperatura global põe em risco o ecossistema formado pela corrente marítima de Humboldt, responsável em grande medida por sustentar a atividade pesqueira nos três países sul-americanos. O aquecimento global ameaça a pesca no Chile,

‘A crise dos combustíveis expôs como o nosso sistema agroalimentar é extremamente frágil’; entrevista com Irene Cardoso

    Irene Cardoso é professora da Universidade Federal de Viçosa (UFV) e foi, até o ano passado, presidente da Associação Brasileira de Agroecologia (ABA), o braço acadêmico do movimento agroecológico. Nesta entrevista, realizada durante o 4º Encontro Nacional de Agroecologia (ENA), ela fala sobre a importância de trazer a agroecologia para o centro do debate público no ano em que se completam três décadas da Constituição de 1988, um momento de

Reflexões sobre alimentação, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] ABREU et al, (2001), asseveram que a alimentação é fator primordial na rotina diária da humanidade. Sua obtenção se tornou um problema de saúde pública, uma vez que o excesso ou falta de nutrientes podem causar doenças. Através da evolução histórica da alimentação mundial se verifica que gastronomia, os recursos nutricionais e hábitos e padrões alimentares, são aspectos importantes que nos auxiliam a refletir sobre a complexidade e a

Alimentação Alternativa, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] A alimentação alternativa foi criada para combater a desnutrição, incluindo alimentos de alto valor nutritivo e de custo muito baixo. E que tenham sabor e paladar adaptados à região. A diretriz básica desta alimentação é o princípio da multimistura e da variedade, que aproveitam diversos alimentos que geralmente são desprezados. São os farelos de arroz e de trigo, as folhas verde-escuras de batata-doce, mandioca, taioba, beldroega, a casca de ovo

Autonomia energética e alimentar é o caminho, artigo de Gilvander Moreira

Autonomia energética e alimentar é o caminho Por Gilvander Moreira1 Durante toda a greve dos caminhoneiros, a partir do dia 21 de maio de 2018 no Brasil, que levou ao desabastecimento dos CEASAs, de muitos supermercados e impôs a paralisação da maioria dos automóveis nas garagens, recordei-me o tempo todo, com saudade, de Marcelo Guimarães Mello. Além de ter tido a alegria de conhecê-lo e me tornar seu amigo, aprendi com

#Pulverizaçãoaérea de #agrotóxicos: Sabemos realmente as externalidades negativas do ciclo do que comemos? por Sucena Shkrada Resk

    O quadro de vulnerabilidade a que somos expostos com a “insegurança” alimentar e ataque aos direitos humanos mais básicos é cada vez maior no Brasil. Inúmeros casos de sobrevoos de pulverizações aéreas de agrotóxicos são notificados pelo país, mas a maioria de nós, sequer sabe quando, quem e o que recebeu a carga destes produtos químicos e seus efeitos, em nome de combate a pragas a monocultivos ou a vetores

Neomalthusianismo e Antineomalthusianismo: ‘Bomba Populacional’ versus ‘Humanae Vitae’, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  "Diferentemente das pragas da idade das trevas ou das doenças contemporâneas que ainda não compreendemos, a praga moderna da superpopulação é solúvel pelos meios que descobrimos e com os recursos que possuímos. O que falta não é conhecimento suficiente da solução, mas consciência universal da gravidade do problema e educação dos bilhões que são suas vítimas” Martin Luther King (1966)     [EcoDebate] Parece que foi ontem, mas 1968 – “o ano que

Pesquisa indica que as mudanças climáticas podem aumentar o risco de insegurança alimentar

  University of Exeter* Os extremos climáticos causados pelas mudanças climáticas podem aumentar o risco de escassez de alimentos em muitos países, sugere uma nova pesquisa.     O estudo, conduzido pela Universidade de Exeter, examinou como a mudança climática pode afetar a vulnerabilidade de diferentes países à insegurança alimentar - quando as pessoas não têm acesso a uma quantidade suficiente de alimentos nutritivos e acessíveis. Os cientistas analisaram a diferença entre o aquecimento global de

A redução da fome no mundo e o futuro de insegurança alimentar, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “De pé ó vítimas da fome; De pé famélicos da terra” Hino da Internacional Socialista   [EcoDebate] A letra do hino “A Internacional” foi composta em 1871, por Eugène Pottier (1816-1887), que havia sido um dos membros da Comuna de Paris. Os primeiros versos do hino diz: “De pé ó vítimas da fome; De pé famélicos da terra”. Estes versos refletiam a situação daquele momento. A carência de alimentos era uma realidade que

‘O sistema alimentar é um retrato fiel dos piores aspectos de nossos tempos’

  "O sistema alimentar é um retrato fiel dos piores aspectos de nossos tempos". Entrevista com Soledad Barruti IHU Soledad Barruti é uma jornalista e escritora argentina. Publicou na Argentina o livro de denúncia Malcomidos: Cómo la industria alimentaria argentina nos está matando. Em janeiro deste ano, participou, com Carlo Petrini, do Congreso Futuro, no Chile, um dos encontros latino-americanos mais importantes sobre os desafios da humanidade. A jornalista e escritora concedeu entrevista ao portal slowfood, 21-02-2018.     Eis a entrevista. Como você vê o atual sistema

‘Rico em fibras’, ‘caseiro’ e ‘natural’: o marketing enganoso e abusivo dos ultraprocessados para ludibriar o consumidor

    “Rico em fibras”, “caseiro” e “natural”: o marketing enganoso e abusivo dos ultraprocessados para ludibriar o consumidor. Entrevista especial com Ana Paula Bortoletto IHU Infelizmente, ao consumirmos um alimento industrializado ou ultraprocessado, ainda não temos como saber o que de fato estamos comendo apenas lendo as informações contidas nos rótulos dos alimentos, “porque o formato e a localização das informações importantes sobre os alimentos não permitem entender o que realmente estamos comendo”, diz Ana Paula

Top