Vazamento de óleo na Baía de Guanabara afetará reprodução da fauna em mangue

  O vazamento de óleo na Baía de Guanabara, no estado do Rio de Janeiro, ocorreu no pior momento possível para os manguezais afetados. É o que aponta André Esteves, secretário-executivo da organização não governamental Instituto Ondazul, responsável pela gestão do Parque Natural Municipal Barão de Mauá, em Magé (RJ). Segundo ele, os caranguejos estão na época da desova. "Nesse momento é que se tem a reprodução em alta escala. Então, a contaminação

Aumento da contaminação do solo ameaça segurança alimentar global

  É necessário adotar medidas urgentes para abordar a contaminação do solo e conter as múltiplas ameaças que isto representa para a inocuidade e para a segurança alimentar global. Milhares de produtos químicos – produzidos comercialmente em grande escala –, resíduos plásticos e eletrônicos ou águas residuais não tratadas podem se converter em fontes de contaminação do solo, abrindo espaço para que os produtos contaminantes entrem na cadeia alimentar, com graves consequências

Setor transporte responde por 25% das emissões globais de gases de efeito estufa

  O setor de transporte contribui com um quarto das emissões globais de gases de efeito estufa e é a área em que as irradiações de carbono mais crescem desde 2000. A informação consta de relatório apresentado na terça-feira (11) na 24ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 24), em Katowice, Polônia. ABr     De acordo com o relatório Situação global do Transporte e Mudança Climática Global (tradução livre), elaborado por mais de

Índice da edição nº 3.110, 2018 [de 11/12/2018]

  Revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394 Informações, notícias e artigos sobre temas socioambientais   Sinergia ambiental, artigo de Roberto Naime A defesa do interesse público, um princípio a ser resgatado, artigo de Clóvis Borges Jalecos Amarelos x Macron: O povo contra o 'Rei' Neoliberal, por Diana Johnstone Mudanças climáticas ameaçam a energia eólica na Índia COP 24: Fórum Brasileiro de Mudanças do Clima (FBMC) apresenta estratégias para contenção das mudanças climáticas A poluição do ar é o principal fator

Mudanças climáticas ameaçam a energia eólica na Índia

  Energia eólica vulnerável às mudanças climáticas na Índia - O aquecimento das águas no Oceano Índico está enfraquecendo a circulação das monções e diminuindo a velocidade do vento Por Leah Burrows * **     O aquecimento do Oceano Índico, causado pela mudança climática global, pode estar causando um lento declínio no potencial eólico na Índia, de acordo com um novo estudo da Faculdade de Engenharia e Ciências Aplicadas de Harvard John A. Paulson

COP 24: Fórum Brasileiro de Mudanças do Clima (FBMC) apresenta estratégias para contenção das mudanças climáticas

  Mudanças Climáticas - Estudo conclui que desmatamento ilegal zero, reflorestamento de áreas de pasto degradadas e agricultura de baixo carbono são ações consideradas urgentes no País     Katowice, 10 de dezembro. Nesta segunda-feira (10/12), membros do Fórum Brasileiro de Mudanças do Clima (FBMC) lançaram o estudo ‘Brasil Carbono Zero em 2060’ no Espaço Brasil da COP24, na Polônia. Trata-se de um relatório preliminar das recomendações brasileiras de desenvolvimento de economia de baixo

A poluição do ar é o principal fator ambiental que afeta a carga de doenças em escala global

  Poluição do ar é o principal fator ambiental para doenças Por Matheus Cruz (Agência Fiocruz de Notícias)     A poluição atmosférica é uma fonte incontestável de redução de qualidade de vida, de adoecimento e mortes com impacto a níveis nacionais. Durante a 1ª Conferência Global sobre Poluição Atmosférica e Saúde, realizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) no final de outubro, foram apresentados documentos e evidências científicas que comprovaram ainda mais o perigo.

Índice da edição nº 3.109, 2018 [de 10/12/2018]

  Revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394 Informações, notícias e artigos sobre temas socioambientais   'Rebaixado' a jogar nos Estados Unidos, artigo de Montserrat Martins Quarenta anos das reformas de Deng Xiaoping e o renascimento da China como potência, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Coextinção - Aquecimento global aumenta o risco de extinção com 'efeito dominó' Novo estudo revela uma redução generalizada nos recursos de energia eólica no hemisfério norte Pesca fantasma: Equipamentos de pesca abandonados ou perdidos

Coextinção – Aquecimento global aumenta o risco de extinção com ‘efeito dominó’

  Coextinção - A complexa rede de interdependências entre plantas e animais multiplica as espécies em risco de extinção devido às mudanças ambientais, de acordo com um estudo do CCI. Centro Comum de Investigação (CCI)*     No caso do aquecimento global, predições que não levam em conta esse efeito cascata podem subestimar o número de extinções em até 10 vezes. Como consequência direta e óbvia da mudança climática, plantas e animais de um determinado local

Novo estudo revela uma redução generalizada nos recursos de energia eólica no hemisfério norte

  Um novo estudo enfocando a mudança nos recursos de energia eólica e a capacidade de simulação de modelos revela um declínio generalizado dos recursos de energia eólica no Hemisfério Norte. Como a mudança climática está se tornando cada vez mais preocupante, os esforços de mitigação estão sendo empreendidos pela comunidade mundial. O desenvolvimento de energia limpa e renovável é um componente importante desses esforços por sua contribuição significativa para reduzir as

Pesca fantasma: Equipamentos de pesca abandonados ou perdidos ameaçam quase 70 mil animais marinhos por dia no Brasil

  No Brasil, a pesca fantasma – caracterizada pela perda ou descarte nos mares de equipamentos de pesca, como redes, linhas e armações – ocorre em 70% da costa brasileira (12 dos 17 estados costeiros). ABr De acordo com o relatório “Maré Fantasma – Situação atual, desafios e soluções para a pesca fantasma no Brasil”, estima-se que até 69 mil animais marinhos sofram os impactos dessa pesca por dia, que incluem prejuízos ao

Tentativa de furto de petróleo causa vazamento de 60 mil litros de óleo na baia da Guanabara

    Transpetro já recolheu quase metade de óleo vazado de duto em Magé A Transpetro está realizando trabalho de recolhimento de 60 mil litros de óleo que vazaram no Rio Estrela e na Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro. Segundo a Petrobras, o vazamento foi resultado de um furto de petróleo ocorrido na tarde de sábado (8) em oleoduto no município de Magé, na Baixada Fluminense. De cordo com a Petrobras, quase

Top