Caso Neymar e o abuso do abuso, artigo de Montserrat Martins

    [EcoDebate] Neymar acusado de estupro é assunto em ebulição nas redes sociais e o assunto é daquela gravidade em que “temos de falar sobre isso”. A violência contra a mulher, com aumento dos casos de feminicídio, desafia o Judiciário, as Polícias, o M.P., o Legislativo, os governos e a sociedade toda, a exercer medidas mais eficazes de proteção. Em meio a esse drama, surge um novo fator nessa equação, que

Pesquisa mostra a importância da participação popular nas decisões políticas no país

Estudo inédito analisou o funcionamento dos instrumentos de participação, transparência e Accountability (prestação de contas) relacionado a seis políticas públicas ambientais brasileiras. Resultado da pesquisa mostra a importância dos espaços de participação popular na política nacional. Enquanto o presidente Jair Bolsonaro assina um decreto extinguindo os conselhos e outros órgãos colegiados por meio do Decreto nº 9.759/19, uma pesquisa inédita no Brasil revela a importância que estes conselhos têm como espaços

Os enviados de Deus, artigo de Gaudêncio Torquato

    [EcoDebate] Governantes de todos os quadrantes não raro costumam escolher Deus como escudo. A história está pontilhada de referências a Deus. Em seus 40 anos de reinado, o ditador general Franco, “caudillo da Espanha pela Graça de Deus” referia-se sempre à Providência Divina, conforme passagens de seus discursos, como esta de 1937: “Deus colocou em nossas mãos a vida de nossa Pátria para que a governemos”. Os estatutos da Falange Espanhola

Informações falsas (fake news) e com conteúdo extremo geram maior engajamento no Facebook do que notícias da mídia tradicional

  Fake news geram mais engajamento no Facebook que mídia tradicional ABr     Informações falsas e com conteúdo extremo geram maior engajamento no Facebook do que notícias da mídia tradicional. A conclusão foi de um estudo do Instituto de Internet da Universidade de Oxford, um dos mais renomados do mundo. A investigação analisou a circulação de conteúdos em redes sociais relacionados às eleições do Parlamento Europeu, que tiveram início na quinta-feira (23) e ocorrem até

15 de maio de 2019 – A maior manifestação da educação da história brasileira, artigo de Allen Habert

    [EcoDebate] 15 de maio de 2019 inscreveu-se gloriosamente na história da educação no país. Paulo Freire, patrono da educação brasileira, piscou e sorria confiante através de um cartaz na traseira de um caminhão de som na Av. Paulista em São Paulo de sol e garoa. Nas ruas, a emoção e a esperança tomaram conta de 222 cidades com mais de 2 milhões de manifestantes ocupando seus lugares centrais. São Paulo 300 mil,

Milícia: o vácuo do Estado gera o poder paralelo, artigo de Marco Antônio Barbosa

    [EcoDebate] As milícias vêm tomando conta dos noticiários político e policial do país. Descritas nominalmente no novo pacote anticrime do Ministro da Justiça, Sérgio Moro, estas facções se expandem em diversos estados, principalmente no Rio de Janeiro, onde dominam até o aluguel de prédios nas periferias, como investigado no caso do último dia 12 de maio, quando um conjunto habitacional irregular desabou na comunidade da Muzema, zona oeste da cidade.

15 de maio e as manifestações pela educação – Um grito em defesa do futuro do País

  As ruas das principais cidades do País, de norte a sul, de leste a oeste, foram tomadas, nesta quarta-feira, 15 de maio, por milhares de manifestantes. Estudantes, professores, pesquisadores, funcionários das universidades brasileiras, federais, estaduais, até particulares e de incontáveis escolas de renome se manifestaram em todo o País em defesa da educação. Se há consenso sobre os desafios que o Brasil tem que enfrentar nos próximos tempos, um dos principais

Direito à saúde reprodutiva e sexual é essencial para a saúde pública e não promove ideias abortivas, diz especialista

  Planejamento familiar melhora índice de qualidade de vida Por Caroline Aragaki, Rádio USP https://jornal.usp.br/wp-content/uploads/2019/05/SA%C3%9ADE-REPRODUTIVA-E-SEXUAL-CAROLINE-ARAGAKI.mp3 No dia 26 de março de 2019, o governo brasileiro se posicionou contra menções ao direito ao acesso universal a serviços de saúde reprodutiva e sexual, que estão presentes em um documento elaborado por uma conferência da Organização das Nações Unidas. O argumento utilizado pelo governo foi de que as expressões podem dar margem à “promoção do aborto”. Em outro

Mudanças Climáticas, origens e efeitos – O que a sociedade capixaba pensa sobre o assunto, análise de Roosevelt Fernandes

    Em pesquisa realizada – única até hoje no Estado - pelo Núcleo de Estudos em Percepção Ambiental e Social / NEPAS, grupo sem fins lucrativos, acessada na íntegra via www.nepas.com.br , foi avaliado o perfil da percepção ambiental da sociedade na Região da Grande Vitória (Vitória, Cariacica, Serra e Vila Velha) tendo como base 960 entrevistas, com um erro associado de mais ou menos 3%. Apesar da temática “Mudanças Climáticas” ser

Para não dizer que não falei da filosofia, artigo de Luís Fernando Lopes

    [EcoDebate] Não obstante ao contexto de conflitos e controvérsias, nunca talvez tenha se falado tanto de filosofia e de ciências humanas no Brasil como atualmente. Presente em todos os tempos, a filosofia enquanto manifestação própria da inquietude do espírito humano aflora ainda mais em momentos de crise, em momentos decisivos, em momentos nos quais é necessário refletir sobre o que realmente importa e faz sentido. Mesmo para criticá-la e classificá-la como

É na filosofia e na sociologia que os cidadãos encontram os fundamentos para explicar a própria história da Humanidade, artigo de Gaudêncio Torquato

    Atirar contra a filosofia e a sociologia é querer excluir da aprendizagem clássicos do pensamento [EcoDebate] A história se repete. O presidente Bolsonaro anuncia a intenção de descentralizar investimentos em cursos de filosofia e sociologia, sob o argumento de que o desenvolvimento do país requer carreiras técnicas. Em 1970, o ditador Médici quis fazer uma reforma do ensino médio. Depois de 60 dias, um grupo apresentou um projeto para acabar com

As quatro mortes e o suicídio, artigo de Everson Araujo Nauroski

    [EcoDebate] Contemporaneamente, o fenômeno do suicídio tem registrado um aumento sem precedentes. Estudos da Organização Mundial de Saúde (OMS) indicaram que em 2018 ocorreu um suicídio a cada 40 segundos, totalizando mais de um milhão de registros em todo mundo. A faixa etária mais atingida é a de jovens entre 15 e 29 anos de idade. Mesmo entre crianças e adolescentes dos 10 aos 14 anos, o suicídio é a

Top