Covid-19 – Grupos antivacina impulsionam postagens com conteúdo falso ou distorcido envolvendo a vacina

  Covid-19 - Grupos antivacina impulsionam postagens com conteúdo falso ou distorcido envolvendo a vacina Campanha de desinformação sobre vacina contra covid avança com testes no Brasil Grupos antivacina usam redes sociais para dar eco a conteúdo falso e gerar desconfiança sobre futura campanha de vacinação, mostra estudo de instituições ligadas à USP Ribeirão Preto Por Thaís Cardoso, Jornal da USP Enquanto o mundo vive em meio à pandemia de uma doença grave e mortal,

Fake News na saúde e entre médicos: da manipulação à morte, artigo de Antonio Carlos Lopes

  [EcoDebate] Desde que a COVID-19 chegou no Brasil, enfrentamos, além da maior e mais complexa pandemia de toda a sua história, a “infodemia”. A Organização Mundial da Saúde utilizou o termo para se referir ao bombardeio de informações muitas vezes (e na maioria delas) falsas e manipuladas, às quais a população está submetida diariamente. As fake news não são novidade nem exclusividade de um grupo ou outro. No campo político, são

Governo tenta redimensionar os números da covid-19 no País, mas instituições e jornais vão divulgar dados reais

  Por Marcello Rollemberg, Jornal da USP Em meio à pandemia do novo coronavírus, que espalhou a covid-19 por todo o planeta e já matou cerca de 400 mil pessoas, alguns países encontraram soluções para combater o mal. E não está se falando aqui da Nova Zelândia, que conseguiu debelar a doença, ou de Portugal, visto como um dos países europeus que melhor souberam lidar com o vírus. Não. Fala-se aqui de

É o combate às fake news, estúpido! artigo de Alexsandro Ribeiro

  [EcoDebate] Não é perseguição ou censura à liberdade de expressão, mas sim a contundente luta contra a indústria das fake news. As ações do Supremo Tribunal Federal (STF), as denúncias de entidades da sociedade civil, e até as medidas tomadas por pequenos grupos digitais são respostas necessárias contra um mal que vem contaminando a saúde da boa informação. A tecnologia e os meios de comunicação são as lentes que usamos

Infodemia: a pandemia de desinformação, artigo de Rodrigo Silva

    [EcoDebate] Todos os dias em nossos smartphones, computadores e TVs, temos uma verdadeira chuva de informações, e nem sempre é possível conferir a veracidade delas. Se acharmos que ela faz sentido para nós e pode ajudar o próximo, tratamos de encaminhar imediatamente para nossas redes de contato e, assim, a informação se dissemina (em uma velocidade absurda), seja ela verdadeira ou não. Realmente, não pensamos nas consequências disso, afinal, é

A pandemia pelas redes presidenciais, artigo de Lucas Lanna Resende

    [EcoDebate] Ao ser notificado sobre o primeiro caso de covid-19 nos EUA, em 22 de janeiro, o presidente americano Donald Trump, pelo Twitter, tranquilizou os ianques: “Temos controle [sobre a situação]. [O infectado] É uma pessoa que veio da China. Não vai acontecer nada”. Passados oito dias, Trump reforçou sua profecia: “É um problema bem pequeno”. Cerca de 72 horas depois, soltou: “[Nós] Praticamente o paramos”. Em 24 de fevereiro, apesar

Fake news, política, religiosidade e desavenças entre parentes, artigo de Gilvander Moreira

Fake news, política, religiosidade e desavenças entre parentes Por Gilvander Moreira1 “Quem é minha mãe e meus irmãos?” (Mc 3,33), perguntou Jesus Cristo em plena missão no meio do povo. Jesus também brigou com parentes? Desde a última campanha eleitoral, temos ouvido falar de briga entre parentes, em grupos de família no WhatsApp, via telefone ou presencialmente. Como resultado destes embates, parentes se afastam, saem dos grupos de WhatsApp, porque

Contra a pandemia de fake news, o apoio da sociedade ao bom jornalismo, artigo de Alexsandro Ribeiro

    [EcoDebate] Na era da informação, não existe realidade social que não seja mediada. Ou seja, tudo o que nos chega sobre os acontecimentos de relevância pública passa por algum meio de comunicação. Quer seja institucionalizado, quer seja compartilhado por redes de contato. Além disso, se tem algo que a história contemporânea tem nos revelado, é que a informação é um dos principais bens de um povo em momento de crise.

Grupos antivacina mudam foco para covid-19 e trazem sérios problemas à saúde pública

  Análise feita por projeto da USP em postagens de rede social mostra alteração na temática durante pandemia; conteúdo vai desde informações falsas até uso de produtos tóxicos como cura Por Thais Cardoso, Jornal da USP Enquanto autoridades, profissionais de saúde e cientistas no Brasil e no mundo estão se esforçando para combater a covid-19 e seus efeitos, uma outra ameaça tem se espalhado principalmente por meio de redes sociais: a desinformação. Uma análise produzida

Educar em tempos de Fake News e notícias negativas

  Como lidar com fake news e notícias negativas na sala de aula Por Ivani Cardoso Vivemos um momento difícil para os professores. Envolvidos por tantas notícias ruins e fake news, muitas vezes eles ficam sem saber como lidar com a curiosidade de seus alunos. A relação que o professor estabelece com seus alunos é uma ferramenta poderosa para ajudar no amadurecimento e na autonomia, além de prepará-los, em cada fase, para um

A guerra entre o lugar de fala e o lugar de escuta, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

“Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotados de razão e consciência e devem agir em relação uns aos outros com espírito de fraternidade” Art. 1 da Declaração Universal dos Direitos Humanos (ONU, 1948) Numa sociedade radicalizada, fraturada e pouco cordial predomina a lacração e passa a existir um abismo entre o que se fala e o que se ouve [EcoDebate] O Iluminismo foi um movimento intelectual

O que a comunicação da Cedae fala sobre a água no Rio? artigo de Beatriz Diniz

O que a comunicação da Cedae fala sobre a água no Rio? [EcoDebate] Verão, cidade do Rio ferve literalmente com altas temperaturas. Tem gente de todo canto turistando, Carnaval antecipado que a prefeitura inventou em ano de eleição. De repente, água com cor, cheiro e gosto. E a Cedae sequer se comunica com a população, seus clientes. Água é vida, de verdade. Sem água não tem vida pra geral, não

Uso acrítico das redes sociais pode levar a manipulação de consumo e massificação de gostos

  Não é uma novidade que as redes sociais afetam o comportamento de quem as consomem. Inclusive, diversos estudos já comprovam que o uso exagerado e alienado à realidade pode trazer inúmeros prejuízos não apenas emocionais como físicos. Um exemplo é a pesquisa realizada pela Royal Society for Public Health, no Reino Unido em parceria com o Movimento de Saúde Jovem que constatou que o Instagram é uma das redes sociais mais

Whatsapp é principal fonte de informação para 79% dos brasileiros, diz pesquisa

    ABr Uma pesquisa realizada pela Câmara dos Deputados e pelo Senado mostrou o Whatsapp como principal fonte de informação dos entrevistados: 79% disseram receber notícias sempre pela rede social. O ambiente possui mais de 136 milhões de usuários no Brasil, sendo a plataforma mais popular juntamente com o Facebook. Depois do Whatsapp, outras fontes foram citadas, misturando redes sociais e veículos tradicionais na lista dos locais onde os brasileiros buscam se atualizar. Apareceram

Nem leu e já tem opinião formada sobre o assunto, artigo de Alexsandro Ribeiro

    [EcoDebate] Para um bom entendedor, meia palavra precisa da outra metade para de fato dizer alguma coisa. Aliás, precisa do contexto. Estou me referindo ao que está por trás das reportagens, títulos e imagens compartilhadas nas redes sociais, que nem sempre condizem com o que está lá na página original da notícia. Isso mesmo. Tem muita gente formando opinião e debatendo na superficialidade da manchete da reportagem. Não como referência científica,

Quando a desinformação é menos tecnológica e mais cultural, artigo de Alexsandro Ribeiro

    [EcoDebate] Passou longe a realidade de que a democratização do acesso à internet se apontava como possibilidade no horizonte, em que teríamos longos e frutíferos debates da juventude em uma esfera pública digital, e em que promoveríamos a participação cidadã on-line. Décadas depois, o excesso de informação e a capacidade quase que infinita de armazenamento em nuvem não resultaram em um aumento do conhecimento e de reflexão. Longe de recair

Marketing Digital: por que é tão importante para sua empresa

    Marketing Digital: por que é tão importante para sua empresa Vivemos o boom da era digital, momento onde todos os olhos e “acessos” estão voltados para a internet. Seja para vender ou para dialogar com amigos (e até mesmo com desconhecidos). Alguns internautas realizam buscas simples: inspirações de looks, tratamentos, tendências, e etc. O ambiente digital é hoje o “local” mais procurado, com excelentes números que só comprovam o tamanho do

A febre dos memes na política, comunicação e educação – um novo termômetro, artigo de Ricardo Santos David

A FEBRE DOS MEMES NA POLÍTICA, COMUNICAÇÃO E EDUCAÇÃO UM NOVO TERMÔMETRO Ricardo Santos David1 Resumo: O presente artigo científico pretende realizar uma análise inicial sobre o papel da indústria do entretenimento na mídia no que concerne à construção de novas formas de linguagem na contemporaneidade. A partir tema propomos uma análise ideológica, sociedade, política ao ser referir as ferramentas utilizadas cotidianas e ganham grande repercussão internacional. Palavras-chave: Marketing Política, Ciências Religião, Estratégias

Em manifesto, organizações pedem o fim do financiamento de programas ‘policialescos’, históricos violadores de direitos humanos

    Conhecidos do público brasileiro, os chamados programas ‘policialescos’, veiculados pelo rádio ou pela televisão, são quase exclusivamente dedicados a narrar violências e criminalidades de modo sensacionalista, espetacularizando casos de violência urbana, em formato pretensamente jornalístico, com forte apelo popular. Ao se valer de sensacionalismo e violência, tais programas violam sistematicamente inúmeros direitos humanos, se aproveitam da exposição indevida da imagem de vítimas e acusados, da promoção do racismo, do machismo e

Informações falsas (fake news) e com conteúdo extremo geram maior engajamento no Facebook do que notícias da mídia tradicional

  Fake news geram mais engajamento no Facebook que mídia tradicional ABr     Informações falsas e com conteúdo extremo geram maior engajamento no Facebook do que notícias da mídia tradicional. A conclusão foi de um estudo do Instituto de Internet da Universidade de Oxford, um dos mais renomados do mundo. A investigação analisou a circulação de conteúdos em redes sociais relacionados às eleições do Parlamento Europeu, que tiveram início na quinta-feira (23) e ocorrem até

Top