SBPC convoca toda a comunidade científica a participar da Marcha pela Ciência, 22 de abril

    O movimento ocorre em 22 de abril em todo o mundo. No Brasil, a mobilização será em São Paulo (SP) e em Natal (RN) A SBPC convoca toda a comunidade científica a participar da Marcha Pela Ciência, mobilização mundial de apoio à pesquisa científica. O movimento acontecerá no dia 22 de abril em diversos países. No Brasil, a marcha será em São Paulo, partindo às 14h do Largo da Batata, e

As mulheres da ciência: uma herança marcante, artigo de Thiago Lustosa Jucá

    [EcoDebate] No dia 8 de Março é celebrado o Dia Internacional da Mulher, data que continua sendo fortemente lembrada pelas lutas e conquistas de diversas mulheres que ousaram desafiar as desigualdades e injustiças, ainda tão marcantes na nossa sociedade. Nesse contexto, vale a pena lembrar o legado deixado por mulheres corajosas que contribuíram e contribuem para pavimentar a estrada da qual a ciência é construída. Em 2017, completam-se 150 anos de

Biologia sintética, bioengenharia, bioeconomia… artigo de Antonio Silvio Hendges

    [EcoDebate] Converter a biologia em objeto passível de intervenções da engenharia é atualmente uma prioridade nas agendas de investigação científica. A bioengenharia tem a intenção de fabricar e/ou obter novas possibilidades biológicas, para além das combinações e interações gênicas naturais e abrir espaços para a expansão da bioeconomia. Portanto, quem interpreta a bioeconomia referida em algumas ocasiões na imprensa, empresas multinacionais ou governos baseia-se na organização ecológica natural ou em

Avaliação da concentração de nitrato em águas subterrâneas coletadas no município de América Dourada-Ba, artigo de Lourival Martins de Souza Júnior

    AVALIAÇÃO DA CONCENTRAÇÃO DE NITRATO EM ÁGUAS SUBTERRÂNEAS COLETADAS NO MUNICÍPIO DE AMÉRICA DOURADA-BA RESUMO: Entre o período chuvoso e o período de estiagem no ano de 2015, foram coletadas amostras de água de dois poços tubulares no município de América Dourada-Ba, um no distrito de Ipanema e um outro no distrito de Soares, e verificou-se que em ambos, os teores de nitrato estavam acima do limite permitido pela portaria nº

Ecologia Histórica, Parte 3/3 (Final), artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Os seres humanos tem interagido com o ambiente através de toda sua história, gerando uma influência duradoura sobre as paisagens de todo o mundo. Geralmente mudam ativamente suas paisagens de forma direta, enquanto que em outros momentos suas ações alteram paisagens através de efeitos secundários. Essas mudanças são chamadas de distúrbios humanos mediados e são efetivadas através de várias mecanismos. Estes mecanismos variam, podendo ser prejudiciais em alguns casos e

Ecologia Histórica, Parte 2/3, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Na ecologia histórica, a paisagem é definida como uma área de interação entre cultura humana e ambiente não antrópico. A paisagem é perpetuamente alterada, manifestações físicas históricas. Ecologia histórica revisa a noção de ecossistema e o substitui por paisagem. Enquanto um ecossistema é estático no espaço e cíclico tempo, a paisagem é tudo isto e mais a história. Enquanto a concepção de visão do ecossistema sempre tenta retorná-lo ao estado de

Ecologia Histórica, Parte 1/3, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Ecologia Histórica é uma linha de pesquisa que foca na interação entre humanos e o meio ambiente em que eles vivem. Em vez de concentrar em um evento específico, a ecologia histórica visa estudar e compreender essa interação ao longo do espaço e tempo, a fim de obter uma compreensão completa de seus efeitos acumulativos. Através dessa interação, os seres humanos moldam o meio ambiente e contribuem continuamente para a

Inovações Sustentáveis, artigo de Roberto Naime

artigo

    [EcoDebate] Ricardo Abramovay assevera que precisamos de inovações sustentáveis. Crítico do alarmismo, o professor Ricardo Abramovay defende divulgação de boas práticas ambientais para sensibilizar população. Em entrevista a Renato Grandelle afirma que “em qualquer setor, as empresas precisam conversar cada vez mais com os cientistas e ser sensíveis às mudanças das preferências dos consumidores” Parece impossível discutir o futuro do planeta sem cair no pessimismo. As mudanças climáticas são tão flagrantes que

Fontes de Assinaturas Geoquímicas Urbanas, artigo de Carlos Augusto de Medeiros Filho

artigo

    [EcoDebate] Aspectos básicos da ciência “geoquímica urbana” foram apresentados em artigo anterior (Medeiros Filho, 2016). Em continuidade, serão discutidos algumas assinaturas geoquímicas (alóctones ou não nativas), comuns na área urbana, a partir de pesquisa bibliográfica, especialmente do artigo de Chambers et al. (2016). Áreas urbanas incorporam características geoquímicas diferentes do ambiente natural (geogênico) e que podem ser comuns para a maioria das cidades de porte similar ou ser relativamente exclusiva em

Posição da Academia de Ciências do Estado de São Paulo sobre a indicação de um religioso como Ministro da Ciência e Tecnologia

nota pública

    Academia de Ciências do Estado de São Paulo divulga carta com seu posicionamento sobre a indicação do bispo Marcos Pereira como Ministro da Ciência e Tecnologia, caso Michel Temer assuma o governo Leia a carta abaixo: O desprezo brasileiro pelas gerações do futuro Posição da Academia de Ciências do Estado de São Paulo sobre a indicação de um religioso como Ministro da Ciência e Tecnologia Qual a probabilidade do sucessor do Papa Francisco ser

Mudanças climáticas: por que devemos nos preocupar? artigo de Marcos Buckeridge

    Com as mudanças climáticas globais, estamos indo em direção a um aumento de 2,7°C na temperatura do planeta e não há mais retorno. Com isto, as previsões de mais seca no sudeste e nordeste do Brasil e mais chuva no sul têm maior probabilidade de se concretizarem. Poderemos ter uma folga de um ou dois anos, mas as crises de eventos extremos tendem a voltar cada vez mais fortes. Há

‘Não podemos brincar de Deus com as alterações no genoma humano’, alerta ONU

  A modificação do código genético permite tratar doenças como o câncer, mas pode gerar mudanças hereditárias. UNESCO pede uma regulamentação clara sobre os procedimentos científicos e informação à população.     “Terapia genética poderia ser o divisor de águas na história da medicina e a alteração no genoma é sem dúvida um dos maiores empreendimentos da ciência em nome da humanidade”, afirmou a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e

Top