‘Historicamente, o Brasil sempre chegou atrasado ao futuro. Mas agora, ao que parece, chegaremos atrasados ao passado’; Entrevista com o jornalista Henrique Cortez

  ''Historicamente, o Brasil sempre chegou atrasado ao futuro. Mas agora, ao que parece, chegaremos atrasados ao passado'; Entrevista com o jornalista Henrique Cortez Por Patricia Fachin, IHU A condução da agenda ambiental brasileira no governo Bolsonaro é ancorada em duas vertentes: a primeira visa dar continuidade ao modelo de desenvolvimento que “considera a defesa das questões ambientais como uma ameaça aos negócios e ao lucro”, e a segunda é ancorada na “visão antiestado da ultradireita, para a qual

Inscrições de Filmes abertas para a 9ª Edição do International Uranium Film Festival Do Rio De Janeiro, na Cinemateca do MAM Rio, 2019

    O mais completo festival de cinema da Era Nuclear em todo o mundo, o International Uranium Film Festival (Urânio em Movimento), procura filmes do Brasil, Portugal e outros países lusófonos sobre uma temática especial, perigosa e misteriosa: A radioatividade, seu uso e seu risco. Da primeira mineração de urânio no Brasil, em Poços de Caldas, à Caetité na Bahia, do acidente nuclear de Chernobyl ao acidente radiológico de Goiânia. O festival

Inscrições abertas para a Competição Latino-Americana da 8ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental

    A Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental abre as inscrições para a Competição Latino-Americana de sua 8ª edição. [* até 15 de janeiro de 2019] Serão aceitas obras latino-americanas, finalizadas a partir de 2017 e que não foram exibidas comercialmente na cidade de São Paulo antes da data do festival. Não há restrições quanto a gênero ou duração. Os filmes devem tratar de temáticas socioambientais tais como: energia, água, mudanças climáticas, consumo,

‘Isso a Globo não mostra!’, artigo de Montserrat Martins

    [EcoDebate] Recebo vídeos diariamente – e imagino que você também – pelo msn do face ou pelo whats, que começam com “Isso a Globo não mostra!”. Os conteúdos podem ser qualquer coisa, assuntos já batidos, a frase inicial é apelativa, só para chamar a atenção. Deve dar resultado, porque já virou “meme”, que não tem relação com qualquer conteúdo específico, serve para tudo. Já tive minha fase de contestação, de teorias

CPT emite Nota de Repúdio à ‘reportagem’ da TV Band: quem de fato está devastando as margens do rio São Francisco?

    A Comissão Pastoral da Terra (CPT) – CPT Nacional e Regional Minas Gerais - vêm a público repudiar e exigir direito de resposta à Band (Rádio e Televisão Bandeirantes S.A.) em face da reportagem da TV Bandeirantes veiculada às 20h do dia 19 de julho de 2018 e disponibilizada também em seu sítio eletrônico, sob o título “Grupos invadem terras e destroem vegetação perto do rio”, que criminaliza os Povos

EcoDebate lança aplicativo de notícias ambientais

Henrique Cortez e Regina Lima são jornalistas pioneiros na cobertura de meio ambiente e sustentabilidade no Brasil. Responsáveis pelo site de notícias EcoDebate desde 2005, com redação no Rio de Janeiro, comemoram em agosto 3 mil edições publicadas. E inovando no mercado editorial especializado, lançam o Aplicativo EcoDebate, que já está disponível para Android no Google Play. O Aplicativo EcoDebate, além de dar acesso rápido a notícias e artigos, torna mais

Mídias socioambientais: financiando uma economia sustentável, artigo de Amyra El Khalili

    [EcoDebate] Quem atua no mercado financeiro costuma ouvir aquela afirmação: “O mercado sobe no boato e cai no fato”. Se alguém me perguntasse “como você conseguiu saber que o petróleo teria suas cotações disparadas, com altas sucessivas até atingir a maior marca dos últimos 20 anos?”, responderia: mídias socioambientais. Já tinha gritado que a US$ 26,00 o barril era para entrar comprando e que abaixo de US$ 34,00 o mercado nunca mais

Clique para compartilhar sua fake news do dia, artigo de Breno A. B. Nascimento

[EcoDebate] O termo fake news, que até recentemente se apresentava como conceito novo para grande parcela da população, tornou-se jargão comum em conversas cotidianas, sites e noticiários. Dificilmente encontraríamos hoje, ao caminharmos pelas ruas, alguém que desconheça do que se tratam as famigeradas fake news, ainda que sua definição exata seja imprecisa. Não se trata de mera mentira enluvada em uma roupagem jornalística. Já não é novidade que o ramo do humor tem explorado tal vertente,

Caminho do Mar: o filme do rio Paraíba do Sul, por Juliana de Carvalho e Guilherme Souza

[EcoDebate]Foi fazendo a edição de um livro sobre os cursos hídricos da cidade do Rio de Janeiro que me deparei com a história da transposição do rio Paraíba do Sul para abastecer de água a cidade. Parece estranho, mas essa é uma informação que a maioria dos cariocas desconhece, ou não entende a importância e o perigo do fato. Diante da minha ignorância e surpresa, pensei: isso vale um filme.

Polarização da sociedade gera comportamentos coletivos irracionais, com acirrados confrontos

  Especialista afirma que as redes sociais estimulam reações em grupo pouco fundamentadas e muito apaixonadas Rádio USP     A situação política do Brasil nos últimos anos tem resultado na polarização da sociedade e em uma crise de representatividade generalizada. Os sentimentos disseminados de indignação e desesperança contagiam os indivíduos, que passam a se comportar de forma coletiva, muitas vezes movidos exclusivamente por suas paixões, gerando acirrados confrontos. A opinião é de Antonio Euzébios

Notícias falsas (fake news) ‘viajam’ mais rápido do que histórias verdadeiras

  O projeto de pesquisa descobre que humanos, e não bots, são os principais responsáveis pela disseminação de informações enganosas. MIT News Office* Fig. 1 Rumores em cascata - ( A ) Um exemplo de cascata de rumores coletada pelo nosso método, bem como sua profundidade, tamanho, largura máxima e virality estrutural ao longo do tempo. "Nodes" são usuários. ( B ) As funções de distribuição cumulativa complementares (CCDFs) de cascatas verdadeiras, falsas

‘Fake news’ sustentam escolhas políticas, afirma o professor da UFMG

    Por Ewerton Martins Ribeiro, UFMG O grande volume de notícias falsas que trafegam atualmente não deve ser creditado apenas à falta de informação ou à ignorância das pessoas. Em alguns casos, deter algum nível de informação pode ser fator determinante para cristalizar os próprios preconceitos. Essa análise foi feita pelo sociólogo Yurij Castelfranchi na palestra Ciências, crenças e boatos: como lidar com a controvérsia e sobreviver às fake news, proferida na

Mídias socioambientais: por que financiá-las? artigo de Amyra El Khalili

    [EcoDebate] Meio ambiente não é uma pauta simples. Exige de quem relata muita atenção, pesquisa, leitura e respaldo de diversas fontes. Por se tratar de um tema multidisciplinar, falar sobre meio ambiente tornou-se um ato pedagógico. É necessário traduzir os dialetos para que os mortais leitores consigam alcançar sua importância e envergadura nos debates e compreender o que isso pode significar no dia a dia de cada cidadão. O que

Entenda o debate sobre a publicidade infantil e saiba como a questão é regulamentada

    ABr Joaquim tomava sempre o mesmo iogurte pela manhã. Um dia, viu na televisão um produto com a imagem de um personagem que ele gostava muito. Queria aquele. Quando viu a embalagem do lanche habitual servido pela mãe, desatou num choro. A sequência de meia hora de birra da criança de 3 anos fez a mãe entender o peso da interferência da TV na vida familiar. “A televisão influencia de forma quase

Governança Ambiental e Equidade na Era da Pós-Verdade, artigo de George Martine

  Mitos e Governança | Convivemos em plena era da pós-verdade e do relativismo ético. Fatos objetivos pesam menos na formação da opinião pública do que emoções e crenças pessoais. Políticos não conseguem diferenciar bem público e privado. Populistas manipulam as massas com soluções simplistas; o mais poderoso deles nem consegue distinguir fabricação de realidade. Empresários pregam a ideologia do mercado, mas barganham as tetas do Estado. A mídia de massa

SP: Mostra Ecofalante, com entrada gratuita, procura chamar a atenção para os problemas ambientais

  Principal evento audiovisual sul-americano dedicado a temas socioambientais, a Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental chega à sexta edição, que começa na próxima quinta-feira (1º) e vai até 14 de junho em São Paulo. Com entrada gratuita em todas as exibições, o festival celebra a Semana Nacional do Meio Ambiente e o Dia Mundial do Meio Ambiente, 5 de junho, criado Organização das Nações Unidas com o intuito de chamar a

Novo relatório compila e analisa violações contra comunicadores no Brasil em 2016

  A ARTIGO 19 lançou ontem (3) o relatório “Violações à Liberdade de Expressão – Relatório Anual 2016”, que compila e analisa as graves violações contra comunicadores (jornalistas, blogueiros, radialistas e donos de veículos) registradas e apuradas pela organização em 2016 no Brasil. O lançamento do estudo, que já está em sua quinta edição, coincide com o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, celebrado neste 3 de maio. Baixe o relatório No monitoramento,

Verdade, Pós-Verdade e Versões: Retórica tóxica é a nova arma ‘letal’

  Rádio USP     Em sua coluna, a professora Marília Fiorillo aborda os conceitos de Verdade, Pós-Verdade e Versões, que considera de extrema relevância. “Pós-verdade”, diz ela, “é uma espécie de epidemia que está avassalando a comunicação, isto é, a falsificação de fatos, declarações, histórias e eventos”. Em seguida, Marília fala sobre o debate entre o que é verdade e o que é versão. Esse debate, de acordo com ela, remonta ao início da filosofia.

Crescer no vazio ético da mídia brasileira, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

    [EcoDebate] Era madrugada e dois jornalistas conversavam sobre mídia num aeroporto do Nordeste. Um era estrangeiro e outro brasileiro, ambos de um grande jornal internacional com extensão no Brasil. O brasileiro – pela conversa era fotógrafo – pergunta ao estrangeiro como está a imagem do Brasil no país dele depois do golpe. O estrangeiro repete que está pior do que era antes. Mas, ressalta que notícias sobre o Brasil pouco aparecem

As falsas notícias têm influenciado mais a opinião pública que os relatos factuais ou análises

  O papel desagregador das redes sociais Por Marilia Fiorillo, Rádio USP     A proliferação das chamadas redes sociais – blogs, sites, Facebook, etc. – tem sido uma das causas mais eficazes da corrosão das democracias. Paradoxal? Nem tanto, se considerarmos que são elas, as redes sociais, as principais disseminadoras de falsas notícias. Durante o processo eleitoral americano, mentiras e calúnias foram muito mais lidas, replicadas e influentes na formação da opinião pública que o

Top