3 etapas para a implementação de uma economia circular

    Economia Circular Estima-se que o Brasil perca mais de R$ 8 bilhões por ano em materiais que vão para aterros e lixões ao invés de serem reciclados, de acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Esse é um cenário que pode ser mudado com a adoção da economia circular. Por Renato Fugulin Nesse sentido, não se deve pensar somente na reciclagem e quem explica isso é Assunta Camilo, diretora do Instituto

Reciclagem e reutilização de resíduos – quais são as diferenças entre os métodos, artigo de Renato Paquet

    [EcoDebate] De acordo com a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), a taxa de reciclagem no Brasil teve um aumento mínimo – passando de 2% para 3% de 2016 para 2017. Isto é, mais de 7 milhões de toneladas de lixo por ano continuam sendo descartados de forma irregular. Se calcularmos o prejuízo em reais, o país perde entre R$ 8 bilhões a R$ 10

Desde o final de 2017, São Paulo já reciclou 185 toneladas de lixo eletrônico

  Foto: Emerson Ferraz/GPE/SECOM/EBC   Com 65 pontos de coleta espalhados pelo estado de São Paulo, a Green Eletron recolheu, desde o final de 2017, cerca de 185 toneladas de lixo eletrônico. A iniciativa sem fins lucrativos para receber aparelhos descartados pelos consumidores foi fundada em 2016 pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee). Assim, as empresas começaram a atender o previsto na Política Nacional de Resíduos Sólidos, legislação que entrou em

Brasil é o 4º país que mais produz lixo plástico no mundo e o que menos recicla

    Patrícia Faga Iglésias Lemos diz que impor multas ou punições é positivo, mas são necessários uma mudança de comportamento das pessoas e um trabalho educativo Por Simone Lemos, Rádio USP O Brasil é um dos países que mais produzem lixo plástico no mundo e o que menos recicla. São 11 toneladas por ano, e apenas 9% do plástico produzido no mundo é reciclado. Os números fazem parte de dados divulgados pela ONU

Economia circular pode ajudar países a combater mudanças climáticas, diz relatório divulgado no Fórum Econômico Mundial

  Economia Circular - Um relatório da Circle Economy, grupo apoiado pela ONU Meio Ambiente, aponta que apenas 9% da economia global é circular, o que significa que o planeta reutiliza menos de 10% das 92,8 bilhões de toneladas de minerais, combustíveis fósseis, metais e biomassa usados todos os anos em processos produtivos. Divulgado na terça-feira (22) no Fórum Econômico Mundial, em Davos, o documento destaca o potencial do reaproveitamento e da

Coleta seletiva só recolhe 2% do lixo em SP

  Dados estão em estudo da Faculdade de Saúde Pública; pesquisadora também defende que a coleta seletiva deve se somar a outras ações Jornal da USP Um estudo da Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP analisa a eficácia social da Política Nacional de Resíduos Sólidos no sistema de coleta seletiva implantado no município de São Paulo. A tese de doutorado de Marli Aparecida Sampaio foi centrada nos anos de 2013 a 2016

Projeto ‘Coleta Seletiva Solidária’ ensina a fazer lixeiras sustentáveis e autoexplicativas

  Por Emerson Rocha (Fiocruz Mata Atlântica) Projeto 'Coleta Seletiva Solidária' - Com o pensamento em melhorar a reciclagem do lixo urbano da Colônia Juliano Moreira, em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, a equipe do Programa de Desenvolvimento do Campus Fiocruz Mata Atlântica (PDCFMA) criou uma alternativa bem curiosa. Por meio do projeto Coleta Seletiva Solidária, foram desenvolvidas quatro tipos de lixeiras “sustentáveis” e “autoexplicativas”. A diferença básica delas está na

São Paulo poderá punir empresas sem plano de logística reversa

  Logística Reversa: São Paulo terá critérios que associam plano ao licenciamento ambiental     Começou a valer nesta semana em São Paulo as regras que punem empresas instaladas no estado e que não tenham apresentado um plano de destinação do lixo resultantes dos seus produtos, a chamada logística reversa. Entre as penalidades, está o bloqueio da licença ambiental. A medida faz parte do Plano Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), de 2010, que foi

Infográfico: Os desafios da Reciclagem

  Infográfico com o tema 2018: os desafios da reciclagem, produzido pelo site Evolution Plásticos.   Colaboração de Nayrison da Costa, in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 02/03/2018   [CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ] Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394, Caso queira ser

China decide deixar de importar plástico para reciclar, deixando países como Reino Unido e Estados Unidos com menos soluções

    Alexandre Soares, da ONU News em Nova Iorque. No fim do ano passado, a China decidiu parar de importar plástico para reciclar de outros países, deixando várias nações ocidentais à procura de soluções. A notícia foi celebrada num artigo de opinião da agência ONU Meio Ambiente, que foi assinado por Verena Balke. Segundo ela, em nível global apenas 14% de todo o plástico é reciclado. As máquinas atuais não são capazes de

Catadores protestam contra queda de renda após galpões de reciclagem no DF

  ABr Cerca de 200 catadores de material reciclável protestaram ontem (7), em frente ao prédio onde fica a sede do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) do Distrito Federal, em Brasília, contra as condições oferecidas pelo governo nos galpões de triagem e separação dos resíduos da coleta seletiva. Eles reclamam, principalmente, do baixo volume de lixo que tem sido destinado para as unidades e da falta de espaço para acomodar todos os

Logística Reversa: a chave para um planeta mais sustentável, artigo de Nilo Cini Junior

    [EcoDebate] Nos últimos anos, a sustentabilidade se transformou em um dos temas mais discutidos no setor empresarial. Isso é fruto, principalmente, da conscientização social. O ser humano está cada vez mais certo de que os recursos naturais que estamos utilizando são finitos. Dessa maneira, se não nos preocuparmos com o planeta, as próximas gerações estarão ameaçadas. O tripé reduzir, reutilizar e reciclar é uma tendência cada vez mais presente em

Top