18% de todos os resíduos produzidos no país ainda são depositados em lixões, sem nenhum tipo de cuidado

  Lixões continuam a crescer no Brasil, mostra levantamento A quantidade de resíduos enviadas para lixões teve um aumento pelo segundo ano consecutivo. Segundo o levantamento divulgado na sexta-feira (14) pela Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), em 2017 foram enviados para depósitos de lixo, sem nenhum preparo, 12,9 milhões de toneladas de resíduos urbanos, um aumento de 4,2% em relação ao volume verificado em 2016. A quantidade

Política Nacional de Resíduos Sólidos Urbanos completa 8 anos, mas menos da metade dos municípios tem destinação adequada, artigo de Rodrigo Berté

    [EcoDebate] Passaram-se oito anos desde a criação da Política Nacional de Resíduos Sólidos Urbanos, mas, apesar da obrigatoriedade da sua aplicação, pouco tem sido feito pelos administradores públicos em todo o Brasil. Além de promover ações compartilhadas entre o poder público, a sociedade e o terceiro setor, esta legislação incentiva práticas de logística reversa e, acima de tudo, a destinação adequada. Por lei, por exemplo, todos os lixões a céu aberto

Presidente Prudente, SP, realiza mutirão anual de coleta do lixo eletrônico e sua destinação correta

  Entre as 50 melhores do Brasil em qualidade de vida, a cidade realiza mutirão de coleta e destinação correta     Presidente Prudente encontrou um meio que tem se mostrado eficiente para a destinação correta do descarte de produtos eletroeletrônicos, capaz de servir como referência para São Paulo e o Brasil. É um mutirão de coleta do lixo eletrônico e sua destinação correta. Evento que envolve o poder público municipal e a Universidade

Brasil perde R$ 5,7 bilhões por ano ao não reciclar 10,5 milhões de toneladas resíduos plásticos

  O tratamento dos resíduos ainda é inadequado, apontam especialistas O Brasil produz mais de 78,3 milhões de toneladas de resíduos sólidos por ano, dos quais 13,5% – o equivalente a 10,5 milhões de toneladas – são de plástico. Se o total desse montante de plástico fosse reciclado, seria possível retornar cerca de R$ 5,7 bilhões para a economia, segundo levantamento do Sindicato Nacional das Empresas de Limpeza Urbana (Selurb). “O Brasil ainda

Cidades Lixo Zero: Experiências ao redor do mundo apontam caminhos para redução do lixo

    ABr A preservação ambiental é uma questão global, mas que ganha materialidade nas cidades. É nelas que os impactos se revelam mais nitidamente como, por exemplo, por meio da poluição, de enchentes. É nas cidades também que políticas públicas podem ser desenvolvidas para mudar hábitos e, assim, a situação global. Um dos desafios mais urgentes é a grande quantidade de lixo: plásticos, pneus, eletrônicos e outros objetos tão comuns à vida

Declaração de resíduos gerados torna-se obrigatória para empresas no estado do Rio de Janeiro

  Companhias devem declarar no site do INEA a quantidade e os tipos de resíduos gerados, bem como identificar o transporte e o destinador dos materiais     O governo estadual do Rio de Janeiro tornou obrigatória a declaração de geração, transporte e destinação de resíduos para as empresas fluminenses e para as companhias que pretendem levar seus resíduos para dentro do estado. Trata-se da Resolução 79 do Conselho Estadual do Meio Ambiente (Conema), que

No Brasil, 2 milhões de toneladas resíduos por ano chegam aos oceanos

  Cerca de 80% dos resíduos encontrados nos oceanos têm origem nas cidades ABr     Os oceanos recebem anualmente mais de 25 milhões de toneladas de resíduos, sendo que cerca de 80% têm origem nas cidades e correspondem ao lixo que não é coletado e tem destinação inapropriada. No Brasil, 2 milhões de toneladas desses resíduos por ano chegam aos oceanos, volume equivalente a encher 7 mil campos de futebol ou 30 estádios do

China decide deixar de importar plástico para reciclar, deixando países como Reino Unido e Estados Unidos com menos soluções

    Alexandre Soares, da ONU News em Nova Iorque. No fim do ano passado, a China decidiu parar de importar plástico para reciclar de outros países, deixando várias nações ocidentais à procura de soluções. A notícia foi celebrada num artigo de opinião da agência ONU Meio Ambiente, que foi assinado por Verena Balke. Segundo ela, em nível global apenas 14% de todo o plástico é reciclado. As máquinas atuais não são capazes de

#Saneamentoambiental – 2018: lixões e aterros controlados, uma realidade ainda gritante no Brasil, artigo de Sucena Shkrada Resk

  O Ano era 2010, e a  Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei 12.305/2010) trouxe a esperança de que a gestão pública brasileira, de uma forma geral, iria se redimir dos sucessivos erros no quesito infraestrutura, ao longo de décadas. Mas do papel à realidade, chegamos em 2018, e constatamos que existe uma cultura de inoperância resistente que fragiliza a efetivação dessas mudanças em boa parte dos municípios. A prova está na

RJ: Moradores de Barra Mansa temem criação de aterro para resíduos tóxicos

  ABr A criação de novo aterro sanitário em Barra Mansa, no Rio de Janeiro, no sul do estado, está gerando descontentamento entre moradores e organizações ambientais da região. O projeto envolve a construção de uma unidade de tratamento de resíduo industrial, para a qual seriam destinados tintas e óleos, telhas de amianto, solos contaminados, latas e outras embalagens de produtos químicos, os chamados resíduos classe 1. A principal preocupação é com a

Lixo eletrônico representa ‘crescente risco’ ao meio ambiente e à saúde humana, diz relatório da ONU

  O crescente volume de lixo eletrônico, incluindo produtos descartados com bateria ou tomada, tais como celulares, laptops, televisores, refrigeradores e brinquedos eletrônicos, representam uma importante ameaça ao meio ambiente e à saúde humana, alertaram as Nações Unidas em dezembro (13). Em 2016, foram gerados 44,7 milhões de toneladas métricas de resíduos eletrônicos, um aumento de 8% na comparação com 2014. Especialistas preveem um crescimento de mais 17%, para 52,2 milhões de

Em 2016, o mundo produziu lixo eletrônico equivalente a 4,5 mil torres Eiffel

  Peso total de resíduos eletrônicos chega a 44,7 milhões de toneladas no ano passado; relatório pede esforços globais para melhorar produção de componentes e equipamentos elétricos e eletrônicos; mundo tem mais assinaturas de celular que habitantes.     Por Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque. O mundo produziu lixo eletrônico equivalente a 44,7 milhões de toneladas em 2016. Segundo o Monitor de Resíduos Eletrônicos 2017, em tradução livre, houve um aumento corresponde

Top