Panorama dos resíduos sólidos no Brasil 2010-2019

 

Panorama dos resíduos sólidos no Brasil 2010-2019

A edição 2020 do Panorama dos Resíduos Sólidos publicado anualmente no Brasil pela Abrelpe – Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais – e que já tem 17 edições, nesta última é um pouco diferente das anteriores que fazem a análise dos dados disponíveis para cada ano. Nesta edição o documento está dividido em três blocos.

O primeiro faz a análise da gestão dos resíduos nos últimos 10 anos a partir da implantação da Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS Lei 12.305/2010 em comparação aos dados do ano base de 2009. São avaliados os resíduos sólidos urbanos – RSU, os resíduos dos serviços de saúde – RSS e os resíduos de construções e demolições – RCD. Também há neste capítulo a avalição dos sistemas de logística reversa a partir dos fluxos já estabelecidos.

No segundo bloco, são apresentados os dados de uma pesquisa inédita da Abrelpe sobre a composição gravimétrica dos resíduos sólidos urbanos – RSU com uma projeção até 2050 que considera o retrospecto histórico da geração e procura estabelecer um cenário relacionado ao PIB – Produto Interno Bruto do país, além de uma análise temporal para o encerramento da disposição final irregular em lixões ou descartes. O terceiro bloco dedica espaço para uma avaliação panorâmica sobre o cenário nacional avançando para as contribuições do setor de resíduos sólidos e do novo Marco do Saneamento para a diminuição das emissões de gases e das mudanças climáticas, incluindo-se nesta equação a sustentabilidade financeira e a viabilidade da gestão de forma eficiente e universal.

Este é o primeiro artigo de uma série que abordará as informações constantes do Panorama dos Resíduos Sólidos 2020 da Abrelpe com o objetivo de democratizar as informações deste documento e incentivar a viabilidade de parcerias, ações educativas e atitudes pessoais e coletivas que respondam ao princípio estabelecido no artigo 6º, inciso VII da Lei 12.305/2010 que estabelece a “responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos”.

Este é o primeiro artigo de uma série sobre o panorama dos resíduos sólidos no Brasil no período 2010-2019, leia os próximos aqui no Portal EcoDebate.

Participe do VII Congresso Nacional de Educação Ambiental e IX Encontro Nordestino de Biogeografia, 15 a 18/09/2021, online. Saiba mais aqui: https://www.cnea.com.br

Antonio Silvio Hendges – LP Biologia e Ciências, Pós Graduação em Auditorias Ambientais, assessoria e consultoria em branding, diferenciação e inovação de marcas e produtos orgânicos com enfoque em bebidas destiladas. Emails – as.hendges@gmail.com/rsnoalambique@gmail.com

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 25/05/2021

 

A manutenção da revista eletrônica EcoDebate é possível graças ao apoio técnico e hospedagem da Porto Fácil.

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate com link e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top