Resíduos dos Serviços de Saúde no Brasil 2010-2019, artigo de Antonio Silvio Hendges

 

artigo

Resíduos dos Serviços de Saúde no Brasil 2010-2019, artigo de Antonio Silvio Hendges

Em 2010, 4.080 brasileiros municípios declararam os serviços de coleta, tratamento e disposição final de 221.270 mil toneladas de resíduos sólidos dos serviços de saúde – RSS, equivalente a 1,156 kg por habitante/ano. Em 2019, o volume aumentou para 252.948 mil toneladas e coleta per capita de 1,213 kg/ano.

A capacidade instalada de unidades para tratamento de RSS através de diferentes tecnologias também cresceu de 577 para 1.314 toneladas/dia. Mas mesmo com estes avanços observados no período, 36% dos municípios brasileiros destinaram os RSS coletados sem nenhum tratamento prévio, o que contraria as normas vigentes e apresenta riscos diretos à saúde pública, aos trabalhadores e ao meio ambiente.

Região

2010

2019

RSS coletados (t/ano)

Coleta per capita (kg/ano)

RSS coletados

Coleta per capita (kg/ano)

Sul

10.978

0,40

12.586

0,42

Sudeste

152.844

1,89

175.775

2

Centro Oeste

17.768

1,28

18.451

1,15

Nordeste

31.712

0,59

36.554

0,64

Norte

7.968

0,52

9.582

0,53

Tabela 1 – Resíduos dos serviços de saúde – RSS coletados no Brasil 2010-2019.

Destinação dos RSS

No tratamento para disposição final as tecnologias utilizadas foram autoclave, incineração e micro ondas, mas em 2010 mais da metade – 50,7% tinha outros destinos sem tratamentos prévios em aterros sanitários ou controlados, valas sépticas e lixões. Este percentual diminuiu para 36,2% em 2019.

Tratamento dos RSS

2010

2019

Autoclave

Incineração

Micro ondas

Outros

Autoclave

Incineração

Micro ondas

Outros

8,4%

35,1%

5,8%

50,7%

18,5%

40,2%

5,1%

36,2%

Tabela 2 – Tratamento e destino final dos RSS no Brasil 2010-2019.

Capacidade Instalada

2010

2019

Autoclave

Incineração

Micro ondas

Autoclave

Incineração

Micro ondas

100.729

58.874

50.856

25.961

196.262

20.440

Tabela 3- Capacidade instalada de tratamento dos RSS no Brasil 2010-2019 em t/ano.

Este é o quinto artigo de uma série sobre o panorama dos resíduos sólidos no Brasil no período 2010-2019, leia os anteriores e os próximos aqui no Portal EcoDebate.

Participe do VII Congresso Nacional de Educação Ambiental e IX Encontro Nordestino de Biogeografia, 15 a 18/09/2021, online. Saiba mais aqui: https://www.cnea.com.br

Antonio Silvio Hendges – LP Biologia e Ciências, Pós Graduação em Auditorias Ambientais, assessoria e consultoria em branding, diferenciação e inovação de marcas e produtos orgânicos com enfoque em bebidas destiladas. Emails – as.hendges@gmail.com/rsnoalambique@gmail.com

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 15/06/2021

 

A manutenção da revista eletrônica EcoDebate é possível graças ao apoio técnico e hospedagem da Porto Fácil.

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate com link e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top