Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.448, de 13/10/2011

  O código para desativar a Cybernet, artigo de Paulo Sanda STEVE aqui, JOBS criei. Algo mudei? artigo de Eloy Casagrande Licenciamento ambiental ignorado: riscos ao meio ambiente, artigo de Julio Wandam O 'bode' da Suzano Papel e Celulose em Enxu, Baixo Parnaiba maranhense, artigo de Mayron Régis Operação flagra crime ambiental e fecha carvoaria ilegal em área de proteção no Rio Professores da UnB defendem agricultura familiar para proteger biodiversidade

O código para desativar a Cybernet, artigo de Paulo Sanda

  [EcoDebate] A Cybernet está ativa e ninguém havia notado? No filme Exterminador do Futuro 3, nosso herói John Connor, luta para impedir que a Cybernet seja ativada. A Cybernet seria, neste filme um sistema computacional, que, ao ser ativado, conseguiria gerir todos os demais sistemas do mundo. Em um mundo interligado, como o que vivemos, a Cybernet poderia trazer grande facilidades para a humanidade. O problema é que o “ente” computacional criado

STEVE aqui, JOBS criei. Algo mudei? artigo de Eloy Casagrande

  [EcoDebate] A repercussão mundial da morte de Steve Jobs e seu endeusamento me fez parar para pensar o quanto estamos carentes de grandes personagens no cenário atual mundial. Não quero aqui desmerecer o trabalho daquele que chamam do “gênio” neste final do Século 20, nem discutir seu incontestável talento para desenvolver produtos de desejo, bonitos e mais atrativos que seus concorrentes. Mas será que realmente podemos comparar suas criações com

Licenciamento ambiental ignorado: riscos ao meio ambiente, artigo de Julio Wandam

  [EcoDebate] A situação de falta de licença ambiental, conforme a legislação vigente é conhecida como Infração Administrativa Ambiental, e é punida conforme as leis regulamentadoras da Lei de Crimes Ambientais (9.605/98). A permanência de atividades ou a instalação de outras dependem da promoção de todos os trâmites necessários para a obtenção da licença ambiental, conforme prevê a resolução 237 do CONAMA. Mesmo assim, ainda existem pessoas, tanto físicas, quanto jurídicas, que acreditam

O ‘bode’ da Suzano Papel e Celulose em Enxu, Baixo Parnaiba maranhense, artigo de Mayron Régis

  As pessoas custam, mas voltam ao Enxu. Com essas palavras ditas em sua quitanda, no dia nove de outubro de 2011, Moacir, morador desse povoado de São Bernardo, Baixo Parnaiba maranhense, numa área limítrofe com o município de Santa Quitéria, recupera certa dualidade que os moradores de Enxu levam consigo para qualquer lugar que forem, até na volta para casa. Uma dualidade bem representativa como a de um dos seus moradores

Operação flagra crime ambiental e fecha carvoaria ilegal em área de proteção no Rio

  Uma operação conjunta envolvendo 220 homens das polícias Civil, Militar e Federal flagrou crimes ambientais e fechou uma carvoaria que queimava árvores de manguezais da Baía de Guanabara. Também foram autuadas 30 empresas de reciclagem de lixo que jogavam os resíduos no mar. A operação, no dia 11/10, no entorno do depósito de lixo de Gramacho, em Duque de Caxias, região metropolitana do Rio. O local é responsável pelo recebimento da

Professores da UnB defendem agricultura familiar para proteger biodiversidade

  Brasil é um dos centros de origem da biodiversidade agrícola segundo professor Nagib Nassar Centros de origem, segundo a Botânica, são regiões onde surgiram as principais de alimentos cultivados no mundo. A teoria foi criada pelo russo Nikolai Vavilov. O Brasil é um desses lugares, ensinou o professor emérito Nagib Nassar no primeira dia do curso Estratégias para Agrobiodiversidade no Centro-Oeste, oferecido aos estudantes da UnB Planaltina. Os professores do campus

Os efeitos do desmatamento na nova fronteira agrícola do Cerrado ainda é pouco investigado pela ciência

  Os efeitos do desmatamento na nova fronteira agrícola do Cerrado - formada pelo Maranhão, Tocantins, Piauí e pela Bahia - são menos conhecidos e estudados pela ciência do que em outras áreas do bioma. Os quatro estados formam a parte norte do Cerrado, batizada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) como Matopiba. O Laboratório de Ecologia e de Ecossistemas da Universidade de Brasília (UnB) está fazendo um levantamento sobre

TRF1 vai julgar direito dos índios a serem consultados sobre Belo Monte

  O processo iniciado pelo MPF/PA em 2006 deve ir a julgamento no próximo dia 17 O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), em Brasília, marcou para a próxima segunda-feira, 17 de outubro, o julgamento do processo que trata da consulta prévia aos povos indígenas afetados por Belo Monte. O processo foi iniciado em 2006 pelo Ministério Público Federal no Pará (MPF/PA) e questiona o Decreto Legislativo 788/2005, do Congresso Nacional,

Seminário discutiu a regulamentação do direito constitucional de consulta prévia a indígenas

  Debate reuniu representantes de diversas etnias e organizações latino-americanas na busca por uma regulamentação do direito constitucional de consulta prévia Índios de mais de 200 etnias querem ter voz nas ações de desenvolvimento do Brasil. Eles pedem a regulamentação do direito a consulta prévia, que deve ocorrer sempre que uma decisão, seja legislativa ou administrativa, traga impactos a essas populações. Segundo a professora Simone Rodrigues Pinto, do Centro de Pesquisa e

MPF/TO propõe ação contra Ceste por mortandade de peixes no lago da UHE Estreito

  Consórcio empreendedor da UHE Estreito teria como prever a mortandade de aproximadamente 7 toneladas de peixes durante teste de máquina e não promoveu nenhuma ação mitigatória O Ministério Público Federal no Tocantins (MPF/TO) propôs ação civil pública contra o consórcio empreendedor da Usina Hidrelétrica de Estreito pelo não cumprimento de obrigações assumidas para o licenciamento ambiental do empreendimento, ao não realizar nenhuma ação mitigadora para evitar a mortandade de peixes durante

Mais de 11 mil manifestantes marcham pela segunda vez em Brasília para protestar contra a corrupção

  Brasília - Na Esplanada dos Ministérios, os participantes da 2ª Marcha Contra a Corrupção e a Impunidade pedem o fim do voto secreto no Poder Legislativo, a constitucionalidade da Lei da Ficha Limpa e a manutenção das atribuições do Conselho Nacional de Justiça. Foto de Valter Campanato/ABr A 2ª Marcha contra a Corrupção e a Impunidade tomou a Esplanada dos Ministérios ontem (12) em Brasília. Segundo a Polícia Militar, mais de

Top