‘Aversão profunda’ de Bolsonaro aos indígenas define políticas do governo, diz sertanista

  Para Sydney Possuelo, indigenista e ex-presidente da Funai, Bolsonaro é influenciado por corrente militar que se opõe a Rondon e prega a extinção das culturas indígenas Por Vasconcelo Quadros, Agência Pública   Aos 79 anos de idade, 42 deles embrenhado na floresta amazônica, o sertanista, indigenista e etnógrafo Sydney Possuelo arrisca uma explicação para o que chama de “aversão” do presidente Jair Bolsonaro aos indígenas. “Ele é influenciado pela Escola do Estado-Maior do

Ministro defende a revisão de todas as demarcações de terras indígenas no país

  O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, defendeu a revisão de todas as demarcações de terras indígenas no país. Ele citou indícios de irregularidades em parte desses processos. O ministro deu a declaração na noite desta quinta-feira (29), ao lado do presidente Jair Bolsonaro, durante live semanal transmitida no Facebook. "Essas demarcações, elas merecem ser todas revistas, uma vez que há provas, de dentro da própria Funai [Fundação

Chegou ao seu término o projeto ‘Garantindo a defesa de direitos e a cidadania dos povos indígenas do médio rio Solimões e afluentes’

ESPERANÇA, LEGITIMIDADE E AUTONOMIA: RESULTADOS QUE INDICAM CAMINHOS DE LUTA Por Lígia Apel Com importantes resultados chegou ao seu término o projeto “Garantindo a defesa de direitos e a cidadania dos povos indígenas do médio rio Solimões e afluentes”, realizado pela Cáritas de Tefé e CIMI Regional Norte I na Prelazia de Tefé, e apoiado pela União Europeia e Agência Católica de Desenvolvimento Internacional (CAFOD). Caracterizado como um grande “ajuri” (mutirão) em defesa

‘O cenário é muito desfavorável para qualquer questão relacionada aos povos indígenas’, entrevista com Ana Lúcia Pontes

  A pesquisadora da ENSP/Fiocruz Ana Lúcia Pontes explica porque a Conferência Nacional de Saúde Indígena corre risco de não acontecer na data prevista e denuncia os ataques aos direitos dos povos indígenas O momento é de indefinição. E de simbolismo. Uma semana antes do dia 19 de abril, quando se comemora o Dia do Índio, surgiu o anúncio de que, no Ministério da Saúde, foi aprovado um parecer jurídico que inviabilizava

DF: Mostra ‘Respeito ou Repetição?’ relembra crimes contra indígenas como resultado da política de integração forçada

  Mostra “Respeito ou Repetição?” pode ser conferida até o dia 16 de abril, no Memorial do MPF Foto: Antonio Augusto Secom/PGR Tortura, assassinatos individuais e coletivos de índios, distribuição de comida envenenada, dinamites atiradas de avião sobre aldeias, inoculações propositais do vírus da varíola em povos isolados, exploração de trabalho escravo, remoção forçada para destinação de terras indígenas a particulares. Esses e outros crimes cometidos contra povos indígenas em pleno século XX,

Estudo de Caso Kanamari e Kulina – Terras Indígenas e os desafios da demarcação

TERRAS INDÍGENAS E OS DESAFIOS DA DEMARCAÇÃO Estudo de Caso sobre as violações de direitos dos povos Kanamari e Kulina, habitantes das Terras Indígenas Bauana, Taquara e Kulina do Rio Ueré, respectivamente, localizadas no município de Carauari. Este documento foi elaborado com a participação financeira da União Europeia. O seu conteúdo é de responsabilidade exclusiva de Cáritas de Tefe e CIMI Tefe, não podendo, em caso algum, considerar que reflita a posição

Denúncia: Operando com 10% do orçamento, Funai abandona postos e coordenações em áreas indígenas

  Funai: Em zonas de conflito, há coordenações que funcionam dentro de carros e funcionários que sofrem de esgotamento físico e mental por atuar sozinhos Por Ciro Barros, Agência Pública   Nos últimos anos, a Fundação Nacional do Índio (Funai) vem atuando com cerca de um terço de sua força de trabalho, uma situação-limite agravada por decisões tomadas no atual governo, em especial pelo Decreto 9.711/2019, que contingenciou em 90% o orçamento da Funai

Nota técnica do MPF questiona política indigenista do governo federal

  Ministério Público Federal defende inconstitucionalidade da Medida Provisória 870, que altera a política indigenista do governo federal A Câmara de Populações Indígenas e Comunidades Tradicionais do Ministério Público Federal (6CCR) emitiu nota técnica em que defende a inconstitucionalidade da Medida Provisória 870/2019 e dos Decretos 9.673/2019 e 9.667/2019. No documento, o MPF afirma que a política indigenista instituída pela MP e pelos decretos afronta o estatuto constitucional indígena e viola o

Para antropólogo da UNICAMP, ações do governo federal afrontam direitos indígenas

  Direitos Indígenas: Professor do IFCH prevê cenário “assustador” depois de anúncio de medidas, entre as quais o desmanche da Funai   JORNAL DA UNICAMP TEXTO LUIZ SUGIMOTO FOTOS ANTONINHO PERRI | ANTONIO SCARPINETTI EDIÇÃO DE IMAGEMLUIS PAULO SILVA   As medidas anunciadas no primeiro dia do governo Bolsonaro implicam em verdadeiro desmanche da Funai, que teve retirada a responsabilidade não só pela identificação e demarcação de terras indígenas, mas também de conduzir outras políticas indigenistas, como de

A Sebraelização do Indigenismo na Amazônia Ocidental como estratégia para a mercantilização e a financeirização, artigo de Lindomar Dias Padilha

A Sebraelização do Indigenismo na Amazônia Ocidental como estratégia para a mercantilização e a financeirização Por Lindomar Dias Padilha[1] O presente texto tem por intenção expor alguns apontamentos a serem aprofundados sobre uma leitura, talvez peculiar, que fazemos do processo que estamos chamando de “sebraelização[2] do indigenismo”. Em tempos bicudos quanto os atuais, refletir sobre certos temas é antes de tudo um corajoso exercício de releitura quase exegética. Entretanto, como

As questões da questão indígena sob a perspectiva do governo Bolsonaro, artigo de Ricardo Luiz da Silva Costa

  As questões da questão indígena sob a perspectiva do governo Bolsonaro. Por Ricardo Luiz da Silva Costa1 [EcoDebate] Para começar arrisco-me a identificar, do ponto de vista técnico, algumas questões indígenas que as considero cruciais, mas que, recentemente, foram atropeladas pelo governo Bolsonaro: 1º. A questão jurídica. – A temática indígena enquanto cláusula pétrea gravada no texto da ordem constitucional do país (CF. Arts. 231 e 232), reveste-se de um caráter singular de

Bolsonaro critica forma como europeus defendem meio ambiente e os indígenas

  O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), criticou, no sábado (1º), a forma como europeus defendem o meio ambiente e os indígenas. Segundo ele, sua preocupação é garantir apoio à ciência e à proteção ambiental, assim como à integração dos povos indígenas à sociedade, oferecendo as mesmas oportunidades dadas aos demais cidadãos.     “Eu acredito na ciência e ponto final. Mas o que a Europa fez para manter as suas florestas e as

Top