Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.294, de 09/03/2011

Níveis de grandeza, artigo de Montserrat Martins Mulheres que fazem história , artigo de Gilvander Moreira Academia de ginástica vira usina elétrica Divisão de trabalho perpetua desigualdades entre homens e mulheres Cuidado com os filhos e a casa força segunda jornada de trabalho e diminui renda das mulheres Questionamento sobre Lei Maria da Penha mostra intolerância e preconceito Valores machistas e 'inconsciente androcêntrico' ainda predominam nas relações Comunidades do Xingu devem manter resistência à Usina de Belo

Níveis de grandeza, artigo de Montserrat Martins

[EcoDebate] A Corte Penal do Tribunal Internacional de Haia pode considerar Kadafi culpado de genocídio, mas qual será a punição ? Os juízes podem até emitir ordem de prisão contra Kadafi, mas quem a executará? Os Estados Unidos, por exemplo, não são signatários do tratado que criou a corte, porque esta é independente em relação ao Conselho de Segurança da ONU. Quer dizer, essa corte poderia julgar não só os

Mulheres que fazem história , artigo de Gilvander Moreira

Mulheres que fazem história (08/03/2011) Gilvander Moreira1   [EcoDebate] Neste 08 de março de 2011, vamos mais uma vez parabenizar as mulheres, sem contudo esquecer o dia 8 de março de 1857, nos Estados Unidos, em Nova Iorque, quando operárias – a maioria imigrantes italianas e judias – que trabalhavam em uma fábrica de tecidos começaram uma greve. Todas foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Cerca de 130

Academia de ginástica vira usina elétrica

[Por Norbert Suchanek, para o EcoDebate] Sempre quando ambientalistas criticam a construção de hidroelétricas e usinas nucleares, os importantes economistas, assim como os milhares de economistas amadores dos botequins, contra-atacam com a pergunta: "E você tem uma alternativa?" Parece que qualquer crítica só pode ser feita se quem critica tiver uma solução pronta na mão. Mas de fato pessoas que não querem que o Brasil destrua os seus ecossistemas, o seu

Divisão de trabalho perpetua desigualdades entre homens e mulheres

“A pobreza no Brasil tem sexo” costuma dizer a presidenta Dilma Rousseff em alusão ao fato de as mulheres estarem predominantemente nos estratos mais pobres da sociedade brasileira. Segundo os dados em análise na Coordenação de Igualdade de Gênero do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), mais da metade das famílias com filhos chefiadas por mulheres (53%) são pobres; ao passo apenas 23,7% das famílias com filhos chefiadas por homens

Cuidado com os filhos e a casa força segunda jornada de trabalho e diminui renda das mulheres

A má distribuição de tarefas entre homens e mulheres em casa e no cuidado com os filhos é apontada como fator limitante para inserção das mulheres no mercado de trabalho, em carreiras com melhor remuneração. “As mulheres não entram em condições de igualdade com os homens no mercado de trabalho por causa da dupla jornada que exercem e não são remuneradas por conta de cuidados com os filhos, com a casa

Questionamento sobre Lei Maria da Penha mostra intolerância e preconceito

Em entrevista à Agência Brasil, a ministra Iriny Lopes disse que há avanços a se comemorar no Dia Internacional da Mulher (8), mas sobra preocupação no que diz respeito à consolidação dos direitos alcançados. Ela apontou como uma ameaça real às conquistas os questionamentos de parlamentares e juízes quanto à constitucionalidade da Lei Maria da Penha, que pune a violência cometida dentro de casa e motivada por questões de gênero Ontem

Valores machistas e ‘inconsciente androcêntrico’ ainda predominam nas relações

A relutância de juízes e delegados de polícia em aplicar a Lei Maria da Penha é uma forma explícita de tentar manter a desigualdade entre homens e mulheres, afirma a socióloga Patricia Castro Mattos. Ela acredita que, além das formas de violência descritas na lei, existem outras formas de “violência simbólica” que perpetuam padrões de comportamento e os desequilíbrios entre os homens e as mulheres. A eleição da primeira presidenta do

Comunidades do Xingu devem manter resistência à Usina de Belo Monte

A liberação da construção do canteiro de obras da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu (PA), não deve diminuir a mobilização dos movimentos sociais da região contrários ao projeto. A licença parcial emitida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) chegou a ser cassada pela Justiça, mas a liminar foi derrubada na última quinta-feira (3). A autorização para as obras não faz da usina

SC: CSN recebe multa de quase R$ 100 mil por descumprir termo judicial de recuperação de áreas degradadas

Multas poderão ser majoradas caso a empresa, no prazo de 30 dias, não inicie atividades de recuperação das áreas degradadas O Ministério Público Federal em Santa Catarina conseguiu obter na Justiça decisão em desfavor da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), que recebeu multa no valor global de R$ 99.966,66 por paralisar as atividades e atrasar o inícios das obras de recuperação de áreas degradadas definidas em termo de acordo judicial (TAJ). Segundo o

Repórter Brasil lança estudo com críticas à política socioambiental do BNDES

Maior instituição de fomento da América Latina e uma das maiores do mundo, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vêm registrando seguidos recordes de desembolso nos últimos anos. A pujança que é vista em seu desempenho financeiro, porém, não se repete na área de sustentabilidade do banco, aponta estudo divulgado pelo Centro de Monitoramento de Agrocombustíveis da ONG Repórter Brasil. Ainda que tenha avançado, com a criação de

Carta Aberta: A Mata do Planalto, Belo Horizonte, pede socorro

A MATA DO PLANALTO PEDE SOCORRO! CARTA ABERTA ÀS AUTORIDADES MINEIRAS E, EM ESPECIAL, ÀS DE BELO HORIZONTE. 70% de quase nada é NADA! Como tem sido amplamente divulgado, a Mata do Planalto localizada na região norte de Belo Horizonte, com 300.000 m2, mais de vinte nascentes, 68 espécies de pássaros, inúmeros mamíferos e repteis, com vegetação nativa exuberante, corre o risco de ser destruída para que em seu lugar a Construtora Rossi

A construção de barragens gera injustiças ambientais, entrevista com Eduardo Ruppenthal

Quando começa o processo de construção de uma hidrelétrica, “dois mundos entram em choque”, pois são empreendimentos de capital alheio/fora/estranho às comunidades atingidas, acredita Eduardo Ruppenthal “As hidrelétricas, grandes obras por excelência, requerem a ocupação de amplos territórios, na maioria das vezes em detrimento de segmentos sociais vulneráveis, tais como as populações rurais, ribeirinhas e comunidades étnicas”, afirma o biólogo Eduardo Ruppenthal, em entrevista concedida por e-mail à

Plataforma Dhesca Brasil: Obras da transposição do Rio São Francisco violam direitos humanos

Falta de água potável, falta de titulação e demarcação das terras dos quilombolas e indígenas, falta de escolas, de posto médico. Esses são alguns dos exemplos de violação dos direitos humanos que constam no Relatório da Missão à Petrolina e região do Rio São Francisco, apresentado pela Plataforma Dhesca Brasil – Rede Nacional de Direitos Humanos, que congrega entidades ligadas às redes de direitos humanos da sociedade civil. O relatório foi apresentado

Relatório da ONU afirma que agroecologia pode dobrar produção de alimentos em países pobres

Muitos agricultores em países em desenvolvimento podem dobrar sua produção de alimentos no prazo de uma década, aderindo à agricultura ecológica e deixando de usar pesticidas e fertilizantes químicos, afirma um relatório da Organização das Nações Unidas, divulgado nesta terça-feira. Plantas que capturam insetos no Quênia e o uso de patos no Bangladesh para consumir ervas daninhas em arrozais estão entre os exemplos de medidas tomadas para aumentar a produção de

Falha no projeto da Usina de Jirau leva fazendeiros a decidir exterminar onças

A onça-pintada (Panthera onca), também conhecida como jaguar ou jaguaretê é um grande felino, do gênero Panthera, e é a única espécie Panthera encontrado nas Américas. Foto e info: Wikipedia Onças pintadas e vermelhas estão na mira de tiro de fazendeiros e sitiantes das regiões de Jaci Paraná e Mutum Paraná, respectivamente a 90 e 160 quilômetros de Porto Velho. Ao fugirem dos desmatamentos provocados pela construção da Usina Hidrelétrica (UHE)

A indústria pesqueira atual é insustentável, para não dizer irresponsável

Quem vai pescar o último atum? A produção pesqueira mundial cai desde 2004 e o consumo só aumenta. Os dilemas da humanidade para continuar comendo peixe Peter Moon ADEUS, ATUM Um atum de 150 quilos como este é raridade. O mais nobre dos peixes foi dizimado. Só restam peixinhos ridículos. E estão ameaçados A devastação da vida nos oceanos é invisível. Ela não chama a atenção como a imagem das queimadas na

Governo vai facilitar milho transgênico próximo a parques; Decreto reduz zona de exclusão de 10 km para 1,2 km

O governo vai reduzir em quase 90% a distância mínima exigida entre plantações de milho transgênico e unidades de conservação. A flexibilização consta de decreto já negociado entre os ministérios do Meio Ambiente e da Agricultura e a ser editado em breve pela presidente Dilma Rousseff. Reportagem de Claudio Angelo, na Folha de S.Paulo. Hoje nenhuma lavoura de milho geneticamente modificado pode ser plantada a menos de dez quilômetros da divisa dos

FAO alerta que mudanças climáticas e biocombustíveis ameaçam segurança alimentar

A mudança climática, trazendo enchentes e estiagens, a demanda crescente por biocombustíveis e políticas nacionais para proteger o mercado interno poderão aumentar o preço dos alimentos e ameaçar a segurança alimentar no longo prazo, alertou a Organização das Nações Unidas (ONU). Os preços elevados e voláteis dos alimentos são uma preocupação mundial cada vez maior, e em parte também estimularam os protestos que derrubaram os governantes da Tunísia e do Egito

Top