O Trabalho no Lar e a Pandemia da Covid-19

  O Trabalho no Lar e a Pandemia da Covid-19 Artigo de Paulo J.P. Mancini [EcoDebate] Recentemente, um amigo, exasperado com os serviços de limpeza e arrumação domésticos que está sendo obrigado a realizar devido ao isolamento social provocado pela pandemia do novo corna vírus, desabafou: - Olha, acho que as empregadas domésticas deveriam ter um salário de no mínimo cinco mil reais! A pandemia da COVID-19 tem sido uma tragédia, especialmente para nos

Renda Básica Universal ou Pleno Emprego e Trabalho Decente?

  "Uma esmola, para o homem que é são, ou lhe mata de vergonha ou vicia o cidadão" Luiz Gonzaga (1912-1989) Renda Básica Universal ou Pleno Emprego e Trabalho Decente? Artigo de José Eustáquio Diniz Alves [EcoDebate] O Brasil vive uma emergência sanitária e um pandemônio econômico. Já são mais de 3 milhões de pessoas infectadas e mais de 100 mil mortes pela covid-19. O país está vivendo a recessão mais profunda da história nacional,

Gestão de Tempo em Momentos de Pandemia: Novo Covid-19

Artigo de Andreia de Bem Machado1  e Lauro Charlet Pereira2 [EcoDebate] Conceitualmente, tempo é a duração dos fatos ou o que determina os momentos, os períodos, as épocas, as horas, os dias, enfim. Também, pode ser compreendido como gerenciamento de maneira coletiva nas organizações ou na particularidade de cada indivíduo. Coletivamente, o tempo é fator de construção, pois ele armazena histórias e também direciona a vida nas organizações. Subjetivamente, o tempo passa a

O Brasil fecha 1,487 milhão de empregos formais entre março e maio de 2020, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

“Todo ser humano tem direito ao trabalho, à livre escolha de emprego, a condições justas e favoráveis de trabalho e à proteção contra o desemprego” Artigo 23 da Declaração Universal dos Direitos Humanos (10/12/1948) [EcoDebate] O Brasil é um país caracterizado por uma alta informalidade no mercado de trabalho. O percentual do emprego formal – aquele com proteção social e maior produtividade média – nunca ultrapassou a marca de 50% da população

Saúde no trabalho em casa, artigo de Fernanda M. Cercal Eduardo

    [EcoDebate] Já são 90 dias de trabalho em casa, dias que modificaram as relações de trabalho mais profundamente do que nos últimos 10 anos. Tudo precisou acontecer muito rápido, diríamos que, de um dia para o outro. Aquele modelo tão desejado por muitos, que reduziria a obrigatoriedade de idas e vindas ao escritório, que diminuiria as horas dentro das organizações e proporcionaria o privilégio de trabalhar de casa, dispondo de

Como será a volta ao trabalho após a pandemia? artigo de Ademir Bueno

  Imagine que você receba uma mensagem de seu gestor informando que no próximo dia primeiro — pode ser de qualquer mês — você deve retornar às suas atividades em seu ambiente de trabalho físico, ao local onde trabalhava antes do home office. O que você espera encontrar? Como será o reencontro com seus colegas? E, em termos de gestão, o que será que mudou ou mudará? Nossa intenção neste artigo é

Gestão pelo medo e o mau uso do poder nas empresas, artigo de Maria Inês Vasconcelos

  [EcoDebate] Uma nova cena invade o trabalho. Legião de trabalhadores doentes, acometidos de Síndrome de Burnout e exaustão atingindo índices alarmantes. Não há dúvidas, as condições de trabalho estão mudando, de modo a ficar mais duras. É preciso cada vez fazer mais e melhor. E, assim, algumas empresas estão levando seus empregados à beira da loucura, através da implantação do medo. Trabalhar se tornou roleta russa. A prática de usar o

Tendências tecnológicas pré e pós pandemia

    Por Lorena Oliva Ramos A transformação digital começou com o e-mail em 1971 e com os primeiros editores de textos e planilhas na década de 1980, mas será muito mais sentida quando a inteligência artificial e processos robotizados forem mais efetivos na substituição do trabalho humano. Vive-se um boom de tecnologias que vão mudar a forma de convivência em sociedade e a grande transformação se dará quando não se souber mais

A falácia da MP de Bolsonaro, que previa a suspensão de contratos de trabalho, artigo de Maria Inês Vasconcelos

    [EcoDebate] Dentro do pacote de medidas que visam conter os abalos econômicos causados pelo efeito coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro, em 22 de março, editou uma medida provisória (MP 927) que permite, entre tantas mudanças nas relações empregatícias, que contratos de trabalho e salários sejam suspensos por até quatro meses - período que dura a declaração de calamidade pública. No entanto, frente às fortes críticas recebidas, o presidente voltou atrás

12 respostas sobre home-office e o que diz a legislação

    Teletrabalho é opção para empresas durante o isolamento; Governo Federal arca com os primeiros 15 dias em casos de afastamento Por Thalita Ribeiro Com a disseminação da COVID-19, causador do Coronavírus, muitos funcionários tiveram de trabalhar em home-office, cumprindo recomendações da OMS (Organização Mundial de Saúde). A medida, também faz parte das orientações do Ministério da Saúde para diminuir o fluxo de pessoas nas ruas, nos transportes públicos, evitando aglomerações e mais

A pandemia do novo coronavírus e as relações de trabalho

  Por Lorena Oliva Ramos* Na manhã do dia 26/02/2020 foi confirmado o primeiro caso de COVID-19 no Brasil. Pouco mais de duas semanas após a confirmação, já são mais de 350 casos em todo o país. Diante do aumento exponencial do número de casos confirmados e suspeitos, necessário questionar: como ficam as relações de trabalho neste contexto? Isolamento ou quarentena? A Lei 13.979/2020, sancionada pelo governo em fevereiro, traz e esclarece o conceito

A importância das ‘Habilidades Socioemocionais’ nos novos desafios do Mercado de Trabalho, por Harrysson Luiz da Silva e Antônia Benedita Teixeira

    Mercado de Trabalho versus Oficinas de Teatro Espontâneo, Drama e Sociodrama para o Desenvolvimento das Habilidades Socioemocionais. O mercado de trabalho no contexto do capitalismo sempre foi tratado como um recurso, dentro do ciclo de vida dos processos produtivos. Por sua vez, o fechamento dos campos para tornar possível a migração de trabalhadores para as indústrias nas áreas urbanas, na florescente industrialização da Inglaterra, até os processo de mecanização das atividades

Trabalho informal nos lixões: um risco à vida dos catadores, artigo de Francisco Oliveira

    [EcoDebate] A falta da gestão de resíduos vai além dos impactos negativos na economia brasileira e na saúde pública. Trabalhadores informais, mais conhecidos como catadores, recuperam e vendem materiais recicláveis retirados dos lixões - um trabalho nobre e honroso que garante a coleta e triagem de materiais recicláveis, gerando múltiplos benefícios sociais. Porém, que coloca suas vidas em risco. Para se ter uma ideia da gravidade da situação, de acordo com

O emprego formal cresceu em 2019 mas está abaixo do montante de 2012, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

“O trabalho é a base da riqueza das nações” Adam Smith (1776)   [EcoDebate] Houve criação de 644 mil vagas de trabalho no Brasil em 2019, segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. No ano passado, houve redução do emprego formal apenas nos meses de março (-43 mil postos) e dezembro (-307 mil postos), mas crescimento nos outros 10 meses. Contudo, nos últimos 5 anos

Mulheres são responsáveis por 75% de todo o trabalho de cuidado não remunerado no mundo, diz Oxfam

  Novo relatório da Oxfam mostra que a desigualdade global está em níveis recordes e que o número de bilionários dobrou nos últimos dez anos Um novo relatório divulgado pela Oxfam mostra que as mulheres são responsáveis por 75% de todo o trabalho de cuidado não remunerado no mundo. Por causa do tempo que gastam com o cuidado, costumam trabalhar menos em seus empregos ou precisam abandoná-los. Em média, 42% das mulheres

Recessão, tecnologia e baixa escolaridade são os principais causadores da informalidade

    Especialista analisa o cenário econômico brasileiro e explica os motivos pelos quais a informalidade chegou a mais de 40% em 2019, segundo IBGE Por Lorena Oliva Ramos A cada 10 trabalhadores no Brasil, quatro estão na informalidade – trabalhando sem carteira assinada ou por conta própria. São 93,6 milhões de pessoas em situação de trabalho informal, ou ainda 41,4% dos trabalhadores, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios referente ao 3º

O trabalho do futuro e a alienação do presente, artigo de Maria Inês Vasconcelos

    [Ecodebate] O trabalho mudou de cara, está cheio de novos fetiches. Do skate à piscina de bolinhas, das divisórias de vidro aos sistemas de avaliação, que permitem ao funcionário avaliar o chefe e vice versa, além do excesso de expressões americanas que foram importadas para a plataforma de labor, como team leader, feed back, costumers, entre outras. Tudo isso mostra que o trabalho adquiriu nova morfologia. De fato, estamos assistindo uma

Quando uma ‘brincadeira’ vira assédio moral?

    Em maio deste ano, o TST e o Conselho Superior da Justiça do Trabalho divulgaram cartilha com informações de prevenção ao assédio moral Por Rose Leoni O Tribunal Superior do Trabalho (TST), no início do ano, registrou queda no número de processos formalizados por assédio moral no país. Entre janeiro de 2016 e o mesmo mês deste ano, as ações protocoladas passaram de 11.088 para 3.358, representando queda de 30,2%. Apesar da

Você sabe identificar um assédio sexual no ambiente de trabalho? artigo de Lu Magalhães

  Assédio sexual no ambiente de trabalho [EcoDebate] O tema é polêmico, reconheço. Muitas pessoas podem achar que é uma bobagem fazer essa pergunta, pois o assédio sexual é claro e evidente. Com base em análises, pesquisas e conversas com mulheres, para formar um repertório consistente sobre o assunto, estou convencida que esse é um tema pantanoso e nada óbvio. O assédio sexual no ambiente de trabalho não acontece somente de maneira

Estudo aponta que trabalhadores de lavouras de frutas no Nordeste vivem na pobreza

    Trabalhadores temporários das lavouras de frutas no Nordeste estão submetidos a práticas degradantes de trabalho e baixos salários, apesar do setor de fruticultura ser composto por empresas estruturadas e com diversas certificações. A conclusão é do relatório “Frutas Doces, Vidas Amargas”, divulgado na quinta-feira (10) pela Oxfam Brasil - organização independente e sem fins lucrativos. ABr “Muitas empresas que têm diversas certificações importantes como Rainforest, Fair Trade ou Global Gap, que é

Top