Parâmetros para fiscalizar barragens ‘não são suficientes’, admite ministério das Minas e Energia (MME)

    Agência Senado Em audiência pública da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) de Brumadinho, a secretária-adjunta de geologia do Ministério das Minas e Energia (MME), Lilia Sant’Agostino, admitiu nesta terça-feira (18), que os parâmetros usados para a fiscalização de barragens no Brasil "não foram suficientes" para evitar as tragédias de Mariana e Brumadinho. A ruptura da barragem de Mariana, em 2015, provocou a morte de 19 pessoas. O desastre de Brumadinho, em

Quase 3 meses após tragédia de Brumadinho (MG), 32 barragens da Vale estão com as atividades interditadas

  Passados quase três meses da tragédia de Brumadinho (MG), 32 barragens da mineradora Vale sediadas em Minas Gerais estão com as atividades interditadas. A suspensão das operações destas estruturas tem ocorrido tanto por decisão da Justiça, como também da Agência Nacional de Mineração (ANM), da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais (Semad) ou da própria mineradora. ABr     A pedido da Agência Brasil, a Vale listou 30 estruturas que estão

Exposição a metais pesados e riscos de doenças cardiovasculares; Centro da Unesp alerta população vulnerável após rompimento da barragem em Brumadinho-MG

  Exposição a metais pesados e riscos de doenças cardiovasculares Por Vitor Engrácia Valenti* | Professor da Unesp em Marília     O rompimento da barragem ocorrido em Brumadinho/MG desencadeou gravíssimos prejuízos para diversas famílias. De acordo com uma pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz, a área das populações afetadas abrange dezenas de quilômetros no raio do Rio Paraopeba. A possibilidade de um surto de doenças já foi levantada, incluindo febre amarela, dengue, leptospirose e esquistossomose.

Especialista em direito penal explica o caso Brumadinho sob o ponto de vista jurídico

    Em entrevista, especialista afirma que mudanças na legislação do país são necessárias para evitar que casos como o de Brumadinho se repitam Por Vanessa Peres** O caso de Brumadinho é o registro do maior acidente de trabalho da história do Brasil e poderá se tornar o segundo acidente industrial mais mortífero do século 21 em todo mundo, segundo especialistas e rankings compilados pela BBC News Brasil. Trata-se de um crime ambiental e

Tragédia de Mariana: Lama da Samarco contaminou corais do Parque Nacional dos Abrolhos, na Bahia

    O rompimento da barragem da Samarco, em Mariana, Minas Gerais, causou danos “irreparáveis” aos corais do Parque Nacional dos Abrolhos, na Bahia, o recife de corais mais importante de todo o Atlântico Sul. ABr A informação consta de um estudo feito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) ao comprovar que os corais do Parque Nacional dos Abrolhos sofreram “impactos significativos” decorrentes da contaminação por rejeitos despejados nas ilhas após

Vistoria revela abandono de comunidades que sofrem os danos mais graves da barragem de Belo Monte

  Belo Monte: Representantes de instituições percorrem a área e anunciam intenção de realizar auditoria independente das práticas da Norte Energia Imagem: Helena Palmquist/Ascom/MPF-PA Um rio em que é cada vez mais difícil pescar, em que os peixes morrem entre as pedras quando procuram alimento, em que os banhos podem provocar doenças de pele, em que a navegação se tornou mais perigosa – até impossível –, em que os moradores de suas margens

Depois da tragédia em Brumadinho, rio Paraopeba tem nível de metais 600 vezes maior que o permitido

    O nível de cobre nas águas do rio Paraopeba chega a até 600 vezes acima do permitido a rios usados para abastecimento humano, irrigação em produção de alimento, pesca e atividades de lazer. ABr O limite aceitável de cobre é 0,009mg/l (miligramas por litro), mas variou de 2,5 a 5,4mg/l nas 22 amostras recolhidas em uma expedição ao longo de 305 quilômetros do Paraopeba para relatório da Fundação SOS Mata Atlântica, divulgado

Tragédia de Brumadinho, Minas Gerais: uma reflexão, um aprendizado, por Augusto Lima da Silveira, Ivana Maria Saes Busato e Rodrigo Berté

    [EcoDebate] Há menos de três anos, a cidade de Mariana e o Distrito de Bento Rodrigues, ambos em Minas Gerais (MG), agonizavam na tragédia que seria uma das maiores que o Brasil teria vivenciado: o rompimento de uma barragem de rejeitos da Samarco. Muitas vidas ceifadas, muitas pessoas sem ter onde morar e o meio ambiente, mais uma vez, sofrendo com a inércia do poder público e os desmandos de

Mais do mesmo ou Brumadinho nunca mais? artigo de José Ricardo Armentano

    [EcoDebate] Se perguntassem ao celebre Garcia Marquez — cuja grandiosa obra literária lhe rendeu em 1992, com méritos, o expressivo prêmio Nobel de Literatura —, ele diria, muito provavelmente, que os recentes fatos ocorridos em Brumadinho, MG, são uma verdadeira crônica de uma morte, digo, de uma tragédia anunciada! Pois é! Além de previsível, nada — ou quase nada — mudou desde o trágico e semelhante evento de Mariana nos idos

Tragédia em Brumadinho: Ao menos 305 km do Rio Paraopeba estão contaminados, diz SOS Mata Atlântica

    A Fundação SOS Mata Atlântica, organização não governamental (ONG) que atua em defesa do meio ambiente desde 1986, divulgou ontem (14) dados de análises realizadas no Rio Paraopeba. De acordo com a entidade, uma análise de 22 pontos permitiu concluir que a água está contaminada, com qualidade péssima ou ruim, ao longo de pelos menos 305 quilômetros. ABr Os resultados foram obtidos após uma expedição que durou 10 dias e terminou no

Honremos os mortos pelo crime da Vale e do Estado, artigo de Gilvander Moreira

Honremos os mortos pelo crime da Vale e do Estado Por Gilvander Moreira1 Representando 5,17% da bacia do Rio São Francisco, com 510 quilômetros de extensão e bacia envolvendo 1.318.885 milhões de habitantes2 em 13.643 Km2, o Rio Paraopeba nasce em Cristiano Otoni, próximo a Conselheiro Lafaiete, e, como um dos principais afluentes do Rio São Francisco, irriga 48 municípios3 e deságua na barragem da hidrelétrica de Três Marias, MG, no município

Rompimentos de barragens de rejeitos minerais revelam cenário de insegurança no país, artigo de Sucena Shkrada Resk

  Barragens de rejeitos minerais Ausência e/ou ineficiência nas precauções e prevenção, manutenção, em monitoramento e investimento em tecnologias mais seguras e em fiscalização contínua na destinação e tratamento de rejeitos minerais. Essa série de potenciais causas tem demonstrado um verdadeiro campo minado no país, resultando em uma série de externalidades, como demonstra a tragédia em Brumadinho, MG. O município chora pelas mais de 330 vítimas (157 mortos confirmados e desaparecidos até

Top