Agência Nacional de Mineração interdita 54 barragens por falta de condição de estabilidade

  Com o fim do prazo para declaração, 21 mineradoras não atestaram estabilidade e 33 não enviaram DCE (Declaração de Condição de Estabilidade). A Agência Nacional de Mineração interditou 54 barragens que não enviaram ou não atestaram a Declaração de Condição de Estabilidade (DCE) no segundo semestre de 2019. O documento é obrigatório para as 423 estruturas inseridas na Política Nacional de Segurança de Barragens e devia ser entregue até 30/09. “As

Estudo demonstra que a tragédia de Mariana causou alterações substanciais e perenes na foz do Rio Doce

  Estudo desenvolvido no Instituto de Geociências demonstra os efeitos do rompimento da barragem de Fundão JORNAL DA UNICAMP TEXTO PAULA PENEDO | INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS | ESPECIAL PARA O JU FOTOS AGÊNCIA BRASIL EDIÇÃO DE IMAGEM LUIS PAULO SILVA O Rio Doce, localizado nos Estados de Minas Gerais e Espírito Santo, é um dos cursos d’água mais importantes da região Sudeste brasileira, com uma bacia hidrográfica que incorpora 184 municípios. Em novembro de 2015, ele sofreu

‘O Sertão vai virar Mar’ – Rompimento da barragem do Quati na Bahia, artigo de Almacks Luiz Silva

  [EcoDebate] O Beato Antônio Conselheiro, quando fundou o Arraial de Canudos em 1833, às margens do Rio Vaza Barris, local onde foi construído o Açude de Cocorobó, já dizia: “o sertão vai virar mar”, só o órgão gestor da Bahia, INEMA, não conhece a história e o comportamento de rios intermitentes. Barragem do Quati rompida – foto publicada nas redes sociais Triste estado da Bahia quando se fala de gestão de

Cinco meses após a tragédia de Brumadinho (MG), Vale tem 33 barragens paralisadas

  Maioria das interrupções de barragens da Vale foi determinada pela Justiça ABr     Na semana em que a tragédia de Brumadinho (MG) completou cinco meses, a mineradora Vale tem 33 barragens com as atividades interditadas em Minas Gerais. A maioria das paralisações são em decorrência de determinações da Justiça, atendendo a pedidos do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) com base em documentos que questionam a segurança das estruturas. Decisões da Agência Nacional

Parâmetros para fiscalizar barragens ‘não são suficientes’, admite ministério das Minas e Energia (MME)

    Agência Senado Em audiência pública da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) de Brumadinho, a secretária-adjunta de geologia do Ministério das Minas e Energia (MME), Lilia Sant’Agostino, admitiu nesta terça-feira (18), que os parâmetros usados para a fiscalização de barragens no Brasil "não foram suficientes" para evitar as tragédias de Mariana e Brumadinho. A ruptura da barragem de Mariana, em 2015, provocou a morte de 19 pessoas. O desastre de Brumadinho, em

Quase 3 meses após tragédia de Brumadinho (MG), 32 barragens da Vale estão com as atividades interditadas

  Passados quase três meses da tragédia de Brumadinho (MG), 32 barragens da mineradora Vale sediadas em Minas Gerais estão com as atividades interditadas. A suspensão das operações destas estruturas tem ocorrido tanto por decisão da Justiça, como também da Agência Nacional de Mineração (ANM), da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais (Semad) ou da própria mineradora. ABr     A pedido da Agência Brasil, a Vale listou 30 estruturas que estão

Exposição a metais pesados e riscos de doenças cardiovasculares; Centro da Unesp alerta população vulnerável após rompimento da barragem em Brumadinho-MG

  Exposição a metais pesados e riscos de doenças cardiovasculares Por Vitor Engrácia Valenti* | Professor da Unesp em Marília     O rompimento da barragem ocorrido em Brumadinho/MG desencadeou gravíssimos prejuízos para diversas famílias. De acordo com uma pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz, a área das populações afetadas abrange dezenas de quilômetros no raio do Rio Paraopeba. A possibilidade de um surto de doenças já foi levantada, incluindo febre amarela, dengue, leptospirose e esquistossomose.

Especialista em direito penal explica o caso Brumadinho sob o ponto de vista jurídico

    Em entrevista, especialista afirma que mudanças na legislação do país são necessárias para evitar que casos como o de Brumadinho se repitam Por Vanessa Peres** O caso de Brumadinho é o registro do maior acidente de trabalho da história do Brasil e poderá se tornar o segundo acidente industrial mais mortífero do século 21 em todo mundo, segundo especialistas e rankings compilados pela BBC News Brasil. Trata-se de um crime ambiental e

Tragédia de Mariana: Lama da Samarco contaminou corais do Parque Nacional dos Abrolhos, na Bahia

    O rompimento da barragem da Samarco, em Mariana, Minas Gerais, causou danos “irreparáveis” aos corais do Parque Nacional dos Abrolhos, na Bahia, o recife de corais mais importante de todo o Atlântico Sul. ABr A informação consta de um estudo feito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) ao comprovar que os corais do Parque Nacional dos Abrolhos sofreram “impactos significativos” decorrentes da contaminação por rejeitos despejados nas ilhas após

Vistoria revela abandono de comunidades que sofrem os danos mais graves da barragem de Belo Monte

  Belo Monte: Representantes de instituições percorrem a área e anunciam intenção de realizar auditoria independente das práticas da Norte Energia Imagem: Helena Palmquist/Ascom/MPF-PA Um rio em que é cada vez mais difícil pescar, em que os peixes morrem entre as pedras quando procuram alimento, em que os banhos podem provocar doenças de pele, em que a navegação se tornou mais perigosa – até impossível –, em que os moradores de suas margens

Depois da tragédia em Brumadinho, rio Paraopeba tem nível de metais 600 vezes maior que o permitido

    O nível de cobre nas águas do rio Paraopeba chega a até 600 vezes acima do permitido a rios usados para abastecimento humano, irrigação em produção de alimento, pesca e atividades de lazer. ABr O limite aceitável de cobre é 0,009mg/l (miligramas por litro), mas variou de 2,5 a 5,4mg/l nas 22 amostras recolhidas em uma expedição ao longo de 305 quilômetros do Paraopeba para relatório da Fundação SOS Mata Atlântica, divulgado

Tragédia de Brumadinho, Minas Gerais: uma reflexão, um aprendizado, por Augusto Lima da Silveira, Ivana Maria Saes Busato e Rodrigo Berté

    [EcoDebate] Há menos de três anos, a cidade de Mariana e o Distrito de Bento Rodrigues, ambos em Minas Gerais (MG), agonizavam na tragédia que seria uma das maiores que o Brasil teria vivenciado: o rompimento de uma barragem de rejeitos da Samarco. Muitas vidas ceifadas, muitas pessoas sem ter onde morar e o meio ambiente, mais uma vez, sofrendo com a inércia do poder público e os desmandos de

Top