Portal EcoDebate: Índice da edição nº 2.124, de 31/07/2014

    Eficiência Energética e Meio Ambiente, artigo de Roberto Naime O São Francisco já é um rio intermitente, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó) Atividade Econômica em Bases Ecológicas, artigo de Marcus Eduardo de Oliveira Queimadas na Amazônia aumentam a poluição do ar em países da América do Sul Com mais de mil projetos inscritos, eólicas predominam em leilão de energia Terras indígenas apresentam o menor índice de desmatamento na Amazônia Legal

Eficiência Energética e Meio Ambiente, artigo de Roberto Naime

  [EcoDebate] Muitos autores, como Braga et al, 2002, resumem a crise ambiental como resumida em “três aspectos básicos: crescimento populacional, demanda de energia e de matérias primas e geração de resíduos, ou seja, poluição” (Braga et al, 2002). A principal fonte de energia da terra são as radiações eletromagnéticas provenientes do sol. A maior parte da energia térmica utilizada pelos ecossistemas provém desta fonte. Os recursos energéticos primários são classificados em renováveis

O São Francisco já é um rio intermitente, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

  Foto em Estudos Avançados, Estud. av. vol.22 no.63 São Paulo 2008 - Antonio Thomaz da Mata Machado   [EcoDebate] Embora não tenha cortado totalmente seu fluxo de água, o São Francisco já é praticamente um rio intermitente. A atual defluência – saída de água rio abaixo - da represa de Três Marias, em Minas Gerais, é de 150 m3 por segundo (sic!). Não se espantem, é essa mijada de gato. Portanto, um fiapo

Atividade Econômica em Bases Ecológicas, artigo de Marcus Eduardo de Oliveira

  [EcoDebate] Se olharmos o sistema econômico retratado pelo fluxo circular da riqueza, no qual famílias e empresas interagem comprando bens e serviços (consumo) e fazendo pagamentos a fatores produtivos (rendimentos), presenciaremos a ausência do meio ambiente, dos recursos naturais, da existência de poluição (no descarte de produtos), da depleção dos serviços ecossistêmicos. O que fica enaltecido diante desse fluxo é a incidência de uma economia completamente isolada dos fatores ecológicos, distante

Queimadas na Amazônia aumentam a poluição do ar em países da América do Sul

    Os estados amazônicos do Pará, Rondônia, Amazonas e Acre têm "exportado" a fumaça produzida pelo desmatamento por fogo para Bolívia, Peru e Paraguai e contribuído para aumentar os níveis de poluição atmosférica nesses países vizinhos. Ao lado do Mato Grosso, esses quatro estados também registram o maior número de focos de queimadas na América do Sul. A constatação é de um estudo feito por pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais

Com mais de mil projetos inscritos, eólicas predominam em leilão de energia

    Investimentos na matriz eólica contribui para a geração de energia limpa Os empreendimentos voltados para a construção de usinas eólicas (proveniente dos ventos) voltaram a predominar entre as empresas cadastradas para participar do Leilão de Energia de Reserva 2014, que o governo federal fará em 31 de outubro deste ano. Segundo informações divulgadas na terça-feira (29) pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), foram cadastrados 1.034 empreendimentos interessados em participar do leilão, com

Terras indígenas apresentam o menor índice de desmatamento na Amazônia Legal

floresta amazônica

    As terras indígenas continuam apresentando o menor índice de desmatamento da Amazônia Legal. No último mês (junho de 2014) esse índice representou apenas 1% do total de desmatamento verificado na região amazônica, conforme afirma o Boletim Transparência Florestal da Amazônia Legal do Instituto Imazon. De acordo com o relatório, nas áreas privadas, o desmatamento de junho foi de 59%. O restante foi registrado em unidades de conservação (27%) e assentamentos

FAO pede apoio urgente a plano global de proteção contra degradação e esgotamento do solo

  Foto: FAO/Thomas Hug Em uma reunião da Parceria Global pelo Solo, a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) pediu medidas urgentes para melhorar a “saúde” das fontes limitadas do solo no mundo, como forma de garantir que as gerações futuras tenham comida, água e energia suficientes. Os especialistas também aprovaram uma série de planos de ação para proteger os recursos do solo e pediram o comprometimento dos países

O modelo neoextrativista e o paradoxo latino-americano. Entrevista com Bruno Milanez

  “A proposta do novo código mineral não é uma ‘novidade’ brasileira; nós simplesmente copiamos (com algum atraso) outros países da América Latina”, pontua o engenheiro. Foto: 2.bp.blogspot.com O momento econômico denominado “pós-neoliberal”, evidenciado na América Latina, é caracterizado pela “chegada ao poder de governantes ditos progressistas que buscariam, em algumas áreas, uma ruptura com algumas das premissas do período neoliberal como, por exemplo, aquelas relativas ao papel do Estado”. Contudo, o atual momento

Pesquisa revela que capitais brasileiras estão longe de alcançar transparência

Pesquisa sobre dados abertos investigou sites das 27 capitais brasileiras, do Governo Federal e do Senado, além de escutar representantes de organizações da sociedade civil, do governo, da academia e da mídia. Pesquisa inédita do Inesc, desenvolvida em parceria Gpopai-USP e financiada pela Web Foundation -  entidade dirigida pelo britânico Tim Berners-Lee (um dos criadores da internet) -,aponta que a maioria das capitais brasileiras está distante da excelência no que

Para PGR, homofobia pode ser considerada crime de racismo

  Imagem do blogue STOP HOMOFOBIA   Rodrigo Janot enviou parecer ao STF considerando a excessiva duração do processo legislativo da proposta de criminalização da homofobia e da transfobia. Até haver legislação específica, Lei de Racismo deve ser usada   Na ausência de lei específica, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) manifestação favorável ao efeito de se considerar homofobia e transfobia como crime de racismo e determinar a aplicação

Portal EcoDebate: Índice da edição nº 2.123, de 30/07/2014

    O pico do fósforo e o aumento do preço dos alimentos Civilização e barbárie, artigo de Montserrat Martins Quem tem medo da agricultura ecológica? (I) artigo de Esther Vivas Aquífero Amazônia: um oceano subterrâneo e desconhecido Governo define plano nacional para concessão de florestas públicas federais O ser humano provoca a sexta extinção em massa da fauna do planeta Debate sobre meio ambiente deve ser politizado, defendem movimentos sociais MPF/SP

O pico do fósforo e o aumento do preço dos alimentos

  “There is no alternative to phosphorus and if it runs out our global food production system would grind to a halt” James Dyke (07/05/2014)     [EcoDebate] Para alimentar mais de 7 bilhões de habitantes do mundo, a agricultura e a pecuária já desmataram milhões de hectares de florestas e já sacrificaram a biodiversidade em nome da expansão das monoculturas e dos pastos. De um lado crescem os desertos verdes (plantações homogêneas sem

Civilização e barbárie, artigo de Montserrat Martins

      [EcoDebate] Nos 100 anos do início da Primeira Guerra Mundial, ao final de julho de 1914, o mundo vive uma crise civilizatória com evidentes focos de barbárie, que resistem aos esforços de evolução da comunidade internacional. Em pleno século XXI ainda resistem práticas imperialistas e colonialistas tais como os Estados Unidos invadirem o Iraque, a Rússia cobiçar territórios da Ucrânia armando rebeldes a seu favor, a China mantendo a ocupação

Quem tem medo da agricultura ecológica? (I) artigo de Esther Vivas

    A agricultura ecológica deixa alguns bem nervosos. É o que se constata, ultimamente, na multiplicação de artigos, entrevistas, livros que tem apenas o objetivo de desprestigiar seu trabalho, desinformar sobre sua prática e desacreditar seus princípios. Trata-se de discursos cheios de falsidades que, vestidos de uma suposta independência científica para se legitimar, contam-nos as “maldades” de um modelo de agricultura e alimentação que ganha progressivamente mais apoios. No entanto, por

Aquífero Amazônia: um oceano subterrâneo e desconhecido

  Apesar do grande volume de água, qualidade dessas reservas ainda precisa ser testada   Mais de 162 quilômetros cúbicos de água estão no subterrâneo da Amazônia. Esse é o tamanho do Sistema Aquífero Grande Amazônia – SAGA, que, segundo pesquisadores, é um conjunto de camadas geológicas com reservas expressivas de água subterrânea.   A quantidade surpreendeu o geólogo Francisco de Assis Matos de Abreu, da Universidade Federal do Pará (UFPA), que participou da mesa

Governo define plano nacional para concessão de florestas públicas federais

  Outorgas em 2015 podem transferir 3,5 milhões de hectares para manejo sustentável LUCIENE DE ASSIS O Ministério do Meio Ambiente (MMA) publicou, no Diário Oficial da União desta segunda-feira (28/07), a Portaria nº 263 definindo o Plano Anual de Outorga Florestal do próximo ano (PAOF 2015), já disponível no site do Serviço Florestal Brasileiro (SFB). O objetivo é selecionar e descrever as florestas públicas federais (FPF) habilitadas para concessão, com base na convergência e

O ser humano provoca a sexta extinção em massa da fauna do planeta

    A extinção em massa da fauna não é nenhuma novidade: ocorreram cinco nos 600 milhões de anos em que os animais povoam a Terra, causadas por vários tipos de catástrofes planetárias como o vulcanismo intenso, os impactos de meteoritos e outros ainda não esclarecidos. A novidade da sexta extinção da história do planeta, a que estamos vivendo agora, é que a causa somos nós, os seres humanos. Em certo sentido,

Debate sobre meio ambiente deve ser politizado, defendem movimentos sociais

  Mais de 140 representantes de diferentes grupos de todo o país discutem desigualdade e racismo em encontro da Rede Brasileira de Justiça Ambiental Por Daniel Santini*, do Repórter Brasil Enviado especial a Belo Horizonte (MG) – Na porta do auditório onde estão os mais de 140 participantes do VI Encontro Nacional da Rede Brasileira de Justiça Ambiental, Paulo Roberto Martins, da Renanosoma, conversa com Pedro Raposo da Silva, do Conselho Indígena de Roraima. O

MPF/SP recomenda racionamento de água na região metropolitana de São Paulo

    Medida evitaria o colapso do Sistema Cantareira. Estudo indica que água pode se esgotar em 100 dias O Ministério Público Federal em São Paulo (MPF/SP) recomendou ao governador Geraldo Alckmin e à Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) que apresentem projetos para a imediata implementação do racionamento de água nas regiões atendidas pelo Sistema Cantareira. O objetivo é evitar um colapso do conjunto de reservatórios que abastece

Top