Mudanças climáticas ameaçam a energia eólica na Índia

  Energia eólica vulnerável às mudanças climáticas na Índia - O aquecimento das águas no Oceano Índico está enfraquecendo a circulação das monções e diminuindo a velocidade do vento Por Leah Burrows * **     O aquecimento do Oceano Índico, causado pela mudança climática global, pode estar causando um lento declínio no potencial eólico na Índia, de acordo com um novo estudo da Faculdade de Engenharia e Ciências Aplicadas de Harvard John A. Paulson

Novo estudo revela uma redução generalizada nos recursos de energia eólica no hemisfério norte

  Um novo estudo enfocando a mudança nos recursos de energia eólica e a capacidade de simulação de modelos revela um declínio generalizado dos recursos de energia eólica no Hemisfério Norte. Como a mudança climática está se tornando cada vez mais preocupante, os esforços de mitigação estão sendo empreendidos pela comunidade mundial. O desenvolvimento de energia limpa e renovável é um componente importante desses esforços por sua contribuição significativa para reduzir as

Modelo de expansão das eólicas gera danos sociais e ambientais, artigo de Heitor Scalambrini Costa

    [EcoDebate] Muito tem sido dito sobre o papel das fontes renováveis de energia (solar, eólicas, hidrelétricas, biomassa) na solução para tornar a matriz energética mundial mais “limpa”, e de mitigar os impactos das mudanças climáticas globais. Todos os vários cenários sobre o futuro da energia no mundo, elaborados por entidades como a Agência Internacional de Energia (IEA, sigla em inglês), apontam para o aumento do uso das fontes renováveis. No Brasil

Produção de energia eólica no país atinge marca de 14 gigawatts (GW) de capacidade instalada

  A produção de energia eólica no Brasil atingiu a marca de 14 gigawatts (GW) de capacidade instalada. Os dados referentes à medição de setembro foram divulgados ontem (5) pela Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeólica) e mostram que o total da produção dessa matriz energética é equivalente a mesma capacidade instalada de Itaipu, a maior usina hidrelétrica do Brasil. No total, são 14,34 GW de capacidade instalada em 568 parques eólicos

Energia eólica em larga-escala precisará de mais territórios e causará maior impacto climático do que previsto

  Quando se trata de produção de energia, infelizmente tudo tem seu preço. Por Leah Burrows*, Escola de Engenharia e Ciências Aplicadas John A. Paulson, de Harvard     Conforme o mundo inicia sua ampla transição para energias de baixo carbono, é vital compreender os prós e contras de cada uma delas e considerar os impactos ambientais da energia renovável, mesmo sendo menores que os do carvão e do gás. Em dois artigos, publicados na Environmental Research

Nos sete primeiros meses de 2018, geração de energia eólica já cresceu 17,8%

    Nos sete primeiros meses de 2018, a geração de energia elétrica proveniente de geração eólica cresceu 17,8%, informou na sexta-feira (14) a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). Segundo boletim da CCEE, as usinas que utilizam os ventos como insumo para a produção de eletricidade somaram 4.470 megawatts (MW) médios entregues entre janeiro e julho, frente aos 3.793,9 MW médios gerados no mesmo período de 2017. “A representatividade eólica em

Turbinas eólicas poderiam cobrir 40% do consumo atual de eletricidade na Alemanha

    A energia eólica é um pilar importante na recuperação da política energética da Alemanha. Universität Freiburg* De acordo com o governo alemão, o recurso deve cobrir 65% das necessidades de eletricidade da Alemanha até 2030, juntamente com a energia solar, hidroelétrica e biomassa. Em um estudo recente, o Dr. Christopher Jung e o Dr. Dirk Schindlerda Universidade de Friburgo mostram que será possível cobrir 40% do consumo de eletricidade atual apenas com

O longo caminho da transição energética, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “Devemos deixar o petróleo antes que ele nos deixe” Faith Birol (Economista chefe da IEA)     [EcoDebate] A edição do relatório “Renewables Global Status Report (GSR)”, de 2018, da Renewable Energy Policy Network for the 21st Century (REN21) revela o quanto falta para o mundo percorrer na transição energética. A figura acima, com dados de 2016, mostra que os combustíveis fósseis ainda dominavam a matriz energética mundial e representavam 79,5% do consumo global.

Novas turbinas eólicas são eficientes mesmo com pouco vento – os benefícios são cinco vezes maiores

  Technical Research Centre of Finland (VTT)*     O Centro de Pesquisa de Tecnologia da VTT (VTT) explorou os benefícios potenciais e econômicos da nova tecnologia de energia eólica. A tecnologia aumentaria grandemente os benefícios da energia eólica e permitiria a utilização competitiva da energia eólica na Finlândia. Investimentos pesados estão sendo feitos em energia eólica, o que destaca a importância desta nova e competitiva tecnologia. A energia eólica é responsável por cerca de

Morar perto de turbinas eólicas afeta negativamente a saúde humana?

    American Institute of Physics* Algumas pessoas relatam distúrbios do sono pelo ruído audível e subaudível das turbinas eólicas; pesquisadores no Canadá reavaliaram as descobertas de um estudo anterior sobre a relação entre ruído e saúde As turbinas eólicas são uma fonte de energia limpa e renovável, mas algumas pessoas que moram nas proximidades descrevem a oscilação da sombra, os sons audíveis e os níveis subaudíveis de pressão sonora como "irritantes". Eles alegam

Energia eólica revoluciona matriz energética no Uruguai

  1º na América Latina e 4º no mundo na quantidade de geração de energia elétrica coberta com fonte eólica     Em março, o vento venceu a água pela primeira vez. Durante o terceiro mês do ano, a energia eólica tornou-se a primeira fonte de geração de eletricidade no Uruguai, deslocando a hidráulica para o segundo lugar. Os 40,96% da energia em março foram gerados pelo vento, seguido por água com 38,77%, biomassa

Usinas Eólicas: a bola da vez é Bonito/PE, artigo de Heitor Scalambrini Costa

    [EcoDebate] O município de Bonito, no agreste pernambucano, situado a 136 km do Recife, foi recentemente manchete nacional, depois que sua administração anunciou o interesse de promover mudanças em sua política ambiental. Inspirada em iniciativas que estão acontecendo em vários países, propõe conceder aos recursos naturais, direitos jurídicos próprios reconhecidos na lei orgânica do município. Também chamada “Cidade das Águas” Bonito é conhecida pelas belas cachoeiras, e várias nascentes, constituindo destino

Top