COP17, em Durban: Entidades se manifestam contra ‘mecanismos de mercado’ para resolver o problema do Clima

Frente à COP 17 – Durban e Rio+20: NÃO aos mecanismos de mercado como solução para o enfrentamento da crise ambiental e climática Apesar dos sucessivos fracassos em relação às soluções de mercado propostas nos últimos quase 20 anos das negociações da UNFCCC, alguns governos, entre eles o Brasil, continuam insistindo em promover os mecanismos de mercado dentro do marco regulatório de clima para solução da crise climática, bem como rumo

COP17, em Durban: Aquecimento cada vez maior e novo protocolo de Kyoto são desafios para Conferência do Clima

  Apesar do acordo mundial firmado em 2009 para limitar o aquecimento a 2ºC, caminhamos para temperaturas bem maiores, e pouco resultado é notado. A Organização Meteorológica Mundial divulgou novo recorde nas emissões dos gases do efeito estufa em 2010, isso porque estamos na reta final do pacto global que obriga países a diminuírem as emissões. Matéria do UOL Ciência e Saúde. Este é o pano de fundo da Conferência da ONU

Última década foi a mais quente desde 1850, diz a Organização Meteorológica Mundial (OMM)

  Áudio: Última década foi uma das mais quentes da história - O alerta é da ONU na 17ª Conferência das Nações Unidas sobre mudanças climáticas, que acontece desde segunda-feira, em Durban, na África do Sul. Representantes de 190 países estão reunidos para discutir a renovação do protocolo de Kyoto, que prevê a redução da emissão dos gases do efeito estufa. O encontro prossegue até 9 de dezembro. Apresentação América Melo Nos

Mudanças climáticas vão agravar crise alimentar, alerta Oxfam

  As tempestades e secas que provocaram altas perigosas no preços dos alimentos há poucos anos podem ter sido um "presságio terrível" do que nos espera quando as mudanças climáticas se manifestarem com mais violência, alertou a organização de caridade britânica Oxfam esta segunda-feira. Em um relatório [Extreme weather endangers food security 2010-11: A grim foretaste of future suffering and hunger?] publicado no início das negociações climáticas da ONU em Durban, na

Um basta ao petróleo

  O vazamento de petróleo provocado pela americana Chevron lembrou o episódio da explosão da plataforma de petróleo Deepwater Horizon, da britânica British Petroleum (BP), no golfo do México em 2010. Verdadeiros “rios” de óleo vazaram durante meses, naquele que foi considerado o maior desastre ambiental dos Estados Unidos. As razões do desastre são as mesmas que estão por detrás do vazamento da Chevron, ou seja, economia de risco. A BP escolheu

Autoridades japonesas identificam arroz contaminado por radiação em três fazendas da região de Fukushima

  As autoridades japonesas identificaram que a produção de arroz em três fazendas da região de Fukushima, no Nordeste do país, está contaminada com césio. A região foi atingida em março por uma série de explosões e vazamentos radioativos oriundos da Usina Nuclear de Fukushima Daiichi. Desde então, a área em volta da usina – que envolve nove cidades – está em alerta. Os funcionários da prefeitura de Fukushima coletaram amostras das

Depois do desastre nuclear de Fukushima, volta discussão sobre a solução do destino do lixo atômico

  O desastre nuclear de Fukushima, no Japão, no início do ano levou muitos países a repensarem seu apetite por energia atômica. Ele também está alterando, de forma mais sutil, a discussão atormentada do que fazer com o lixo das usinas nucleares. Um exemplo importante é a Alemanha, que decidiu fechar todas as suas usinas nucleares até 2022, após o derretimento parcial do reator em Fukushima. A decisão está tornando mais fácil

Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.479, de 29/11/2011

  O Enfraquecimento das frentes frias, artigo de Roberto Naime Investimentos em Ciência e Tecnolgia, artigo de Bruno Peron Loureiro Quem quer dividir os impactos do crime ambiental da Chevron, no Rio de Janeiro? artigo de Debora Rodrigues Barbosa e Frank Gundim Silva MPF/RJ instaura três novos inquéritos sobre vazamento de óleo da Chevron Pistoleiros atacam mais um acampamento indígena Guarani Kaiowá em Mato Grosso do Sul Ações eficientes podem evitar

O Enfraquecimento das frentes frias, artigo de Roberto Naime

  [EcoDebate] O sul do Brasil sempre teve a sensação de calor e abafamento atenuadas pela presença de frentes frias, de origem polar ou geradas no sul da Argentina. Estas frentes frias ao atingirem o sul do país ao se deslocarem em direção ao Equador encontram massas de umidade na atmosfera e se transformam em chuvas. Este fenômeno em geral atenua muito a sensação de calor. As frentes frias continuam existindo, mas

Investimentos em Ciência e Tecnolgia, artigo de Bruno Peron Loureiro

  [EcoDebate] O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) informou que a Coreia do Sul investe mais em ciência e tecnologia que todo o conjunto da América Latina. Outras fontes notificaram também que o "Tigre Asiático" multiplicou por quarenta a renda per capita em pouco mais de sessenta anos e colhe os resultados de sua pujança econômica. Basicamente o governo sul-coreano tem investido parte considerável do orçamento que resulta de seu crescimento econômico

Quem quer dividir os impactos do crime ambiental da Chevron, no Rio de Janeiro? artigo de Debora Rodrigues Barbosa e Frank Gundim Silva

  Litoral Norte Fluminense, 24/11 – Mancha de óleo provocada pelo vazamento no poço da Chevron na Bacia de Campos, no norte fluminense. Foto Divulgação/ABr. [EcoDebate] Hoje, os principais meios de comunicação, a sociedade, acadêmicos, pesquisadores e políticos estão discutindo a grande polêmica de distribuição dos royalties oriundos da atividade petrolífera. A distribuição das participações governamentais decorrentes da exploração, desenvolvimento e produção do petróleo e do gás natural está prevista na Lei n°

MPF/RJ instaura três novos inquéritos sobre vazamento de óleo da Chevron

  Procurador quer apurar danos à pesca na região, omissão do Ibama e precariedade da fiscalização O Ministério Público Federal (MPF) em Macaé (RJ) instaurou três inquéritos civis públicos relacionados ao vazamento de óleo no dia 7 de novembro, no Campo de Frade, na Bacia de Campos, operado pela empresa americana Chevron. O primeiro inquérito irá apurar os impactos que o acidente pode causar à atividade pesqueira e à economia dos municípios

Top