Índice da edição nº 1.171, de 01/09/2010

Contrabando de corais, artigo de Maurício Gomide Martins Sustentabilidade, artigo de Alexandre Passos Felicidade não é construção mental - apenas sensação, artigo de Américo Canhoto Nada a comemorar: DETER/INPE indica 485 km2 de desmatamentos na Amazônia em julho Focos de queimada aumentam 150%, mas causa não é climática; Focos atingem 85 unidades de conservação MMA divulga que mais da metade dos incêndios no país é em área privada Comitê propõe mudanças fundamentais no gerenciamento e procedimentos

Contrabando de corais, artigo de Maurício Gomide Martins

Contrabando de corais: Material apreendido no RS (Foto: Divulgação/PF). Fonte: G1 [EcoDebate] Os jornais publicaram há pouco tempo e sem destaque uma notícia de grande significado. Examinada com olhar analítico, tal informe revela sua verdadeira dimensão. Diz o ditado que “pelo dedinho se conhece o gigante”. E toda informação deve ser examinada ante um critério crítico e racional. Em resumo, os jornais informam que, em cumprimento a mandados judiciais, os órgãos federais

Sustentabilidade, artigo de Alexandre Passos

[EcoDebate] Então, o que é Sustentabilidade? De acordo com Barbier (1989), o objetivo principal do Desenvolvimento Sustentável Econômico “É encontrar um nível ótimo de interação entre três sistemas – o sistema ambiental dos recursos naturais e biológicos, o sistema produtivo e o sistema social”. Contudo, o termo já é utilizado ao longo de décadas e vem sofrendo algumas variações e denominações bem expressivas em seu conceito. Hoje, ele se tornou

Felicidade não é construção mental – apenas sensação, artigo de Américo Canhoto

[EcoDebate] Desde remotas eras a busca da felicidade é preocupação humana; mas, passados milhares de anos, para a maioria das pessoas, ela ainda se encontra bem distante; pois é percebida como construção mental – e para tentar encontrá-la nós escolhemos o caminho mais tortuoso, o da mente com suas teorias e valores; quando o caminho mais fácil para atingir o estado de ser feliz é o do coração. Mas, já

Nada a comemorar: DETER/INPE indica 485 km2 de desmatamentos na Amazônia em julho

Importante ferramenta de suporte à fiscalização na Amazônia, o sistema DETER – Detecção do Desmatamento em Tempo Real, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), indica que no último mês de julho 485 km2 da floresta sofreram corte raso ou degradação progressiva. Confira a distribuição do desmatamento nos estados: Acre = 4,5 km2 Amazonas = 46,9 km2 Maranhão = 22,0 km2 Mato Grosso = 102,2 km2 Pará = 237,9 km2 Rondônia = 70,0 km2 Tocantins = 1,6 km2 Total

Focos de queimada aumentam 150%, mas causa não é climática; Focos atingem 85 unidades de conservação

Foto: Ibama A pesquisadora Karla Longo, do Inpe, lembrou que é natural ter uma estação seca e outra úmida e afirmou que 99% das queimadas são provocados. As condições atmosféricas favorecem os incêndios, mas as principais causas são econômicas e culturais Em 2010, cerca de 46 mil focos de queimadas foram registradas pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) em todo o país. O número representa aumento de aproximadamente 150% em relação

MMA divulga que mais da metade dos incêndios no país é em área privada

Foto: Ibama O governo gasta R$ 30 milhões para combater o fogo dentro e fora das unidades de conservação. Agricultores e pecuaristas estão perdendo o controle das queimadas, que atingem parques e reservas biológicas comprometendo a biodiversidade A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, divulgou nesta terça-feira (31/8) dados que indicam que os incêndios no país estão concentrados no bioma Cerrado. Mais de 67% do total de focos localizados estão em áreas

Comitê propõe mudanças fundamentais no gerenciamento e procedimentos do IPCC

Os processos empregados pelo Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) para produzir seus relatórios periódicos têm sido, de modo geral, bem sucedidos. Entretanto, o IPCC precisa reformar fundamentalmente sua estrutura gerencial e fortalecer seus procedimentos, para que possa lidar com avaliações climáticas cada vez mais complexas, bem como com uma intensa demanda pública a respeito dos efeitos das mudanças climáticas globais. A conclusão é de um comitê independente de especialistas reunido

Especialistas sugerem que IPCC inclua sociedade civil no processo de avaliação do clima

Um grupo de 194 especialistas de várias partes do mundo recomendou ontem (30) que a Organização das Nações Unidas (ONU) reestruture o Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática (IPCC, na sigla em inglês). Para os especialistas, é fundamental criar uma comissão externa formada por pessoas da sociedade civil que lidam diretamente com as questões relativas ao clima. Segundo eles, a iniciativa vai evitar erros em julgamentos e eventuais conflitos de interesses. As

Tratamento de lixiviado com esgotos pode trazer vantagens ao meio ambiente

Tratamento conjunto de lixiviado e esgoto é viável Pesquisa da Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP demonstra a viabilidade de tratar o lixiviado, líquido produzido em aterros sanitários, em estações de tratamento de esgotos. O estudo da engenheira Miriam Moreira Bocchiglieri aponta que o tratamento conjunto pode trazer vantagens ambientais, desde que planejado e executado adequadamente, respeitando a capacidade das estações. O estudo foi desenvolvido na Estação de Tratamento de Esgotos

Ação civil pública requer soluções para problemas provocados pelo Porto do Malhado, em Ilhéus (BA)

Empreendimento construído há 51 anos vem causando erosão e alargamento de praias, destruição de praças, logradouros, casas e estabelecimentos comerciais Por conta dos graves danos socioeconômicos e ao meio ambiente provocados pela construção do Porto do Malhado, em Ilhéus (BA), sem qualquer estudo de impacto ambiental, o Ministério Público Federal (MPF) no município ajuizou ação civil pública contra a União. Na ação, o MPF argumenta que o Porto foi construído, há

Hidrelétricas no Rio Grande do Sul: um caos generalizado. Entrevista com Márcio Repenning

A hidrelétrica de Barra Grande, na visão de Márcio Repenning, “é mais uma obra descabida projetada há 30 anos. Gera pouca energia. No contexto ambiental poderíamos qualificá-la como o maior desastre ambiental da década no Brasil. Perdemos para sempre áreas de grande beleza cênica, com riqueza e composição de espécies singular (muitas delas ‘protegidas’ por lei). Foi dado mais um passo para liquidar com a bacia do Rio Uruguai”. Ele fez

Top