Índice da edição de 30/04/2010

Urbano Santos: O Cerrado que protege, artigo de Mayron Régis A Crise dos Alimentos não Acabou, artigo de Maria Auxiliadora de Carvalho CPT leva ao ministro da Justiça dados sobre Conflitos e Violência no Campo Dom Erwin Kräutler diz que a discussão sobre Belo Monte está apenas começando Recursos contra leilão da Usina de Belo Monte serão analisados depois de 6 de maio Movimento Sul da Bahia Justo e Sustentável denuncia as consequências da implantação

Urbano Santos: O Cerrado que protege, artigo de Mayron Régis

[EcoDebate] Faltou pouco para as chuvas se ausentarem por completo. As comunidades extrativistas de Urbano Santos perderam seu arroz, mas a mandioca resistiu. A comunidade de Mangabeirinha seria o local onde aconteceria o curso “O Cerrado que protege”, projeto da Associação das Parteiras de Urbano Santos, financiado pelo Centro de Apoio Sócio-Ambiental. No dia em que as parteiras se deslocariam para a comunidade chovera muito. A dona Teresinha se responsabilizara

A Crise dos Alimentos não Acabou, artigo de Maria Auxiliadora de Carvalho

Em 1999 a FAO (Food and Agriculture Organization) produziu o primeiro relatório intitulado 'The state of food insecurity in the world', no qual informava a existência de mais de 800 milhões de pessoas desnutridas no mundo1. A meta estabelecida pela Cúpula Mundial da Alimentação de 1996 de redução dos famintos para cerca de 400 milhões em 2015, número correspondente à metade do

CPT leva ao ministro da Justiça dados sobre Conflitos e Violência no Campo

A CPT entregou, na tarde desta quinta-feira, 29 de abril, às 16 horas, ao ministro da Justiça Luiz Paulo Barreto, os dados dos Conflitos e da Violência no Campo, compilados nos relatórios anuais divulgados pela pastoral desde 1985. Além dos relatórios, a CPT entrega ao ministro a lista completa com os nomes dos trabalhadores e trabalhadoras do campo e seus apoiadores, assassinados entre os anos de

Dom Erwin Kräutler diz que a discussão sobre Belo Monte está apenas começando

“Recuso-me a afirmar que essa luta está perdida”. A declaração é de Dom Erwin Kräutler, Bispo do Xingu e presidente do Cimi (Conselho Indigenista Missionário), sobre a Usina Hidrelétrica de Belo Monte. O prelado que atua na região há 45 anos, quase 30 deles dedicados como Bispo, conhece como ninguém a realidade do povo amazônida. Em entrevista exclusiva a Voz de Nazaré, ele reitera os motivos pelos quais Belo Monte

Recursos contra leilão da Usina de Belo Monte serão analisados depois de 6 de maio

O Tribunal Regional Federal da 1ª região deverá analisar os recursos contra o leilão da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, depois do dia 6 de maio. O adiamento foi motivado “por questões administrativas”, decorrentes de o tribunal ter, desde o dia 22 de abril, um novo presidente – após a posse do desembargador federal Olindo Herculano de Menezes no lugar de Jirair Aram Meguerian. De acordo com o tribunal,

Movimento Sul da Bahia Justo e Sustentável denuncia as consequências da implantação do Terminal Portuário da Bamin

Porto Sul, Bahia: Contra Fatos & Fotos, não há argumentos O Movimento Sul da Bahia Justo e Sustentável, que reúne várias instituições de Ilhéus, da região e do País, vem atuando, desde janeiro de 2008, com o principal objetivo de alertar autoridades e a população sobre as graves consequências com a instalação do Complexo Intermodal Porto Sul que vem mascarar, de utilidade pública, o Terminal de Uso Privativo da BAMIN –

MST propõe aliança com a cidade por uma agricultura sustentável. Entrevista com João Pedro Stédile

Há cerca de 30 anos, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) começou a se organizar nacionalmente com um propósito: promover a reforma agrária no Brasil. Os anos passaram, o movimento se consolidou, milhares de militantes foram assentados, e o foco de atenção do MST se ampliou. Em entrevista exclusiva à Agência Brasil, João Pedro Stédile, um dos líderes nacionais do movimento, afirmou que é hora de os sem-terra lutarem

Conama reconhece interesse social na agricultura familiar em Áreas de Preservação Permanente (APPs)

Resolução reconhece como de interesse social, para fins de produção, algumas atividades desenvolvidas em Áreas de Preservação Permanente (APPs) Mais de quatro milhões de propriedades de agricultores familiares e de povos e comunidades tradicionais serão beneficiadas com a Resolução aprovada hoje, em reunião extraordinária, pelo plenário do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama). A Resolução reconhece como de interesse social, para fins de produção, algumas atividades desenvolvidas em Áreas de Preservação

Como a preocupação ecológica está mudando a forma de estar no mundo

Defender o meio ambiente deixou de ser, se é que um dia foi, uma preocupação apenas com a preservação da natureza. Torna-se cada vez mais uma ética, um estilo de vida, e está metamorfoseando as relações de cada indivíduo com as pessoas próximas, com a política, com a sociedade. A jornalista Sandrine Lage, especialista em sustentabilidade, tratará dessa transformação na conferência "A Importância da Preocupação Ecológica para uma Transmutação na

Brasil: 2010-2015. Desafios e possibilidades. Entrevista especial com Márcio Pochmann

Este ano eleitoral traz à tona os desafios que permearão a sociedade brasileira nos próximos anos. Para o economista e presidente do IPEA, Márcio Pochmann, a próxima eleição pode consagrar de vez a continuidade de uma política mais organizada e articulada. Ao contextualizar a situação socioeconômica do país, Pochmann relembra os altos índices de desigualdade, advindos, segundo ele, da entrada mal estruturada na sociedade urbano-industrial.

CE: Água em áreas da Chapada do Apodi está contaminada com agrotóxicos

Na Chapada do Apodi, a fruticultura é a produção principal Os agrotóxicos identificados nas águas apresentam solubilidade de moderada a alta e mobilidade moderada quanto à capacidade de retenção no solo, significando que podem ser detectados em águas subterrâneas. A conclusão consta de uma análise feita pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) na Chapada do Apodi, região leste do Estado, onde se concentram as maiores áreas irrigadas com água

Quem bebe a água dos pobres?

Infográfico O Globo Os já limitados recursos hídricos dos países em desenvolvimento correm o risco de serem enxugados em grande parte por causa da produção de mercadorias que vão para o Ocidente. A afirmação é de um estudo da associação britânica Royal Society of Engineers, segundo a qual dois terços do total da água utilizada para produzir alimentos e bebidas apenas para a Grã-Bretanha vêm de países que já sofrem com uma

ONU cria plano de resposta global aos desastres naturais

19/01/2010 - Área residencial de Port-au-Prince, Haiti, destruída pelo terremoto. Foto ONU/Logan Abassi Eles causaram cerca de 1 milhão de mortes em dez anos; ONU cria plano para reduzir danos a partir de 2015 A erupção de um vulcão perto do Ártico este mês afetou empregos na produção de flores no Quênia e provocou perdas à economia europeia superiores às dos atentados terroristas de 11 de setembro de 2001. Um tsunami causado

Vazamento de petróleo no Golfo do México já atinge costa da Louisiana, nos Estados Unidos

Barco trabalha na coleta do petróleo que vazou no Golfo do México e ameaça a costa do Estado da Louisiana, EUA. Foto: Chris Graythen/Getty Images/NYT A Guarda Costeira dos Estados Unidos informou nesta quinta-feira (29), que parte do óleo derramado no vazamento de uma plataforma que explodiu e afundou no Golfo do México já atingiu a costa do Estado da Louisiana, localizado na região sul do país, à beira do Golfo

Relatório da Comissão Europeia estima que corte de 30% de CO2 custaria à UE mais 33 bi de euros

Foto: Der Spiegel A meta de cortar em 30% as emissões de gás carbônico até 2020, superior à de cortar 20% já fechada, é factível e custará à União Europeia (UE) mais 33 bilhões de euros até 2020. O valor é equivalente a 0,2% do Produto Interno Bruto (PIB) da UE, informa o rascunho de um relatório elaborado pela Comissão Europeia. "Uma meta de 30% é tecnicamente exequível e economicamente factível",

Índice da edição de 29/04/2010

Edição n. 25 da revista Cidadania & Meio Ambiente está disponível para acesso e/ou download Programa Bolsa Família, mobilidade e sustentabilidade ambiental, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Áreas de Risco: quando desocupar, quando consolidar, artigo de Álvaro Rodrigues dos Santos Fogão Solar: uma riqueza dos pobres, por Pedro Miskalo Alemanha: Fortes demonstrações contra energia nuclear Política Ambiental no Brasil à beira do abismo Comunicado dos Kayapó Metuktire contra Belo Monte Campanha Opará, Povos Indígenas em defesa

Edição n. 25 da revista Cidadania & Meio Ambiente está disponível para acesso e/ou download

Prezadas(os) Leitoras(es) do EcoDebate e da revista Cidadania & Meio Ambiente Informamos que a edição n° 25 da revista Cidadania & Meio Ambiente já está disponível para acesso e/ou download na página do Portal EcoDebate. Capa da edição n° 25 Vejam, abaixo, o sumário da edição: Eco-economia: uma mudança de paradigma A economia deve ter como preocupação básica a sociedade e o meio ambiente, já que interfere diretamente na gestão e na sustentabilidade dos

Programa Bolsa Família, mobilidade e sustentabilidade ambiental, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

[EcoDebate] O Programa Bolsa Família (PBF) tem sido importante para reduzir a indigência no Brasil, mas ainda não conseguiu criar mecanismos para a emancipação da população em situação de pobreza e nem criar ações de sustentabilidade ambiental junto à população mais carente do país. De início, quero afirmar que sou solidário em relação às políticas de transferência de renda e considero que o atual PBF cumpre um papel importante no sentido

Áreas de Risco: quando desocupar, quando consolidar, artigo de Álvaro Rodrigues dos Santos

[EcoDebate] As recorrentes tragédias geotécnicas que têm anualmente ceifado a vida de centenas de cidadãos brasileiros estamparam clara e definitivamente a necessidade da administração pública brasileira ter em conta as características geológicas dos terrenos na definição e aplicação dos critérios de regulação técnica do crescimento urbano. Não há hoje a mínima dúvida sobre a essencialidade dos municípios basearem seus Planos Diretores e Códigos de Obras nas disposições espaciais e normativas de

Top