Índice da edição de 26/11/2009

Transposição: o negócio da água, artigo de Ruben Siqueira Mobilização da sociedade em diversas frentes de trabalho visa capacitação para a Copa de 2014, artigo de Carol Salsa O lixo visto dos céus, artigo de Ana Echevenguá Ataques a indígenas em MS: fazer viver o grande capital e deixar morrer os que a ele não se ajustam, artigo de Iara Tatiana Bonin Custo das mudanças climáticas: Brasil pode perder R$ 3,6 trilhões até 2050 Ministério

Transposição: o negócio da água, artigo de Ruben Siqueira

[EcoDebate] Mal Lula e Dilma em campanha eleitoral antecipada correram as obras no Rio São Francisco, encadeiam-se fatos novos e muito elucidativos a respeito do assunto. Finalmente, a verdade. O Comitê da Bacia chegou a um acordo sobre os valores da água captada na bacia e na transposição. Nesta a de uso produtivo custará o dobro da de uso humano, o que vai encarecer a do eixo norte, de maior volume

Mobilização da sociedade em diversas frentes de trabalho visa capacitação para a Copa de 2014, artigo de Carol Salsa

[EcoDebate] Os agricultores familiares se preparam a partir do início do ano, para a Copa de 2014, que será realizado no Brasil. O Ministério de Desenvolvimento Agrário (INCRA) e o Ministério do Turismo (Mtur) irão realizar uma série de capacitações dos empreendimentos agroindustriais e de serviços da agricultura familiar, visando a agregação de valor e a geração de renda tendo como motivo o evento esportivo que acontecerá no País daqui

O lixo visto dos céus, artigo de Ana Echevenguá

[EcoDebate] Em 24 de novembro de 2009, o Instituto Eco&Ação, integrante da Procuradoria Ambientalista/ONGs Brasil, realizou um sobrevôo de helicóptero sobre o extremo sul de Santa Catarina. A iniciativa faz parte do projeto de elaboração de um diagnóstico da disposição dos resíduos domésticos e industriais de Santa Catarina. Convidamos dois cinegrafistas para testemunhar e documentar alguns dos crimes ambientais que tranquilamente são praticados naquela região. Mortineli, da RBS, não

Ataques a indígenas em MS: fazer viver o grande capital e deixar morrer os que a ele não se ajustam, artigo de Iara Tatiana Bonin

Despejo Guarani Kaiowá Nhanderu Marangatu – Dez/2005 – Fotos: Egon Heck/Cimi Em 20 de junho de 1964, no Mississipi, sul dos Estados Unidos, uma igreja freqüentada por negros foi incendiada durante a realização de um culto, deixando várias pessoas feridas. Essa era uma prática utilizada naquela região para expulsar as famílias negras e realizar uma espécie de “limpeza racial”. Na ocasião, três jovens militantes dos direitos civis, que denunciaram o incêndio

Custo das mudanças climáticas: Brasil pode perder R$ 3,6 trilhões até 2050

Qual será o custo das mudanças climáticas para o Brasil? Onze instituições do país fizeram a conta e calculam um prejuízo que pode chegar a R$ 3,6 trilhões até 2050. De acordo com o estudo "Economia da Mudança do Clima no Brasil: Custos e Oportunidades", lançado ontem (25), as perdas econômicas equivalem a pelo menos um ano inteiro de crescimento jogado no lixo se nada for feito para evitar os

Ministério da Ciência e Tecnologia informa que emissões brasileiras de gases de efeito estufa aumentaram 62% em 15 anos

As emissões brasileiras de gases de efeito estufa aumentaram 62% entre 1990 e 2005. O número, apresentado ontem (25) pelo ministro da Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende, fará parte do segundo inventário nacional de emissões, que deve ser apresentado à Convenção das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-15). O total de emissões nacionais saltou de 1,4 gigatoneladas para 2,2 gigatoneladas de gás carbono equivalente (a medida considera todos os gases de

Estudo mostra investimentos necessários para evitar perdas com mudanças climáticas

O estudo "Economia da Mudança do Clima no Brasil: Custos e Oportunidades", lançado ontem (25), prevê perdas entre R$ 719 bilhões e R$ 3,6 trilhões até 2050 para a economia por causa das mudanças climáticas. Também aponta investimentos que o país pode fazer para evitar prejuízos e os setores em que é possível reduzir expressivamente as emissões de gases de efeito estufa. Elaborado por 11 instituições, entre elas o Instituto Nacional

Minc critica proposta de anistiar desmatadores ilegais

Durante audiência na Câmara, ministro destacou os pontos consensuais e divergentes da proposta de alteração do Código Florestal Brasileiro. Foto de Jefferson Rudy O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, considerou despropósitas as propostas de anistiar quem desmatou ilegalmente, de acabar com o fim do estatuto da reserva legal defendido pelos ruralistas e de regionalizar o Código Florestal, a exemplo do que aconteceu em Santa Catarina. Esses pontos de divergências entre

Fiscalização do trabalho interdita atividades de corte de cana em seis fazendas do grupo LDC Bioenergia

Foto da Polícia Federal Concluída nesta quinta-feira, 19, uma força-tarefa feita pelo Ministério do Trabalho e Emprego, Ministério Público do Trabalho e Polícia Federal. Alvo da operação, a LDC Bioenergia teve interditadas as atividades de corte de cana em seis fazendas na região de Lagoa da Prata, a 211 km de Belo Horizonte. Durante a operação, foram identificados cerca de 530 trabalhadores terceirizados, em condições inadequadas de saúde e segurança.

Documento elaborado por pesquisadores da USP, em Piracicaba, mostra o impacto da pecuária no ambiente

A fonte poluidora que vem do campo - Documento elaborado por pesquisadores da USP, em Piracicaba, mostra o impacto da pecuária no ambiente Cientistas do Centro de Energia Nuclear na Agricultura (Cena) da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, em Piracicaba, liderados pelo professor Carlos Clemente Cerri, acabaram de publicar a revisão intitulada “Emissões de gases do efeito estufa do Brasil: importância da agricultura e pastagem”. O

Guarani Kaiowá ocupam terra tradicional à espera de demarcação em Mato Grosso do Sul

Coronel Sapucaia (MS) – Dentro de barracões de lona à beira de rodovia, índios da comunidade do Kurussu Ambá chegam a dormir no chão pela falta de espaço e de colchões Foto: Valter Campanato/ABr Cerca de 280 indígenas da etnia Guarani Kaiowá - entre eles, 30 crianças - ocuparam nesta madrugada uma área próxima ao município de Coronel Sapucaia no sul de Mato Grosso do Sul. Desde 2005, os indígenas

MPF/MS apura descaso da Funai e Funasa com indígenas da etnia guató

Etnia foi considerada extinta na década de 1970, mas se reagrupou e vive atualmente numa ilha remota no Pantanal Sul-Mato-Grossense, distante 350 km de Corumbá O Ministério Público Federal (MPF) em Corumbá (MS), por meio do procurador da República Wilson Rocha Assis, instaurou inquérito civil para acompanhar o atendimento às demandas e o respeito aos direitos da etnia guató, instalada na aldeia Uberaba. A Procuradoria da República em Corumbá recebeu relato

Comissão de Agricultura da Câmara aprova projeto de lei que transfere a deputados responsabilidade de desapropriar terras

Decidida a continuar o ataque à atuação do governo na reforma agrária, a bancada ruralista no Congresso tenta, a todo custo, manter o tema em evidência. O mais recente episódio ocorreu na semana passada, quando a Comissão de Agricultura da Câmara aprovou um projeto de lei (PL) que transfere aos parlamentares a responsabilidade de desapropriar terras para fins de reforma agrária. A proposta, de autoria do deputado Valdir

MMA e Incra firmam protocolo de intenções para preservar áreas no sudoeste do Paraná

Incra e Ministério do Meio Ambiente acordam para recuperação ambiental em 49 assentamentos O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) firmaram ontem(25), em Quedas do Iguaçu, sudoeste do Paraná, um protocolo de intenções para recuperação ambiental das áreas de preservação permanente e reserva legal em 49 projetos de assentamento da região. 21623

Movimentos sociais pela reforma agrária voltam a pedir ao governo a revisão dos índices de produtividade

Integrantes de movimentos sociais pela reforma agrária se reuniram ontem (25) com representantes do governo para reforçar reivindicações como a revisão dos índices de produtividade no campo e a aceleração das desapropriações de terra para fins de reforma agrária. Na pauta dos movimentos está também o pedido de que as políticas sociais do governo em áreas como saúde, educação e cultura cheguem mais rapidamente ao campo. 21620

‘Discutir o BNDES é discutir o Brasil que queremos’. Entrevista especial com João Roberto Lopes

“O Banco tem atuado, no contexto da recente crise financeira, em favor de uma ainda maior concentração econômica por meio do financiamento e auxílio na formatação de processos de aquisições e fusões”, é o que afirma João Roberto Lopes, do Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase). Durante a entrevista que concedeu à IHU On-Line, por e-mail, Lopes mostra uma visão diferente da que Luiz Dalla Costa, do MAB,

Veneno à nossa mesa: Produtor usa mais agrotóxico que o necessário

Para José Roberto da Ros, diretor do Sindag, agrônomo tem que ser responsável-técnico e não "apenas receitador" Os produtores rurais brasileiros têm usado mais agrotóxicos do que seria necessário para combater as pragas e doenças em suas lavouras. Ao vincular o receituário dos engenheiros agrônomos à dosagem recomendada nos rótulos dos produtos, a atual Lei de Agrotóxicos mantém aberta essa brecha que estimula um alto consumo de químicos no país. "O agrônomo

Mudanças Climáticas: Planeta perto do ponto de colapso

A Conferência do Clima de Copenhague subiu no telhado há poucos dias, quando os líderes dos dois países que mais emitem gases-estufa no mundo, Estados Unidos e China, avisaram o resto do planeta que um acordo climático forte e de verdade não sairá em dezembro deste ano. Barack Obama e Hu Jintao jogaram a toalha e a Europa suspirou. O líder mais poderoso do mundo parece não querer fazer nada

Top