Pesquisa identifica desertificação na nascente do rio Araguaia

Um trabalho da Universidade Federal de Goiás (UFG) acompanha há mais de uma década o processo de desertificação na parte sul da alta bacia do rio Araguaia, situada entre os estados de Goiás e Mato Grosso, e mostra que o problema vem aumentando. Os principais vilões são a monocultura da soja e a formação de pastos para a criação de gado que extinguem a vegetação nativa. Por Celira Caparica, ComCiência,

Com estímulo oficial, floresta vira capim

Motor do desmatamento, pecuária explode na Amazônia e torna Brasil maior exportador mundial de carne, diz novo estudo. Região Norte responde hoje por 36% do rebanho do país e um terço das exportações, turbinada por subsídios e pela falta de fiscalização. Por Marta Salomon, Enviada Especial a São Félix do Xingu (PA), Folha de S.Paulo, 13/01/2008. 949

Produtores tentam reduzir reserva legal

Decreto que responsabiliza frigoríficos por conduta ambiental de fornecedores "inviabiliza sul do Pará", diz secretário. Ministério tenta fechar o cerco a desmatadores, mas medidas esbarram no caos fundiário e na resistência de criadores e políticos locais. Por Marta Salomon, Enviada Especial a São Félix do Xingu (PA), Folha de S.Paulo, 13/01/2008. 948

Volume de reservatórios teve queda acentuada, mas continua acima dos níveis de 2001

A escassez de chuvas no último trimestre de 2007 provocou queda acentuada no volume útil dos reservatórios do Nordeste e do Sudeste/Centro-Oeste, mas os índices são menos críticos do que os registrados no mesmo período de 2001, ano do “apagão” que provocou o racionamento do consumo de energia. Os dados comparativos são disponibilizados pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico. Por Marco Antônio Soalheiro, repórter da Agência Brasil . (Leiam, também,

Sistema de modelagem computacional SimAmazônia identifica áreas mais ameaçadas na região

Software simula futuros para a Amazônia – A Amazônia poderia colocar em um futuro mercado de carbono, até 2050, devido ao desmatamento reduzido, cerca de 17 bilhões de toneladas de carbono que seriam emitidos para a atmosfera, caso persista um cenário de desmatamento pessimista. Por Michelle Portela, de Manaus, Repórter da Agência Fapeam, Agência FAPESP, 11/01/2008 946

Cada europeu, por ano, produz 527 quilos de lixo

O melhor rejeito é aquele que não existe. Todos (indústrias, grande distribuição, consumidores, políticos) deveriam partir deste tema para procurar desfazer um círculo vicioso: para reduzir os rejeitos é preciso produzir e consumir menos e melhor. Os dados que provêm do “lixo” da Europa são impressionantes e, no entanto, sobretudo nos países do norte, se está tentando reorganizar a cadeia de produção e consumo de modo a reduzir o volume

Decálogo para reemergir do lixo

O objetivo revolucionário é Zero waste, rejeitos zero. E se alcança reorganizando o inteiro sistema de produção e consumo. Uma vida sem rejeitos, para ir além da coleta diferenciada e da reciclagem. A reportagem é de Marinella Corregia publicada pelo jornal Il Manifesto, 4-01-2008. 944

A luta pela terra, pela água e pelo ar, artigo de Mayron Régis

[EcoDebate] Nos meses de inverno, quando o amanhecer se intrinca sobre a vida no planeta terra, como um pesar profundo se intrincaria das pessoas, obrigando-as a refletir o que será o seu dia, vem à mente que o mundo do trabalhador rural não se resume e nem pode se resumir, apenas, à luta pela terra, o atear do fogo para limpar esta terra e a produção de três cultivares para

Do que temos certeza, afinal? artigo de Washington Novaes

[O Estado de S.Paulo] Vai-se esvaindo o tempo já curto em que a ciência considera ainda possível promover mudanças indispensáveis para reduzir a emissão de gases, antes que o aumento da temperatura planetária agrave muito o quadro de “desastres naturais”. Também pouco se avança - se é que se avança - em direção a modos mais sustentáveis de vida, compatíveis com a capacidade da Terra de repor recursos e serviços

Veja o que os candidatos à presidência dos EUA pensam sobre meio ambiente

EUA - A política ambiental não é uma das principais preocupações dos norte-americanos durante a campanha pré-eleitoral, mas é um dos temas que dividem os políticos que disputam a presidência dos Estados Unidos. Mesmo dentro dos partidos, os candidatos à indicação democrata e republicana têm posições divergentes, o que pode levar Washington a manter uma posição internacional distante das metas globais de redução da poluição e da emissão de gases

Top