O custo ambiental de comer carne

    O custo ambiental de comer carne Na medida em que as ciências ambientais avançam, é cada vez mais evidente que o apetite humano por carne animal agrava a maioria dos problemas ambientais, como o desmatamento, a erosão, a escassez de água potável, a contaminação atmosférica e da água, a mudança climática e a perda de biodiversidade, a injustiça social, a desestabilização das comunidades e a expansão das doenças”. O artigo foi publicado

A urgência de estudos científicos em torno das Pegadas Ecológicas no Turismo em Porto Seguro-Bahia, por Elissandro dos Santos Santana et al.

A urgência de estudos científicos em torno das Pegadas Ecológicas no Turismo em Porto Seguro-Bahia Elissandro dos Santos Santana1 Denys Henrique Rodrigues Câmara2 Heron Duarte de Almeida3 Rosana dos Santos Santana4 Fonte: foto modificada a partir do livro “Pegada ecológica: qual é a sua?”, INPE. [EcoDebate]   Nos artigos “Sugestão de pesquisa em torno das ações insustentáveis e déficits socioambientais no turismo de Porto Seguro – Bahia”, “Ações insustentáveis no turismo de Porto Seguro –

ICMBio multa Samarco em R$ 143 milhões por impactos em três unidades de conservação no Espírito Santo

  Autos de infrações foram aplicados por causa dos danos causados pela lama que atingiu três unidades de conservação no Espírito Santo.     A empresa Samarco Mineração foi autuada por agentes de fiscalização do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) por causar impactos à Área de Proteção Ambiental (APA) Costa das Algas, ao Refúgio de Vida Silvestre (RVS) de Santa Cruz e à zona de amortecimento da Reserva Biológica (Rebio) de

Denúncia: Empreendimentos licenciados em Camaçari, BA, ameaçam APA Lagoas de Guarajuba

  O Gambá entrou com Ação Civil Pública para suspender a construção de um condomínio na praia de Itacimirim e conseguiu, desde março, decisão liminar paralisando as obras do Punta Cana Lodge. Apesar do empreendimento ter alvará concedido pela prefeitura de Camaçari, não foi realizado licenciamento ambiental e, entre outros impactos, ele deve prejudicar a desova de tartarugas realizada na praia. Segundo a diretora de Conservação e Pesquisa do Projeto Tamar, Neca

Brasil reduziu desmatamento, mas ainda enfrenta diversas ameaças à biodiversidade, alerta PNUMA

  Mineração, atividades extrativistas, expansão econômica na Amazônia e pesca destrutiva são citadas em novo relatório do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) como riscos para os habitat naturais do Brasil. Mata Atlântica e Cerrado também estão ameaçados.     O Brasil tem apresentado avanços na redução do desmatamento da Amazônia e do Cerrado, mas precisa fortalecer a proteção da Mata Atlântica e combater ameaças — que incluem atividades da agricultura,

ONU diz que ainda dá tempo de reverter impactos de dano ambiental

    Estudo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Pnuma, afirma que governos precisam agira já; foram avaliadas todas as regiões do mundo. Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York. Os impactos dos danos ambientais em todas as partes do mundo estão aumentando. Mas segundo o Programa da ONU para o Meio Ambiente, Pnuma, se os governos agirem agora, haverá tempo para reverter as consequências. Esta é a conclusão de

Alerj denuncia ameaça a pescadores e ambiente por complexo turístico na APA de Maricá

   A instalação de um complexo turístico e residencial na Área de Preservação Ambiental (APA) de Maricá (RJ), se traduziu em ameaças e intimidações contra centenária comunidade de pescadores artesanais, na região metropolitana do Rio de Janeiro. A denúncia é do Relatório Violação de Direitos Humanos na Comunidade Tradicional Zacarias, Maricá, divulgado ontem (26), pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). O documento será entregue a um grupo de trabalho das Nações

Indústria dos combustíveis fósseis arrasa litoral do Espírito Santo

denúncia

    Há décadas que o litoral do Espírito Santo vem sendo degradado pelos incontáveis projetos da indústria dos combustíveis fósseis – on e offshore – que eliminam a biodiversidade e impactam severamente o povo capixaba, especialmente pescadores, povos indígenas e comunidades tradicionais. O Estaleiro Jurong Aracruz está localizado bem no centro dos problemas ambientais e sociais da região. Sem uma ampla consulta às populações impactadas, o estaleiro foi construído em Barra do

PF combate esquema criminoso que provocou danos ambientais em MT

notícia

    A Polícia Federal deflagrou ontem (17/3) a Operação Provérbios 17:23, com o objetivo de desbaratar esquema criminoso que burlava as leis ambientais para permitir sucessivas e reiteradas agressões ao meio ambiente. Calcula-se que tais ações criminosas tenham gerado um prejuízo de mais de R$ 65 milhões. Policiais federais deram cumprimento a oito mandados de busca e apreensão e a seis mandados de condução coercitiva, nas cidades de Cuiabá (MT), Barra do

Impactos ambientais da mineração, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] do Centro de Tecnologia Mineral (CETEM) do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação estudaram 105 territórios em 22 estados brasileiros que sofreram impactos da mineração e confirmaram que a extração de minerais é uma atividade “extremamente impactante nas regiões onde está instalada. A mineração gera um conjunto de consequências ambientais e socioeconômicas”, diz o pesquisador do CETEM, Francisco Rego Chaves Fernandes. Doutor em engenharia mineral, Francisco Fernandes explica que uma das

MPF cobra reparação total de danos ambientais do Porto do Açu (RJ)

notícia

    O Ministério Público Federal (MPF) se opôs, no Superior Tribunal de Justiça (STJ), aos recursos especiais do estaleiro OSX e do Porto do Açu Operações, responsáveis pelo complexo logístico portuário em construção em São João da Barra, no Norte fluminense. O MPF/RJ processou o grupo empresarial EBX para paralisar as obras por salinizarem o Canal de Quitingunte com danos ao meio ambiente e ao consumo humano. As empresas questionaram a

Justiça condena CSN a pagar R$ 13 milhões por não cumprir acordo ambiental

    A Justiça do Rio condenou a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) a pagar R$ 13 milhões pelo descumprimento de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) celebrado com o Instituto Estadual do Ambiente (INEA) e o Estado do Rio de Janeiro em 2010. A quantia garantia o cumprimento de medidas para o controle de efluentes líquidos, águas pluviais, emissões atmosféricas, riscos potenciais e ruídos na Usina Presidente Vargas, em Volta Redonda, a

Um sanduíche de peixe como exemplo de impacto ambiental antrópico, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Quando em algumas oportunidades, os úteis e práticos empreendimentos de redes varejistas se implantam, boa parte dos maiores impactos ambientais, decorrem de pequenos e tradicionais iniciativas também empreendedoras que acabam definitivamente afetadas. Abre um grande supermercado e a tradicional padaria da esquina, ou o açougue que existe há décadas, são deleteriamente afetados. Tanto que frequentemente quando se implanta empreendimento varejista, uma das medidas mais comuns de compensação ambiental é a

União e estados ajuízam ação de R$ 20 bi contra Samarco, Vale e BHP

lama no rio Doce

    A Advocacia-Geral da União (AGU) ajuizou ontem (30) uma ação civil pública contra a mineradora Samarco e suas controladoras, a Vale e a BHP, com pedido de indenização de pelo menos R$ 20 bilhões pelos danos sociais, ambientais e econômicos provocados pelo rompimento da barragem Fundão, em Mariana (MG), no dia 5 deste mês. O rompimento liberou mais de 50 mil toneladas de lama com rejeitos de mineração, deixou pelo menos

Médico lembra que cidadãos têm direito a saber composição de lama tóxica

lama no rio Doce

  Apresentação Juliana Maya, Radioagência Nacional. Um dos maiores desastres ambientais da história do Brasil: -o rompimento da barragem da mineradora Samarco, em Mariana, Minas Gerais, - ocorreu no último dia 5.     Nesta entrevista, o chefe do Centro de Assistência Toxicológica do Hospital das Clínicas de São Paulo, Anthony Wong, critica a demora da divulgação da composição da lama tóxica. Segundo ele, a população tem o direito de saber quais metais estão presentes no

Mineração tem colocado em risco dois patrimônios naturais do país: os recursos minerais e os recursos hídricos

  Mineração e o jogo dos sete erros. Entrevista especial com Paulo Rodrigues “Nas últimas décadas, esse processo nos levou a esse ‘holocausto’ socioambiental de Mariana, que ainda não terminou e que irá demorar décadas para ser avaliado e acompanhado, porque os prejuízos são enormes”, diz o geólogo. Foto: viafanzine.jor.br A mineração como um dos pilares centrais do “modelo de desenvolvimento” brasileiro tem colocado em risco dois patrimônios naturais do país: os recursos minerais

Comunidade europeia e os lobbies do xisto, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Notícia divulgada no site Carta Maior, manifesta que a Europa está sendo influenciada por ações de grupos de interesse favoráveis à extração de gás proveniente de xisto. Inicialmente uma informação. Xisto é a denominação científica de um tipo de rocha metamórfica. No caso se trata da extração de gás produzido por um tipo de rocha sedimentar denominada folhelho betuminoso. Similar ao que a Petrobrás processa na unidade de São Mateus

Terremotos induzidos por ‘fracking’, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] O fenômeno natural dos terremotos tem suas forças motrizes completamente dissecadas a partir da plena aceitação e consensualidade da teoria da tectônica de placas, também chamada de espalhamento de fundo oceânico, ou “sea floor spreading”. Terremotos, acompanhado de manifestações vulcânicas, pontuais ou fissurais, tendem a ser ocorrências conjuntas nas chamadas zonas de criação e zonas de consumo e subducção. Zonas de criação são as mesmas que geram placas oceânicas de

Audiência pública debate que o fracking, usado na exploração de gás de xisto, oferece sérios riscos

    Após dois dias de intensos debates sobre os impactos e riscos que o fraturamento hidráulico, o fracking, tecnologia altamente poluente e perigosa usada para exploração de gás de xisto, deputados estaduais, prefeitos, vereadores, técnicos, entidades do setor produtivo, acadêmicos, ambientalistas e representantes da sociedade civil foram unânimes: Os princípios da precaução e prevenção devem prevalecer no caso do fracking, pois esta atividade oferece severos riscos ambientais, econômicos e sociais. Os representantes da

O Rio Doce, agora, é apenas uma fotografia na parede, artigo de Márcia Brandão Carneiro Leão

    [EcoDebate] Difícil estabelecer um corte na linha do tempo para começar a falar dos absurdos, horrores e irresponsabilidades envolvidos no rompimento das barragens de rejeitos de mineração da Samarco (empresa controlada pela Vale e pela BHP Biliton). Mais difícil ainda mensurar a dimensão exata dos impactos do desastre. O ideal talvez seja começar pelo licenciamento: a Barragem de Santarém (a segunda que se rompeu em Bento Rodrigues, Mariana, em seguida à

Top