Médico lembra que cidadãos têm direito a saber composição de lama tóxica

 

Apresentação Juliana Maya, Radioagência Nacional.

Um dos maiores desastres ambientais da história do Brasil: -o rompimento da barragem da mineradora Samarco, em Mariana, Minas Gerais, – ocorreu no último dia 5.

 

IMAGEM: Leonardo Merçon/Instituto Últimos Refúgios/Divulgação

 

Nesta entrevista, o chefe do Centro de Assistência Toxicológica do Hospital das Clínicas de São Paulo, Anthony Wong, critica a demora da divulgação da composição da lama tóxica.

Segundo ele, a população tem o direito de saber quais metais estão presentes no rejeito e em quais quantidades, para que possa se proteger dos danos.

Para Wong, a falta de informação sobre os metais presentes na lama impossibilita, inclusive, uma estimativa real das proporções do desastre, porque a não-divulgação desses dados é “totalmente inexplicável”, já que uma análise do solo é possível em, no máximo, uma semana.

Anthony Wong acredita que os resíduos tóxicos vão ter efeitos sobre o meio ambiente por décadas, até que a natureza se recupere. Ele lembra que, em desastres ecológicos, geralmente o impacto inicial é de 5 a 10 vezes menor que o impacto real.


Para ouvir o áudio em seu player e/ou fazer o download do arquivo MP3, clique aqui

 

in EcoDebate, 30/11/2015

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

Top