Índice da edição de 20/06/2009

(MP 458) Lula contesta ONGs e diz que medida provisória dará títulos de terra a seus ocupantes Minc anuncia medidas para incentivar energia eólica Filme resgata história de resistência de comunidade quilombola Kalunga no interior de Goiás Barraginhas plantam água e colhem resultados Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação (Redd) pode movimentar até US$ 40 bi por ano Suinocultura com baixo impacto: Sistema natural possibilita reaproveitamento e custos reduzidos no tratamento de resíduos Fertilizantes: Cientistas

(MP 458) Lula contesta ONGs e diz que medida provisória dará títulos de terra a seus ocupantes

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ontem (19) que as organizações não governamentais “não estão dizendo a verdade”, quando afirmam que a Medida Provisória 458 estimula a grilagem de terras. A MP trata da regularização de terras da União ocupadas na Amazônia. Permite, por exemplo, à União transferir, sem licitação, terrenos de até 1,5 mil hectares aos ocupantes que estão nas áreas antes de dezembro de 2004. As pequenas

Minc anuncia medidas para incentivar energia eólica

Foto Minc anuncia medidas para incentivar energia eólica. Foto de Jefferson Rudy Para ele, a Carta dos Ventos é uma virada na política de geração de energia limpa. O Ministério planeja simplificar o licenciamento e já está em entendimentos com o Governo para o reduzir o IPI e facilitar a importação. O ministro Carlos Minc defendeu nesta quarta-feira (18), durante o Fórum Nacional Eólico, a ampliação do parque de geração de energia

Filme resgata história de resistência de comunidade quilombola Kalunga no interior de Goiás

A história de resistência e a briga pela regularização fundiária da área quilombola Kalunga, no norte de Goiás, ganhou ontem (19) as telas do 11° Festival Internacional de Cinema Ambiental (Fica). O documentário Kalunga, de Luiz Elias e Pedro Nabuco, foi exibido na mostra competitiva. Na tela, depoimentos e histórias de moradores da área Kalunga e um retrato dos costumes e das tradições africanas mantidas pelas comunidades, que em 1982, quando

Barraginhas plantam água e colhem resultados

Exemplo de barraginha - Foto: Luciano Cordoval / Embrapa Milho e Sorgo “Entendi que plantar água vale a pena”. Assim o padre João de Deus, da Diocese de Oeiras, no Piauí, comenta a experiência com a construção de barraginhas. Na região, foram feitas 300 barraginhas para captação de enxurradas. Ao explicar os resultados já alcançados, Padre João relata a visita que fez a uma das propriedades atendidas. “O produtor, um senhor

Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação (Redd) pode movimentar até US$ 40 bi por ano

O mecanismo de Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação (Redd) deve movimentar de US$ 20 bilhões a US$ 40 bilhões por ano para evitar a liberação de gases de efeito estufa com a devastação de florestas. O Brasil, dono da maior floresta tropical do planeta, poderá receber cerca de 40% desse montante. A estimativa é de um dos idealizadores do mecanismo, o pesquisador italiano Andréa Cattaneo, do centro de

Suinocultura com baixo impacto: Sistema natural possibilita reaproveitamento e custos reduzidos no tratamento de resíduos

O hábito de consumir carne de suínos faz parte da cultura brasileira desde os primórdios da colonização. Trazidos pelos portugueses por volta do ano de 1532, esses animais se adequaram bem ao país e sua criação passou por evoluções ao longo do tempo. Entretanto, principalmente no caso de atividade para fins comerciais, em grande escala, a suinocultura tem seus impactos para o meio ambiente. Estima-se que uma matriz (fêmea em

Fertilizantes: Cientistas discutem o paradoxo agrícola e a importância do Brasil no contexto

Em alguns países, o uso de fertilizantes deve ser reduzido, por conta da poluição. Em outros, precisa ser aumentado, para repor os nutrientes perdidos. Escassez e excesso – As áreas utilizadas para cultivo agrícola em todo o mundo contêm fertilizantes demais – ou de menos. E os dois extremos implicam elevados custos tanto para o ambiente como para o próprio homem. Os fertilizantes sintéticos aumentaram enormemente a produção de alimentos, mas

Prevalências de sobrepeso, obesidade e gordura abdominal são altas entre moradores de Salvador

Mais de 26% das mulheres de Salvador estavam acima do peso ideal Literalmente, os baianos não estão bem na fita: é alta a prevalência de sobrepeso, obesidade e excesso de gordura abdmonial na população adulta de Salvador, revela estudo feito por pesquisadores da Escola de Nutrição e do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e da Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB). Eles constaram 25,8% de prevalência

Correio da Cidadania: Com a cumplicidade do governo e da mídia, ‘Vale é uma máquina de destruição’

Depois de escabrosas e evidentes irregularidades da época da privatização, cujas vantagens apregoadas seguem desconhecidas do grande público, a Companhia Vale do Rio Doce voltou a ser alvo de denúncias no Senado. Desta vez por diversas irresponsabilidades ambientais, dentre outras, apontadas por três advogados trabalhistas da cidade de Parauapebas-PA (Carlos Viana Braga, Geraldo Pedro de Oliveira Neto e Rubens Motta de Azevedo Moraes Júnior). Comprovados como estão, e de total conhecimento

(MP 458) Propostas de Mangabeira beneficiam Daniel Dantas

Quatro alterações na MP da Amazônia sugeridas pela Secretaria de Assuntos Estratégicos coincidem com interesses do grupo do banqueiro, dono de 510 mil hectares na região. Ministro rechaça “a mais remota ligação com qualquer empresário” O ministro de Assuntos Estratégicos, Roberto Mangabeira Unger, propôs ao Congresso Nacional quatro mudanças à chamada MP da Amazônia (458) que coincidem com os interesses dos negócios do banqueiro Daniel Dantas na região. Mangabeira prestou consultoria

MP 458: A liquidação da Amazônia

A medida para legalizar 12% das terras na Amazônia pretende acabar com as invasões – mas pode incentivá-las BOIS PIRATAS Gado nas margens da Rodovia Manaus-Porto Velho, no sul do Amazonas. A maioria das fazendas ali está em terras públicas ocupadas irregularmente. Foto de Rodrigo Baleia O governo se prepara para lançar a maior liquidação de terras da história recente do país. O pacote prevê a transferência de 67 milhões de hectares de

Top